Announcing: BahaiPrayers.net


More Books by Ivone Amâncio Bezerra

Poema da Consulta para Crianças
Poema da Igualdade
Poema da Paz
Free Interfaith Software

Web - Windows - iPhone








Ivone Amâncio Bezerra : Poema da Igualdade
Poema da igualdade, para criança.
Ivone Amâncio Bezerra
1. edição, Rio de Janeiro, 1989.
Editora Bahá'í do Brasil
Uma flor e um raminho
Moravam num mesmo galho.
E o sol, que era tão bonzinho
Servia-lhes de agasalho.
Derramava o seu calor.
Sobre a Terra, por inteiro.
E era, assim, com muito amor,
Que o Sol se dava, faceiro.
O ramo, bem agressivo,
Era mais forte que a flor.
Tinha o gênio impulsivo:
Agia com pouco amor.
Estes eram seus valores:
A força e a agressividade.
Ele achava que as flores
Eram a inferioridade!...
A flor sofria calada,
Pois, era terna e amorosa.
De intuição marcada,
Era muito prestimo
Vivacidade mental
Era o forte desta flor.
Seu dom espiritual
Era servir com amor.
Igualdade de direitos
Era o que a flor mais queria.
Mas, o ramo (e seus defeitos)
Sempre a flor perseguia.
O ramo impedia a flor,
Tampando-a da luz do sol.
Agia com pouco amor,
Do amanhecer ao arrebol.
O sol, que a tudo assistia,
Não ficou contente não.
Sabendo que a flor sofria,
Preparou uma lição.
Falou com a flor e com o ramo:
— Para uma ave voar,
Depende, se não me engano,
De duas asas no ar.
— Ambas têm que ser bem fortes
E exatamente iguais.
Se uma asa for mais fraca,
A ave não voa mais.
— Você, flor, e você, ramo,
Você, flor, e você, ramos,
São iguais perante mim.
Dou-lhes calor todo o ano,
Parem de brigar assim!...
— Vocês dois são importantes
Para a vida preservar.
Você, flor, por dar o fruto
E o ramo por dar o ar.
— São iguais no seu direitos.
Mas diferem na função.
Ambos têm dons e defeitos.
Por isto, não briguem não!...
Assim é com a Humanidade:
Flores e ramos existem.
Sem educação de base,
Nem se entendem, nem desistem.
As mulheres são como flores -
São as mães da Humanidade...
Sofrem muitos dissabores,
Com esta questão da igualdade
E os homens, quem é que são?
São os ramos desta estória.
Se agissem com o coração,
Ávida era uma vitória.
Todos têm que compreender
A igualdade de direitos,
Respeitar e, assim, crescer,
Seres humanos perfeitos!...

A Humanidade é como uma ave, com duas asas: uma asa é como uma ave, com duas asas: uma asa é a do homem e a outra é da mulher. A ave não poderá voar, se as duas asas não forem fortes e levadas com a mesma força.

'Abdu'l-Bahá
COLEÇÃO POEMA PARA CRIANÇAS:
Poema da Paz
Poema das Raças
Poema da Consulta
Poema da Prece
Poema da Igualdade

Table of Contents: Albanian :Arabic :Belarusian :Bulgarian :Chinese_Simplified :Chinese_Traditional :Danish :Dutch :English :French :German :Hungarian :Italian :Japanese :Korean :Latvian :Norwegian :Persian :Polish :Portuguese :Romanian :Russian :Spanish :Swedish :Turkish :Ukrainian :