Announcing: BahaiPrayers.net


More Books by Ridvan

Ridvan 121 1964
Ridvan 134 1977
Ridvan 137 1980
Ridvan 138 1981
Ridvan 139 1982
Ridvan 140 1983
Ridvan 141 1984
Ridvan 143 1986
Ridvan 144 1987
Ridvan 145 1988
Ridvan 146 1989
Ridvan 147 1990
Ridvan 148 1991
Ridvan 149 1992
Ridvan 150 1993
Ridvan 151 1994
Ridvan 152 1995
Ridvan 153 1996
Ridvan 153-I 1996
Ridvan 154 1997
Ridvan 155 1998
Ridvan 156 1999
Ridvan 157 2000
Ridvan 158 2001
Ridvan 159 2002
Ridvan 160 2003
Ridvan 161 2004
Ridvan 162 2005
Ridvan 163 2006
Ridvan 164 2007
Ridvan 165 2008
Ridvan 166 2009
Ridvan 167 2010
Ridvan 168 2011
Ridvan 169 2012
Ridvan 170 2013
Free Interfaith Software

Web - Windows - iPhone








Ridvan : Ridvan 140 1983

A aceleração que se pôde observar, durante a última década, dos dois processos descritos por nosso amado Guardião: a desintegração da velha ordem e o progresso e consolidação da nova Ordem Mundial de Bahá’u’lláh, bem pode ser considerada, por futuros historiadores, como uma das características destacadas deste período. O recente aumento ocorrido nesta mesma aceleração é ainda mais notável. Tanto dentro como fora da Causa de Deus, forças poderosas estão em operação para levar a sua culminação as tendências gêmeas deste portentoso século. Entre as muitas evidências que revelam este processo podem citar-se, de um lado, o aumento contínuo da ilegalidade, terrorismo, confusão econômica, imoralidade e o perigo crescente da proliferação de armas de destruição; e, de outro, a expansão mundial divinamente impulsionada, a consolidação e o rápido aparecimento da própria Causa à luz da atenção dos assuntos mundiais, um processo que acaba de ser coroado com a maravilhosa floração no Monte Carmelo, a montanha de Deus, cuja primavera Divina está agora florescendo tão majestosamente.

Durante os últimos cinco anos, a dialética histórica de triunfo e desastre atuou simultaneamente dentro da Causa de Deus. O exército da luz suportou a perda de seis Mãos da Causa de Deus e as ondas da perseguição cruel que novamente engolfou a longamente sofrida comunidade no Irã, e que resultou no arrasamento da casa do Báb, na demolição da casa ancestral de Bahá’u’lláh em Takur, e no martírio de dezenas de almas valentes. No entanto, tais desastres despertaram novas energias nos corações dos amigos, alimentaram as raízes profundas da Causa e deram origem a uma grande colheita de vitórias marcantes. Dentre elas, as principais são a conclusão vitoriosa do Plano de Cinco Anos; o lançamento do Plano de Sete Anos, agora no final de sua segunda fase, e uma proclamação sem precedentes da Fé para Chefes de Estado, parlamentos e parlamentares, ministros e funcionários de governos, líderes do pensamento e pessoas proeminentes em várias profissões, resultando em uma mudança de atitude de parte dos veículos de comunicação em massa, que agora se aproximam cada vez mais de nós para obterem informações sobre a Causa.

A estes movimentos devem ser adicionadas as comemorações mundiais do qüinquagésimo aniversário do falecimento da Folha Mais Sagrada; a conclusão da restauração do andar superior da Casa de ‘Abdu’lláh Páshá, e sua abertura, nestes mesmos dias, para seus primeiros visitantes; a ocupação pela Casa Universal de Justiça de sua Sede permanente, em cumprimento da grande profecia contida na Epístola do Carmelo; o progresso constante na construção do primeiro Mashriqu’l-Adhkár das Ilhas do Pacífico, em Samoa, e o Templo-Mater do sub-continente indiano, em Nova Delhi.

Entre os aspectos destacados do trabalho de ensino e consolidação figuram os resultados contínuos e eficazes da participação de mais de dezesseis mil crentes de todas as partes do mundo nas cinco Conferências Internacionais; campanhas intensivas de ensino realizadas com o apoio de todos os níveis da comunidade e fazendo uso do entusiasmo e da capacidade da juventude bahá’í; o estabelecimento da segunda emissora de rádio da América do Sul; o restabelecimento das Assembléias Espirituais Nacionais de Uganda e Nepal, e a formação de nove novas Assembléias Espirituais Nacionais, duas das quais a serem eleitas durante o mês de maio deste ano, elevando o total dessas Casas Secundárias de Justiça a 135.

Acima e além de tudo isso, destaca-se a unidade de ação alcançada pela comunidade mundial bahá’í em seus esforços para ganhar o apoio público para os muito amados, grandemente admirados, cruelmente assediados crentes iranianos, uma unidade manifestada ainda mais por uma efusão de fundos para substituir as generosas contribuições anteriores, e um ressurgimento de dedicação pessoal raramente vistos em escala tão universal e que promete muitíssimo mais para o futuro.

A crescente maturidade de uma comunidade religiosa mundial, evidenciada por todos esses processos é destacada ainda mais pelo fato de que várias comunidades nacionais estão participando da vida social e econômica de seus países, exemplificada pela fundação de escolas tutelares, pelo surgimento de emissoras de rádio, pela promoção de programas de desenvolvimento rural e realização de projetos médicos e agrícolas. A estas iniciativas deve ser adicionada a indubitável perícia adquirida, como resultado da crise iraniana, no tratamento com organizações internacionais, governos nacionais e com os meios de comunicação em massa – os elementos reais da sociedade com a qual deve colaborar cada vez mais para a realização da paz no mundo.

Um horizonte mais amplo se abre diante de nós, iluminado por uma crescente e universal manifestação das potencialidades inerentes da Causa para ordenar os assuntos humanos. Sob esta luz podem perceber-se não somente nossas tarefas imediatas, mas, com menor claridade, novas tarefas e empreendimentos que logo teremos de enfrentar. No momento, devemos completar os objetivos do Plano de Sete Anos, prestando grande atenção aos aspectos do desenvolvimento espiritual interior, que se manifestarão em uma maior unidade entre os amigos e no funcionamento “harmonioso, vigoroso e eficiente” das Assembléias Espirituais Nacionais e Locais, tal como desejava o Guardião.

Não temos dúvida que a comunidade mundial bahá’í realizará todas estas tarefas e avançará para novas conquistas. Os poderes liberados por Bahá’u’lláh atendem às necessidades do tempo. Devemos, portanto, ter plena confiança de que a nova pulsação de energia agora vibrando em toda a Causa, torna-la-á capaz de enfrentar os desafios futuros de ajudar, na medida que o permitam a maturidade e os recursos, no desenvolvimento da vida social e econômica dos povos; de colaborar com as forças que conduzem ao estabelecimento da ordem no mundo; de influir na exploração e usos construtivos da tecnologia moderna e, por todos esses meios, aumentar o prestígio e o progresso da Fé e elevar as condições da humanidade em geral.

É o momento de regozijar-se. O Sol de Bahá’u’lláh ascende pelos céus, mostrando cada vez mais claro o contraste existente entre o desalento e desespero, as frustrações e o aturdimento do mundo, com a radiância, a confiança, a alegria e a certeza de Seus amantes. Alegrai vossos corações. O Dia de Deus chegou.


Table of Contents: Albanian :Arabic :Belarusian :Bulgarian :Chinese_Simplified :Chinese_Traditional :Danish :Dutch :English :French :German :Hungarian :Italian :Japanese :Korean :Latvian :Norwegian :Persian :Polish :Portuguese :Romanian :Russian :Spanish :Swedish :Turkish :Ukrainian :