Announcing: BahaiPrayers.net


More Books by 'Abdu'l-Bahá

A Última Vontade e Testamento
Alicerces da Unidade Mundial
Epístola a Haia
Epístola ao Dr. Forel
Epístolas do Plano Divino
Narrativa de um Viajante
O Segredo da Civilização Divina
Palestras de 'Abdu'l-Bahá Londre 1911
Palestras de 'Abdu'l-Bahá Paris 1911 - Paris Talk
Promulgação da Paz Universal
Respostas a Algumas Perguntas
Selecao dos Escritos de 'Abdu'l-Baha
Tltima Vontade e Testamento, A
Tributo aos Fiéis
Free Interfaith Software

Web - Windows - iPhone








'Abdu'l-Bahá : Epístolas do Plano Divino
Epístolas do Plano Divino´Abdu’l-Bahá
Tradução Mehdi Afatpour e Coriolano Correa
Apresentação

Durante os últimos anos a Comunidade Internacional Bahá’í tem passado por tremendas transformações. Notáveis índices de crescimento exterior incluindo o estabelecimento da Sede da Casa Universal de Justiça; a dedicação das Casas de Adoração Bahá’í na Índia e em Samoa; a inauguração das Estações de Rádio no Equador, Peru, Estados Unidos, Bolívia, Panamá e Libéria; a rápida expansão da Fé no Leste Europeu e na União Soviética, conseqüente ao colapso da “cortina de ferro”; o envolvimento de um grande número de pessoas, em alguns países somando milhares e em outros, centenas de milhares, emancipando a Fé ao âmbito internacional com aproximadamente sete milhões de crentes.

Internamente, a capacidade da Comunidade Bahá’í para implementar os ensinamentos bahá’ís no cotidiano aumentou substancialmente. Os bahá’ís vêm se envolvendo consideravelmente na promoção da paz mundial, questões ambientais, alfabetização, apoio às Nações Unidas e suas agências e projetos sócio-econômicos. A juventude bahá’í vem se envolvendo crescentemente nas atividades de tempo de serviço e a erudição bahá’í tem surgido como uma força motriz para a compreensão mais completa dos ensinamentos bahá’ís. Todos demonstraram uma grande habilidade, como bahá’ís, em aplicar suas crenças religiosas ao mundo à sua volta.

Como sempre, no avanço da Causa de Deus, as crises e vitórias caminharam bem próximas umas das outras. Em 1979, a revolução islâmica no Irã aprisionou a comunidade bahá’í mãe numa tormenta de perseguição. A execução de centenas de bahá’ís, muito dos quais desempenharam um papel singular de serviço tanto a nível local como nacional; destruição da residência do Báb em Shíráz; a apreensão dos lugares sagrados, propriedades, contas bancárias, fundos de pensão e demissão de muitos bahá’ís de seus empregos; e o aniquilamento das instituições administrativas bahá’ís, foram elementos de uma campanha sistemática de erradicação da comunidade bahá’í. Apesar da pressão da opinião mundial, através de um esforço combinado dos bahá’ís pelo mundo, ter contribuído na diminuição das perseguições públicas, ainda assim a Fé Bahá’í no Irã continua sendo banida e os bahá’ís tendo seus direitos negados.

Apesar disso, a crise em que a comunidade bahá’í foi lançada em 1979, proporcionou um ímpeto à vitória que marcou os últimos 23 anos de crescimento. Enquanto o caso dos bahá’ís do Irã era compartilhado com as Nações Unidas, com chefes de Estados, com parlamentares, com a mídia e com o público em geral, os bahá’ís alcançaram um novo patamar de organização e dedicação. Profundamente tocados com a situação de seus correligionários, eles ampliaram seus esforços e canalizaram suas energias em ações dignas dos sacrifícios da Comunidade Bahá’í do Irã. Correspondentemente, o reconhecimento mundial da Fé atingiu um novo estágio.

De um ponto de vista mais amplo, as vitórias da comunidade bahá’í nos últimos 23 anos podem ser vistas como um desdobramento do Plano Divino de ‘Abdu’l-Bahá. Revelado aos bahá’ís dos Estados Unidos da América e Canadá em 1916 e 1917, este notável documento contextualiza o chamado erguido pelo Báb aos “povos do Ocidente” a “ser proclamado” de suas cidades para auxiliar Sua Causa e as convocações feitas por Bahá’u’lláh a respeito do glorioso destino que a América haveria de atingir no futuro e os “sinais de Seu domínio” que haveriam de aparecer no Ocidente. Nas Epístolas do Plano Divino, ‘Abdu’l-Bahá delineia, em linhas gerais, um plano principal para a regeneração espiritual do mundo, confia sua execução aos bahá’ís da América do Norte e os urge a se levantarem para a propagação dos ensinamentos de Bahá’u’lláh pelo planeta, capturando, assim, as forças redentoras liberadas pela revelação de Bahá’u’lláh.

A incumbência da implementação do Plano Divino foi deixada ao neto mais velho de ‘Abdu’l-Bahá, Shoghi Effendi, por Ele designado como o Guardião da Fé Bahá’í na sua Última Vontade e Testamento. Shoghi Effendi visualizou o Plano Divino como um “laborioso e tremendo longo processo” envolvendo o estabelecimento da Ordem Administrativa Bahá’í “em todos os novos estados soberanos livres, territórios dependentes e ilhas do planeta, bem como todos os territórios restantes no globo”. O processo se iniciou em 1921, com um “período de incubação” durante o qual Shoghi Effendi introduziu princípios da Administração Bahá’í e estabeleceu uma aproximação inicial com as Assembléias Espirituais Locais e Nacionais. Em 1937, ele formalmente lançou o Plano Divino com uma série de planos estabelecidos para, progressivamente, levar avante suas providências a estágios perfeitos, sendo este um padrão seguido até hoje pela Casa Universal de Justiça.

Shoghi Effendi idealizou este Plano Divino consistindo de épocas e estágios. O primeiro estágio desta primeira época começou com o Plano de Sete Anos (1937-1944), o qual foi designado aos bahá’ís da América do Norte. O segundo estágio corresponde a um outro Plano de Sete Anos (1946-1953), o qual foi empreendido pelos bahá’ís dos Estados Unidos e planos de duração variada que foram realizadas pelos bahá’ís das Ilhas Britânicas; do Canadá; da América Central; da América do Sul; da Austrália e Nova Zelândia; da Índia, Paquistão e Burma; da Alemanha e Áustria; do Irã; do Iraque; do Egito e do Sudão. O terceiro e derradeiro estágio da primeira época foi a Cruzada de Dez Anos (1953-1963) na qual os bahá’ís do mundo todo realizaram um empreendimento comum. A segunda época do Plano Divino iniciou-se em 1964 sob a guia da Casa Universal de Justiça e consiste de estágios que foram marcados pelo Plano de Nove Anos (1964-1973), pelo Plano de Cinco Anos (1974-1979), pelo Plano de Sete Anos (1979-1986), pelo Plano de Seis Anos (1986-1992), pelo Ano Santo (1992-1993), pelo Plano de Três Anos (1993-1996), pelo Plano de Quatro Anos (1996-2000), pelo plano de Doze Meses (2000-2001) e pelos quatro Planos de Cinco Anos (2001-2021) que culminarão com o centenário da Idade Formativa da Fé Bahá’í.

O Plano Divino continuará a envolver, através da Idade Formativa e no que o Guardião, Shoghi Effendi, chamou de “vasto encontra o infinito na Idade Áurea”, a terceira e coroada idade da Dispensação Bahá’í. A Idade Áurea irá testemunhar o florescer de uma civilização mundial que é “fruto e propósito primário” da Mais Grandiosa Paz – o Reino de Deus na terra – o estabelecimento do qual é o objeto da revelação de Bahá’u’lláh.

As Epístolas do Plano Divino de ‘Abdu’l-Bahá, junto com a Sua Última Vontade e Testamento, constituem Seu maior legado à prosperidade, ocupando assim uma posição destacada dentre as Escrituras Sagradas Bahá’ís. À medida que nos afastamos da data de sua revelação, testemunhamos, com assombro, os efeitos transformadores que estes textos causam no mundo e retribui com olhos puros e anelantes, extraindo de suas entrelinhas, os múltiplos significados que asseguram a chave da salvação do mundo.

Geoffry W. Marks
Mehdi Afiatpour
Prefácio

As Epístolas do Plano Divino são quatorze em número e foram reveladas em dois períodos distintos: oito em 1916 e seis em 1917. Elas podem ser tabuladas como segue:

1 – Revelada na manhã de domingo, 26 de março de 1916, no quarto de ‘Abdu’l-Bahá na casa em Bahjí, dirigida aos bahá’ís de nove estados do noroeste dos Estados Unidos: Maine, Nova Hampshire, Ilha Rhode, Connecticut, Vermont, Pennsylvania, Massachusetts, Nova Jersey e Nova Iorque.

2 – Revelada na manhã de segunda-feira, 27 de março de 1916, no jardim adjacente ao Santuário de Bahá’u’lláh, dirigida aos bahá’ís de dezesseis estados do sul dos Estados Unidos: Delaware, Maryland, Virgínia, Virgínia do Oeste, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Flórida, Alabama, Mississippi, Tennessee, Kentucky, Louisiana, Arkansas, Oklahoma e Texas.

3 – Revelada na manhã de quarta-feira, 29 de março de 1916, no jardim da casa em Bahjí, e dirigida aos bahá’ís de doze estados centrais dos Estados Unidos: Michigan, Wisconsin, Illinois, Indiana, Ohio, Minnesota, Iowa, Missouri, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Nebraska e Kansas.

4 – Revelada na manhã de sábado, 1o de abril de 1916, no quarto de ‘Abdu’l-Bahá na casa em Bahjí, dirigida aos bahá’ís de onze estados do oeste dos Estados Unidos: Novo México, Colorado, Arizona, Nevada, Utah, Califórnia, Wyoming, Montana, Idaho, Oregon, e Washington.

5 – Revelada na manhã de quarta-feira, 19 de abril de 1916, no jardim adjacente ao Santuário de Bahá’u’lláh e dirigida aos bahá’ís do Canadá, Nova Foundland, Ilha Príncipe Edward, Nova Scotia, Nova Brunswick, Quebec, Manitoba, Alberta, Ontário, Saskatchewan, Columbia Britânica, Yukon, Mackensie, Ungava, Keewatin, Ilhas Franklin e Groenlândia.

6 – Revelada na manhã de sábado, 8 de abril de 1916, no jardim adjacente ao Santuário de Bahá’u’lláh e dirigida aos bahá’ís dos Estados Unidos e Canadá.

7 – Revelada na manhã de terça-feira, 11 de abril de 1916, no quarto de ‘Abdu’l-Bahá em Bahjí e dirigida aos bahá’ís dos Estados Unidos e Canadá.

8 – Revelada na manhã de quarta-feira, 19 de abril de 1916, no quarto de ‘Abdu’l-Bahá em Bahjí; na manhã de quinta-feira, 20 de abril, na área reservada aos peregrinos em Bahjí; na manhã de sábado, 22 de abril, no jardim adjacente ao Santuário de Bahá’u’lláh, e dirigida aos bahá’ís dos Estados Unidos e Canadá.

9 – Revelada na manhã de sexta-feira, 2 de fevereiro de 1917, no quarto de Ismá’íl Áqá na casa de ‘Abdu’l-Bahá em Haifa e dirigida aos bahá’ís de nove estados do nordeste dos Estados Unidos.

10 – Revelada na manhã de sábado, 3 de fevereiro de 1917, no mesmo quarto em Haifa e dirigida aos bahá’ís de dezesseis estados do sul dos Estados Unidos.

11 – Revelada na manhã de quinta-feira, 8 de fevereiro de 1917, no quarto de Bahá’u’lláh na casa de ‘Abbúd em ‘Akká e dirigida aos bahá’ís de doze estados centrais dos Estados Unidos.

12 – Revelada na noite de quinta-feira, 8 de fevereiro de 1917, no quarto de Bahá’u’lláh na casa de ‘Abbúd em ‘Akká e dirigida aos bahá’ís de onze estados do oeste dos Estados Unidos.

13 – Revelada na manhã de quarta-feira, 21 de fevereiro de 1917, no quarto de Bahá’u’lláh na casa de ‘Abbúd em ‘Akká e dirigida aos bahá’ís do Canadá.

14 – Revelada na tarde de quinta-feira, 8 de março de 1917, no quiosque (quarto de Ismá’íl Áqá) na casa de ‘Abdu’l-Bahá em Haifa e dirigida aos bahá’ís dos Estados Unidos e Canadá.

As oito Epístolas de 1916, reveladas entre 26 de março e 22 de abril – um tempo de graças especiais para os bahá’ís, entre o Naw-Rúz (Ano Novo) e o Ridván (o aniversário da Declaração de Bahá’u’lláh) – incluem as primeiras mensagens de ‘Abdu’l-Bahá a cada uma das cinco regiões dos Estados Unidos e Canadá, onde, embora a Causa de Bahá’u’lláh fosse conhecida já por “cerca de vinte e três anos...nenhuma moção adequada e apropriada” havia “sido tomada” e incluem também as volumosas Epístolas gerais que englobavam Seu “mandato” de “levar a fama da Causa de Deus ao oriente e ao ocidente e espalhar as Boas-novas do surgimento do Reino do Senhor das Hostes em todos os cinco continentes do mundo.”

Destas Epístolas gerais, a primeira (“Ó vós almas abençoadas”, assim se inicia) chamava a atenção, citando seus nomes aos territórios, repúblicas e ilhas do hemisfério ocidental (não incluindo aqueles do Canadá e dos Estados Unidos). A segunda Epístola geral (“Ó vós verdadeiros bahá’ís da América”) foi um chamado para darem atenção aos “outros continentes do globo” – “à Europa, Ásia, África, Austrália e Ilhas do Pacífico”.

Pungentemente lembrando-lhes de Seu próprio anseio de “viajar por todas essas partes, mesmo a pé, se necessário, e na mais extrema pobreza” – mas “isso agora não é possível” para Seu “grande pesar” – Ele conclamou os crentes a “aumentar em mil vezes” os seus esforços, pois quanto mais “o círculo de seu empenho... for ampliado e expandido, maior será sua confirmação”. A terceira Epístola geral, (“Ó vós apóstolos de Bahá’u’lláh – que minha vida seja um resgate por vós!”) é um emocionante apelo aos “exércitos celestiais” do Senhor das Hostes, Bahá’u’lláh, revelando-lhes as três condições das quais depende a conquista “deste grau supremo”.

As seis Epístolas de 1917 expandem e reforçam a guia de ‘Abdu’l-Bahá às cinco regiões dos Estados Unidos e Canadá, e terminam com uma Epístola geral (“Ó vós almas celestiais, filhos e filhas do Reino”), que contém uma notável exposição da natureza dos centros coletivos – nacional, patriótico, político, cultural e intelectual, os quais são apenas “uma brincadeira de criança” quando comparados ao eterno Centro Coletivo das “sagradas religiões” – e renova Seu apelo para que viajem por todo o hemisfério ocidental.

Para cada uma das cinco regiões, e como conclusão das quatro Epístolas gerais, ‘Abdu’l-Bahá revela orações de grande beleza e poder que continuam a inspirar, guiar e confortar os bahá’ís onde quer que se encontrem. Nessas Epístolas, Ele descreve, em palavras inigualáveis, as qualidades que devem caracterizar o instrutor bahá’í, o qual “deve ser celestial, nobre e radiante”, sua “intenção... pura, seu coração independente, seu espírito atraído, seus pensamentos em paz, sua resolução firme, exaltada sua magnanimidade e no Amor de Deus uma tocha acesa”. Faz promessas maravilhosas relacionadas a várias regiões, como o Panamá, a Groenlândia e o Canadá, aos índios americanos e aos esquimós, e muito especialmente aos crentes americanos e a todos aqueles que se levantarem neste Dia para servir a Causa de Bahá’u’lláh.

“A terra tornar-se-á iluminada com a luz de Deus. Esta luz é a luz da unidade.”

“Este é o mais grandioso trabalho! Se vocês forem confirmados em sua execução, este mundo tornar-se-á outro mundo, a superfície da terra tornar-se-á o deleitável Paraíso, e as Instituições eternas serão fundadas.”

“Suas confirmações não são conhecidas e entendidas no tempo presente... Espero que em breve possam ocasionar uma forte reverberação através de todos os pilares da terra.”

Ao todo, ‘Abdu’l-Bahá mencionou pelo nome, nessas Epístolas, cerca de 120 territórios e ilhas, aos quais a mensagem de Bahá’u’lláh deveria ser levada. Quando revelou tais Epístolas, havia bahá’ís em apenas 35 países. Resposta imediata veio de corações devotados e plenos de amor, mas antes que “a proclamação da unidade da humanidade” pudesse ser erguida ao mundo inteiro, “de forma sistemática e entusiástica”, a Ordem Administrativa precisava ser primeiro desenvolvida como um instrumento de ensino coletivo – um tremendo trabalho de dezesseis anos iniciado pelo Guardião da Fé após o passamento de ‘Abdu’l-Bahá – de modo que, em 1937, o primeiro estágio do cumprimento das Epístolas do Plano Divino pudesse ser inaugurado no Primeiro Plano de Sete Anos da comunidade bahá’í americana. Desde então, o lançamento de inúmeros planos de ensino de alcance restrito, em todos os continentes, e o lançamento de dois sucessivos projetos de alcance mundial, nos quais os bahá’ís do mundo inteiro participaram, tornaram realidade todas as potencialidades do plano-mestre concebido pela mente de ‘Abdu’l-Bahá naqueles anos de aflição e tensão. Mas há muito ainda reservado para o futuro, pois as Epístolas do Plano Divino são nada menos que a carta magna de ‘Abdu’l-Bahá para o ensino da Causa de Bahá’u’lláh durante toda a Sua Dispensação.

H.M. Balyuzi
Epístolas do Plano Divino

1. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DO NORDESTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 26 de março de 1916, nos aposentos de ‘Abdu’l-Bahá, na Mansão em Bahjí, e endereçada aos bahá’ís de nove estados da região nordeste dos Estados Unidos da América: Maine, Massachusetts, Nova Hampshire, Ilha Rhode, Connecticut, Vermont, Pensilvânia, Nova Jersey e Nova Iorque.

Ó arautos celestiais:

Estes são os dias de Naw-Rúz. Estou sempre pensando nesses bondosos amigos! Rogo, para cada um e todos vós, confirmações e auxílio do limiar da unidade, de modo que aquelas reuniões possam se tornar acesas tais como velas, nas repúblicas da América, ascendendo a luz do amor de Deus nos corações; para que assim os raios dos ensinamentos divinos possam adornar e iluminar os estados da América, tal como a imensidão infinita com as estrelas da Suprema Guia.

Os estados do nordeste na costa do Atlântico – Maine, Nova Hampshire, Massachusetts, Ilha Rhode, Connecticut, Vermont, Pensilvânia, Nova Jersey e Nova Iorque – em alguns desses estados existem crentes, porém em algumas cidades destes estados, até a presente data, as pessoas ainda não foram iluminadas com as luzes do Reino e não estão conscientes dos ensinamentos celestiais; por isso, logo que for possível a cada um de vós, apressai-vos àquelas cidades e, com a luz da Suprema Guia, resplandecei como as estrelas. Deus declara no glorioso Alcorão: “... vês a terra árida. Mas quando enviamos a água sobre ela, estremece e intumesce e produz toda espécie de plantas novas.”1 Em outras palavras, Ele diz que o solo é árido, mas quando as chuvas primaveris sobre ele caem, aquele solo árido é estimulado, e faz brotar flores multicoloridas. Isto significa que as almas da humanidade pertencentes ao mundo da natureza são áridas como o solo. Porém, quando as emanações celestiais descem e os fulgores radiantes aparecem, os corações são ressuscitados, libertam-se da escuridão da natureza e as flores dos mistérios divinos crescem e tornam-se luxuriantes. Conseqüentemente o homem deve se tornar a causa de iluminação do mundo da humanidade e propagar os ensinamentos divinos revelados nos livros sagrados através da inspiração divina. O abençoado Evangelho diz: “Viajai em direção ao Oriente e ao Ocidente e iluminai o povo com a luz da guia suprema para que possam ter um porção e parcela da vida eterna.” 2 Louvores a Deus por estarem os estados do nordeste em sua plena capacidade. Pois o solo é rico e a chuva da efusão divina está caindo. Deveis, então, tornar-vos lavradores divinos e espalhar sementes puras no solo preparado. A colheita de qualquer outra semente é limitada, mas as graças e bênçãos da semente dos ensinamentos divinos são ilimitadas. Através dos séculos e ciclos vindouros muitas colheitas serão realizadas. Considerai o trabalho das gerações passadas. Durante o período de vida de Sua Santidade Jesus Cristo, as almas devotas e firmes eram poucas e restritas, porém as bênçãos celestiais caíram tão abundantemente que, em poucos anos, incontáveis almas abrigaram-se à sombra do Evangelho. Deus disse no Alcorão: “Um grão produzirá sete espigas, e cada espiga deve conter cem grãos.” 3 Em outras palavras, um grão se transformará em setecentos; e se Deus assim o desejar, ainda os duplicará. Aconteceu muitas vezes que uma alma abençoada tornou-se a causa de guia de uma nação. Neste momento nós não devemos considerar nossa habilidade e capacidade, devemos sim, nestes dias, fitar os favores e graças de Deus, que fez da gota um oceano e do átomo um sol.

Saudações e louvores estejam sobre vós!

2. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DO SUL DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 27 de março de 1916, nos jardins adjacentes ao Santuário de Bahá’u’lláh, endereçada aos bahá’ís de dezesseis estados do sul dos Estados Unidos da América: Delaware, Maryland, Virgínia, Virgínia do Oeste, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Flórida, Alabama, Mississippi, Tennessee, Kentucky, Louisiana, Arkansas, Oklahoma e Texas.

Ó vós arautos do Reino de Deus:

Alguns dias atrás, uma epístola foi escrita àqueles crentes divinos, mas por serem estes os dias de Naw-Rúz, vocês vieram à minha lembrança e estou a lhes enviar estas saudações por ocasião desta festa gloriosa. Todos os dias são abençoados, mas esta festa é a festividade nacional da Pérsia. Os persas a vêm realizando há vários milhares de anos. Na realidade, cada dia que o homem dedica à menção de Deus, à difusão das fragrâncias de Deus e convocando o povo ao Reino de Deus, esse é o dia de sua festa. Louvado seja Deus por estardes ocupado no serviço ao Reino de Deus e dia e noite engajados na promulgação da religião de Deus . Por isso, todos os vossos dias são dias de festa. Não há dúvidas que a assistência e dádivas de Deus descerão sobre vós.

Nos estados do sul dos Estados Unidos,isto é, em Delaware, Maryland, Virginia, Virginia do Oeste, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Flórida, Alabama, Mississippi, Tennessee, Kentucky, Luisiana, Arkansas, Oklahoma e Texas, os amigos são poucos. Conseqüentemente, deveis vós próprios ir ou enviar uma quantidade de almas abençoadas àqueles estados, de modo que possam guiar o povo ao Reino dos Céus. Um dos Santos Manifestantes, dirigindo-se a uma alma devota, disse que, se uma pessoa se tornar causa de iluminação de uma só alma, é melhor que um ilimitado tesouro. “Ó Alí! Se Deus guiar, através de ti, uma alma, isso te seria melhor do que todas as riquezas!” Ele ainda diz, “Guia-nos na senda da retidão!” 4, isto é, Mostra-nos o caminho reto. Também está mencionado no Evangelho: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a todas as criaturas.” 5

Em suma, espero que demonstreis, em relação a isto, o maior zelo e magnanimidade. É assegurado que vós sereis assistidos e confirmados. Uma pessoa que declare as boas novas do surgimento das realidades e significados do Reino é semelhante a um lavrador que espalha sementes puras em solo rico. A nuvem primaveril derramará a chuva da generosidade sobre elas, e inquestionavelmente o grau do lavrador aumentará aos olhos do senhor da aldeia, e muitas colheitas serão realizadas.

Portanto, ó vós amigos de Deus! Apreciai o valor desta época e dedicai-vos a espalhar as sementes, a fim de que possais encontrar a bênção celestial a as dádivas do Senhor.

Sobre vós esteja Bahá’u’l-Abhá!

3. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DA REGIÃO CENTRAL DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 29 de março de 1916, na área externa da Mansão em Bahji, e endereçada aos bahá’ís de doze estados da região central dos Estados Unidos da América: Michigan, Wisconsin, Illinois, Indiana, Ohio, Minnesota, Iowa, Missouri, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Nebrasca e Kansas.

Ó Almas Celestiais, ó Assembléias Espirituais,
ó Reuniões Supremas:

Há algum tempo as correspondências têm atrasado, e isso devido à dificuldade de enviar e receber cartas. Porém, como agora há uma série de facilidades, estou me dedicando a vos escrever esta breve epístola a fim de que meu coração e minha alma possam receber alegria e fragrâncias através da lembrança dos amigos. Continuamente este viajante suplica e roga no limiar de Sua Santidade, o Uno, e implora auxílio, graças e confirmações celestiais em favor dos crentes. Sempre estais em meus pensamentos. Não sois nem jamais sereis esquecidos. Espero que possais, através do favor de Sua Santidade, o Todo-Poderoso, aumentar dia após dia vossa fé, confiança, firmeza e constância, e vos tornar instrumentos na promoção das santas fragrâncias.

Embora nos estados de Illinois, Wisconsin, Ohio, Michigan e Minnesota – louvado seja Deus – existem crentes que se associam entre si com a máxima firmeza e constância - dia e noite não tenham outro propósito senão o de difundir as fragrâncias de Deus, não possuam outra esperança a não ser a promoção dos ensinamentos divinos, como velas que estejam queimando com a luz do amor de Deus, e como pássaros agradecidos cantem canções, animem o espírito e tragam alegria ao roseiral do conhecimento de Deus – entretanto nos estados de Indiana, Iowa, Missouri, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Nebraska e Kansas existem poucos crentes. Até agora os chamados do Reino de Deus e a proclamação da unidade da humanidade não foram sistemática e entusiasticamente realizados nesses estados. Almas abençoadas e instrutores desprendidos não têm viajado com freqüência por essas regiões; por isso esses estados ainda se encontram numa situação de negligência. Mediante os esforços dos amigos de Deus nesses estados, igualmente as almas devem ser inflamadas, com o fogo do amor de Deus e atraídas ao Reino de Deus, de modo que aquela região também venha a se tornar iluminada e as brisas vivificantes do roseiral do Reino possam perfumar as narinas de seus habitantes. Portanto, se for possível, enviai, àquelas regiões, instrutores que sejam desprendidos de tudo salvo de Deus, santificados e puros. Se esses instrutores estiverem no mais alto grau de enlevo, em um curto período de tempo grandes resultados advirão. Os filhos e filhas do reino são como verdadeiros lavradores. Quaisquer que sejam os estados ou países pelos quais passem, eles mostram sacrifício e espalham sementes divinas. Dessas sementes são obtidas colheitas. Com relação a este assunto, foi revelado no glorioso Evangelho: “O que recebeu a semente na terra boa é o que ouve a Palavra e compreende. ” 6 Espero que possais ser auxiliados e confirmados, e nunca vos desencorajeis na promoção dos ensinamentos divinos. Que possais dia a dia aumentar vosso esforço, empenho e magnanimidade.

Saudações e louvores estejam sobre vós!

4. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DO OESTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 1o de abril de 1916, nos aposentos de ‘Abdu’l-Bahá na Mansão em Bahjí, e endereçada aos bahá’ís de onze estados do oeste dos Estados Unidos da América: Novo México, Colorado, Arizona, Nevada, Califórnia, Wyoming, Utah, Montana, Idaho, Oregon e Washington.

Ele é Deus!
Ó vós, filhos e filhas do Reino:

Dia e noite não tenho outra ocupação senão a lembrança dos amigos, orando por eles do fundo de meu coração, rogando por eles as confirmações do Reino de Deus e suplicando a ação direta dos sopros do Espírito Santo. Estou esperançoso que através dos favores de Sua Alteza, o Senhor das Dádivas, os amigos de Deus, durante um tempo como este, possam se tornar a causa secreta da iluminação dos corações da humanidade, insuflando o sopro de vida sobre os espíritos – cujos resultados louváveis venham a se tornar conducentes à glória e exaltação da humanidade por toda a eternidade. Embora em alguns dos estados do oeste, tais como Califórnia, Oregon, Washington e Colorado, as fragrâncias da santidade estejam difundidas, numerosas almas tenham participado e tomado seu quinhão da fonte da vida eterna, tenham obtido bênção divina, tenham bebido uma taça transbordante do vinho do amor de Deus e escutado a melodia do Concurso Supremo – ainda assim, nos estados do Novo México, Wyoming, Montana, Idaho, Utah, Arizona e Nevada, a lâmpada do amor de Deus não foi acesa de maneira apropriada e adequada, e o chamado do Reino de Deus não foi erguido. Agora, se possível, mostrai um esforço nesta direção. Viajai vós mesmos, pessoalmente, por esses estados ou escolhei outros e os enviai, de modo que possam ensinar as almas. Atualmente, aqueles estados são como corpos sem vida: devem insuflar neles o sopro de vida e lhes conceder um espírito celestial. Assim como as estrelas, eles também devem brilhar naquele horizonte e assim os raios do Sol da Realidade também possam iluminar aqueles estados.

Deus diz no sagrado Alcorão: “Deus protege os crentes e guia-os das trevas para a luz.” 7 Isto significa: Deus ama os crentes, conseqüentemente Ele livrá-los-á das trevas e os levará ao mundo da luz.

Também está registrado no sagrado Evangelho: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a todas as criaturas.”8 Chegou o tempo que deveis vos levantar e realizar este serviço supremo e vos tornar causa da guia de inumeráveis almas. Desse modo, através desse serviço sobre-humano, os raios da paz e da conciliação poderão iluminar e esclarecer todas as regiões e o mundo da humanidade poderá encontrar paz e serenidade.

Durante minha permanência na América eu clamei em todas as reuniões e convoquei as pessoas à difusão dos ideais da paz universal. Eu disse claramente que o continente europeu havia se tornado tal como um arsenal, que sua conflagração dependia de uma centelha e que nos anos vindouros, ou dentro de dois anos, tudo que está registrado na Revelação de João e no livro de Daniel se cumpriria e se realizaria. Esse assunto muito provavelmente foi publicado no Boletim de São Francisco de 12 de outubro de 1912. Podeis vos referir a esse fato, de forma que a verdade possa se tornar clara e manifesta; assim podereis verdadeiramente constatar que é chegado o tempo para a difusão das fragrâncias.

A magnanimidade do homem deverá ser celestial ou, em outras palavras, deverá ser assistida por confirmações divinas, de forma que possa se tornar a causa da iluminação do mundo da humanidade.

Saudações e louvores estejam sobre vós!
5. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DO CANADÁ E GROENLÂNDIA

Revelada em 5 de abril de 1916, nos jardins adjacentes ao Santuário de Bahá’u’lláh, e endereçada aos bahá’ís do Canadá, Newfoundland, Ilha de Príncipe Edward, Nova Escócia, Nova Brunswick, Quebec, Saskatchewan, Manitoba, Ontário, Alberta, Columbia Britânica, Yukon, Mackenzie, Keewatin, Ungava, Ilhas Franklin e Groenlândia.

Ele é Deus!
Ó vós, filhas e filhos do Reino:

Embora na maioria dos estados e cidades dos Estados Unidos – louvado seja Deus – as fragrâncias de Deus estejam difundidas, e inúmeras almas estejam volvendo suas faces e se dirigindo em direção ao Reino de Deus, ainda assim, em alguns desses estados, a Bandeira da Unidade não foi hasteada como deveria, tampouco os mistérios dos Livros Sagrados, tais como a Bíblia, o Evangelho, e o Alcorão, foram esclarecidos. Mediante o esforço conjunto de todos os amigos a Bandeira da Unidade precisa ser desfraldada naqueles estados, e os ensinamentos divinos promovidos, de modo que eles também possam receber sua porção das dádivas celestiais e um quinhão da Suprema Guia. De forma semelhante, nas províncias do Canadá, tais como Newfoundland, Ilha de Príncipe Edward, Nova Escócia, Nova Brunswick, Quebec, Ontário, Manitoba, Saskatchewan, Alberta, Columbia Britânica, Ungava, Keewatin, Mackenzie, Yukon, e as Ilhas Franklin no Círculo Ártico – os crentes em Deus devem ser abnegados e, assim como velas de guia, acender-se nas províncias do Canadá. Caso demonstrem tal magnanimidade, seguramente obterão confirmações divinas universais, as legiões supremas os reforçarão incessantemente e uma vitória grandiosa será alcançada. Queira Deus que o chamado do Reino possa atingir os ouvidos dos esquimós, dos habitantes das Ilhas Franklin no Norte do Canadá, bem como da Groenlândia. Caso o fogo do amor de Deus seja ateado na Groenlândia, todo o gelo daquele continente derreter-se-á, e seu clima frígido se transformará em temperado – isto é, se os corações forem tocados com o calor do amor de Deus, aquele território tornar-se-á um jardim divino e um paraíso celestial, e as almas, assim como árvores frutíferas, obterão o maior frescor e formosura. É necessário empenho, o máximo empenho. Caso demonstreis empenho, de tal forma que as fragrâncias de Deus possam ser difundidas entre os esquimós, seu efeito será muito grande e de vastas conseqüências. Deus afirma no grande Alcorão: Dia virá em que as luzes da unidade iluminarão o mundo todo. “E a terra brilhará da luz de seu Senhor.”9 Em outras palavras, a terra será iluminada com a luz de Deus. Aquela luz é a luz da unidade. “Não há outro Deus senão Ele.” O continente e as ilhas dos esquimós são também parte desta terra. Eles devem igualmente receber uma porção das dádivas da Suprema Guia.

Saudações e louvores estejam sobre vós!

6. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA E CANADÁ

Revelada em 8 de abril de 1916, nos jardins adjacentes ao Santuário de Bahá´u´lláh, e endereçada aos bahá’ís dos Estados Unidos da América e Canadá.

Ele é Deus!
Ó vós almas abençoadas:

Eu vos desejo eterno sucesso e prosperidade e rogo confirmações plenas para cada um no mundo de Deus. Minha esperança para vós é que cada um possa brilhar como a estrela matinal do horizonte do mundo e que venha a se tornar uma árvore abençoada no jardim de Deus, produzindo frutos e resultados imorredouros.

Portanto eu vos guio àquilo que conduz à vossa confirmação celestial e iluminação no Reino de Deus!

A questão é esta: O Alasca é um território vasto; embora uma das servas do Misericordioso tenha se apressado para aquela região, servindo como bibliotecária na biblioteca pública, e de acordo com sua habilidade não tenha falhado em ensinar a Causa, ainda assim o chamado do Reino de Deus ainda não foi erguido naquele extenso território.

Sua santidade Cristo disse: “Ide pelo mundo inteiro, proclamai o Evangelho a todas as criaturas.”10 Desse modo a misericórdia de Deus haverá de envolver toda a humanidade. Portanto não penseis ser permissível deixar aquela região privada das brisas do Alvorecer da Guia. Conseqüentemente, esforçai-vos o máximo possível para enviar àquelas regiões oradores fluentes, que estejam desprendidos de tudo menos de Deus, atraídos com as fragrâncias de Deus, e santificados e purificados de todos os desejos e tentações. Seu sustento e alimento devem consistir nos ensinamentos de Deus. Primeiro devem eles mesmos viver de acordo com aqueles princípios e então guiar as pessoas. Se Deus assim desejar, as luzes da Suprema Guia iluminarão aquela região, e as brisas do roseiral do amor de Deus perfumarão as narinas dos habitantes do Alasca. Caso sejais confirmados em render tal serviço, assegurai-vos de que vossas cabeças serão coroadas com o diadema da eterna soberania, e que no limiar da unicidade tornar-vos-eis servos favorecidos e aceitos.

Igualmente muito importante é a república do México. Os habitantes daquele país são, em sua maioria, católicos devotados. Eles estão totalmente inconscientes da realidade da Bíblia, do Evangelho e dos novos ensinamentos divinos. Não sabem que a base das religiões de Deus é uma e que os santos Manifestantes são como o Sol da Verdade, nascendo de diferentes lugares do horizonte. Aquelas almas encontram-se submersas no mar dos dogmas. Se um sopro de vida for lançado sobre elas, grandes resultados haverão de surgir. Porém, é melhor que aqueles que pretendem ir ao México para ensinar, estejam familiarizados com o idioma espanhol.

Similarmente, as seis repúblicas da América Central, situadas ao sul do México – Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica, Panamá e o sétimo país Belize ou Honduras Britânica. Os instrutores que forem a estas regiões também deverão estar familiarizados com o idioma espanhol.

Dai grande importância aos povos indígenas da América. Estas almas podem ser comparadas aos antigos habitantes da Península Árabe que antes da Missão de Maomé eram como selvagens. Porém, quando a luz de Maomé resplandeceu entre eles, tornaram-se tão radiantes que iluminaram o mundo. De forma semelhante, se esses indígenas forem educados e orientados, não pode haver dúvida de que, através dos Ensinamentos Divinos, eles tornar-se-ão tão sábios que a Terra inteira será iluminada.

Todos os países acima mencionados são importantes, mas em especial a República do Panamá, onde os Oceanos Atlântico e Pacífico se encontram através do Canal do Panamá. É um ponto de partida e de passagem da América para outros continentes do mundo, e no futuro adquirirá grande importância.

Igualmente as ilhas das Índias Ocidentais, tais como Cuba, Haiti, Porto Rico, Jamaica, Ilhas das Antilhas Menores, Ilhas Bahamas, mesmo a pequena Ilha Watling, têm grande importância; especialmente as duas repúblicas negras, Haiti e São Domingos, situadas no aglomerado das Antilhas Maiores. Igualmente, o aglomerado das Ilhas Bermudas no Oceano Atlântico é importante.

De modo semelhante, as repúblicas do continente Sul Americano – Colômbia, Equador, Peru, Brasil, Guiana Inglesa, Guiana Holandesa, Guiana Francesa, Bolívia, Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai, Venezuela; inclusive as ilhas do norte, leste e oeste da América do Sul, tais como as Ilhas Falkland, Galápagos, Juan Fernandes, Trinidad e Tobago. Igualmente a cidade da Bahia, situada na costa leste do Brasil. Devido ao fato de ser conhecida por este nome há algum tempo, sua eficácia será muito potente.

Em suma, Ó vós crentes em Deus! Exaltai vossos esforços e magnificai vossos propósitos. Sua Santidade Cristo diz: “Bem-aventurados são os pobres, porque deles será o Reino dos Céus.” 11 Em outras palavras: Bem-aventurados são os anônimos e os ignorados, pois eles são os líderes da humanidade. De forma semelhante é dito no Alcorão: “E Nós queríamos favorecer os oprimidos da terra, e fazer deles os líderes e herdeiros.” 12 Ou seja, desejamos favorecer as almas impotentes e permitir que elas venham a se tornar os herdeiros dos Mensageiros e Profetas.

Portanto, é chegada a hora de vos despojardes das vestes do apego a este mundo que perece, desligar-vos totalmente deste mundo físico, tornar-vos anjos celestiais e viajar por todas estas regiões. Juro por Ele, além do Qual não há Outro Deus, que cada um de vós se tornará um Isráfíl13  da Vida, insuflando o Sopro da Vida nas almas dos outros.

Saudações e louvores estejam sobre vós!
Súplica

“Ó Tu, Deus incomparável! Ó Tu, Senhor do Reino! Estas almas são Teu exército celestial. Ajuda-as e, com as hostes da Assembléia Suprema, faze-as vitoriosas, para que cada uma delas se torne igual a um regimento e conquiste estes países através do amor de Deus e da iluminação dos ensinamentos divinos.

Ó Deus! Sê Tu seu amparo e seu sustentáculo e, na solidão, na montanha, no vale, nas florestas, nas planícies e nos mares, sê Tu seu confidente, para que clamem pelo poder do Reino e dos sopros do Espírito Santo!

Em verdade, és o Poderoso, o Grande, o Onipotente; és o Sábio e és Quem ouve e vê.”

7. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA E CANADÁ

Revelada em 11 de abril de 1916, nos aposentos de ‘Abdu’l-Bahá na Mansão em Bahjí, e endereçada aos bahá’ís dos Estados Unidos da América e Canadá.

Ele é Deus!
Ó vós verdadeiros bahá’ís da América:

Louvado seja Sua Alteza, o Desejado, por terdes sido confirmados na promoção dos ensinamentos divinos naquele vasto Continente, por terdes erguido o chamado do Reino de Deus naquela região e anunciado as boas- novas da manifestação do Senhor das Hostes e Sua Alteza o Prometido. Graças ao Senhor, vós fostes assistidos e confirmados neste propósito. Isto se deve unicamente às confirmações do Senhor das Hostes e dos sopros do Espírito Santo. A medida completa de vosso sucesso ainda permanece oculta e sua importância desconhecida. Dentro em breve testemunhareis, com vossos próprios olhos, quão brilhantemente cada um de vós, tal como uma estrela esplendorosa, irradiará a luz da Guia divina no firmamento de seu país e conferirá ao seu povo a glória da vida eterna.

Considerai! A posição e a confirmação dos apóstolos na época de Cristo não eram reconhecidas, e ninguém lhes atribuía importância – pelo contrário, eles os perseguiam e ridicularizavam. Posteriormente, tornou-se evidente que coroas cravejadas com as brilhantes jóias da guia foram colocadas nas cabeças dos apóstolos, de Maria Madalena e de Maria, mãe de João.

A extensão de vossas realizações futuras ainda se encontra desconhecida. Espero fervorosamente que, num futuro próximo, a terra inteira seja impulsionada e sacudida com o fruto de vossas realizações. Portanto, a esperança que ‘Abdu’l-Bahá nutre por vós é que o mesmo sucesso, que vem acompanhando nossos esforços na América, possa coroar vossos empenhos em outras partes do mundo, e que através de vós a celebridade da Causa de Deus possa ser difundida pelo Oriente e Ocidente e o advento do Reino do Senhor das Hostes proclamado por todos os cinco continentes do globo.

No momento em que os crentes americanos levarem avante, das plagas da América, esta Mensagem, propagando-a pelos continentes da Europa, da Ásia, da África e Austrália, e até as longínquas ilhas do Pacífico, essa comunidade se verá seguramente estabelecida no trono de um domínio eterno. Então todos os povos do mundo testemunharão que essa comunidade é espiritualmente iluminada e divinamente guiada. Então toda a Terra ressoará com os louvores de sua majestade e grandeza. Um grupo que fale seu idioma, desprendido, consagrado, santificado e pleno do amor de Deus, deve volver sua face e viajar através dos três grandes arquipélagos no Oceano Pacífico – Polinésia, Micronésia e Melanésia, e as ilhas ligadas a esses arquipélagos tais como Nova Guiné, Bornéo, Java, Sumatra, Ilhas Filipinas, Ilhas Salomão, Ilhas Fiji, Novas Hébridas, Ilhas Loyalty, Nova Caledônia, o arquipélago de Bismark, Ceram, Celebes, Ilhas Friendly, Ilhas Samoa, Ilhas Society, Ilhas Carolina, o arquipélago de Low, Marquesas, Ilhas Havainas, Ilhas Gilbert, Molucas, Ilhas Marshall, Timor e outras ilhas. Com corações transbordantes com o amor de Deus, as línguas comemorando a menção de Deus e os olhos voltados ao Reino de Deus, devem levar as boas novas da manifestação do Senhor das Hostes para todos os povos. Sabei com certeza que qualquer reunião em que entrardes, as ondas do Espírito Santo sobre ela se encapelarão, e a graça celestial da Abençoada Beleza a envolverá.

Considerai a Srta. Agnes Alexander, a filha do Reino, a amada serva da Abençoada Perfeição, que viajou sozinha para as Ilhas do Havaí, para a Ilha de Honolulu, e agora está tendo vitórias espirituais no Japão! Ponderai como esta filha foi confirmada nas Ilhas do Havaí. Ela veio a se tornar guia de uma multidão de pessoas.

De modo igual, a Srta. Knobloch viajou sozinha para Alemanha. Quão grandemente ela foi confirmada! Por conseguinte, sabei com certeza que quem quer que se levante neste dia na difusão das fragrâncias divinas, as legiões do Reino de Deus o confirmarão e as dádivas e favores da Abençoada Perfeição o circundarão.

Ó se eu pudesse viajar, ainda que a pé e na máxima pobreza, a essas regiões e, erguendo o chamado de “Yá Bahá’u’l-Abhá” em cidades, aldeias, montanhas, desertos e oceanos, promover os ensinamentos divinos! Isso, infelizmente, eu não posso fazer. Quão intensamente eu lamento! Apraza a Deus que vós o possais fazer.

Neste momento, nas Ilhas do Havaí, mediante os esforços da Srta. Alexander, muitas almas alcançaram as orlas da fé. Considerai que alegria, que felicidade é esta! Eu declaro pelo Senhor das Hostes, tivesse essa respeitável filha fundado um império, este não seria tão grandioso! Porquanto esta é uma soberania eterna e uma glória imorredoura.

Igualmente, se alguns instrutores forem a outras ilhas e outras regiões, tais como o continente da Austrália, Nova Zelândia, Tasmânia, e também ao Japão, Rússia Asiática, Coréia, Indochina Francesa, Sião, Estreito de Settlements, Índia, Ceilão e Afeganistão, grandiosos resultados advirão. Que bom seria se fosse possível uma comitiva, composta de homens e mulheres, viajar em conjunto pela China e Japão – de modo que esse laço de amor pudesse ser fortalecido e, através desse ir-e-vir, eles pudessem estabelecer a unidade do mundo da humanidade, convocando os povos ao Reino de Deus e disseminando os ensinamentos.

Semelhantemente, se possível, deveriam viajar ao continente da África, Ilhas Canárias, Ilhas de Cabo Verde, Ilha da Madeira, Ilhas Reunião, Sta. Helena, Zanzibar, Maurício, etc., e naqueles países convocar os povos ao Reino de Deus e erguer o brado de “Yá Bahá’u’l-Abhá!” Também devem hastear a bandeira da unidade do mundo da humanidade na Ilha de Madagascar.

Livros e folhetos devem ser traduzidos ou escritos nos idiomas daqueles países e ilhas, para serem distribuídos em todas as partes e direções.

Fala-se que na África do Sul, uma mina de diamante foi descoberta. Embora essa mina seja bem valiosa, no final é apenas pedra. Queira Deus que a mina da humanidade possa ser descoberta e as pérolas brilhantes do Reino sejam encontradas.

Em suma, esta devastadora guerra mundial conflagrou os corações de tal forma que não há palavras que a possam descrever. Em todos os países do mundo o anseio pela paz universal está tomando conta da consciência dos homens. Não há uma alma que não anele pela concórdia e paz. Uma receptividade maravilhosa está ocorrendo. É através da consumada sabedoria de Deus que essa capacidade pode ser criada, o estandarte da unidade do mundo da humanidade ser erguido e os fundamentos da paz universal e os princípios divinos serem promovidos no Oriente e no Ocidente.

Portanto, Ó vós crentes em Deus! Mostrai empenho e após esta guerra espalhai a sinopse dos ensinamentos divinos nas Ilhas Britânicas, França, Alemanha, Áustria, Hungria, Rússia, Itália, Espanha, Bélgica, Suíça, Noruega, Suécia, Dinamarca, Holanda, Portugal, Romênia, Sérvia, Montenegro, Bulgária, Grécia, Andorra, Liechtenstein, Luxemburgo, Mônaco, San Marino, Ilhas Balneares, Córcega, Sardenha, Sicília, Creta, Malta, Islândia, Ilhas Faroe, Ilhas Shetland, Hébridas e Ilhas Ornkey.

Em todos esses países, assim como as estrelas matinais, brilhai do horizonte da orientação. Até agora tendes sido infatigáveis em vosso trabalho. Que doravante vosso esforço aumente mil vezes. Convocai os povos desses países, capitais, ilhas, grupos e igrejas a entrarem no Reino de Abhá. O âmbito de vosso esforço deve ser ampliado. Quanto mais ampla a sua abrangência, maior será a evidência da assistência divina.

Tendes observado que ‘Abdu’l-Bahá, em extrema fraqueza física, fragilidade e indisposição, sem forças para se locomover – ainda assim viajou por muitos países, na Europa e na América, e nas igrejas, reuniões e convenções ocupava-se na propagação dos princípios divinos e convocava as pessoas à manifestação do Reino de Abhá. Tendes também observado como as confirmações da Abençoada Perfeição envolveram todos. De que adianta o descanso físico, tranqüilidade, luxo e apego a esse mundo corpóreo? É evidente que o homem que busca essas coisas, no final sofrerá remorso e perda.

Deve-se, portanto, fechar completamente os olhos a tais considerações, anelar a vida eterna, a elevação da humanidade, o desenvolvimento espiritual, o Espírito Santo, a promoção da Palavra de Deus, a orientação dos habitantes do globo, a promulgação da paz universal e a proclamação da unidade do mundo da humanidade! Esta é a tarefa! De outro modo, tal como outros animais e aves, haverá de se ocupar com os requisitos desta vida física, cuja satisfação é a maior aspiração do reino animal, tendo que andar pela terra como os quadrúpedes.

Considerai! Não importa quanto o homem venha a ganhar em posses, riqueza e opulência neste mundo, ele não se tornará tão independente como uma vaca. Essas vacas engordam, vagando livremente pelo vasto planalto. Todas as pradarias e várzeas são para sua pastagem, e todas as fontes e rios para lhes satisfazer a sede! Por mais que elas pastem, os campos não se esgotarão! É evidente que elas conseguiram estas dádivas materiais com a máxima facilidade.

Ainda mais ideal é a vida do pássaro. Um pássaro, no cume de uma montanha, nos altos ramos oscilantes, constrói para si próprio um ninho mais belo que os palácios dos reis! O ar é extremamente puro, a água fresca e transparente como cristal, o panorama atraente e acolhedor. Em tal glorioso ambiente, ele passa seus limitados dias. Todas as colheitas das planícies são suas, tendo conseguido todas essas posses sem o menor esforço. Por conseguinte, não importa o quanto o homem possa progredir neste mundo, não atingirá ele a condição do pássaro! Torna-se evidente, pois, que no que tange as coisas deste mundo, ainda que se esforce e trabalhe até a morte, não será ele capaz de conquistar a abundância, a liberdade e a vida independente de um pequeno pássaro. Isto vem provar e estabelecer o fato de que o homem não foi criado para esse mundo efêmero – foi criado, sim, para a aquisição de infinitas perfeições a fim de atingir a sublimidade do mundo da humanidade, aproximar-se do limiar divino e sentar no trono da soberania sempiterna!

Sobre vós esteja Bahá’u’l-Abhá!

Qualquer um que se levante para uma jornada de ensino a qualquer lugar, que recite esta prece dia e noite enquanto viaja por terras desconhecidas:

“Ó Deus, meu Deus! Tu me vês enamorado e atraído por Teu reino glorioso, aceso com o fogo do Teu amor entre a humanidade, um arauto de Teu reino nestes países vastos e espaçosos, desprendido de tudo exceto de Ti, confiando em Ti, tendo abandonado repouso e conforto, longe de minha terra natal a percorrer estas regiões, um estranho prostrado e humilde ante Teu excelso limiar, submisso diante do céu de Tua glória onipotente, suplicando-Te na calada da noite e ao alvorecer, invocando-Te e pedindo, pela manhã e à tarde, que graciosamente me ajudes a servir à Tua Causa, a difundir Teus ensinamentos e a enaltecer Tua Palavra no Oriente e no Ocidente.

Ó Senhor! Fortalece-me e capacita-me a Te servir com o máximo empenho e não me abandones a mim mesmo, solitário e desamparado nessas regiões.

Ó Senhor! Concede-me comunhão contigo na minha solidão e sê meu companheiro nessas terras estranhas.

Em verdade, és o Sustentáculo de quem Tu escolheres naquilo que desejares e, verdadeiramente, és o Todo-Poderoso, o Onipotente.”

8. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA E CANADÁ

Revelada em 19 de abril de 1916, nos aposentos de ‘Abdu’l-Bahá na Mansão de Bahjí; em 20 de abril, na casa dos peregrinos na Mansão em Bahjí; em 22 de abril, no jardin adjacente ao Santuário de Bahá’u’lláh, e endereçada aos bahá’ís dos Estados Unidos da América e Canadá.

Ele é Deus!
Ó vós Apóstolos de Bahá’u’lláh!
Que minha vida seja um sacrifício a vós!

A Pessoa Abençoada do Prometido é denominada no Livro Sagrado como o Senhor das Hostes – os exércitos celestiais. Exércitos celestiais significam aquelas almas que são inteiramente libertas do mundo humano, transformadas em espíritos celestiais e tornaram-se anjos divinos. Tais almas são os raios do Sol da Realidade que iluminarão todos os continentes. Cada uma está segurando uma trombeta na mão, insuflando o sopro de vida sobre todas as regiões. Estão libertas das qualidades humanas e dos defeitos do mundo da natureza, caracterizam-se pelos atributos de Deus e são atraídas pelas fragrâncias do Misericordioso. Assim como os apóstolos de Cristo que estavam plenos dEle, estas almas também se tornaram plenas de Sua Santidade Bahá’u’lláh; isto é, o amor de Bahá’u’lláh dominou todo órgão, parte e membro de seus corpos, de modo a não se deixarem influenciar pelas instigações do mundo humano.

Estas almas são os exércitos de Deus e os conquistadores do Oriente e do Ocidente. Se qualquer um deles volver sua face em alguma direção e convocar os povos ao Reino de Deus, todas as forças ideais e confirmações divinas se apressarão ao seu auxílio e apoio. Ele contemplará todas as portas abertas e todas as sólidas fortificações e inexpugnáveis castelos demolidos. Completamente sozinho atacará os exércitos do mundo, derrotará as alas da direita e da esquerda das hostes de todos os países, atravessará as fronteiras das legiões de todas as nações e dirigirá sua investida ao próprio centro dos poderes da terra. Este é o significado das Hostes de Deus.

Qualquer alma dentre os seguidores de Bahá’u’lláh que venha a atingir esta condição, será conhecida como o Apóstolo de Bahá’u’lláh. Portanto, esforçai-vos, com coração e alma, para que possais atingir esta sublime e elevada posição, estabelecer-vos no trono de glória eterna e coroar vossas cabeças com o diadema brilhante do Reino, cujas jóias cintilantes resplandecerão pelos séculos e ciclos.

Ó vós bondosos amigos! Elevai vossa magnanimidade e alçai vôo em direção ao ápice do céu, de modo que dia após dia vossos abençoados corações possam tornar-se iluminados mais e mais, através dos raios do Sol da Realidade, isto é, Sua Santidade Bahá’u’lláh; a cada instante os espíritos possam obter uma nova vida, e a escuridão do mundo da natureza possa ser inteiramente dissipada; deste modo podeis vos tornar a encarnação da luz e a personificação do espírito, inteiramente alheios às coisas sórdidas deste mundo e atentos às questões do mundo divino.

Contemplai os portais que Bahá’u’lláh abriu diante de vós! Considerai quão excelsa e sublime é a condição a que fostes destinados atingir; quão incomparáveis são os favores com os quais fostes dotados. Fôssemos nos inebriar com este cálice, a soberania deste globo terrestre tornar-se-ia mais ínfimo, à nossa estima, que brinquedo de criança. Fossem eles colocar na arena a coroa do governo do mundo inteiro, e convidar cada um de nós a aceitá-la, indubitavelmente não condescenderíamos e recusaríamos aceitá-la.

Atingir esta condição suprema é, contudo, condicionada à realização de certas condições:

A primeira condição é a firmeza no Convênio de Deus. Pois o poder do Convênio irá proteger a Causa de Bahá’u’lláh das dúvidas do povo do erro. É a cidadela fortificada da Causa de Deus e o sólido pilar da religião de Deus. Hoje nenhum poder conseguirá manter a unidade do mundo bahá’í exceto o Convênio de Deus; caso contrário, assim como um grandioso temporal, divergências envolverão o mundo bahá’í. É evidente que o cerne da unidade do mundo da humanidade é o poder do Convênio e nada mais. Se o Convênio não tivesse sido estabelecido nem revelado pela Pena Suprema e não tivesse o Livro do Convênio, assim como os raios do Sol da Realidade, iluminado o mundo, as forças da Causa de Deus teriam sido totalmente dispersadas e certas almas, prisioneiras de suas próprias paixões e lascívias, teriam apanhado um machado e cortado a raiz desta Árvore Abençoada. Cada pessoa teria forçado seu próprio desejo e cada indivíduo manifestado sua própria opinião! Não obstante este grandioso Convênio, algumas almas negligentes, avançando com suas armas no campo de batalha, pensaram que porventura poderiam enfraquecer as bases da Causa de Deus: mas, louvado seja Deus, todos sofreram desgostos e prejuízos, e em breve se acharão em atroz desespero. Portanto, no início os crentes devem firmar seus passos no Convênio de forma que as confirmações de Bahá’u’lláh os cerquem de todos os lados, as legiões do Concurso Supremo possam se tornar seus apoioadores e auxiliadores, e as exortações e conselhos de ‘Abdu’l-Bahá, tais como figuras gravadas em pedras, tornem-se permanentes e indeléveis nas tábuas de todos os corações.

A segunda condição é: amor e amizade entre os crentes. Os amigos divinos devem ser atraídos e enamorados uns aos outros e estar sempre prontos e desejosos de sacrificar suas próprias vidas uns pelos outros. Se uma alma dentre os crentes encontrar uma outra, deveria ser como se alguém sedento com lábios ressecados chegasse à fonte da água da vida, ou um amante encontrasse sua verdadeira amada. Pois, uma das maiores sabedorias divinas relativas ao advento dos santos Manifestantes é que: As almas possam vir a conhecer umas às outras e se tornar íntimas entre si; o poder do amor de Deus possa torná-las as ondas de um só mar, as flores de um só jardim, e as estrelas do mesmo céu. Esta é a sabedoria do aparecimento dos santos Manifestantes! Quando a maior das dádivas se revelar nos corações dos crentes, o mundo da natureza será transformado, a escuridão do ser contingente desaparecerá e a iluminação celestial será atingida. Então o mundo inteiro se tornará o Paraíso de Abhá e cada um dos crentes em Deus se transformará numa árvore abençoada a produzir frutos maravilhosos.

Ó vós amigos! Amizade, amizade! Amor, amor! Unidade, unidade! – a fim de que o poder da Causa Bahá’í possa surgir e se tornar manifesta no mundo da existência. Meus pensamentos estão direcionados a vós e meu coração se agita dentro de mim mediante vossa menção. Se soubésseis como minha alma arde com vosso amor, tão grande felicidade inundaria vossos corações que vos tornaríeis enamorados uns pelos outros.

A terceira condição é: Instrutores devem viajar continuamente a todas as partes do continente, ou melhor, a todas as partes do mundo, mas devem fazê-lo como ‘Abdu’l-Bahá, que viajou pelas cidades da América. Ele estava santificado e livre de todo apego e na máxima simplicidade. Assim como disse Sua Santidade Cristo: “... sacudi a poeira dos vossos pés.” 14 Observastes que enquanto na América, muitas almas, com máxima súplica e solicitude, desejavam ofertar-lhe alguns presentes, mas este servo, consoante as exortações e admoestações da Abençoada Perfeição, nunca aceitou nada, ainda que em certas ocasiões estivesse na mais precária das condições. Mas por outro lado, se uma alma por amor a Deus, espontaneamente e com pureza de intenção, deseja fazer uma contribuição (para despesas do instrutor), o instrutor poderá aceitar uma pequena quantia para deixar o contribuinte feliz, mas deve viver no maior contentamento.

O propósito é este: O motivo do instrutor deve ser puro, seu coração independente, seu espírito atraído, seu pensamento em paz, sua resolução firme, sua magnanimidade elevada e uma tocha acesa no amor de Deus. Se ele atingir tal condição, seu sopro santificado irá influenciar até a pedra; caso contrário nenhum resultado haverá. Enquanto uma alma não se aperfeiçoar, como poderá eliminar os defeitos dos outros? A menos que esteja desprendida de tudo salvo Deus, como pode ensinar desprendimento aos outros?

Em suma, ó vós crentes em Deus! Esforçai-vos para que possais manter todos os meios para a promulgação da religião de Deus e a difusão de Suas fragrâncias.

Entre outras coisas é a realização das reuniões de ensino, de modo que estas almas abençoadas e os mais velhos entre os crentes possam reunir os jovens do amor de Deus em escolas de instrução e ensinar-lhes todas as provas divinas e os irrefutáveis argumentos, explicar e elucidar a história da Causa, interpretando inclusive as profecias e provas que estão registradas e preservadas nos livros e epístolas divinos a respeito da manifestação do Prometido, a fim de que os mais jovens possam ter perfeito conhecimento em todos esses níveis.

Do mesmo modo, sempre que possível, um comitê deve ser organizado para a tradução das Epístolas. Almas sábias que dominam e estudam perfeitamente o persa, o árabe e outros idiomas estrangeiros, ou que conhecem um dos idiomas estrangeiros, devem começar a traduzir Epístolas e livros que contenham as provas desta Revelação, publicando estes livros e distribuindo-os pelos cinco continentes do globo.

De modo semelhante, a revista Star of the West deve ser publicada com a máxima regularidade, porém o seu conteúdo deve ser a promulgação da Causa de Deus, de modo que tanto o Oriente e como o Ocidente, possam ser informados dos acontecimentos mais importantes.

Em suma, em todas as reuniões, sejam públicas ou privadas, nada deve ser discutido exceto aquilo que está em consideração, e todos os artigos girem em torno da Causa de Deus. Conversas promíscuas não devem ser permitidas e disputas são totalmente proibidas.

Os instrutores que viajam por diferentes partes devem saber o idioma do país em que entram. Por exemplo, uma pessoa que é fluente no idioma japonês pode viajar ao Japão, ou uma pessoa que é fluente no idioma chinês pode apressar-se à China e assim por diante.

Em suma, após essa guerra mundial, as pessoas obtiveram extraordinária capacidade para ouvir atentamente os ensinamentos divinos, pois a sabedoria desta guerra é a seguinte: Ficará claro a todos que o fogo da guerra consome o mundo, enquanto que os raios da paz o iluminam. Um é morte e o outro é vida; isto é extinção e aquilo imortalidade; um é suprema calamidade e o outro a maior graça; isto é escuridão, aquilo é luz; isto é humilhação eterna e aquilo glória eterna; um é o destruidor das bases do homem e o outro é o criador da prosperidade da raça humana.

Por conseguinte, um certo número de almas deve se levantar e agir de acordo com as condições supracitadas, apressando-se a todas as partes do mundo, especialmente da América para Europa, África, Ásia e Austrália, e viajar pelo Japão e pela China. Igualmente, instrutores e crentes devem viajar da Alemanha para os continentes da América, África, Japão e China; em resumo devem viajar por todos os continentes e ilhas do globo. Desse modo, em um curto prazo de tempo, os mais maravilhosos resultados serão alcançados, a bandeira da paz universal tremulará no ápice do mundo e as luzes da unidade do mundo da humanidade iluminarão o universo.

Em suma, ó vós crentes em Deus! O texto do Livro divino é o seguinte: Se duas almas brigam e se desentendem por causa de um dos assuntos divinos, divergindo e disputando, ambas estão erradas. A sabedoria desta incontroversa lei de Deus é a seguinte: Que entre duas almas em meio aos crentes em Deus, nenhuma contenda ou disputa deve surgir; que eles conversem um com outro com infinito amor e amizade. Caso apareça o menor traço de controvérsia, devem guardar silêncio e ambas as partes devem encerrar suas discussões, mas perguntando a realidade da questão ao Intérprete. É este o mandamento irrefutável!

Sobre vós esteja Bahá’u’l-Abhá!
Súplica

“Ó Deus, meu Deus! Vês que intensa escuridão envolve todas as regiões, como todos os países ardem com a chama da discórdia, e o fogo da guerra e da carnificina flameja no Oriente e no Ocidente. Sangue está correndo, cadáveres se espalham pelo chão e cabeças decepadas estão caídas sobre o pó do campo de batalha.

Ó Senhor! Tem compaixão desses ignorantes e lança sobre eles o olhar de clemência e perdão. Extingue esse fogo de modo que as densas nuvens que encobrem o horizonte possam ser dispersas, o Sol da Realidade resplandeça com os raios da conciliação, essa intensa treva se dissipe e a resplendente luz da paz irradie sobre todos os países.

Ó Senhor! Liberta as pessoas das profundezas do oceano do ódio e da animosidade e livra-as dessa escuridão impenetrável. Une seus corações e torna radiantes os seus olhos com a luz da paz e reconciliação. Liberta-as das profundezas da guerra e da carnificina, e afasta-as da escuridão do erro. Remove o véu dos seus olhos e ilumina seus corações com a luz da guia. Trata-as com Tua terna misericórdia e compaixão, e não de acordo com Tua justiça e ira que fazem estremecer os membros dos poderosos!

Ó Senhor! As guerras continuam persistindo. Angústia e ansiedade têm crescido grandemente e toda região próspera transformou-se em escombros.

Ó Senhor! Os corações estão pesarosos e as almas em agonia. Tem misericórdia dessas pobres almas e não as abandones aos excessos de seus próprios desejos.

Ó Senhor! Faze manifestarem-se em Teus países almas humildes e submissas, suas faces radiantes com os raios da luz de guia, desprendidas do mundo – enaltecendo Teu Nome, erguendo a voz em Teu louvor e difundindo a fragrância da Tua santidade entre os homens.

Ó Senhor! Fortalece-as, reforça-as e enleva seus corações com os mais poderosos sinais de Teu amor.

Ó Senhor! Em verdade elas são fracas e Tu és o Poderoso e o Forte; elas são incapazes e Tu és o Auxiliador e o Misericordioso!

Ó Senhor! O oceano da rebelião agita-se e estes furacões não serão aquietados a não ser por Tua infinita graça que envolveu todas as regiões.

Ó Senhor! Verdadeiramente, as almas estão nos abismos da paixão e nada poderá resgatá-las a não ser Tuas infinitas graças.

Ó Senhor! Dissipa as trevas desses desejos corruptos e ilumina as almas com a lâmpada do Teu amor através da qual, dentro em breve, todos os países serão esclarecidos. Confirma, além disso, os Teus amados, aqueles que, por amor à Tua Beleza, deixando seus lares, famílias e filhos, viajaram a outros países a fim de difundir Tuas fragrâncias e promulgar Teus ensinamentos. Sê Tu seu companheiro em sua solidão, seu amparo numa terra estranha, Aquele que remove sua tristeza e os conforta na adversidade. Sê Tu um alívio para sua sede, um remédio para seus males e um bálsamo para o ardor de seus corações.

Em verdade, Tu és o Mais Generoso, o Senhor de graça abundante e, verdadeiramente, Tu és o Compassivo e o Misericordioso.”

9. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DO NORDESTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 2 de fevereiro de 1917, nos aposentos de Ismá’íl Áqá na residência de ‘Abdu’l-Bahá em Haifa , e endereçada aos bahá’ís de nove estados da região nordeste dos Estados Unidos da América: Maine, Massachusetts, Nova Hamshire, Ilha Rhode, Connecticut, Vermont, Pensilvânia, Nova Jersey e Nova Iorque.

Ele é Deus!
Ó vós amigos verdadeiros:

Todos os países, aos olhos do Deus uno e verdadeiro, são um só país, e todas as cidades e aldeias estão em iguais condições. Nenhuma se distingue das outras. Todas elas são os campos de ação de Deus e as habitações das almas dos homens. Porém, através de fé e certeza e a precedência de um sobre o outro, o habitante concede honra à morada, alguns países se distinguem e atingem uma posição proeminente. Por exemplo, a despeito do fato de alguns países da Europa e da América distinguirem-se e superarem outros países quanto à salubridade do clima, a pureza da água, pelo encanto das montanhas, planícies e prados, mesmo assim a Palestina veio a se tornar a causa de glória de todas as nações, já que todas os santos e divinos Manifestantes, desde o tempo de Abraão até o surgimento do Selo dos Profetas (Maomé), lá viveram, para lá migraram, ou por lá viajaram. De forma semelhante, Meca e Medina alcançaram glória ilimitada, uma vez que a luz da Manifestação brilhou daquele horizonte. Por essa razão, Palestina e Hijáz destacaram-se entre todos os outros países.

Igualmente, o continente americano é, aos olhos do Deus uno e verdadeiro, a terra onde os esplendores de Sua luz hão de ser revelados, onde os mistérios de Sua Fé serão desvelados, onde os justos subsistirão e os livres se reunirão. Por conseguinte, cada região dali é abençoada: entretanto, esses nove estados, por terem sido favorecidos pela fé e pela certeza, em virtude de tal precedência, vieram a obter privilégios espirituais. Eles devem perceber o valor desta graça; por terem conseguido tal favor e para poderem render graças a esta suprema dádiva, devem se levantar na difusão das fragrâncias divinas para que o abençoado versículo do Alcorão – “Deus é a luz dos céus e da terra. Sua luz assemelha-se a um nicho onde está uma lâmpada. A lâmpada está num lampadário; o lampadário brilha como um astro de grande esplendor. A luz tem sua origem numa árvore abençoada, a oliveira, que não é nem do Leste nem do Oeste, e cujo azeite brilha ainda que não seja tocado pelo fogo. Luz sobre luz! Deus guia para a Sua luz quem Lhe apraz.” 15  – que seja realizado.

Ele diz: O mundo da natureza é o mundo das trevas, por ser a origem de mil depravações; pior ainda, é treva sobre treva. A iluminação do mundo da natureza depende do esplendor do Sol da Realidade. A graça da orientação é como a vela que é acesa no globo do conhecimento e sabedoria e esse globo do conhecimento e sabedoria é o espelho do coração da humanidade. O azeite daquela lâmpada luminosa provém dos frutos da Árvore Abençoada e é tão refinado que prescinde da luz para queimar. Quando a intensidade da luz e a transparência do vidro e a pureza do espelho são reunidos, tem-se luz sobre luz.

Em suma, nesses nove abençoados estados ‘Abdu’l-Bahá viajou de lugar em lugar, explicando a sabedoria dos livros celestiais e difundindo as fragrâncias. Na maioria desses estados ele fundou o Edifício divino e abriu as portas do ensino. Nesses estados ele semeou sementes puras e plantou árvores abençoadas.

Agora os crentes em Deus e as servas do Misericordioso devem irrigar esses campos e, com o máximo de suas capacidades, ocupar-se no cultivo dessas plantações celestiais a fim de que as sementes cresçam e se desenvolvam, prosperidade e bem-aventurança sejam alcançadas e muitas colheitas ricas e grandiosas possam ser realizadas.

O Reino de Deus é semelhante a um lavrador que adquire uma gleba de solo puro e virgem. As sementes celestiais são ali espalhadas, as nuvens da providência divina derramam suas chuvas e brilham os raios do Sol da Realidade.

Todas essas graças existem e aparecem em sua plenitude nesses nove estados. O Jardineiro divino passou por aquele terreno santo e espalhou naquele campo as sementes puras dos ensinamentos do Senhor; as chuvas da graça de Deus precipitaram-se e o calor do Sol da Realidade – isto é, as confirmações misericordiosas – brilharam com o maior fulgor. É minha esperança que cada uma dessas abençoadas almas possa se tornar uma irrigadora ímpar e inigualável, e o Leste e Oeste da América possam se tornar igual a um deleitável paraíso para que todos vós possais ouvir da Assembléia do Alto o brado de “Bem-aventurados sóis vós, e mais uma vez bem-aventurados sóis vós!”

Saudações e louvores estejam sobre vós!

A seguinte súplica é para ser lida pelos instrutores e amigos diariamente:

“Ó Tu, Senhor bondoso! Louvores a Ti porque nos mostraste o caminho certo, abriste as portas do reino e Te manifestaste através do Sol da Realidade. Ao cego deste visão e, ao surdo, ouvido; ressuscitaste o morto; concedeste riqueza ao pobre; mostraste o caminho àqueles que se desviaram; conduziste os sequiosos à fonte de guia; permitiste que o peixe sedento alcançasse o oceano da realidade e convidaste a ave errante ao o jardim da graça.

Ó Tu, Todo-Poderoso! Somos Teus servos e Teus pobres! Estamos remotos e desejamos ardentemente Tua Presença; temos sede da água de Tua fonte; estamos enfermos, desejando Tua cura. Seguimos em Teu caminho e outro objetivo não temos, nem esperança, salvo a difusão de Tuas fragrâncias, para que todas as almas possam lançar o brado de ‘Ó Deus! Guia-nos ao caminho reto!’ Que abram seus olhos, vejam a luz e se livrem da treva da ignorância! Possam se reunir em torno da lâmpada de Tua guia. Que os destituídos recebam seu quinhão! Que os privados se tornem confidentes dos mistérios!

Ó Todo-Poderoso! Dirige-nos o olhar da Misericórdia! Concede-nos confirmação celestial! Que sobre nós emanem os sopros do Espírito Santo a fim de que sejamos ajudados em Teu serviço e, semelhantes a estrelas fulgurosas, cintilemos nestas regiões com a luz de Tua orientação!

Em verdade, Tu és o Poderoso, o Grande; és o Sábio e és Quem vê!”

10. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DO SUL DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 3 de fevereiro de 1917, em Haifa nos aposentos de Ismá’íl Áqá, endereçada aos bahá’ís de dezesseis estados do sul dos Estados Unidos da América: Delaware, Maryland, Virgínia, Virgínia do Oeste, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Geórgia, Flórida, Alabama, Mississippi, Tennessee, Kentucky, Louisiana, Arkansas, Oklahoma e Texas.

Ó vós abençoadas e respeitáveis almas:

Os filósofos da antigüidade, os pensadores da Idade Média e os cientistas deste e dos séculos anteriores estão todos de acordo quanto ao fato de que a melhor e a mais perfeita região para a habitação do homem é a zona temperada, pois nessa faixa os intelectos e os pensamentos atingem o mais alto grau de maturidade, e a capacidade e a habilidade da civilização manifestam-se em sua plenitude. Quando vós ledes a história de modo crítico e com olhos perspicazes, torna-se evidente que a maioria dos homens famosos nasceram, viveram e desenvolveram seu trabalho em zonas temperadas, ao passo que muito poucos surgiram de zonas tórridas e frígidas.

Esses dezesseis estados do sul dos Estados Unidos da América estão situados na zona temperada e nessas regiões as perfeições do mundo da natureza foram plenamente reveladas. Pois a moderação do clima, a beleza do cenário e a configuração geográfica do país desempenham um papel importante na esfera das mentes e dos pensamentos. Este fato é bem demonstrado mediante observação e experiência.

Inclusive os santos Manifestantes tiveram uma natureza em perfeito equilíbrio, a saúde e a integridade de seus corpos as mais perfeitas, suas compleições dotadas de vigor físico, seus poderes funcionando em perfeita ordem e seus sentidos externos ligados às percepções internas, trabalhando em conjunto com extraordinário ímpeto e coordenação.

Por isso, nestes dezesseis estados, por serem contíguos a outros estados e possuírem o mais moderado clima, indubitavelmente os ensinamentos divinos devem revelar-se com um fulgor maior, os sopros do Espírito Santo devem mostrar uma intensidade penetrante, o oceano do amor de Deus deve se agitar com ondas maiores, as aragens do roseiral do amor divino devem ser impelidas mais velozmente e as fragrâncias da santidade difundidas com celeridade e rapidez.

Louvores a Deus que as efusões divinas são infinitas, que a melodia dos nobres princípios estão na sua maior eficácia, que o Supremo Orbe está brilhando em perfeito esplendor, as legiões do Concurso Supremo estão atacando com poder invencível, as línguas estão mais afiadas que as espadas, os corações estão mais brilhantes que a luz da eletricidade, a magnanimidade dos amigos supera toda a magnanimidade das gerações anteriores e subseqüentes, as almas estão divinamente atraídas e o fogo do amor de Deus está aceso.

Nesta época e neste período nós devemos aproveitar esta grande oportunidade. Não devemos nos manter inativos nem por um instante; devemos nos desprender do conforto, do repouso, da tranqüilidade, dos bens, de propriedades, da vida e do apego às coisas materiais. Devemos sacrificar tudo por Sua Santidade, o Possuidor da existência, de modo que os poderes do Reino possam se mostrar mais penetrantes e o fulgor brilhante desse Novo Ciclo possa iluminar os mundos das mentes e dos ideais.

Há cerca de vinte e três anos que as fragrâncias de Deus vêm sendo difundidas na América, porém, nenhum movimento apropriado ou adequado foi feito, e nenhuma grande proclamação ou intensificação foi testemunhada. É minha esperança que agora - através do poder celestial, das fragrâncias do Misericordioso, da atração da consciência, das dádivas celestiais, das hostes celestiais e do jorrar da fonte do amor divino - os crentes em Deus possam se erguer e, num breve espaço de tempo, o bem supremo possa desvelar o seu semblante, o Sol da Realidade possa reluzir com tal intensidade que a escuridão do mundo da natureza seja totalmente dissipada e afastada; que de cada canto surja a mais maravilhosa melodia, que os pássaros matinais possam irromper em uma canção tal que o mundo da humanidade venha a ser impelido e posto em movimento, que os corpos sólidos se liqüefaçam, que as almas que são semelhantes a rochas diamantinas abram suas asas e através do calor do amor de Deus alcem vôo em direção aos céus. Há quase dois mil anos, a Armênia se encontrava envolvida numa escuridão impenetrável. Uma alma abençoada, dentre os discípulos de Cristo, apressou-se àquela região e, mediante seus esforços, em pouco tempo aquela província veio a ser iluminada. Desse modo tornou-se evidente como funciona o poder do Reino! Portanto, tende certeza das confirmações do Misericordioso e do auxílio do Altíssimo; santificai-vos e purificai-vos deste mundo e de seus habitantes; dedicai vossos propósitos ao bem de todos; eliminai vosso apego à terra e, assim como a essência do espírito, tornai-vos leves e delicados. Então, com resolução firme, um coração puro, um espírito jubiloso e uma língua eloqüente, empenhai vosso tempo na promulgação dos princípios divinos de modo que a unidade do mundo da humanidade possa armar seu dossel no ápice da América e todas as nações do mundo venham a seguir esse preceito divino. É certo que o preceito divino é justiça e bondade para com toda a humanidade. Pois todas as nações do mundo são o rebanho de Deus e Deus é o bondoso pastor. Ele criou essas ovelhas. Protegeu-as, nutriu-as e treinou-as. Que bondade maior que essa? E a cada momento devemos dar cem mil graças porque - louvado seja Deus - estamos livres de todos os preconceitos ignorantes, somos bondosos com todas as ovelhas de Deus e nossa maior esperança é servir cada um e todos e, assim como um pai bondoso, educar a todos.

Saudações e louvores estejam sobre vós!

Toda alma que viajar pelas cidades, vilas e aldeias desses estados e estiver envolvida na difusão das fragrâncias de Deus, deve recitar esta prece toda manhã:

“Ó meu Deus! Ó meu Deus! Tu me vês em estado de humildade e fraqueza, ocupado em realizar a obra suprema, determinado a difundir Tua Palavra entre as massas e disseminar Teus ensinamentos entre Teus povos. Como posso consegui-lo a menos que Tu me ajudes com o sopro do Espírito Santo, me faças triunfar com os exércitos do Teu reino glorioso, e me inundes com Tuas confirmações – confirmações que somente elas poderão fazer da mariposa a águia, da gota, o rio e os mares e das centelhas, luminares e sóis!

Ó meu Senhor! Ajuda-me com Tua potência triunfante e efetiva, para que minha língua possa render louvores a Ti e mencionar Teus atributos entre todas as pessoas e meu coração transborde com o vinho de Teu amor e Tua sabedoria.

Tu és o Onipotente e realizas tudo aquilo que Te apraz.”

11. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DA REGIÃO CENTRAL DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 8 de fevereiro de 1917, nos aposentos de Bahá’u’lláh na casa de ‘Abbúd em ‘Akká, e endereçada aos bahá’ís de doze estados da região central dos Estados Unidos da América: Michigan, Wisconsin, Illinois, Indiana, Ohio, Minnesota, Iowa, Missouri, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Nebrasca e Kansas.

Ele é Deus!
Ó vós antigos crentes e íntimos amigos:

Deus diz no grandioso Alcorão: “Mas Deus reserva Sua misericórdia a quem Lhe apraz.” 16

Estes doze estados da região central dos Estados Unidos são como o coração da América e o coração está conectado com todos os órgãos e partes do homem. Se o coração estiver fortalecido, todos os órgãos do corpo também o estarão e se o coração estiver fraco, todos os elementos físicos estarão fadados à fraqueza.

Louvado seja Deus que Chicago e suas imediações desde o início da difusão das fragrâncias de Deus, tem sido um coração forte. Por isso, mediante a graça e providência divina, confirmou-se em certas questões relevantes.

Primeiro: O chamado do Reino foi erguido bem no início a partir de Chicago. Isto, sem dúvida, é um grande privilégio, porquanto nos séculos e ciclos futuros tornar-se-á como um eixo ao redor do qual revolverá a glória de Chicago.

Segundo: Algumas almas, com a máxima firmeza e constância, começaram a promover a palavra de Deus naquele bendito lugar e, com o coração purificado e santificado de todo pensamento, ainda hoje continuam ocupados na promulgação dos ensinamentos de Deus. Por conseguinte, o chamado de louvor é ininterruptamente proclamado pelo Concurso Supremo.

Terceiro: Durante a jornada pela América, ‘Abdu’l-Bahá passou várias vezes por Chicago e reuniu-se com os amigos de Deus. Por algum tempo ele permaneceu naquela cidade. Dia e noite esteve ocupado com a menção do Verdadeiro Ser e convocou o povo ao Reino de Deus.

Quarto: Até o presente momento, cada movimento iniciado em Chicago, tem sua influência espalhada por todas as partes e em todas as direções, assim como tudo que surge e se manifesta do coração, influencia todos os órgãos e membros do corpo.

Quinto: O primeiro Mashriqu’l-Adhkár da América foi estabelecido em Chicago e essa honra e distinção são de valor infinito. Sem dúvida, a partir deste Mashriqu’l-Adhkár, milhares de outros surgirão.

De modo igual (foram estabelecidas em Chicago) as Convenções Anuais Gerais, a fundação do Star of the West, a Sociedade Editorial para a publicação de livros e Epístolas e sua circulação em todas as partes da América e os preparativos, já em andamento, para a celebração do Centenário Áureo do Reino de Deus. Espero que este jubileu e essa exposição possam ser celebrados com a máxima perfeição, a fim de que o chamado de “Não há outro Deus senão o Deus Único e todos os Mensageiros desde o princípio até o Selo dos Profetas (Maomé) foram enviados em nome do Ser Verdadeiro!” seja erguido ao mundo da unidade; que a bandeira da unicidade do mundo humano seja desfraldada, que a melodia da paz universal venha a atingir os ouvidos do oriente e do ocidente, que todos os caminhos sejam abertos e retificados, que todos os corações venham a ser atraídos ao Reino de Deus, que o tabernáculo da unidade venha a ser erguido no ápice da América, que a canção do amor de Deus venha a alegrar e regozijar todas as nações e povos, que a superfície da Terra possa se tornar o paraíso eterno, que as nuvens escuras sejam dissipadas e o Sol da Verdade possa brilhar com toda sua intensidade.

Ó vós amigos de Deus! Empenhai-vos de coração e alma a fim de que esse convívio, amor, unidade e concórdia entre os corações possam ser atingidos, que todos os propósitos se fundam em um só propósito, que todas as canções se tornem uma só canção e o poder do Espírito Santo se torne tão estupendamente vitorioso que sobrepuje todas as forças do mundo da natureza. Esforçai-vos; vossa missão é indizivelmente gloriosa. Se o sucesso coroar vosso empreendimento, a América tornar-se-á seguramente um centro de onde emanarão as ondas do poder espiritual e o trono do Reino de Deus será estabelecido na Terra com a plenitude de sua majestade e glória.

Este mundo fenomenal nem por um momento permanecerá livre de mudanças. A cada segundo ele sofre mudanças e transformações. Toda instituição finalmente estará fadada ao colapso; toda glória e esplendor hão de perecer e desaparecer, porém, o Reino de Deus é eterno e a soberania e majestade celestiais manter-se-ão firmes e duradouras. Portanto, na opinião de um homem sábio, o serviço no Reino de Deus é preferível ao trono do governo do mundo.

Continuamente meus ouvidos e meus olhos estão volvidos aos estados centrais; quiçá uma melodia proveniente de algumas almas abençoadas possa atingir meus ouvidos - almas essas que são os lugares do alvorecer do amor de Deus, as estrelas do horizonte da beatitude e da santidade - almas que iluminarão este universo obscuro e infundirão vida neste mundo morto. A alegria de ‘Abdu’l-Bahá depende disto! Espero que vós possais ser confirmados.

Portanto, aquelas almas que se encontram na condição de máximo desprendimento, purificadas dos defeitos do mundo da natureza, santificadas do apego a este mundo, vivificadas com os sopros da vida eterna – com corações radiantes, com espíritos celestiais, com capacidade de percepção, com magnanimidade celestial, com línguas eloqüentes e explicações esclarecedoras – tais almas devem se apressar e viajar por todas as partes dos estados centrais. Em toda cidade e aldeia devem se ocupar na difusão das exortações e conselhos divinos, guiar as almas e promover a unidade do mundo da humanidade. Devem tocar a melodia da conciliação internacional com tal potência que todo surdo possa vir a escutar, toda pessoa apagada possa se inflamar, todo morto possa obter nova vida e toda alma indiferente possa atingir êxtase.

É certo que isto será realizado.

Que os difusores das fragrâncias de Deus recitem esta prece todas as manhãs:

“Ó Senhor, meu Deus! Louvores e graças a Ti por me haveres guiado ao caminho do reino e permitido andar nessa estrada reta e longa; por haveres iluminado meus olhos pela contemplação dos esplendores de Tua luz e por haveres inclinado meus ouvidos às melodias das aves de santidade do reino dos mistérios e atraído meu coração com Teu amor entre os retos.

Ó Senhor! Confirma-me com o Espírito Santo para que eu possa clamar em Teu nome entre as nações e dar as boas novas da manifestação do Teu Reino entre o gênero humano.

Ó Senhor! Sou fraco; fortalece-me com Teu poder e Tua grandeza. Minha língua falha; permite que eu enuncie Tua comemoração e Teu louvor. Estou abatido; dá-me a honra de ser admitido em Teu Reino. Estou remoto; permite que eu me aproxime ao limiar da Tua misericórdia.

Ó Senhor! Torna-me uma lâmpada esplendorosa, uma estrela cintilante e uma árvore bendita, adornada de frutos e abrigando com seus ramos todas as regiões! Em verdade, Tu és o Grande, o Poderoso, o Infinito!”

12. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS DO OESTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

Revelada em 15 de fevereiro de 1917, nos aposentos de Bahá’u’lláh na casa de ‘Abbúd em ‘Akká, e endereçada aos bahá’ís de onze estados do oeste dos Estados Unidos da América: Novo México, Colorado, Arizona, Nevada, Califórnia, Wyoming, Utah, Montana, Idaho, Oregon e Washington.

Ele é Deus!

Ó vós amigos e servas do Misericordioso, os escolhidos do Reino:

O abençoado estado da Califórnia possui extrema semelhança com a Terra Santa, isto é, com a nação Palestina. O ar é da maior suavidade, a planície vasta e os frutos da Palestina são encontrados naquele estado em seu máximo frescor e delicadeza. Quando ‘Abdu’l-Bahá estava viajando e passando por esses estados, ele sentia-se como na Palestina, pois em todos os aspectos havia perfeita semelhança entre esta região e aquele estado. Até mesmo as margens do Oceano Pacífico, em alguns casos, mostram uma perfeita similaridade com as margens da Terra Santa – inclusive a flora da Terra Santa tem crescido nessas margens – o estudo do qual tem levado a muita especulação e perplexidade.

De modo semelhante, no estado da Califórnia e outros Estados do Oeste, maravilhosos episódios no mundo da natureza que pasmam as mentes humanas são manifestas. Elevadas montanhas, profundos canyons, extensas e majestosas cachoeiras e árvores gigantescas são presenciadas por todos os lados, enquanto o seu solo é da maior fertilidade e riqueza. Aquele abençoado Estado é semelhante à Terra Santa e aquela terra e aquela região, tal qual um paraíso aprazível, é de muitas maneiras idêntica à Palestina. Portanto, assim como existem semelhanças naturais, devem ser também adquiridas semelhanças espirituais.

As luzes dos sinais divinos estão manifestas na Palestina. A maioria dos Profetas Israelitas ergueu o chamado do Reino de Deus nesta terra sagrada. Tendo espalhado os ensinamentos espirituais, as narinas da espiritualidade tornaram-se perfumadas, os olhos das almas iluminadas tornaram-se brilhantes, os ouvidos foram tocados por este cântico, os corações obtiveram a vida eterna das brisas refrescantes do Reino de Deus e adquiriram iluminação suprema do esplendor do Sol da Realidade. Então, a partir desta região a luz difundiu-se pela Europa, América, Ásia, África e Austrália.

Agora a Califórnia e outros estados do oeste devem herdar uma similaridade ideal com a Terra Santa e a partir daquele estado e aquela região os sopros do Espírito Santo sejam difundidas a todas as partes da América e Europa, a fim de que o chamado do Reino de Deus possa animar e alegrar todos os ouvidos, os princípios divinos concedam nova vida, os diferentes grupos tornem-se um único grupo, as idéias divergentes desapareçam e girem em torno de um único ponto, o leste e o oeste da América possam abraçar-se mutuamente, o hino da unidade do mundo da humanidade possa conferir nova vida aos filhos dos homens e o tabernáculo da paz universal seja erguido no ápice da América; para que assim a Europa e a África possam ser vivificadas com os sopros do Espírito Santo, este mundo se torne um outro mundo, o povo atinja nova alegria, e, assim como no estado da Califórnia e demais estados do oeste, os maravilhosos episódios do mundo da natureza são evidenciados e manifestos, os supremos sinais do Reino de Deus também possam ser desvelados, de modo que haja correspondência entre o corpo e o espírito, que o mundo exterior se torne símbolo do mundo interior e o espelho da terra possa se tornar espelho do Reino refletindo as virtudes ideais do céu.

Durante minhas andanças e viagens por aqueles lugares, pude contemplar cenas maravilhosas e belíssimos panoramas da natureza, hortas e rios; parques nacionais e grandes reuniões; desertos, planícies, várzeas e pradarias; os grãos e frutas daquela região chamaram a Minha atenção; até o presente momento permanecem em Minha memória.

Particularmente fiquei muito feliz com as reuniões em São Francisco e Oakland, as reuniões em Los Angeles e os crentes que vieram das cidades de outros estados. Sempre que suas faces me vêm à lembrança, logo sou tomado de infinita alegria.

Portanto, espero que os ensinamentos divinos, assim como os raios do sol, possam ser difundidos em todos os estados do oeste e que o abençoado versículo do Alcorão, “Bela é vossa terra e indulgente é vosso Senhor.”17  _ que seja realizado. De modo semelhante, os significados de um outro versículo do Alcorão “Não andaram pela terra?” 18  e “Contempla, pois, os efeitos da misericórdia de teu Senhor…” 19 _ sejam revelados com a máxima fulgência.

Louvado seja Deus que, mediante a graça e a providência divina, o campo de serviço naquela região é vasto, as mentes encontram-se no grau máximo de inteligência e progresso, as ciências e artes estão sendo promovidas, os corações, à guisa de espelhos, estão no estado de máxima pureza e limpidez e os amigos de Deus estão em atração perfeita. Espera-se, portanto, que as reuniões de ensino serão organizadas e instituídas e, para difusão das fragrâncias de Deus, instrutores sábios sejam enviados às cidades e também às aldeias.

Os instrutores da Causa devem ser celestiais, nobres e radiantes. Eles devem ser espíritos corporificados, personificações do intelecto e devem levantar-se para o serviço com máxima firmeza, determinação e auto-sacrifício. Nas suas jornadas não devem estar apegados à comida e ao vestuário. Devem concentrar seus pensamentos nas efusões do Reino de Deus e rogar confirmações do Espírito Santo. Imbuídos de poder divino, consciência atraída, Boas Novas do céu e santidade celestial, devem perfumar as narinas com as fragrâncias do Paraíso de Abhá.

A seguinte oração deve ser lida por eles todos os dias:

“Ó Deus! Ó Deus! Sou uma ave com asas partidas, cujo vôo é muito lento. Ajuda-a a voar ao ápice da prosperidade e da salvação, a prosseguir em seu caminho com grande alegria e regozijo, através do espaço ilimitado, a erguer – em Teu Nome Supremo – sua melodia em todas as regiões, extasiando os ouvidos com esse chamado e alegrando os olhos pela contemplação dos sinais de orientação.

Ó Senhor! Estou só, solitário e humilde. Não há para mim outro sustentáculo senão Tu. Confirma-me em Teu serviço, ajuda-me com as hostes de Teus anjos, faze-me vitorioso na pregação de Tua Palavra e dá-me o poder de expressar Tua sabedoria entre Tuas criaturas. Em verdade, Tu és o amparo dos fracos e o defensor dos pequenos e, verdadeiramente, és o Poderoso, o Grande, o Absoluto!”

13. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS CANADÁ E GROENLÂNDIA

Revelada em 21 de fevereiro de 1917, nos aposentos de Bahá’u’lláh na casa de ‘Abbúd em ‘Akká, e endereçada aos bahá’ís do Canadá – Newfoundland, Ilha de Príncipe Edward, Nova Escócia, Nova Brunswick, Quebec, Saskatchewan, Manitoba, Ontário, Alberta, Columbia Britânica, Yukon, Mackenzie, Keewatin, Ungava, Ilhas Franklin e Groenlândia.

Ele é Deus!
Ó vós amáveis amigos e servas do Misericordioso:

No grandioso Alcorão, Deus afirma: “E não podes achar imperfeição alguma na criação do Clemente.”20  Em outras palavras, Ele diz: Do ponto de vista ideal não há diferenças entre as criaturas de Deus pois todas foram criadas por Ele. Partindo da premissa acima, conclui-se que não há qualquer diferença entre os países. Contudo, o futuro do Domínio do Canadá é muito grande e os eventos a ele relacionados são infinitamente gloriosos. Tornar-se-á o objeto de vislumbre da providência e manifestará os favores do Todo Glorioso.

‘Abdu’l-Bahá, durante sua viagem e estadia por aquele domínio, sentiu a maior alegria. Antes da minha partida, muitas almas me alertaram a não viajar a Montreal, dizendo que seus habitantes eram, em sua maioria, católicos e se encontravam no maior fanatismo, que se achavam imersos no mar das imitações, que não estavam aptos a receber o chamado do Reino de Deus, que o véu da discriminação de tal modo lhes havia velado os olhos que estavam privados de contemplar os sinais da Guia Suprema e que os dogmas lhes tinham completamente dominado os corações, sem deixar qualquer vestígio da realidade. Eles afirmavam que as nuvens escuras e impenetráveis das superstições de tal maneira envolveram o horizonte que se o Sol da Realidade viesse a brilhar com perfeito esplendor sobre aquele domínio, seria totalmente impossível a qualquer pessoa contemplar seus raios.

Entretanto, essas histórias não tiveram qualquer efeito na decisão de ‘Abdu’l-Bahá. Ele, confiante em Deus, volveu sua face em direção a Montreal. Ao entrar naquela cidade, encontrou todas as portas abertas, achou os corações na maior receptividade e o poder ideal do Reino de Deus removendo qualquer obstáculo e empecilho. Nas igrejas e reuniões daquele país, Ele convocou os homens ao Reino de Deus com o maior júbilo e espalhou aquelas sementes que serão irrigadas com as mãos do poder divino. Sem dúvida, aquelas sementes crescerão, tornar-se-ão verdejantes e viçosas e muitas colheitas serão realizadas. Ao promover os princípios divinos, não encontrou Ele nenhum adversário ou antagonista. Os crentes que conheceu naquela cidade encontravam-se na máxima espiritualidade e atraídos com as fragrâncias de Deus. Ele soube que através do esforço da serva de Deus, Sra. Maxwell, muitos filhos e filhas do Reino naquele território foram reunidos e associados uns com os outros, aumentando essa jubilosa alegria dia a dia. O tempo de permanência limitou-se a poucos dias, mas os resultados futuros serão inesgotáveis. Quando um agricultor toma posse de um solo virgem, em pouco tempo ele vem a cultivar um vasto campo. Portanto, tenho esperança de que Montreal, no futuro, se torne tão ativa que a Melodia do Reino possa viajar a todas as partes do mundo a partir daquele Domínio e que os sopros do Espírito Santo possam se espalhar daquele centro para o Leste e o Oeste da América.

Ó vós crentes em Deus! Não considereis a escassez de vosso número nem vos deixeis intimidar pela multidão de um mundo descrente. Cinco grãos de trigo serão imbuídos de bênção celestial, enquanto mil toneladas de joio não produzirão qualquer resultado. Uma só árvore frutífera trará vida à sociedade, enquanto que mil florestas de árvores silvestres não produzirão fruto algum. A planície está encoberta de seixos, mas são raras as pedras preciosas. Uma pérola é melhor do que mil desertos de areia, especialmente esta pérola de valor inestimável dotada de bênção divina. Em breve, milhares de outras pérolas dela surgirão. Quando aquela pérola se associar e tornar-se íntima dos seixos, estes também se transformarão em pérolas.

Novamente eu repito que o futuro do Canadá, tanto do ponto de vista material quanto do espiritual, é muito grandioso. Dia a dia a civilização e a liberdade aumentarão. As nuvens do Reino regarão as sementes da guia que ali foram semeadas. Portanto, não repouseis, não busqueis conforto, não vos apegueis ao luxo deste mundo efêmero, libertai-vos de qualquer apego e esforçai-vos de coração e alma para vos estabelecerdes plenamente no Reino de Deus. Conquistai os tesouros dos céus. Dia após dia tornai-vos mais iluminados. Aproximai-vos mais e mais do limiar da unidade. Tornai-vos manifestantes dos favores espirituais e os pontos do alvorecer de infinitas luzes. Se possível, enviai instrutores a outras regiões do Canadá; igualmente, mandai instrutores à Groenlândia e à terra dos esquimós.

No tocante aos instrutores, eles devem se despir completamente das antigas vestimentas e se ataviar com nova roupa. De acordo com a declaração de Cristo, eles precisam atingir a condição de um renascimento, isto é, enquanto da primeira vez nasceram do ventre da mãe, desta vez devem nascer do ventre da natureza. Assim como agora se acham totalmente inconscientes do mundo fetal, devem eles também esquecer inteiramente os defeitos do mundo da natureza. Devem ser batizados com a água da vida, o fogo do amor de Deus e os sopros do Espírito Santo; devem se satisfazer com pouca comida, mas servir-se de uma boa porção da mesa celestial. Devem se livrar da tentação e da cobiça e se tornarem plenos de espírito. Mediante a influência de seu sopro puro, devem eles transmutar a pedra em brilhante rubi e a concha em pérola. Tal como a nuvem da chuva primaveril, eles devem transformar o solo negro numa horta e num jardim de rosas. Devem fazer com que os cegos vejam, os surdos ouçam, os apagados sejam estimulados e inflamados e os mortos revivificados.

Saudações e louvores estejam sobre vós!

“Louvor a Ti, ó meu Deus! Estes são Teus servos, atraídos pelas fragrâncias da Tua misericórdia, ardentes com o fogo aceso na árvore da Tua singularidade, com seus olhos brilhando ao contemplar os esplendores da luz que brilha no Sinai da Tua unicidade!

Ó Senhor! Descerra seus lábios para Te mencionarem entre Teu povo; permite que, através de Tua graça e amorosa bondade, expressem louvores a Ti; ajuda-os com as hostes de Teus anjos; fortalece-os em Teu serviço e torna-os sinais de Tua guia entre Tuas criaturas!

Em verdade, Tu és o Poderoso, o mais Excelso, o Supremo Perdão, o Todo-Misericordioso!”

Os disseminadores das fragrâncias de Deus devem recitar esta oração toda manhã:

“Ó Deus, meu Deus! Tu vês este fraco pedir força celestial, este pobre suplicar os tesouros de Teu céu, este sedento ansiar pela Tua fonte da vida eterna, e este enfermo invocar Tua prometida cura, através de Tua infinita mercê, a qual destinaste especialmente aos Teus servos em Teu reino supremo!

Ó Senhor! Não tenho outro auxílio senão o Teu, nenhum outro abrigo além de Ti, e nenhum sustentáculo, a não ser Tu. Com Teus anjos ajuda-me a difundir Tuas santas fragrâncias e a disseminar Teus ensinamentos em meio aos eleitos dentre Teu povo!

Ó meu Senhor! Permite que eu me desprenda de tudo, menos de Ti, segure firmemente a corda de Tua bondade, que me devote inteiramente à Tua Fé, permaneça firme em Teu amor, e observe aquilo que Tu prescreveste em Teu Livro.

Em verdade, Tu és o Poderoso, o Grande, o Onipotente!”

14. EPÍSTOLA AOS BAHÁ’ÍS DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA E CANADÁ

Revelada em 8 de março de 1917, nos aposentos de Ismá’íl Áqá na casa de ‘Abdu’l-Bahá em Haifa, e endereçada aos bahá’ís dos Estados Unidos da América e Canadá.

Ele é Deus!
Ó vós almas celestiais, filhos e filhas do Reino:

Deus diz no Alcorão: “E segurai-vos todos à cadeia de Deus e não vos dividais.” 21

No mundo contingente há muitos centros coletivos, os quais conduzem os filhos dos homens à associação e unidade. Por exemplo, o patriotismo é um centro coletivo; o nacionalismo é um centro coletivo; a identidade de interesses é um centro coletivo; a aliança política é um centro coletivo; a união de ideais é um centro coletivo e a prosperidade do mundo da humanidade depende da organização e promoção de centros coletivos. Não obstante, todas as instituições acima são, na realidade, a matéria e não a substância, acidentais e não eternas, temporárias e não duradouras. Com o surgimento de grandes revoluções e sublevações todos esses centros coletivos irão se desfazer. Porém, o Centro Coletivo do Reino, incorporando as instituições e os ensinamentos divinos, é o Centro Coletivo eterno. Ele estabelece relação entre o Ocidente e o Oriente, organiza a unicidade do mundo humano e desintegra os alicerces da discórdia. Supera e engloba todos os demais centros coletivos. Assim como o raio de sol, dispersa por completo a escuridão que envolve todas as regiões, concede a verdadeira vida e produz a fulgência da iluminação divina. Através dos sopros do Espírito Santo, realiza milagres; o Oriente e o Ocidente abraçam-se, o Norte e o Sul tornam-se íntimos e associados, opiniões conflitantes e contenciosas desaparecem, propósitos antagônicos são postos de lado, a lei da luta pela sobrevivência é revogada e o pálio da união da humanidade é erguido no ápice do globo, projetando sua sombra sobre todas as raças humanas. Por conseguinte, o verdadeiro Centro Coletivo é o corpo dos ensinamentos divinos, o qual abrange todos os graus e envolve todas as relações universais e leis necessárias à humanidade.

Ponderai! Os povos do Oriente e do Ocidente achavam-se na maior estranheza. Em que alto grau de conhecimento mútuo e entrosamento eles agora se encontram! Quão afastados estão os habitantes da Pérsia dos países remotos da América! Observai agora, quão grande tem sido a influência do poder celestial que reduziu a distância de milhares de quilômetros a um passo! Como diversas nações que não mantinham relações ou afinidade umas com as outras estão agora unidas e harmonizadas entre si mediante essa força divina. Verdadeiramente a Deus pertence o poder tanto no passado como no futuro! E, em verdade, Deus é poderoso sobre todas as coisas!

Considerai as flores de um jardim! Apesar de se diferenciarem pela sua espécie, pela sua cor e pela sua forma, uma vez que sejam regadas pelas chuvas de uma só primavera, revivificadas pelos sopros de uma mesma brisa, revigoradas com os raios de um mesmo sol, esta diversidade lhes aumenta o encanto e a beleza. Que desagradável seria aos olhos se todas as flores e plantas, folhas e frutos, ramos e árvores deste jardim fossem da mesma forma e cor! A diversidade de coloração, forma e formato enriquece e embeleza o jardim e engrandece o seu efeito. De forma semelhante, quando as nuanças peculiares do pensamento, do temperamento e do caráter são combinadas através do poder e influência de um agente central, a beleza e glória da perfeição humana revelam-se e se tornam manifestas. Nada, a não ser a potência celestial do Verbo de Deus, o qual rege e transcende a realidade de todas as coisas, é capaz de harmonizar os pensamentos, sentimentos, idéias e convicções divergentes dos filhos dos homens.

Portanto, os crentes em Deus em todas as Repúblicas da América devem, através do poder divino, tornar-se a causa da promoção dos ensinamentos celestiais e do estabelecimento da unidade da humanidade. Cada uma dessas destacadas almas deve levantar-se e espalhar o sopro da vida por todas as partes da América, conferindo às pessoas um novo espírito e batizando-as com o fogo do amor de Deus, com a água da vida e com os sopros do Espírito Santo, a fim de que o seu segundo nascimento venha a se realizar. Pois está escrito no Evangelho: “O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito.”22

Portanto, Ó vós crentes em Deus nos Estados Unidos e Canadá! Selecionai pessoas de destaque, ou melhor, que elas próprias, uma vez desprendidas do repouso e do conforto do mundo, levantem-se e viajem através do Alasca, da República do México e, ao sul do México, nas Repúblicas da América Central, tais como Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica, Panamá e Belize; através das grandes Repúblicas da América do Sul, tais como Argentina, Uruguai, Paraguai, Brasil, Guiana Francesa, Guiana Holandesa23 , Guiana Inglesa24 , Venezuela, Equador, Peru, Bolívia e Chile; também pelo grupo de ilhas das Índias Ocidentais, tais como Cuba, Haiti, Porto Rico, Jamaica e São Domingo; pelo grupo das Antilhas Menores, as ilhas das Bahamas e as Ilhas Bermudas; de modo igual as ilhas ao leste, oeste e sul da América do Sul tais como Trinidad, Ilhas Falkland,25  Ilhas Galápagos, Juan Fernandez e Tobago. Visitai especialmente a cidade da Bahia, na costa oriental do Brasil. Em anos passados esta cidade foi batizada pelo nome de BAHIA e isso foi, sem dúvida, através da inspiração do Espírito Santo.

Conseqüentemente, os crentes em Deus devem demonstrar o maior esforço, levar a melodia divina por aquelas regiões, promulgar os ensinamentos celestiais e espargir sobre todos o espírito da vida eterna, de forma que essas repúblicas venham a se tornar tão iluminadas com os esplendores e as fulgências do Sol da Realidade, que possam se tornar objetos de louvor e elogios dos demais países. Deveis semelhantemente dar atenção especial à república do Panamá, porquanto naquele ponto o Ocidente e o Oriente se acham unidos pelo canal do Panamá e também por se encontrar situado entre dois grandes oceanos. Aquele local será de grande importância no futuro. Os ensinamentos, uma vez lá estabelecidos, unirão o Oriente e o Ocidente, o Norte e o Sul.

Portanto, a intenção deve ser pura, os esforços exaltados e enobrecidos, para que possais estabelecer afinidade entre os corações do mundo humano. Esse propósito glorioso não poderá ser estabelecido exceto mediante a promoção dos ensinamentos divinos os quais são os fundamentos das santas religiões.

Considerai o quanto as religiões de Deus serviram ao mundo da humanidade! Como a religião da Tora26  veio trazer glória, honra e progresso à nação Israelita! Como os sopros do Espírito Santo de Sua Santidade Cristo criaram afinidade e união entre comunidades divergentes e famílias beligerantes! Como o poder sagrado de Sua Santidade Maomé tornou-se o meio de união e harmonia das tribos contenciosas e dos diversos clãs da Península Arábica – a tal ponto que mil tribos foram fundidas em uma só; as lutas e a discórdia foram eliminadas; todas elas, unificadas e em harmonia, empenharam-se no avanço da cultura e da civilização e foram assim libertadas dos mais baixos níveis de degradação, erguendo-se às alturas de glória eterna! Será possível encontrar neste mundo fenomenal um Centro Coletivo maior que este? Em relação a este Centro Coletivo divino, o centro coletivo nacional, o centro coletivo patriótico, o centro coletivo político e o centro coletivo cultural e intelectual são como brincadeiras de criança!

Esforçai-vos, então, a fim de que o Centro Coletivo das sagradas religiões – para cuja implantação todos os Profetas se manifestaram e que nada mais é senão o espírito dos ensinamentos divinos – seja difundido por todas as partes da América, de modo que cada um de vós possa brilhar no horizonte da realidade como a estrela matinal, a iluminação divina venha a superar a escuridão da natureza e o mundo da humanidade se torne iluminado. Esta é a maior tarefa! Se nela fordes confirmados, este mundo tornar-se-á um novo mundo, a superfície desta terra tornar-se-á um deleitável paraíso e instituições eternas serão fundadas.

Aquele que viajar a diferentes lugares para ensinar, que leia esta súplica nas montanhas, no deserto, na terra e no mar:

“Ó Deus! Ó Deus! Tu vês minha fraqueza, minha humildade e submissão entre Tuas criaturas; no entanto, confiando em Ti, levantei-me para difundir Teus ensinamentos entre Teus servos fortes, dependendo de Teu poder e Tua grandeza.

Ó Senhor! Sou uma ave de asas partidas e desejo voar nesse Teu espaço ilimitado. Como me será possível realizar isto senão através de tua bondade e graça, Tua confirmação e ajuda?

Ó Senhor! Tem compaixão de minha fraqueza e fortalece-me com Teu poder!

Ó Senhor! Tem compaixão de minha incapacidade e ajuda-me através de Teu poder e Tua realeza!

Ó Senhor! Se os sopros do Espírito Santo confirmarem a mais fraca das criaturas, esta atingirá tudo o que desejar. Em verdade, Tu ajudaste Teus servos no passado e, embora fossem as mais fracas de Tuas criaturas, os mais humildes de Teus servos e os mais insignificantes dos que vivem sobre a terra, através de Tua sanção e Teu poder, tiveram precedência sobre os mais gloriosos dentre Teu povo e os mais nobres da humanidade. Embora anteriormente fossem como mariposas, tornaram-se falcões reais e, ainda que fossem outrora como gotas, através de Tuas dádivas e Tua misericórdia vieram a ser mares. Através de Teu favor supremo tornaram-se estrelas brilhando no horizonte da orientação, aves cantando nos jardins de rosas da imortalidade, leões rugindo nas florestas do conhecimento e da sabedoria e baleias mergulhando nos oceanos da vida.

Em verdade, Tu és o Clemente, o Poderoso, o Grande, o mais Misericordioso dos Misericordiosos!”

Referências
1 Alcorão 22:5
2 Marcos 16:15
3 Alcorão 2:261
4 Alcorão 1:6
5 Marcos 16:15
6 Mateus 13:23
7 Alcorão 2:257
8 Marcos 16:15
9 Alcorão 39:69
10 Marcos 16:15
11 Mateus 5:3
12 Alcorão 28:5

13 Na escatologia islâmica, Isráfíl é o arcanjo que coloca as almas nos corpos dos homens, dando-lhes vida. Também é responsável por tocar a trombeta que assinalará o Dia da Ressurreição, do Juízo Final. Na literatura bíblica, o arcanjo Rafael corresponde a Isráfíl. (N.T.)

14 Mateus 10:14
15 Alcorão 24:35
16 Alcorão 2:105, 3:74
17 Alcorão 34:15
18 Alcorão 30:9, 40:82, 47:10
19 Alcorão 30:50
20 Alcorão 67:3
21 Alcorão 3:103
22 João 3:6
23 Suriname
24 Guiana
25 Malvinas
26 Antigo Testamento

Table of Contents: Albanian :Arabic :Belarusian :Bulgarian :Chinese_Simplified :Chinese_Traditional :Danish :Dutch :English :French :German :Hungarian :Italian :Japanese :Korean :Latvian :Norwegian :Persian :Polish :Portuguese :Romanian :Russian :Spanish :Swedish :Turkish :Ukrainian :