Announcing: BahaiPrayers.net


More Books by Compilações

A Assembléia Epiritual Nacional - The National Spiritual Assembly
A Assembléia Espiritual Local - The Local Spiritual Assembly
A Fonte de Todo Bem - The Source of All Good
A Importância da Oração e da Meditação
A Importância da Oração Obrigatória e do Jejum
A Importância das artes na promoção da Fé
A Instituição dos Conselheiros
A Lampada que Guia - Bahá'í Consultation
A Questão mais desafiadora
Aquisição de Sabedoria
Arte e Assuntos Correlatos
Assembléia Espiritual Local - Suplemento
Captando a Centelha da Fé - The Importance of Mass Teaching
Casamento Bahá'í
Conservação dos Recursos da Terra - Conservation of the Earth's Resources
Contribuição aos Fundos
Crise e Vitória
Desencorajando o Divórcio
Educação Bahai - Uma Compilação
Em busca da Luz do Reino - Excellence in all Things
Fidedignidade
Funeral Bahá'í
Huqúqu'lláh - O Direito de Deus
Juventude
Liberando o Poder da Ação Individual - Unlocking The Power of Action
Mulher
No Limiar da Paz - At the Dawn of Peace
O Aprofundamento, o Conhecimento e a Compreensão da Fé
O Convênio
O Indivíduo e o Ensino - Raising the Divine Call
Oposição da Fé
OraçSes Bahá'ís
Padrão de Vida Bahá'í
Por amor à Causa - Pionneiring
Preservando casamentos Bahá'ís
Revelação Bahá'í, A
Sabeísmo
Saúde, Higiene e Cura
Uma Conquista Especial - Proeminent People
Uma Nova Raça de Homens - A New Race of Men
Uma onda de ternura - Family Life
Uma Vida Casta e Santa
Viver a vida - Living the Life
Free Interfaith Software

Web - Windows - iPhone








Compilações : OraçSes Bahá'ís
ORAÇÕES BAHÁ'ÍS

UMA SELEÇÃO DE ORAÇÕES REVELADAS POR BAHÁ'U'LLÁH O BÁB 'ABDU'L-BAHÁ

Editora Bahá'í do Brasil

*Publicado sob o título de Orações e Meditações Bahá'ís.

Compilação das Orações: Editora Bahá'í do Brasil.

Tradução e Revisão: Coordenação Nacional Bahá'í de Tradução e Revisão do Brasil.

BEM-AVENTURADO É O LUGAR, a casa e o coração, e bem-aventurada a cidade, a montanha, o refúgio, a caverna e o vale, a terra e o mar, o prado e a ilha, onde se haja feito menção de Deus e celebrado Seu louvor.

BAHÁ'U'LLÁH
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
INTRODUÇÃO

Bahá'u'lláh disse que há um sinal (oriundo de Deus) em todos os fenômenos: o sinal do intelecto é a meditação e o sinal da meditação é o silêncio, porque é impossível ao homem fazer duas coisas a um só tempo - ele não pode falar e meditar simultaneamente.

É fato axiomático que, enquanto meditamos, falamos com o nosso espírito. Nesse estado mental lhe apresentamos determinadas questões e o espírito nos responde; a luz se faz e a realidade é revelada.

Não podemos aplicar o nome de "homem" a alguém destituído dessa faculdade meditativa; sem ela, seria ele simples animal, até inferior aos animais.

Através da faculdade de meditação, o homem alcança a vida eterna; por seu intermédio, recebe o sopro do Espírito Santo - a graça do Espírito é obtida em reflexão e meditação.

O próprio espírito do homem se informa e fortalece durante a meditação; através dela, assuntos que o homem desconhecia inteiramente lhe são revelados. Por seu intermédio, recebe inspiração divina, alimento celestial.

Meditação é a chave que abre as portas dos mistérios. Nesse estado, o homem abstrai-se de si mesmo, afasta-se de si mesmo, afasta-se de todos os objetos exteriores; nesse estado subjetivo, imerge no oceano da vida espiritual e pode descobrir os segredos do íntimo das coisas. Para ilustrar, imaginai o homem dotado de duas espécies de vista; quando a faculdade interior está sendo usada, o sentido da vista exterior não vê.

A faculdade de meditação liberta o homem da natureza animal, discerne a realidade das coisas e o coloca em contato com Deus.

Essa faculdade faz manifestarem-se do plano visível as ciências e as artes. Mediante a faculdade de meditação, as invenções tornam-se possíveis, empreendimentos colossais são executados, os governos podem administrar facilmente. Por seu intermédio, o homem entra no próprio Reino de Deus.

Certos pensamentos, entretanto, são inúteis ao homem; assemelham-se a vagas movendo-se no mar, sem resultado. Mas, se a faculdade de meditação for mergulhada na luz interior e caracterizada por atributos divinos, os efeitos serão confirmados.

A faculdade de meditação é análoga ao espelho; colocado diante de objetos terrestres, refleti-los-á. Portanto, se o espírito do homem estiver contemplando assuntos da terra, deles será informado.

Mas, se volvemos o espelho de nossos espíritos na direção do céu, as constelações celestiais e os raios do Sol da Realidade serão refletidos em vossos corações e as virtudes do Reino serão alcançadas.

Assim, pois, mantenhamos essa faculdade corretamente dirigida - voltando-a para o Sol celestial e não para os objetos da terra - a fim de que possamos descobrir os segredos do Reino e compreender as alegorias da Bíblia e os mistérios do espírito.

Oxalá venhamos a ser realmente espelhos refletores das realidades celestiais e nos tornemos tão puros que possamos refletir as estrelas do céu.

'ABDU'L-BAHÁ
O PODER DA ORAÇÃO
POR BAHÁ'U'LLÁH:

IMERGI-VOS NO OCEANO DE MINHAS PALAVRAS, para que possais desvendar-lhe os segredos e descobrir todas as pérolas de sabedoria que jazem ocultas em suas profundezas.1

RECITAI OS VERSÍCULOS DE DEUS a cada manhã e anoitecer. ... Não vos ufaneis de muito lerdes os versículos, ou da profusão de atos pios realizados noite e dia. Pois ler um único versículo com júbilo e radiância é melhor do que a leitura enfastiada de todos os Livros Sagrados de Deus, o Amparo no Perigo, O que existe por Si próprio. Recitai os versículos sagrados em tal medida que vos não sobrevenha a prostração e o desânimo. Não sujeiteis vossas almas ao que lhes traz fadiga e abatimento, mas sim alívio e ânimo, para que se ergam nas asas dos versículos divinos rumo ao Nascente de Seus sinais manifestos. Assim vos aproximareis de Deus, se o apenas compreendêsseis.2

ENTOA, Ó MEU SERVO, OS VERSÍCULOS DE DEUS por ti recebidos, assim como os entoam os que dEle se aproximaram, a fim de que a doçura de tua melodia possa acender tua própria alma e atrair os corações de todos os homens. Se alguém, recluso em seu aposento, recitar os versículos por Deus revelados, os anjos do Todo-Poderoso, dispersando-se, difundirão por toda parte a fragrância das palavras emanadas de seus lábios, o que fará vibrar o coração de todo homem justo. Embora esse efeito lhe permaneça, a princípio, despercebido, cedo ou tarde, no entanto, a virtude da graça a ele concedida, deverá exercer influência sobre sua alma. Assim os mistérios da Revelação de Deus foram decretados segundo a Vontade dAquele que é a Fonte de poder e sabedoria.3

PELO BÁB:

TANTO O FOGO COMO O PARAÍSO se curvam e prostram diante de Deus. O que é digno de Sua Essência é adorá-Lo por amor a Ele, sem medo do fogo, nem esperança do paraíso.

Quando é oferecida a adoração verdadeira, quem adora é salvo do fogo e entra no paraíso do beneplácito de Deus, mas não deve ser este, entretanto, o motivo de seu ato. O favor e a graça de Deus, porém, manam sempre de acordo com as exigências de Sua inescrutável sabedoria.

A oração mais aceitável é aquela oferecida com a máxima espiritualidade e ardor; prolongá-la não tem sido, nem é estimado por Deus. Quanto mais desprendida e pura a oração, mais aceitável é na presença de Deus.4

POR 'ABDU'L-BAHÁ:

NA ORAÇÃO MAIS ELEVADA, O HOMEM suplica só por amor a Deus, e não por medo dEle ou do inferno, nem pela esperança de atingir graças ou o céu... Quando uma pessoa se enamora de um ser humano, torna-se-lhe impossível deixar de mencionar o nome do objeto do seu amor. Quanto mais difícil é deixar de mencionar o nome de Deus quando se vem a amá-Lo... O homem espiritual não acha prazer em outra coisa que não seja a comemoração de Deus.5

Ó TU QUE TE CURVASTE EM ORAÇÃO perante o Reino de Deus! Bem-aventurado és, pois a beleza do Semblante Divino extasiou teu coração, e a luz da sabedoria interior inundou-o, e dentro dele brilha o fulgor do Reino. Sabe tu que Deus está contigo sob todas as condições, e que Ele te protege dos acasos e das vicissitudes deste mundo, e fez de ti uma serva em Sua vastíssima vinha.6

LOUVORES A DEUS POR ESTAR TEU CORAÇÃO dedicado a Sua comemoração, tua alma iluminada por Suas boas-novas, e por estares absorto em oração. O estado de oração é a melhor das condições, pois nele o homem comunga com Deus. A oração, em verdade, confere vida, especialmente se oferecida a sós e em momentos - como à meia-noite - quando se está livre das preocupações quotidianas.7

TODOS OS DIAS, AO ALVORECER, reunis as crianças bahá'ís e lhes ensinais as orações e meditações. Esse ato é digno do maior louvor e traz alegria aos corações das crianças: o fato de, toda manhã, volverem as faces para o Reino, fazerem menção do Senhor e louvarem-Lhe o Nome, e, nas mais doces vozes, entoarem e recitarem (versículos).8

SE UMA PESSOA SENTE AMOR POR OUTRA, terá vontade de lhe dizer. Embora saiba que o amigo percebe que ele o ama, ele ainda terá vontade de lhe dizer. ... Deus conhece os desejos de todos os corações. Mas o impulso à oração é natural, provindo do amor do homem a Deus. ... Não é preciso que a prece seja em palavras, mas antes, em pensamento e atitude. Mas, se esse amor e desejo estão faltando, é inútil tentar forçá-los. Palavras sem amor nada significam. Se alguém conversar convosco como um desagradável dever, sem amor ou prazer, desejareis conversar com ele?9

AS
ORAÇÕES
OBRIGATÓRIAS

"Estas orações obrigatórias diárias, juntamente com algumas outras específicas, tais como a Oração para Cura e a Epístola de Ahmad, foram investidas por Bahá'u'lláh de especial potência e significado e os bahá'ís deveriam, portanto, aceitá-las como tais e recitá-las com fé e confiança inquestionáveis, para que possam assim entrar numa comunhão muito mais íntima com Deus e se identificar mais completamente com Suas leis e Seus preceitos."

"As orações obrigatórias diárias são três em número. ...O bahá'í tem inteira liberdade para escolher qualquer das três orações, mas tem obrigação de recitar uma delas e em conformidade com quaisquer instruções específicas que as acompanham."

- de uma carta escrita em nome de Shoghi Effendi

Os bahá'ís devem estudar as Leis sobre a Oração Obrigatória. Para consulta sobre o tema orientamos que sejam lidos e estudados os seguintes textos do Kitáb-i-Aqdas - O Livro Sacratíssimo: parágrafos 6, 8, 12 a 14; Perguntas e Respostas: 58 a 68, 77, 81 a 83, 86; Sinopse e Codificação: IV-A, 1 a 15; Notas: 4 a 9, 13, 14, 16, 17, 20 a 22, 128, 164.

"O significado de 'manhã', 'meio-dia' e 'anoitecer', mencionados com relação às Orações Obrigatórias, é, respectivamente, os intervalos entre o nascer do sol e o meio-dia, entre o meio-dia e o pôr-do-sol, e do pôr-do-sol até duas horas depois."1

ORAÇÃO OBRIGATÓRIA CURTA
A SER RECITADA UMA VEZ
EM VINTE E QUATRO HORAS, AO MEIO-DIA.

DOU TESTEMUNHO, ó meu Deus, de que Tu me criaste para Te conhecer e adorar. Confesso, neste momento, minha incapacidade e Teu poder, minha pobreza e Tua riqueza.

Não há outro Deus além de Ti, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
ORAÇÃO OBRIGATÓRIA MÉDIA
A SER RECITADA DIARIAMENTE,
PELA MANHÃ, AO MEIO-DIA E AO ANOITECER.

Aquele que deseja rezar deverá lavar as mãos e, ao lavá-las, dizer:

Fortalece minha mão, ó meu Deus, para que possa segurar Teu Livro com tal firmeza que as hostes do mundo não tenham sobre ela poder algum. Guarda-a, pois, de tocar o que não lhe pertence. Tu és, em verdade, o Onipotente, o Mais Poderoso.

E enquanto lavar o rosto, diga:

Volvi a face para Ti, ó meu Senhor! Ilumina-a com a luz do Teu semblante. Protege-a, então, para que a ninguém se dirija, senão a Ti.

Em seguida, em pé, dirigindo-se ao Qiblih*, diga:

*(Ponto de Adoração) O Sepulcro de Bahá'u'lláh em Bahjí, 'Akká.

Deus atesta que não há outro Deus salvo Ele. Seus são os reinos da Revelação e da criação. Ele, em verdade, tornou manifesto Aquele que é a Alvorada da Revelação, Aquele que conversou no Sinai, através de Quem reluziu o Horizonte Supremo, e falou a Árvore Celestial além da qual não há passagem, e por cujo intermédio foi dirigido a todos os que estão no céu e na terra este chamado: "Eis que veio Quem tudo possui! A terra e o céu, a glória e o domínio, são de Deus, Senhor de todos os homens e Possuidor do Trono nas alturas e da região terrestre!"

Que então se curve, com as mãos repousando nos joelhos, e diga:

Glorificado és Tu acima de meu louvor e do louvor de qualquer um além de mim, acima de minha descrição e da descrição de todos os que estão no céu e na terra!

Em seguida, em pé, com as mãos abertas, estando as palmas viradas para o rosto, diga:

Não frustres as esperanças, ó meu Deus, de quem, com dedos suplicantes, segurou-se à fímbria de Tua graça e clemência, ó Tu que és, entre todos aqueles que usam de misericórdia, o Mais Misericordioso!

Que então se sente e diga:

Atesto Tua unidade e Tua unicidade, que Tu és Deus e não há outro Deus além de Ti. Em verdade, revelaste Tua Causa, cumpriste Teu Convênio, e abriste de par em par a porta da Tua graça para todos os que habitam o céu e a terra. Bênção e paz, saudação e glória, estejam sobre Teus amados, aos quais nenhuma vicissitude ou eventualidade do mundo impediu de se dirigirem a Ti, e que deram tudo na esperança de obter o que está Contigo. És, em verdade, O que sempre perdoa, o Generosíssimo.

(Se alguém quiser recitar, em vez do versículo longo, estas palavras: "Deus atesta que não há outro Deus salvo Ele, o Amparo no Perigo, o Absoluto", isso será suficiente. E também seria bastante se a pessoa, enquanto sentada, quisesse recitar estas palavras: "Dou testemunho de Tua unidade e Tua unicidade, que Tu és Deus e não há outro Deus além de Ti.")

- Bahá'u'lláh
ORAÇÃO OBRIGATÓRIA LONGA
A SER RECITADA UMA VEZ EM VINTE E QUATRO HORAS.

Aquele que deseja recitar esta oração deve ficar em pé e volver-se a Deus. Enquanto permanece em seu lugar, olhe à direita e à esquerda, como se esperasse a misericórdia do seu Senhor, o Mais Clemente, o Compassivo. Então diga:

Ó Tu que és o Senhor de todos os nomes e o Criador dos céus! Imploro-Te, por Aqueles que são as Auroras da Tua Essência invisível, a Excelsa, a Toda-Gloriosa, que faças de minha prece um fogo para queimar os véus que me excluíram de Tua beleza, e uma luz que me guie ao oceano da Tua Presença.

Que em seguida levante as mãos suplicantes para Deus - abençoado e enaltecido seja Ele - e diga:

Ó Tu, Desejo do mundo e o Bem-Amado das nações! Vês como para Ti me volto, desprendido de tudo, menos de Ti, apoiando-me à Tua corda, cujo movimento comoveu a criação inteira. Sou Teu servo, ó meu Senhor, e o filho de um servo Teu. Eis-me aqui, disposto a fazer Tua vontade e cumprir Teu desejo, a nada aspirando salvo à Tua aprovação. Imploro-Te, pelo Oceano da Tua misericórdia e pelo Sol da Tua graça, que faças de Teu servo o que Te apraz e agrada. Por Teu poder, imensamente elevado acima de toda menção e todo louvor! O que Tu revelas é o desejo do meu coração e a aspiração da minh'alma. Ó Deus, meu Deus! Não olhes minhas esperanças e ações, mas sim, Tua vontade, a qual abrangeu os céus e a terra. Por Teu Nome Supremo, ó Tu, Senhor de todas as nações! Não tenho desejado senão o que Tu desejaste, e só amo o que Tu amas.

Que então se ajoelhe e, baixando a testa para o chão, diga:

Elevado estás acima de qualquer descrição que não seja a feita por Ti mesmo e além de qualquer compreensão que não seja a Tua.

Que depois se levante e diga:

Faze de minha prece, ó meu Senhor, uma fonte de águas vivas pelas quais eu possa viver enquanto Tua soberania durar, fazendo menção de Ti em cada mundo de Teus mundos.

Que levante as mãos outra vez em súplica e diga:

Ó Tu, com cuja separação os corações e as almas se consumiram, e pela chama de cujo amor o mundo inteiro se conflagrou! Imploro-Te, por Teu Nome, através do qual dominaste a criação inteira, que não me negues o que está Contigo, ó Tu que reges todos os homens! Vês, ó meu Senhor, como este estranho se apressa ao seu lar excelso, sob o pálio da Tua majestade e dentro dos recintos da Tua misericórdia; vês como este transgressor busca o oceano de Teu perdão; este humilde, a corte de Tua glória; e esta pobre criatura, o oriente de Tua riqueza. É Tua a autoridade para mandar tudo o que for do Teu querer. Atesto que hás de ser louvado em Tuas ações e obedecido em Teus mandamentos, e que Tuas ordens hão de permanecer absolutas.

Que então levante as mãos e repita três vezes o Nome Supremo*, curvando-se em seguida, com as mãos repousando nos joelhos, ante Deus - abençoado e enaltecido seja Ele - e diga:

*Alláh-u-Abhá (Deus é o Todo-Glorioso)

Vês, ó meu Deus, quanto meu espírito se agita dentro deste corpo em seu anseio de Te adorar, em seu ardente desejo de Te lembrar e louvar; vês como dá testemunho daquilo que a Língua do Teu Mandamento atestou, no reino da Tua palavra e no céu do Teu conhecimento. Nesta condição, ó meu Senhor, gosto de suplicar tudo o que está Contigo, para que eu possa demonstrar minha pobreza e glorificar Tua riqueza e generosidade, declarar minha incapacidade e manifestar Teu poder e domínio.

Que se levante então e estenda as mãos duas vezes em súplica e diga:

Não há outro Deus, salvo Tu, o Onipotente, o Todo-Generoso. Não há outro Deus além de Ti, que ordenas no princípio como no fim. Ó Deus, meu Deus! Tua clemência tornou-me audaz, e Tua misericórdia me fortaleceu; com Teu chamado, despertei, e por Tua graça fui ressuscitado e conduzido a Ti. Se assim não fosse, quem sou eu para ousar aproximar-me do portal da cidade da Tua presença, ou dirigir minha face às luzes que brilham do céu da Tua vontade? Vês, ó meu Senhor, esta desprezível criatura a bater à porta do Teu favor, esta alma evanescente em busca do rio da vida eterna que emana das mãos da Tua generosidade. Teu é o poderio em todos os tempos, ó Tu que és o Senhor de todos os nomes; e a mim convém a resignação e a pronta submissão à Tua vontade, ó Criador dos céus!

Que então levante as mãos três vezes e diga:
Maior é Deus do que todos os grandes!

Que em seguida se ajoelhe e, curvando a testa para o chão, diga:

Tão elevado és Tu que o céu da Tua proximidade não será atingido pelos louvores daqueles que estão próximos de Ti, nem será o limiar de Teu portal alcançado pelas aves dos corações de Teus devotos. Dou testemunho de que Tu estás santificado acima de todos os atributos, e és santo além de todos os nomes. Nenhum outro Deus há, salvo Tu, o Excelso, o Todo-Glorioso.

Que se sente então e diga:

Atesto aquilo que todas as coisas criadas atestaram, e também a Assembléia no alto, os habitantes do supremo Paraíso e, além destes, a própria Língua da Grandeza, do Horizonte todo-glorioso - que Tu és Deus e não há outro Deus senão Tu, e Quem se manifestou é o Mistério Oculto, o Símbolo Entesourado, Aquele que ligou e uniu as letras S e E*. Atesto haver sido Ele cujo nome a Pena do Altíssimo inscreveu, e Quem os Livros de Deus, o Senhor do Trono nas alturas e da região terrestre, mencionaram.

*O Comando da Criação - "Sê!"
Que então fique ereto e diga:

Ó Senhor de toda a existência e Possuidor de todas as coisas visíveis e invisíveis! Percebes minhas lágrimas e meus suspiros; ouves meus gemidos e prantos e os lamentos do meu coração. Por Teu poder! Minhas transgressões impediram que eu me aproximasse de Ti; meus pecados me conservaram longe da corte da Tua santidade. Teu amor me enriqueceu, ó meu Senhor, e a separação de Ti me destruiu, e o afastamento de Ti me consumiu. Suplico-Te - por Tuas pegadas nesta solidão, pelas palavras "Eis-me aqui! Eis-me aqui!" pronunciadas pelos Teus Eleitos nesta imensidade, pelos sopros da Tua Revelação e pelas suaves brisas do Alvorecer da Tua Manifestação - suplico-Te, ordena que eu contemple Tua beleza e observe tudo o que está em Teu Livro.

Que então repita três vezes o Nome Supremo, se curve, com as mãos repousando nos joelhos, e diga:

Louvores a Ti, ó meu Deus, por me haveres ajudado a Te recordar e louvar, por me haveres revelado Aquele que é a Aurora dos Teus sinais e me feito curvar perante a Tua Deidade, humilde em Tua Presença Divina e reconhecendo o que foi pronunciado pelos Lábios da Tua grandeza.

Que se levante então e diga:

Ó Deus, meu Deus! Minhas costas se curvam sob o peso de meus pecados, e minha incúria me destrói. Sempre que pondero minhas ações más e Tua benevolência, meu coração se dissolve dentro de mim e o sangue me ferve nas veias. Por Tua Beleza, ó Tu, Desejo do mundo! Ao erguer-Te minha face, coro, e minhas mãos ansiosas não se atrevem a estender-se para o céu da Tua bondade. Vês, ó meu Deus, como as lágrimas me impedem de Te mencionar e Te elogiar as virtudes, ó Tu, o Senhor do Trono nas alturas e da região terrestre! Imploro-Te, pelos sinais do Teu Reino e pelos mistérios do Teu Domínio, que trates os Teus bem-amados de acordo com Tua generosidade, ó Senhor de todos os seres, e como é digno de Tua graça, ó Rei do visível e do invisível!

Que repita então três vezes o Nome Supremo, se ajoelhe, baixe a testa ao chão, e diga:

Louvores a Ti, ó nosso Deus, por nos teres enviado o que nos faça aproximarmos de Ti, e concedido todo o bem que ordenaste em Teus Livros e Tuas Escrituras. Nós Te suplicamos, ó meu Senhor, que nos protejas das hostes das vãs fantasias e das idéias fúteis. És, em verdade, o Poderoso, o Onisciente.

Que em seguida levante a cabeça, sente e diga:

Atesto, ó meu Deus, aquilo de que deram testemunho os Teus Eleitos, e reconheço o que reconheceram os habitantes do mais alto Paraíso e aqueles que rodeiam Teu Trono grandioso. Os reinos da terra e do céu são Teus, ó Senhor dos mundos!

- Bahá'u'lláh
ORAÇÕES

Muitas destas orações podem ser utilizadas para outros propósitos, além dos classificados pela Editora Bahá'í do Brasil, por conveniência de referência.

AJUDA
1

MEU DEUS, A QUEM ADORO, meu Rei, Alvo de meu desejo! Com que língua Te posso expressar minha gratidão? De minha incúria, Tu me despertaste. Eu me afastara, mas, ajudado por Tua graça, volvi-me a Ti. Eu estava como morto; animaste-me com a água da vida. Do meu estado esmorecido, Tu me ressuscitaste com o fluxo divino de Tuas palavras emanadas da Pena do Todo-Misericordioso.

Ó Divina Providência! Todos os seres existentes são gerados através de Tua graça; não os prives das águas da Tua generosidade, nem os impeças de se aproximarem do oceano de Tua mercê. Rogo-Te que me ajudes e ampares, em todos os tempos e sob todas as condições e, do céu da Tua graça, busco Teu favor antigo. Tu és, em verdade, o Senhor bondoso e o Soberano do reino eterno.

- Bahá'u'lláh
2

Ó TU, CUJA FACE É O OBJETO de minha adoração, cuja beleza é meu santuário! Tua corte é o meu alvo, e Tua lembrança, o que desejo. Tua providência é minha companheira, Teu amor é a causa do meu ser, e Tua menção, meu consolo. Ó Tu cuja proximidade é minha esperança e cuja presença é o que mais almejo - minha aspiração suprema! Não me negues, eu Te imploro, as coisas destinadas aos eleitos entre Teus servos, e provê-me do bem deste mundo e do vindouro.

Tu és, em verdade, o Senhor da criação. Não há outro Deus além de Ti, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
3

MEU DEUS, OBJETO DE MINHA ADORAÇÃO e Meta de meu desejo, o Todo-Generoso, o Mais Compassivo! Toda a vida provém de Ti e todo o poder repousa nas mãos de Tua Onipotência. Todo aquele a quem exaltas é erguido acima dos anjos e atinge a posição: "em verdade, nós o erguemos a um lugar nas alturas!"; e todo aquele a quem rebaixas é feito mais baixo que o pó, não!, é tornado menos que nada. Ó Divina Providência! Embora perversos, pecadores e inclementes, ainda buscamos de Ti a "morada da verdade" e ansiamos contemplar a face do Rei Onipotente. É Teu o comando e toda a soberania Te pertence, e o reino de poder curva-se à Tua ordem. Tudo o que fazes é pura justiça, não!, é a própria essência da graça. Um lampejo dos esplendores de Teu nome, o Todo-Misericordioso, é suficiente para banir e apagar todos os traços de pecaminosidade do mundo e um único sopro das brisas do Dia de Tua Revelação é bastante para adornar toda a humanidade com nova veste. Outorga Tua força, ó Todo-Poderoso, às Tuas fracas criaturas e revivifica as que estão como mortas, para que possam encontrar-Te e serem guiadas ao oceano de Tua orientação e permanecerem firmes em Tua Causa. Se a fragrância de Teu louvor fosse irradiada por qualquer uma das diversas línguas do mundo, do Oriente ou Ocidente, isto seria, em verdade, valorizado e grandemente apreciado. Se tais línguas, contudo, fossem privadas daquela fragrância, certamente seriam indignas de qualquer menção, em palavras ou mesmo em pensamento. Pedimos a Ti, ó Providência, para mostrar Teu caminho a todos os homens e guiá-los acertadamente. Tu és, em verdade, o Todo-Poderoso, o Onipotente, o Onisciente, O que tudo vê.

- Bahá'u'lláh
4

Ó MEU DEUS! PEÇO-TE, por Teu Nome mais glorioso, que me ajudes naquilo que faça com que os interesses de Teus servos prosperem e Tuas cidades progridam. Tu, verdadeiramente, tens poder sobre todas as coisas!

- Bahá'u'lláh
5

Ó DEUS, MEU DEUS! EU DOU TESTEMUNHO de Tua unidade e de Tua unicidade, de que Tu és Deus e de que não existe outro Deus além de Ti. Foste perpetuamente santificado acima da menção de qualquer outro além de Ti e do louvor a tudo o mais exceto Tu, e continuarás perpetuamente a ser o mesmo que eras no início e desde sempre. Eu Te suplico, ó Rei da Eternidade, pelo Maior Nome e pelos resplendores do Sol de Tua Revelação sobre o Sinai da elocução, e pelas ondas do oceano de Teu conhecimento entre todas as coisas criadas, para que bondosamente me ajudes naquilo que me atrairá para perto de Ti. Por Tua glória, ó Senhor de todos os seres e desejo de toda a criação! Eu gostaria de inclinar Meu rosto sobre cada um dos locais de Tua terra, a fim de que Ele pudesse ter sido honrado por tocar um local enobrecido pelos passos de Teus bem-amados!

- Bahá'u'lláh
6

GLÓRIA A TI, Ó SENHOR MEU DEUS! Nada, em absoluto, escapa a Teu conhecimento, nem há coisa alguma que de Ti possa evadir-se ou que possa frustrar Teu Desígnio, quer nos céus ou na terra, do passado ou do futuro.

Tu vês o Paraíso e seus habitantes. Contemplas o reino abaixo e aqueles que ali habitam. Todos são apenas Teus servos, seguros dentro de Tua mão.

Ó Senhor! Torna vitoriosos Teus servos pacientes, em Teus dias, concedendo-lhes um triunfo digno, por haverem desejado o martírio em Teu caminho. Faze sobre eles descer o que traga conforto às suas mentes, lhes regozije os seres interiores, conceda confiança a seus corações e tranqüilidade a seus corpos e, às suas almas, possibilite ascender à presença de Deus, o Excelso, e atingir o supremo Paraíso e tais recintos de glória como Tu destinaste aos homens de verdadeiro conhecimento e virtude. Tu, verdadeiramente, conheces todas as coisas, enquanto nós nada mais somos do que Teus servos, Teus escravos, Teus cativos e pobres. A nenhum Senhor, senão a Ti, invocamos, ó Deus nosso Senhor, nem bênçãos ou graça imploramos de qualquer outro, senão de Ti, ó Tu que és o Deus de misericórdia para este mundo e o vindouro. Somos apenas as personificações da pobreza, do simples nada, do desamparo e da perdição, enquanto todo o Teu Ser demonstra riqueza, independência, glória, majestade e graça infinita.

Converte nossa recompensa, ó Senhor, naquilo que de Ti for realmente digno, do bem deste mundo e do vindouro, e das múltiplas graças que do alto se estendem à terra em baixo.

Verdadeiramente, Tu és nosso Senhor e o Senhor de todas as coisas. Em Tuas mãos nos rendemos, ansiando pelas coisas que a Ti pertencem.

- O Báb
7

GLORIFICADO SEJA TEU NOME, Ó SENHOR! Em quem deverei refugiar-me, enquanto fores Tu, em verdade, meu Deus e meu Bem-Amado; a quem deverei me volver em busca de abrigo, enquanto Tu fores meu Senhor e meu Possuidor; e para quem deverei fugir, enquanto Tu, em verdade, fores meu Mestre e meu Santuário; e a quem implorar, enquanto Tu, em verdade, fores meu Tesouro e o Alvo de meu desejo; e através de quem suplicar diante de Ti, enquanto fores Tu, em verdade, minha mais alta aspiração e meu desejo supremo? Frustrou-se toda esperança, restando só o anelo por Tua graça celestial, e toda porta está vedada, salvo aquela que leva ao manancial de Tuas bênçãos.

Ó meu Senhor, eu Te suplico, por Teu esplendor, o mais fulgente, diante de cujo brilho todas as almas humildemente se curvam e prostram em adoração por amor a Ti - esplendor esse, que de tal forma se irradia que o fogo se converte em luz, os mortos ressuscitam e toda dificuldade se transforma em facilidade. Imploro-Te por esse grande, esse admirável esplendor e pela glória de Tua exaltada soberania, ó Tu que és o Senhor de indômito poder, que, através de Tua generosidade, nos transformes naquilo por Ti mesmo possuído e nos ajudes a tornar-nos fontes de Tua luz e benevolamente nos concedas o que for digno da majestade de Teu transcendente domínio. Pois a Ti ergui as mãos, ó Senhor, e em Ti, ó Senhor, encontrei apoio que me ampara, e resignei-me, ó Senhor, a Ti, e em Ti depositei toda a minha confiança, ó Senhor, e por Ti, ó Senhor, sou fortalecido.

Verdadeiramente, nenhum poder, nem força há, senão em Ti.

- O Báb
8

LOUVADO SEJA TEU NOME, Ó DEUS. És, em verdade, nosso Senhor; estás ciente de tudo o que está nos céus e na terra. Faze descer sobre nós, pois, um sinal de Tua misericórdia. Verdadeiramente, Tu és inexcedível entre aqueles que mostram misericórdia. Todo louvor a Ti, ó Senhor. Ordena para nós, de Tua presença, o que possa confortar os corações dos sinceros entre Teus servos. Glorificado és Tu, ó Deus; és o Criador dos céus e da terra e daquilo que entre eles há. És o Senhor soberano, o Santíssimo, o Onipotente, a Suma Sabedoria. Magnificado seja Teu Nome, ó Deus! Faze descer da Tua presença, sobre aqueles que acreditaram em Deus e em Seus sinais, um poderoso auxílio que os capacite a prevalecer sobre a humanidade em geral.

- O Báb
9

IMPLORO-TE, PELO ESPLENDOR DA LUZ de Tua face gloriosa, pela majestade de Tua antiqüíssima grandeza e pelo poder de Tua soberania transcendente, que nos ordenes, neste momento, a plena medida daquilo que é bom e condigno, e nos destines toda porção dos eflúvios de Tua graça. Pois ao concederes dádivas, não sofres prejuízo, nem Tua riqueza diminui, ao conferires Tu favores.

Glorificado és Tu, ó Senhor! Na realidade, sou eu pobre, enquanto Tu, em verdade, és rico; sou eu, deveras, humilde, enquanto Tu és, em verdade, grande; realmente sou eu incapaz, enquanto Tu és, em verdade, poderoso; eu, na realidade, estou rebaixado, enquanto Tu, em verdade, és o Mais Enaltecido; eu, deveras, estou aflito, enquanto, verdadeiramente, Tu és o Senhor de grandeza.

- O Báb
10

GLÓRIA A TI, Ó SENHOR, Tu que trouxeste à existência todas as coisas criadas, através do poder do Teu mando.

Ó Senhor! Ajuda àqueles que a tudo, menos a Ti, renunciaram, e concede-lhes uma grande vitória. Faze descer sobre eles, ó Senhor, a assembléia dos anjos nos céus e na terra e tudo o que entre eles está, para auxiliar Teus servos, socorrê-los e fortalecê-los, para capacitá-los a alcançar êxito, para sustentá-los, investi-los de glória, lhes conferir honra e exaltação, enriquecê-los e fazê-los triunfarem com um triunfo admirável.

Tu és seu Senhor, o Senhor dos céus e da terra, o Senhor de todos os mundos. Fortalece esta Fé, ó Senhor, através do poder desses servos, e faze-os prevalecerem sobre todos os povos do mundo, pois eles, em verdade, são Teus servos que se desprenderam de tudo, menos de Ti, e Tu, deveras, és o Protetor dos verdadeiros crentes.

Permite Tu, ó Senhor, que seus corações, através da lealdade a esta, Tua Fé inviolável, se possam tornar mais fortes do que qualquer outra coisa, nos céus e na terra e naquilo que entre eles se encontra, e fortalece suas mãos, ó Senhor, com os sinais de Teu admirável poder, a fim de que possam manifestar Teu poder diante dos olhos de toda a humanidade.

- O Báb
11

Em Nome de Teu Senhor, o Criador, o Soberano, o Todo-Suficiente, o Excelso, Aquele cujo auxílio é implorado por todos os homens.

DIZE: Ó MEU DEUS! Ó Tu que és o Criador dos céus e da terra, ó Senhor do Reino! Bem conheces Tu os segredos de meu coração, enquanto Teu Ser é inescrutável a todos, salvo a Ti próprio. Vês qualquer coisa que seja de mim, enquanto isto nenhum outro pode fazer, senão Tu. Concede-me, através de Tua graça, o que me capacite a dispensar tudo, menos a Ti, e para mim destina o que me faça independente de todos, salvo de Ti. Permite que eu colha os benefícios de minha vida neste mundo e no vindouro. Abre Tu diante de minha face, os portais de Tua graça e benevolamente me confere Tua terna misericórdia e Tuas dádivas.

Ó Tu que és o Senhor de graça abundante! Possa Teu amparo celestial cercar aqueles que Te amam, e confere-nos os favores e as dádivas que Tu possuis. Que Tu nos sejas suficiente em todas as coisas; perdoa nossos pecados e tem misericórdia de nós. Tu és nosso Senhor e o Senhor de todas as coisas criadas. A ninguém invocamos, senão a Ti, e nada pedimos, senão Teus favores. És o Senhor de generosidade e graça, invencível em Teu poder e o mais hábil em Teus desígnios. Nenhum Deus há, salvo Tu, O que a tudo possui, o Excelso.

Confere Tuas bênçãos, ó meu Senhor, aos Mensageiros, aos homens santos e aos retos. Verdadeiramente, Tu és Deus, o Inigualável, o Predominante.

- O Báb
12

NÃO REMOVAS, Ó SENHOR, a mesa festiva que se estendeu em Teu Nome, nem apagues a chama ardente, acesa com Teu fogo inextinguível. Que Tuas águas vivas, murmurando com a melodia de Tua glória e Tua lembrança, não deixem de fluir, e que Teus servos não sejam privados da fragrância de Teus doces aromas, donde emana o perfume do Teu amor.

Senhor! Transforma a angústia de Teus santos em sossego, suas durezas em conforto; muda-lhes a humilhação em glória, e a tristeza em júbilo e êxtase, ó Tu que seguras nas mãos as rédeas de toda a humanidade!

És, em verdade, o Deus Uno, o Único, o Poderoso, o Onipotente, a Suprema Sabedoria!

- 'Abdu'l-Bahá
13

SENHOR! LASTIMÁVEIS SOMOS NÓS: concede-nos Teu favor. Somos pobres: dá-nos uma fração do oceano de Tua riqueza. Satisfaze as nossas necessidades e livra-nos da humilhação, através de Tua glória. Todas as aves, como os animais do campo, recebem de Ti seu sustento diário, e todos os seres são objetos de Teus cuidados e de Tua mercê.

Não prives este frágil ser humano de Tua graça maravilhosa e, através de Teu poder, favorece com Tua generosidade esta alma desfalecida.

Dá-nos o nosso pão de cada dia e concede Teu acréscimo nas coisas necessárias à vida, para que dependamos só de Ti, comunguemos inteiramente Contigo, prossigamos em Teu caminho e declaremos Teus mistérios. És o Todo-Poderoso, o Deus de Amor; és Quem provê a toda a humanidade.

- 'Abdu'l-Bahá
14

Ó SENHOR! SOMOS FRACOS: fortalece-nos. Ó Deus! Carecemos de conhecimentos; torna-nos conhecedores. Ó Senhor! Somos pobres; enriquece-nos. Ó Deus! Estamos mortos; vivifica-nos. Ó Deus! Somos a própria humilhação; glorifica-nos em Teu reino. Se Tu nos ajudares, ó Senhor, nos tornaremos estrelas cintilantes. Se não nos ajudares, nos tornaremos inferiores à terra. Ó Senhor! Fortalece-nos. Ó Deus! Confere-nos vitória. Ó Deus! Capacita-nos a sobrepujar o ego e superar o desejo. Ó Senhor! Livra-nos da escuridão do mundo material. Ó Senhor! Vivifica-nos através do sopro do Espírito Santo de modo que possamos nos levantar para Te servir, empenhemo-nos em Te adorar, e nos esforcemos em Teu reino com a máxima sinceridade. Ó Senhor, Tu és poderoso! Ó Deus, Tu és clemente. Ó Senhor, Tu és compassivo!

- 'Abdu'l-Bahá
15

Ó TU QUE ESTÁS TE VOLVENDO A DEUS! Fecha teus olhos a tudo o mais e abre-os para o reino do Todo-Glorioso. A Ele, exclusivamente, pede o que quer que desejes; dEle, exclusivamente, busca o que quer que busques. Com um olhar, realiza Ele cem mil esperanças; num relance, cura cem mil doenças incuráveis; com um vislumbre, aplica um bálsamo em toda ferida; com um aceno, livra os corações dos grilhões do sofrimento. Assim Ele procede, e que recurso temos nós? Ele cumpre a Sua vontade; Ele ordena o que Lhe apraz. Assim, te é melhor curvares a cabeça em submissão, e colocar tua confiança no Senhor Todo-Misericordioso.

- 'Abdu'l-Bahá
16

Ó DIVINA PROVIDÊNCIA! Lastimáveis somos nós; concede-nos Teu socorro. Somos errantes sem lar; abriga-nos à sombra de Teu refúgio. Estamos dispersos; une-nos. Tu nos vês perdidos; reúne-nos a Teu rebanho. Eis-nos destituídos; confere-nos um quinhão e porção. Achamo-nos sequiosos; conduze-nos ao manancial da Vida. Somos fracos; fortalece-nos para que possamos levantar-nos em auxílio à Tua Causa e nos imolarmos em sacrifício vivo no caminho da guia.

- 'Abdu'l-Bahá
AMANHECER
1

DESPERTEI ABRIGADO POR TI, ó meu Deus, e quem busca este abrigo deve permanecer no Santuário da Tua proteção e na Fortaleza do Teu amparo. Ilumina o íntimo do meu ser, ó meu Senhor, com os esplendores do Alvorecer da Tua Revelação, assim como iluminaste meu ser exterior com a luz matinal da Tua graça.

- Bahá'u'lláh
2

LEVANTEI-ME ESTA MANHÃ por Tua graça, ó meu Deus, e parti de minha casa com toda a confiança em Ti e entregando-me a Teus cuidados. Faze descer sobre mim, pois, do céu da Tua misericórdia, uma bênção de Tuas mãos, e deixa-me voltar para casa em segurança, assim como me permitiste sair, sob Tua proteção, com meus pensamentos dirigidos constantemente a Ti.

Não há outro Deus senão Tu - Uno, Incomparável, Onisciente, a Absoluta Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
3

RENDO LOUVORES A TI, ó meu Deus, porque me fizeste despertar do meu sono, ressurgir após o meu desaparecimento e ressuscitar da minha letargia. Acordei esta manhã com a face voltada para os esplendores do Sol da Tua Revelação, pela qual são iluminados os céus de Teu poder e Tua majestade, reconhecendo Teus sinais, acreditando em Teu Livro, e segurando firmemente em Tua Corda.

Suplico-Te pela força da Tua vontade e pelo poder supremo do Teu desígnio - faças daquilo que me revelaste em sono o mais seguro alicerce para as mansões do Teu amor nos corações dos Teus amados e o melhor instrumento para a revelação dos sinais de Tua graça e mercê.

Destina-me, ó meu Senhor, através de Tua Pena excelsa, o bem deste mundo e do vindouro. Atesto que em Tuas mãos está o domínio sobre todas as coisas. Tudo alteras como Te apraz. Nenhum outro Deus há salvo Tu, o Forte, o Fiel.

És Quem transforma, por Seu mando, humilhação em glória, fraqueza em força, debilidade em poder, medo em calma, dúvida em certeza. Não há outro Deus além de Ti, o Poderoso, o Benévolo.

Jamais faltas a quem Te haja buscado, nem Te afastas daquele que por Ti anseia. Destina-me o que for digno do céu da Tua generosidade e do oceano do Teu favor. És, verdadeiramente, o Todo-Poderoso, o Potentíssimo.

- Bahá'u'lláh
4

Ó MEU DEUS E MEU MESTRE! Sou um servo Teu e filho de um de Teus servos. Levantei-me do meu leito ao amanhecer, quando o Sol da Tua unicidade brilhou na Aurora do Teu desígnio, irradiando-se por sobre o mundo inteiro, segundo fora prescrito nos Livros do Teu Decreto.

Louvor a Ti, ó meu Deus, por havermos despertado para os esplendores da luz do Teu conhecimento. Faze, pois, descer sobre nós, ó meu Senhor, o que nos permita dispensar qualquer um salvo a Ti, e de tudo, menos de Ti, nos desprenda. Destina-me, também, e àqueles que me são caros e a todos os meus parentes, o bem deste mundo e do vindouro. Preserva-nos, então, ó Tu Amado da criação inteira e Alvo do desejo de todo o universo - através da Tua proteção infalível - contra aqueles que se fizeram manifestantes do Ente Mau que sussurra nos corações dos homens. Poderoso és para fazer o que Te apraz. És, em verdade, o Onipotente, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

Abençoa, ó Senhor meu Deus, Aquele que estabeleceste acima de Teus mais excelentes Títulos, por cujo intermédio separaste os justos dos maus, e ajuda-nos, bondosamente, a fazermos o que Tu amas e desejas. Abençoa, também, ó meu Deus, Aqueles que são Tuas Palavras e Tuas Letras, e todos os que para Ti volveram a face, dirigindo-se ao Teu semblante e escutando o Teu Chamado.

Tu és, em verdade, o Senhor e Rei de todos os homens e tens poder sobre todas as coisas.

- Bahá'u'lláh
BENEPLÁCITO
1

GLÓRIA A TI, Ó SENHOR MEU DEUS! Quantas cabeças foram suspensas no topo de lanças em Teu caminho, e quantos peitos se tornaram alvos de flechas por amor a Teu beneplácito! Quantos corações foram dilacerados por exaltarem Tua Palavra e promoverem Tua Causa, e quantos olhos derramaram lágrimas de dor por amor a Ti! Imploro-Te, ó Tu que és o Rei dos reis e O que tem compaixão dos oprimidos, por Teu Maior Nome que fizeste o Lugar do Amanhecer de Teus mais excelentes nomes e a Alvorada de Teus mais excelsos atributos, que removas os véus que intervieram entre Ti e Tuas criaturas e as impediram de se volver para o horizonte de Tua Revelação. Faze com que elas, então, ó Meu Deus, por Tua mais excelsa Palavra, voltem-se da mão esquerda do esquecimento e da ilusão para a mão direita do conhecimento e da certeza, através de Tua generosidade e graça, e possam dirigir suas faces para Aquele que é o Manifestante de Tua Causa e o Revelador de Teus sinais.

Ó Meu Deus! Tu és o Todo-Generoso, cuja graça é infinita. Não prives Teus servos do mais poderoso Oceano, que fizeste o repositório das pérolas de Teu conhecimento e Tua sabedoria, e não os afastes de Tua porta, que escancaraste diante de todos que estão em Teu céu e todos que estão em Tua terra. Ó Senhor! Não os abandones a si mesmos, pois não compreendem e fogem daquilo que é melhor para eles do que tudo o que criaste sobre Tua terra. Lança sobre eles os olhares de Teu favor e generosidade, e liberta-os do ego e da paixão, para que possam se aproximar de Teu mais excelso Horizonte, provem a doçura de Tua lembrança, e deleitem-se com aquele pão que fizeste descer do céu de Tua Vontade e do firmamento de Tua graça. Desde a eternidade Tua generosidade abrangeu a criação inteira e Tua misericórdia transcendeu todas as coisas. Nenhum Deus há, senão Tu, O que sempre perdoa, o Mais Compassivo.

Glorificado és Tu, ó Senhor Meu Deus! Bem sabes que Meu coração se dissolveu em Tua Causa, e que Meu sangue ferve de tal forma em Minhas veias com o fogo de Teu amor, que cada gota proclama com sua língua interior: "Permite que eu seja derramada no solo por Tua causa, ó meu Senhor, o Altíssimo, para que dele possa brotar aquilo que designaste em Tuas Epístolas e ocultaste dos olhos de todos, exceto de tais servos que provaram da corrente cristalina do conhecimento, das mãos de Tua graça, e sorveram das águas suaves da compreensão, da taça de Teu favor."

Tu sabes, ó Meu Deus, que em todos os Meus afazeres busquei somente obedecer a Teu comando, que em cada palavra Minha desejei apenas exaltar Teu louvor, e que em tudo o que procedeu de Minha Pena tive o único objetivo de alcançar Teu beneplácito e revelar aquilo que Me incumbiste através de Tua soberania.

Tu Me vês, ó Meu Deus, como um perdido em Tua terra. Sempre que faço menção daquilo que Me incumbiste, Tuas criaturas cavilam de Mim; contudo, fosse Eu negligenciar aquilo que Tu Me ordenaste observar, Eu seria merecedor do castigo de Tua ira e estaria demasiado afastado dos prados de Tua proximidade. Não, por Tua glória! Dirigi Minha face para Teu beneplácito e Me afastei das coisas nas quais Teus servos colocam suas afeições. Aceitei tudo o que está Contigo, e abandonei tudo o que possa Me afastar dos recintos de Tua proximidade e das alturas de Tua glória. Juro por Teu poder! Com Teu amor em Meu coração, nada pode jamais Me alarmar, e no caminho de Teu beneplácito, todas as aflições do mundo de modo algum podem Me desalentar. Tudo isso, entretanto, procede de Tua potência e Teu poder, de Tua generosidade e Tua graça, e não de Meu próprio merecimento.

- Bahá'u'lláh
2

CONCEDE-ME, Ó MEU DEUS, a plena medida de Teu amor e Tua aprovação e, pelas atrações de Tua luz resplendente, extasia nossos corações, ó Tu que és a Evidência Suprema e o Todo-Glorificado. Faze descerem sobre mim, como sinal de Tua graça, Tuas brisas vitalizadoras, durante o dia e à noite, ó Senhor de generosidade.

Nenhum ato tenho realizado, ó meu Deus, para merecer contemplar Tua face e sei com toda certeza, que, fosse eu viver tanto tempo quanto durar o mundo, não conseguiria realizar um ato que merecesse esse favor, desde que a condição de servo jamais haverá de atingir o acesso a Teus santos recintos, a menos que Tua generosidade me possa alcançar, e Tua terna misericórdia e Tua benevolência venham a me abranger.

Todo louvor seja dado a Ti, ó Tu, além do qual não há outro Deus. Benevolamente concede-me o poder de a Ti ascender; permite que me seja conferida a honra de habitar em Tua proximidade, e Contigo, tão somente, ter comunhão. Nenhum Deus há, salvo Tu.

Em verdade, se desejasses conferir uma bênção a um servo, Tu apagarias do reino de seu coração toda referência ou disposição, exceto Tua própria menção, e se Tu ordenasses mal para um servo, por causa daquilo que suas mãos injustamente cometeram diante de Tua face, Tu o provarias com os benefícios deste mundo e do vindouro, para que ele com estes se preocupasse e se esquecesse de Tua lembrança.

- O Báb
3

ORDENA TU PARA MIM, ó Senhor, todas as coisas boas que criaste, ou que criarás, e protege-me de qualquer mal que Tu abomines dentre as coisas que tens causado ou causarás a existir. Em verdade, Teu conhecimento abrange todas as coisas. Louvado sejas Tu! Verdadeiramente, nenhum Deus há além de Ti, e nada, em absoluto, nos céus ou na terra e em tudo o que entre eles existe, jamais poderá frustrar Teu Desígnio. Em verdade, potente és Tu sobre todas as coisas.

Longe esteja da sublimidade de teu Ser, ó meu Deus, que alguém busque Tua benevolência ou Teu favor. Longe esteja de Tua transcendente glória que alguém suplique a Ti as evidências de Tuas dádivas e de Tua terna misericórdia. Elevado demais és Tu, para que qualquer alma implore a revelação de Tua benévola providência e amoroso cuidado, e demasiadamente santificada é Tua glória, para que alguém Te peça os eflúvios de Tuas bênçãos e de Tua generosidade e graça celestiais. Em todo o Teu reino do céu e da terra, o qual é dotado de múltiplas graças, és Tu imensuravelmente glorificado acima de tudo a que se pudesse atribuir qualquer identidade.

Tudo o que Te peço, ó meu Deus - antes que minha alma deixe meu corpo - é que me tornes capaz de atingir Teu beneplácito, ainda que me fosse concedido por um momento mais minúsculo que a infinitésima fração de um grão de mostarda. Pois se a alma partir enquanto eu estiver favorecido com Teu beneplácito, então estarei livre de toda preocupação ou ansiedade; mas se ela me abandonar enquanto eu for objeto de Teu desagrado, então, ainda que eu tivesse realizado todas as boas ações, nenhuma me seria de proveito, e tivesse eu obtido toda honra e glória, nenhuma serviria para me exaltar.

Suplico-Te fervorosamente, pois, ó meu Deus, que por Tua graça me concedas Teu beneplácito quando me fizeres a Ti ascender e entrar em Tua santa presença, já que Tu, desde sempre, és o Deus de imensa generosidade para com o povo de Teu reino, e o Senhor que concede as mais excelentes dádivas a todos os que habitam no céu excelso de Tua onipotência.

- O Báb
CASAMENTO

"O casamento bahá'í é o compromisso recíproco das duas partes, e sua ligação mútua de coração e mente. Cada um deve, porém, exercer o máximo cuidado para familiarizar-se totalmente com o caráter do outro, para que o firme convênio entre eles seja um laço que dure para sempre. Seu propósito deve ser este: tornarem-se amorosos companheiros e camaradas, unidos um ao outro por todo o sempre..."

- 'Abdu'l-Bahá

A promessa nupcial, a frase a ser pronunciada individualmente pelo noivo e pela noiva na presença de testemunhas bahá'ís, assim como estipula O Kitáb-i-Aqdas, O Livro Sacratíssimo, é:

"ANUIREMOS TODOS, VERDADEIRAMENTE, À VONTADE DE DEUS."

1
ELE É O GENEROSO, A SUMA BONDADE!

Louvores a Deus, o Antigo, o Sempre-Presente, o Imutável, o Eterno! Aquele que testificou em Seu próprio Ser que, em verdade, é Uno, Incomparável, Infinito, Excelso. Damos nosso testemunho de que, verdadeiramente, não há Deus, salvo Ele; reconhecemos Sua unidade e confessamos que é o Único. Sempre habitou Ele alturas inatingíveis, no cume da Sua sublimidade, santificado acima da menção de tudo, menos de Si próprio, livre da descrição de tudo, exceto de Si mesmo.

E quando desejou manifestar graça e benefício aos homens, e trazer ordem ao mundo, revelou Ele observâncias e criou leis. Entre estas, estabeleceu a lei do matrimônio como fortaleza para o bem-estar e salvação, e nos exortou a observá-la, segundo a revelação do céu da santidade inscrita em Seu Mais Sagrado Livro. Diz Ele - e grande é Sua glória: "Casai-vos para que apareça de vós quem se lembre de Mim entre Meus servos; este é um de Meus mandamentos a vós; obedecei-o, em vosso próprio benefício."

- Bahá'u'lláh
2
ELE É DEUS!

Ó Senhor incomparável! Em Tua sabedoria onipotente, ordenaste matrimônio aos povos, a fim de que as gerações de homens se sucedessem umas às outras, neste mundo de contingências e que sempre, enquanto o mundo existir, se ocupassem em serviço e devoção no Limiar de Tua unicidade - em homenagem, adoração e louvor. "Não criei espíritos e homens a não ser para que Me adorassem."1 Une, pois, no céu da Tua misericórdia, estas duas aves do ninho do Teu amor, e torna-as o meio de atrair graça perpétua; para que, da união destes dois mares de amor, possa surgir uma onda de ternura que lance na praia da vida as pérolas de uma progênie pura e excelente. "Ele soltou os dois mares para que se encontrassem um com outro. Entre eles há uma barreira que não podem transpor. Qual das dádivas de vosso Senhor, pois, negareis? Ele faz manifestarem-se, de cada um, pérolas maiores e menores."2

Ó Tu, Senhor bondoso! Faze surgirem pérolas e coral deste casamento. Em verdade, Tu és o Onipotente, o Supremo, o Perdão Eterno.

- 'Abdu'l-Bahá
3

GLÓRIA A TI, Ó MEU DEUS! Verdadeiramente, este Teu servo e esta Tua serva entraram na sombra da Tua mercê e unem-se através de Teu favor e Tua generosidade. Ó Senhor! Ajuda-os neste mundo que a Ti pertence, assim como em Teu reino e destina-lhes todo o bem por Tua bondade e graça. Ó Senhor! Confirma-os em servitude a Ti e apóia-os em Teu serviço. Torna-os sinais de Teu Nome em Teu mundo e protege-os através de Tuas dádivas inesgotáveis, tanto neste mundo como no vindouro. Ó Senhor! Eles suplicam a Teu reino de misericórdia e invocam o domínio da Tua unicidade. Verdadeiramente, casam-se em obediência a Teu mandamento. Faze-os sinais de harmonia e união até o fim dos tempos. Em verdade, Tu és o Onipotente, o Onipresente, o Supremo!

- 'Abdu'l-Bahá
4

Ó MEU SENHOR, Ó MEU SENHOR! Esses dois orbes brilhantes casam-se em Teu amor, unidos em serviço a Teu Santo Limiar, ligados no auxílio à Tua Causa. Faze esse casamento ser como luzes radiantes de Tua transbordante graça, ó meu Senhor, Todo-Misericordioso, e como luminosos raios de Tuas dádivas, ó Tu, o Benéfico, O que sempre concede; para que dessa grande árvore cresçam ramos que se tornem verdejantes, e floresçam em meio aos favores derramados de Tuas nuvens de graça.

Em verdade, Tu és o Generoso. Verdadeiramente, és o Compassivo, o Todo-Misericordioso.

- 'Abdu'l-Bahá
CONTRIBUIÇÃO AOS FUNDOS

Todos os amigos de Deus... deveriam contribuir na medida do possível, não importando quão modestas sejam suas ofertas. Deus não onera uma alma além de sua capacidade. Tais contribuições devem vir de todos os centros e de todos os crentes. ... Ó Amigos de Deus! Ficai seguros de que em troca destas contribuições, vossa agricultura, vossa indústria e vosso comércio serão abençoados com múltiplos aumentos, com apreciáveis dádivas e concessões. Aquele que realiza um ato apreciável receberá uma recompensa dez vezes maior. Não há dúvida de que o Senhor irá confirmar abundantemente aqueles que despendem sua riqueza em Seu caminho.

1

Ó DEUS, MEU DEUS! Ilumina a face daqueles que Te amam verdadeiramente e fortalece-os com as hostes angelicais de triunfo infalível. Faze firmes os seus passos em Teu caminho reto e por Tua generosidade antiga, descerra ante eles os portais de Teus favores; pois eles estão despendendo em Teu caminho aquilo que Tu lhes concedeste, salvaguardando Tua Fé, pondo sua confiança na lembrança de Ti, oferecendo seus corações por amor a Ti, desprendendo-se do que possuem em adoração por Tua Beleza e em busca de meios para Te satisfazer.

Ó meu Senhor! Ordena-lhes um quinhão abundante, uma recompensa especial e um prêmio seguro.

Verdadeiramente, Tu és Sustentador, Aquele que ampara, o Generoso, o Munificente, O que sempre concede.

- 'Abdu'l-Bahá
CONVÊNIO
1

GLÓRIA A TI, Ó REI DA ETERNIDADE e Criador das nações, e Escultor de todo osso decomponente! Suplico-Te, por Teu Nome, através do qual convocaste todos os seres humanos para o horizonte de Tua majestade e glória e guiaste os Teus servos à corte de Tua graça e Teus favores, que me incluas no número dos que se livraram de tudo, menos de Ti próprio, e se dirigiram a Ti, e daqueles que as desventuras por Ti decretadas não impediram de se volverem na direção de Tuas dádivas.

Acolhi-me, ó meu Senhor, ao arrimo de Tua generosidade; segurei-me à orla das vestes do Teu favor. Faze descer sobre mim, então, das nuvens de Tua graça, o que apague de mim a lembrança de tudo, menos de Ti, e me faça voltar para Aquele que é Objeto da adoração de toda a humanidade, e contra Quem se dispuseram os instigadores de sedição, os que violaram Teu convênio e desacreditaram em Ti e em Teus sinais.

Não me negues, ó meu Senhor, as fragrâncias de Tuas vestes em Teus dias, nem me prives dos sopros da Tua Revelação, ao aparecerem os esplendores da luz do Teu semblante. Poderoso és para fazer o que Te apraz. Nada pode resistir à Tua vontade nem frustrar o que determinaste por Teu poder.

Nenhum outro Deus há além de Ti, o Todo-Poderoso, a Suprema Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
2

LOUVOR A TI, Ó SENHOR, meu Mais Amado! Torna-me constante em Tua Causa e permite que eu seja incluído entre aqueles que não violaram Teu Convênio nem seguiram os Deuses de sua própria vã fantasia. Capacita-me, então, a obter um assento da verdade em Tua presença, confere-me um sinal de Tua misericórdia e faze que me una com aqueles de Teus servos que nenhum receio nem tristeza haverão de sentir. Não me abandones a mim mesmo, ó meu Senhor, nem me prives de reconhecer Aquele que é o Manifestante de Teu próprio Ser, nem me julgues um dos que se afastaram de Tua santa presença. Inclui-me, ó meu Deus, no número dos que são privilegiados a fixar seu olhar em Tua Beleza e a tal ponto nisso se deleitam que nem sequer um momento assim passado eles trocariam pela soberania do reino dos céus e da terra ou pelo inteiro domínio da criação. Tem misericórdia de mim, ó Senhor, nestes dias em que os povos de Tua terra têm errado lastimavelmente; provê-me, então, ó meu Deus, daquilo que a Teus olhos seja bom e próprio. Tu és, em verdade, o Onipotente, o Benévolo, o Generoso, a Eterna Clemência.

Faze que eu não seja julgado, ó meu Deus, um daqueles cujos ouvidos são surdos, cujos olhos são cegos, cujas línguas são mudas e cujos corações não têm podido compreender. Livra-me, ó Senhor, do fogo da ignorância e do desejo egoísta, permite que eu seja admitido aos recintos de Tua transcendente misericórdia e sobre mim desça o que ordenaste para Teus eleitos. Potente és Tu para fazer o que Te apraz. Em verdade, és Tu o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- O Báb
3
ELE É O PODEROSO, O SUPREMO PERDÃO, o Compassivo!

Ó Deus, meu Deus! Vês Teus servos no abismo da perdição e do erro: onde está a luz da Tua divina orientação, ó Tu, Desejo do mundo? Conheces seu desamparo e sua fraqueza: onde está Teu poder, ó Tu em cujas mãos estão os poderes do céu e da terra?

Peço-Te, ó Senhor, meu Deus - pelo esplendor das luzes da Tua benevolência e pelas ondas do oceano de Teu conhecimento e Tua sabedoria, e por Tua Palavra, com a qual governaste os povos de Teu domínio - peço-Te que eu seja um dos que observaram Teu mandamento em Teu Livro. E ordena-me o que destinaste a Teus fiéis, àqueles que sorveram do vinho da inspiração divina, do cálice da Tua misericórdia, e se apressaram a fazer o que Te agrada e a observar Teu Convênio e Testamento. Poderoso és para fazer a Tua vontade. Outro Deus não há senão Tu, o Onisciente, a Suprema Sabedoria.

Decreta para mim por Tua bondade, ó Senhor, o que me faça prosperar neste mundo e no vindouro e me aproxime de Ti, ó Tu que és o Senhor de todos os homens! Outro Deus não há salvo Tu - Uno, Poderoso, Glorificado.

- 'Abdu'l-Bahá
4

Ó MEU SENHOR E MINHA ESPERANÇA! Ajuda Teus amados a serem firmes em Teu poderoso Convênio, a permanecerem fiéis à Tua Causa manifesta e a cumprirem os mandamentos que lhes prescreveste em Teu Livro de Esplendores; para que se tornem estandartes de guia, lâmpadas da Assembléia no alto, mananciais da Tua infinita sabedoria e estrelas que guiam à senda reta reluzindo do céu superno.

Tu, em verdade, és o Invencível, o Onipotente, o Todo-Poderoso.

- 'Abdu'l-Bahá
5
ELE É DEUS!

Ó Senhor, meu Deus, meu Bem-Amado! Estes são os Teus servos que ouviram Tua voz, compreenderam a Tua Palavra e atenderam ao Teu Chamado. Eles acreditaram em Ti, testemunharam Tuas maravilhas, reconheceram Tua prova e confirmaram Tua evidência. Eles caminharam em Teus caminhos, seguiram Tua guia, descobriram Teus mistérios, compreenderam os segredos do Teu Livro, os versos dos Teus Pergaminhos e as mensagens de Tuas Epístolas e Escrituras. Eles se seguraram à orla de Tua vestimenta e se ampararam no manto de Tua luz e grandeza. Suas pegadas foram fortalecidas por Teu Convênio e seus corações firmaram-se em Teu Testamento. Senhor! Acende em seus corações a chama de Tua divina atração e permite que o pássaro do amor e compreensão possa cantar em seus corações. Faz com que eles sejam iguais aos potentes sinais, estandartes resplandecentes, e perfeitos como Tua Palavra. Enaltece Tua Causa através deles, desdobra Tuas bandeiras e divulga amplamente Teus prodígios. Faz Tua Palavra triunfante através deles, e fortalece Teus amados. Liberta suas línguas a fim de enaltecer Teu Nome e inspira-os a fazer Tua vontade e contentamento sagrados. Ilumina suas faces em Teu Reino de santidade, e aperfeiçoa suas alegrias, ajudando-os a se levantarem para o triunfo de Tua Causa.

Senhor! Somos fracos, fortalece-nos para difundir as fragrâncias de Tua Santidade; somos pobres, enriquece-nos com os tesouros de Tua Unidade Divina; estamos despidos, abriga-nos com as vestes de Tua Benevolência; somos pecadores, perdoa nossos pecados por Tua graça, Teu favor e Teu perdão. Tu és, verdadeiramente, Quem ajuda, Quem socorre, o Benigno, o Forte, o Poderoso.

A glória das glórias esteja sobre aqueles que são constantes e firmes.

- 'Abdu'l-Bahá
6

Ó BONDOSA E AMOROSA PROVIDÊNCIA! O Oriente está agitado e o Ocidente se encapela como as vagas eternas do mar. As suaves brisas de santidade difundem-se e, do Reino Invisível, os raios do Sol da Verdade rutilam resplendentes. Os hinos da unicidade divina estão sendo entoados, e os pendões do poder celestial estão a tremular. A Voz angélica enche os ares e, como o rugido do leviatã, faz soar o chamamento à abnegação e à evanescência. O brado triunfal Yá Bahá'u'l-Abhá! retumba por todas as plagas, e o chamado de Yá 'Alíyyú'l-'Alá ecoa por todas as regiões. Não há agitação no mundo a não ser a da Glória do Arrebatador de Corações, e tumulto algum existe salvo o encapelar do amor a Ele, o Incomparável, o Bem-Amado.

Os amados do Senhor, com hálito almiscarado, ardem como velas radiantes em cada clima, e os amigos do Misericordiosíssimo encontram-se em todas as terras, tal qual flores a desabrochar. Nem por um momento sequer buscam repouso; não respiram senão em lembrança de Ti e a nada aspiram a não ser a servir Tua Causa. Nos prados da verdade, eles são rouxinóis de doce cantar, e no jardim da guia, flores de vívidas cores. Adornam com rosas místicas as aléias do Jardim da Realidade; como ciprestes a balouçar, alinham-se ao longo das margens do rio da Vontade Divina. No horizonte da existência, cintilam qual estrelas fúlgidas; no firmamento do mundo, luzem com o brilho de orbes esplêndidos. Manifestações da graça celestial é o que são, e auroras da luz da assistência divina.

Permite, ó Senhor de Amor, que todos se mantenham firmes e constantes, brilhantes com esplendor perpétuo, para que a cada alento brisas gentis soprem dos jardins de Tua terna bondade, e uma nuvem se forme do oceano de Tua graça, e as chuvas amenas de Teu amor jorrem frescas, e o zéfiro bafeje seu perfume do roseiral da unidade divina.

Concede-nos, ó Tu que és o Mais Amado do Mundo, um raio de Teu Esplendor, e derrama sobre nós, ó Bem-Amado do gênero humano, a luz do Teu Semblante.

Protege-nos, ó Deus Onipotente, e sê nosso refúgio. Manifesta, ó Senhor da Existência, Teu poder e Tua soberania.

Ó Senhor Amoroso! Os instigadores de sedição acham-se em plena atividade em certas regiões e dia e noite estão a perpetrar maldades cruéis.

Assim como lobos, opressores estão emboscados, à espera, e o rebanho atormentado e inocente não tem quem o ajude ou socorra. Cães ferozes rastreiam as gazelas dos campos da unicidade divina e o faisão das montanhas da guia celestial é perseguido pelos corvos da inveja.

Ó divina Providência! Preserva-nos! Protege-nos! Ó Tu que és nosso Escudo! Salva-nos! Defende-nos! Abriga-nos à sombra de Teu Refúgio e, através de Teu Amparo, livra-nos de todos os males. Deveras, és o Protetor Verdadeiro, o Defensor Invisível, o Preservador que está nos céus, o amoroso Senhor Celestial.

- 'Abdu'l-Bahá
CRIANÇA
1

Ó Deus, guia-me, protege-me, ilumina a lâmpada do meu coração e faze de mim uma estrela brilhante. Tu és o Forte e o Poderoso.

- 'Abdu'l-Bahá
2
Ó meu Senhor! Ó meu Senhor!

Sou uma criança de tenra idade. Nutre-me do seio de Tua misericórdia, treina-me no regaço de Teu amor, educa-me na escola de Tua direção e desenvolve-me à sombra de Tua generosidade! Livra-me da escuridão; torna-me uma luz brilhante; liberta-me da infelicidade, faze de mim uma flor do jardim de rosas; permite que eu seja um servo de Teu limiar e concede-me a índole e a natureza dos retos; faze de mim uma fonte de graça para o mundo humano e adorna minha cabeça com o diadema da vida eterna!

Tu, em verdade, és o Poderoso, o Forte, O que vê e ouve!

- 'Abdu'l-Bahá
3

Ó Deus! Educa estas crianças. Elas são as plantas de Teu pomar, as flores de Teu prado, as rosas de Teu jardim. Permite que sobre elas caia Tua chuva; que o Sol da Realidade brilhe sobre elas com Teu amor. Permite que Tua brisa as refresque, para que sejam treinadas, cresçam e se desenvolvam, e manifestem a maior beleza. Tu és o Doador! Tu és o Compassivo!

- 'Abdu'l-Bahá
4

Ó Deus! Educa esta criancinha no regaço de Teu amor, e do seio da Tua providência, dá-lhe o leite. Cultiva esta planta fresca no jardim de rosas do Teu amor e nutre-a com as chuvas da Tua generosidade. Faze-a uma criança do reino e conduze-a ao Teu domínio celestial. Tu és o poderoso e benévolo, e Tu és o Dispensador de Graças, o Generoso, o Senhor de insuperável generosidade.

- 'Abdu'l-Bahá
5

Ó Senhor! Assenta esta frágil planta no jardim de Tuas múltiplas graças, rega-a das fontes de Tua benevolência e permite que cresça até tornar-se uma planta formosa, através dos eflúvios de Teu favor e Tua misericórdia.

Tu és o Grande e o Poderoso!
- 'Abdu'l-Bahá
6

Ó Senhor! Sou uma criança; permite-me crescer à sombra de Tua benevolência. Sou uma tenra planta; faze que eu seja nutrida pelas emanações das nuvens de Tua generosidade. Sou um pequeno arbusto no jardim do amor; torna-me uma árvore frutífera.

Tu és o Forte e o Poderoso, o Amor Supremo, o Onisciente, Aquele que tudo vê.

- 'Abdu'l-Bahá
7

Ó Deus! Guarda Tu as crianças que nascem em Teu Dia, são nutridas no peito de Teu amor e são acariciadas no regaço de Tua graça.

Ó Senhor! São elas verdadeiramente, ramos novos crescendo nos jardins de Teu conhecimento, brotando nas Tuas alamedas da graça. Concede-lhes um quinhão de Tuas generosas dádivas, faze-as crescerem e florescerem na chuva que emana das nuvens de Tua generosidade.

Tu és, em verdade, o Munificente, o Misericordioso, o Compassivo.

- 'Abdu'l-Bahá
8

Ó Tu, Senhor bondoso! Estas encantadoras crianças são a obra dos dedos de Teu poder e os admiráveis sinais de Tua grandeza. Ó Deus! Protege estas crianças com Tua graça, ajuda-as a serem educadas e a prestarem serviço ao mundo humano. Ó Deus! Estas crianças são pérolas; fazei com que sejam nutridas na concha de Tua benevolência.

Tu és o Munificente, o Amor Supremo.
- 'Abdu'l-Bahá
9

Ó Senhor! Faze que estas crianças sejam como plantas excelentes. Permite-as crescerem e se desenvolverem no Jardim de Teu Convênio, e concede-lhes frescor e beleza através das emanações das nuvens do Reino Todo-Glorioso.

Ó Tu, Senhor bondoso! Sou uma criancinha, enaltece-me, admitindo-me ao Reino; sou terrena, torna-me celestial; sou do mundo inferior, permite que eu pertença ao domínio superior; estou entristecida, faze que eu me torne radiante; sou material, faze-me espiritual e concede-me o poder de manifestar Tuas infinitas graças.

Tu és o Poderoso, o Amor Supremo.
- 'Abdu'l-Bahá
10

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Tu vês estas crianças que são os rebentos da árvore da vida, as aves dos prados da salvação, as pérolas do oceano de Tua graça, as rosas do jardim de Tua guia.

Ó Deus, nosso Senhor! Cantamos louvor a Ti, damos testemunho de Tua santidade e fervorosamente imploramos ao céu de Tua misericórdia que nos faça luzes de guia, estrelas brilhando entre a humanidade acima dos horizontes de glória eterna, e nos ensine um conhecimento que de Ti proceda.

Yá Bahá'u'l-Abhá!
- 'Abdu'l-Bahá
11
Ó Tu, Senhor compassivo! Ó Senhor dos Exércitos!

Louvado sejas Tu por haveres preferido estas crianças àquelas pessoas que atingiram pleno desenvolvimento e maturidade, por tê-las dotado de Tuas graças especiais, por tê-las guiado, por ter-lhes concedido Tua Luz e lhes dado espiritualidade.

Confirma-nos a fim de que, ao atingirmos maturidade, sejamos capazes de servir a Teu Reino, possamos treinar as almas, e nos tornemos velas acesas, brilhando como estrelas.

Tu és o Doador, o Dispensador de Graças e o Benévolo.

- 'Abdu'l-Bahá
12

Ó Deus, meu Deus! Somos crianças que se têm nutrido com o leite do conhecimento divino do seio de Teu amor e têm sido admitidas a Teu reino enquanto de tenra idade. Nós Te imploramos durante o dia e à noite, dizendo: Ó Senhor! Faze firmes nossos passos em Tua Fé, guarda-nos dentro da cidadela de Tua proteção, alimenta-nos de Tua mesa celestial, permite que nos tornemos sinais da guia divina e lâmpadas brilhando com conduta reta, e ampara-nos através da potência de Teus anjos, ó Tu que és o Senhor de glória e majestade!

Verdadeiramente és Tu o Dispensador de Graças, o Clemente, o Compassivo.

- 'Abdu'l-Bahá
MENINO
14

Ó Senhor! Nesta, a Maior Revelação, Tu aceitas que os filhos intercedam pelos pais. É esta uma das especiais graças infinitas desta Revelação. Aceita, pois, ó Tu, Senhor bondoso, o pedido deste Teu servo no limiar de Tua unicidade e submerge seu pai no oceano de Tua graça, porque esse filho se levantou para Te prestar serviço e, em todos os tempos, se esforça no caminho de Teu amor. Verdadeiramente, és O que concede, O que perdoa e o Bondoso!

- 'Abdu'l-Bahá
MENINA
15
Ele é Deus!
Ó Tu, Senhor mais glorioso!

Abençoa e faz feliz tua pequenina serva; faz com que ela seja nutrida no limiar de Tua unicidade e permite-lhe sorver do cálice de Teu amor, a fim de que ela possa suprir-se de entusiasmo e enlevo, e difundir sua delicada fragrância.

Tu és o Forte e o Poderoso, e Tu és o Onisciente, o Perceptivo.

- 'Abdu'l-Bahá
MENINA
16
Ó Tu, Senhor bondoso!

Concede a esta filha do reino confirmação celestial e benevolamente ajuda-a para que permaneça firme e constante em Tua Causa e possa, assim como um rouxinol do jardim de rosas dos mistérios, cantar melodias no Reino de Abhá, nos mais admiráveis tons, trazendo deste modo, felicidade a todos. Exalta-a entre as filhas do reino e faze-a atingir a vida eterna.

Tu és o Dispensador de Graças, o Amor Supremo.
- 'Abdu'l-Bahá
MENINA
17

Ó Senhor! Ajuda esta filha do reino a ser exaltada em ambos os mundos; faze-a afastar-se deste mundo mortal de pó e daqueles que a este mundo prenderam seus corações, e capacita-a a ter comunhão e associação íntima com o mundo imortal. Concede-lhe poder celestial e fortalece-a através dos sopros do Espírito Santo, a fim de que ela se levante para Te servir.

Tu és o Poderoso.
- 'Abdu'l-Bahá
CURA
PARA UM BEBÊ
1

TU ÉS Aquele, ó meu Deus, através de cujos nomes os enfermos são curados e os feridos restaurados, e aos sedentos é dado de beber, e os aflitos são tranqüilizados, e os desorientados são guiados, e os degradados são exaltados, e os pobres, enriquecidos, e os ignorantes, instruídos, e os desanimados, iluminados, e os sofredores, confortados, e aquecidos os que padecem de frio, e soerguidos os espezinhados. Através de Teu nome, ó meu Deus, todas as coisas criadas foram abaladas, os céus espraiaram-se, a terra estabelecida, e as nuvens se elevaram transformando-se em chuva sobre a terra. Isso, verdadeiramente, é um sinal de Tua graça a todas as Tuas criaturas.

Imploro-Te, portanto, por Teu nome, através do qual Tu manifestaste Teu Mensageiro e exaltaste Tua Causa sobre toda a criação, e por um a um dos Teus mais excelentes títulos e mais augustos atributos, e por todas as virtudes pelas quais Teu transcendente e sublime Ser é louvado, que faças descer, esta noite, das nuvens de Tua misericórdia as chuvas de Tua cura sobre este bebezinho, a quem Tu relacionaste com Teu Ser todo-glorioso no reino de Tua criação. Cobre-o, então, ó meu Deus, por Tua graça, com o manto do bem-estar e saúde, e guarda-o, ó meu Bem-Amado, de toda aflição e tumulto, e de tudo o que for odioso a Ti. Teu poder, verdadeiramente, é superior a tudo. Tu, em verdade, és o Mais Poderoso, O que subsiste por Si próprio. Faze descer sobre ele, ainda mais, ó meu Deus, o bem deste mundo e do vindouro, e o bem de antigas e futuras gerações. Teu poder e Tua sabedoria são, em verdade, iguais a isso.

- Bahá'u'lláh
PARA A MULHER
2

Glória a Ti, ó Senhor meu Deus! Peço-Te, por Teu Nome, através do qual Aquele que é a Tua Beleza se estabeleceu sobre o trono da Tua Causa - Nome esse através do qual tudo transformas, tudo reúnes, tudo chamas a prestar contas, tudo recompensas, tudo preservas e sustentas - protege, eu Te peço, esta serva que buscou Teu refúgio e o amparo dAquele que é Teu próprio Manifestante, esta serva que em Ti depôs sua inteira confiança.

Ela está enferma, ó meu Deus, e entrou na sombra da Árvore da Tua cura; aflita, refugiou-se na Cidade de Tua proteção; doente, dirigiu-se ao Manancial de Teus favores; atribulada em extremo, apressou-se para alcançar a Fonte da Tua tranqüilidade; e oprimida com pecados, volveu-se à corte de Teu perdão.

Adorna-a, através de Tua soberania e benevolência, ó meu Deus e meu Bem-Amado, com as vestes de Teu bálsamo e Tua cura, e faze com que ela sorva do cálice de Tua misericórdia e Teus favores. Protege-a, ainda mais, de toda aflição e todo mal, de toda enfermidade e dor, e de tudo o que Tu abominas.

És, em verdade, imensamente enaltecido acima de tudo, menos de Ti próprio. És, em verdade, Quem preserva, cura e sempre perdoa, o Todo-Suficiente, o Mais Misericordioso.

- Bahá'u'lláh
3

Ó Deus, meu Deus! Peço-Te pelo oceano de Teu poder curador, pela fulgência do Alvorecer da Tua graça, por Teu Nome, através do qual dominaste Teus servos, pela força preponderante de Tua Palavra excelsa, pela potência da Tua augustíssima Pena, e por Tua mercê - a qual precedeu a criação de todos os que estão no céu e sobre a terra - peço-Te que, com as águas da Tua bondade, me purifiques de toda aflição e todo mal, de todas as faltas e fraquezas.

Vês, ó meu Senhor, Teu suplicante esperando à porta de Tua bondade e aquele que em Ti depositou suas esperanças segurando-se à corda de Tua generosidade. Não lhe negues, eu Te imploro, o que ele busca no oceano da Tua graça e no Alvorecer da Tua misericórdia.

Poderoso és para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus além de Ti, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
4

Teu Nome é minha cura, ó meu Deus, e a lembrança de Ti, meu remédio. Aproximar-me de Ti é minha esperança, e meu amor por Ti, meu companheiro. Tua misericórdia por mim é minha cura e meu socorro, neste mundo como no vindouro. Tu, em verdade, és o Todo-Generoso, o Onisciente, a Suprema Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
5

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Imploro-Te - por Teu Nome Supremo, através do qual despertaste Teus servos e ergueste Tuas cidades, e por Teus mais excelentes títulos e mais augustos atributos - que ajudes Teu povo a volver-se em direção a Tuas múltiplas dádivas e voltar a face para o Tabernáculo de Tua sabedoria. Cura Tu as enfermidades que por todos os lados atingem as almas, impedindo que dirijam o olhar para o Paraíso que repousa à sombra do Teu Nome - Nome esse que ordenaste fosse o Rei de todos os nomes para todos os que estão no céu e na terra. Poderoso és para fazer o que Te apraz. Em Tuas mãos está o império de todos os nomes. Não há outro Deus salvo Tu, o Grande, o Sábio.

Sou apenas uma pobre criatura, ó meu Senhor; tenho-me segurado à orla das vestes de Tuas riquezas. Doença grave me aflige: apóia-me na corda da Tua cura. Livra-me dos males que me cercam e lava-me completamente nas águas da Tua graça e mercê e adorna-me com as vestes da saúde, por Tua clemência e bondade. Fixa em Ti, pois, meus olhos, e desprende-me de tudo, menos de Ti. Ajuda-me a fazer o que desejas, a cumprir o que for do Teu agrado.

Verdadeiramente, Tu és o Senhor desta vida e da vindoura. És, em verdade, O que sempre perdoa, o Mais Misericordioso.

- Bahá'u'lláh
6

Glória a Ti, ó Senhor meu Deus! Imploro-Te por Teu Nome, através do qual ergueste as insígnias da Tua orientação, difundiste o esplendor da Tua misericórdia e revelaste a soberania do Teu domínio - Nome esse que fez aparecer a lâmpada dos Teus nomes dentro do nicho dos Teus atributos, e luzir Aquele que é o Tabernáculo da Tua unidade e a Manifestação do desprendimento; que tornou conhecidos os caminhos da Tua orientação e indicou as veredas do Teu prazer; que fez tremerem os fundamentos do erro, desvanecerem-se os sinais da malícia, jorrarem as fontes da sabedoria, e descer a mesa celestial; Nome através do qual preservaste Teus servos e concedeste Tua cura; fizeste visível a ternura de Tua compaixão a Teus servos, e revelaste Tua clemência entre Tuas criaturas - imploro-Te que protejas aquele que regressou a Ti e em Ti se firmou, apoiando-se em Tua misericórdia e segurando-se à orla das vestes de Teu amoroso cuidado. Dota-o, pois, de uma constância que vem de Ti e de uma paz oriunda de Tua majestade.

Tu és, em verdade, Quem cura, preserva e ampara; és o Poder, a Onipotência, a Glória e a Sabedoria Suprema.

- Bahá'u'lláh
7

Ó Divina Providência! Em todas as coisas, concede Tu pureza e um estado imaculado ao povo de Bahá. Permite que sejam libertos de toda corrupção e da escravidão a qualquer vício. Protege-os da perpetração de qualquer ato repugnante, livra-os dos grilhões de todo mau hábito, para que possam ter uma vida pura, em liberdade e integridade, sem mácula, e que sejam dignos de servir em Teu Sagrado Limiar, e de se relacionarem com seu Senhor. Livra Tu este povo das bebidas intoxicantes e do tabaco, protege-os, salva-os do ópio, o qual leva à loucura, permite-lhes fruir dos doces sabores da santidade, saciar-se do cálice místico do amor celestial, e conhecer o êxtase de se aproximar cada vez mais do Reino do Todo-Glorioso. Pois é assim mesmo como tens dito: "Tudo o que tens em tua adega não satisfará a sede de meu amor - ó portador do cálice - traz-me, do vinho do espírito, um cálice pleno como o mar!"

- 'Abdu'l-Bahá
DESPRENDIMENTO
1

Glorificado és Tu, ó meu Deus! Agradeço-Te por me haveres feito conhecer Aquele que é o Alvorecer de Tua mercê, a Aurora de Tua graça e o Santuário de Tua Causa. Imploro-Te, por Teu Nome, através do qual se tornaram níveas as faces dos que estão próximos de Ti, e os corações de Teus devotos alçaram vôo em Tua direção - possa eu, em todos os tempos e sob todas as condições, segurar à corda que a Ti me prende, livrar-me de todo apego que não seja a Ti, manter os olhos dirigidos ao horizonte da Tua Revelação e realizar o que me prescreveste em Tuas Epístolas.

Ó meu Senhor! Adorna tanto o íntimo de minh'alma como meu ser exterior com as vestes dos Teus favores e da Tua benevolência. Protege-me, então, de tudo o que abominas e, por Tua graça, ajuda-me e a meus parentes a sermos todos obedientes a Ti, e a evitar o que possa despertar dentro de mim qualquer desejo mau ou corrupto.

Tu, verdadeiramente, és o Senhor de toda a humanidade, o Possuidor deste mundo e do vindouro. Nenhum outro Deus há, senão Tu, o Onisciente, a Absoluta Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
2

Louvado seja Teu Nome, ó meu Deus! Suplico-Te - pela fragrância das Vestes da Tua graça que, a Teu mando e segundo Teu desejo, se difundiu entre todos os seres, e pelo Alvorecer da Tua vontade, reluzindo sobre o horizonte da Tua misericórdia, graças ao poder de Tua soberania e grandeza - que apagues de meu coração todas as vãs fantasias e idéias fúteis para que a Ti eu possa dirigir-me com toda a afeição, ó Senhor de todos os homens!

Sou um servo Teu e filho de um de Teus servos, ó meu Deus! Firmei-me em Tua graça; na corda da Tua compaixão me apoiei. Destina-me as delícias que estão Contigo e nutre-me da Mesa que fizeste descer das nuvens da Tua generosidade e do céu do Teu favor.

És, em verdade, o Senhor dos mundos e o Deus de todos os que estão no céu e de todos os que estão na terra.

- Bahá'u'lláh
3

Inúmeras vezes, ó meu Deus, um coração enregelado veio a flamejar com o fogo da Tua Causa, e um adormecido a despertar com a doçura da Tua voz. Quantos estranhos vieram em busca de abrigo à sombra da árvore da Tua unicidade e quantos sedentos suspiraram pela fonte de Tuas águas vivas, em Teus dias!

Bem-aventurado quem a Ti se dirigiu, apressando-se a atingir a Aurora das luzes do Teu semblante. Bem-aventurado quem se volveu com todo seu afeto para o Amanhecer da Tua Revelação e o Manancial da Tua inspiração, e aquele que gastou em Teu caminho o que lhe concedeste por Tua generosidade e Teu favor. Feliz aquele que, em sua intensa ânsia por Tua presença, de tudo se desprendeu, menos de Ti; feliz aquele a quem foi concedida a graça da íntima comunhão Contigo, e que se livrou de todos os laços, salvo do Teu.

Suplico-Te, ó meu Senhor, por Aquele que é Teu Nome - Aquele que se ergueu sobre o horizonte da prisão, graças ao poder de Tua soberania e grandeza - que ordenes para cada um o que for digno de Ti e próprio da Tua excelsitude.

Teu poder, em verdade, é suficiente para todas as coisas.

- Bahá'u'lláh
4

Não sei, ó meu Deus, qual é este Fogo que acendeste em Teu domínio. Jamais poderá a terra nublar seu esplendor, ou a água extinguir sua chama. Nem terão todos os povos do mundo o poder de resistir sua força. Grande é a bem-aventurança de quem se haja aproximado e ouvido seu rugir.

A alguns, ó meu Deus, por Tua graça fortalecedora, deste o poder de se aproximarem, enquanto a outros detiveste por causa daquilo que suas mãos fizerem em Teus dias. Quem se tiver apressado em sua direção e o atingido, terá, em sua ânsia por contemplar Tua beleza, sacrificado a vida em Teu caminho e ascendido a Ti, com inteiro desapego de tudo, menos de Ti próprio.

Suplico-Te, ó meu Senhor, por esse Fogo que arde e flameja no mundo da criação, que rompas os véus que impedem minha aproximação do trono da Tua majestade e do limiar da Tua porta. Ordena para mim, ó meu Senhor, todo o bem que revelaste em Teu Livro e não deixes que eu me afaste do abrigo da Tua mercê.

Poderoso és para fazer o que Te apraz. És, em verdade, o Todo-Poderoso, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
5

Louvor a Ti, ó meu Deus! Sou um de Teus servos que acreditaram em Ti e em Teus sinais. Vês como me volvi para a porta da Tua mercê e voltei a face em direção à Tua benevolência. Suplico-Te, por Teus mais excelentes títulos e excelsos atributos, que abras diante de mim os portais das Tuas dádivas. Ajuda-me, então, a fazer o que é bom, ó Tu, Possuidor de todos os nomes e atributos!

Sou pobre, ó meu Senhor, e Tu és o Rico. Volvi a face em Tua direção, desprendendo-me de tudo, salvo de Ti. Não me prives, eu Te imploro, das brisas da Tua compaixão, nem negues o que ordenaste para os escolhidos entre Teus servos.

Tira o véu de meus olhos, ó meu Senhor, para que eu possa reconhecer o que desejaste para Tuas criaturas e, em todas as manifestações da obra das Tuas mãos, descobrir as revelações do Teu poder supremo. Ó meu Senhor, extasia minh'alma com Teus mais grandiosos sinais e salva-me das profundezas de meus desejos maus e corruptos. Destina-me, então, o bem deste mundo e do vindouro. És potente para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus, senão Tu, o Todo-Glorioso, de Quem todos os homens buscam auxílio.

Agradeço-Te, ó meu Senhor, por me haveres despertado de meu sono, trazendo-me ânimo e em mim criando o desejo de perceber o que a maioria de Teus servos não pôde aprender. Dá-me, pois, ó meu Senhor, o ensejo de contemplar, por amor a Ti e para Teu agrado, tudo quanto seja de Tua vontade. És Aquele cujo poder de grandeza e soberania tudo dá testemunho.

Não há outro Deus senão Tu, o Todo-Poderoso, o Benévolo.

- Bahá'u'lláh
6

Dize: Ó Deus, meu Deus! Tu me vês ao redor de Tua Vontade, circular com meus olhos volvidos para o horizonte de Tua generosidade, ansiosamente esperando a Revelação dos fulgentes esplendores do sol de Tuas graças. Peço-Te, ó Bem-Amado de cada coração compreensível e o Desejo dos que de Ti se podem aproximar - permite que Teus bem-amados se desprendam inteiramente de suas próprias inclinações, e se segurem àquilo que Te apraz. Atavia-os, ó Senhor, com as vestes da retidão e ilumina-os com os esplendores da luz do desprendimento. Convoca, então, à sua assistência, as hostes da sabedoria e expressão, para que assim eles possam exaltar Tua Palavra entre Tuas criaturas e proclamar Tua Causa em meio a Teus servos. Em verdade, és potente para fazer o que desejas e em Tuas mãos seguras as rédeas de todos os assuntos. Nenhum Deus há, salvo Tu, o Poderoso, a Eterna Clemência.

- Bahá'u'lláh
7

Ó meu Deus, meu Senhor e meu Mestre! Desliguei-me de meus parentes e procurei, através de Ti, tornar-me independente de todos os que habitam na terra, e sempre pronto para receber o que a Teus olhos for louvável. Confere-me um bem que me torne independente de tudo, menos de Ti, e concede-me um quinhão mais amplo de Teus ilimitados favores. Em verdade, és Tu o Senhor de graça abundante.

- O Báb
8

Ó Tu, Senhor bondoso! Somos servos de Teu Limiar e abrigamo-nos à Tua santa Porta. Refúgio algum buscamos, salvo este pilar poderoso, e a nada nos volvemos em busca de amparo, senão à Tua custódia. Protege-nos, abençoa-nos e apóia-nos; faze-nos tais que amemos tão somente o Teu beneplácito, pronunciemos exclusivamente o Teu louvor e sigamos apenas a senda da verdade, de modo que nos tornemos ricos o bastante para prescindirmos de tudo, salvo de Ti, recebamos as dádivas do mar de Tua bondade, diligenciemos sempre por exaltar Tua Causa e difundir por todas as plagas Teus doces aromas; para que olvidemos o ego, nos ocupemos unicamente contigo, renunciemos a tudo mais e nos apeguemos a Ti.

Ó Tu que provês, Tu que perdoas! Concede-nos Tua graça e mercê, Tuas dádivas e Teus favores, e reanima-nos, para que possamos atingir nossa meta. És o Poderoso, O que tem capacidade, O que sabe e vê; e em verdade, és o Generoso, o Todo-Misericordioso; e verdadeiramente, és o Indulgente, Aquele a Quem se deve mostrar arrependimento, e que perdoa mesmo o mais grave dos pecados.

- 'Abdu'l-Bahá
DIA DE DEUS

ESTA É A EPÍSTOLA DE DEUS, O AMPARO NO PERIGO, O SUBSISTENTE POR SI PRÓPRIO!

1

Ele é Quem, de Seu Domínio de Glória, a tudo ouve.

Deus testifica que nenhum outro Deus há, senão Ele, e Quem apareceu é o Mistério Oculto, o Símbolo Entesourado, o Livro de Suma Grandeza para todos os povos, e o Céu de generosidade para o mundo inteiro. É Ele o Mais Poderoso Sinal entre os homens, e o Alvorecer dos mais augustos atributos no domínio da criação. Por Seu intermédio apareceu aquilo que estivera oculto desde os tempos imemoriais e velado dos olhos humanos. É Aquele cuja Manifestação foi anunciada pelas Escrituras celestiais, nos tempos antigos e nos mais recentes. Quem nEle confessa sua fé, bem como em Seus sinais e testemunhos, terá reconhecido, verdadeiramente, aquilo que a Língua da Grandeza pronunciou antes da criação da terra e do céu e antes da Revelação do Reino dos Nomes. Por Seu intermédio surgiu entre a humanidade o oceano do conhecimento, e jorrou o rio da sabedoria divina, a mando de Deus, o Senhor dos Dias.

Feliz o homem de discernimento que reconheceu e percebeu a Verdade, e aquele dotado de ouvido atento que escutou Sua doce Voz; bem-aventurada a mão que tenha recebido Seu Livro com tal resolução como provém de Deus, o Senhor deste mundo e do vindouro, e feliz o fervoroso caminhante que se apressou em recorrer a Seu glorioso Horizonte, bem como aquele dotado de poder, o qual nem a sobrepujante força dos governantes, nem o tumulto incitado pelos dirigentes religiosos, pôde abalar. E infeliz quem haja rejeitado a graça de Deus e Sua bondade e negado Sua terna misericórdia e Sua autoridade; tal homem se inclui, em verdade, no número dos que por toda a eternidade têm repudiado o testemunho de Deus e Sua prova.

Grande é a bem-aventurança daquele que neste Dia, tiver rejeitado as coisas correntes entre os homens e aderido àquilo ornado por Deus, o Senhor dos Nomes, Quem amoldou todas as coisas criadas, Quem veio do céu da eternidade, através do poder do Nome Supremo e investido de tão invencível autoridade que nenhuma potência da terra consegue Lhe resistir. Disso dá testemunho o Livro-Mater, o qual chama da Mais Sublime Altura.

- Bahá'u'lláh
2

Enaltecido seja Teu Nome, ó meu Deus, por haveres manifestado o Dia que é o Rei dos Dias, o Dia que anunciaste a Teus eleitos e Teus Profetas em Tuas mais excelentes Epístolas, o Dia em que difundiste sobre toda a criação o esplendor da glória de todos os Teus nomes. Grande é a felicidade de quem se dirigiu a Ti, entrou em Tua presença e percebeu os tons da Tua voz.

Suplico-Te, ó meu Senhor, em nome dAquele em cujo redor se move em adoração o reino dos Teus nomes, que bondosamente ajudes aqueles que Te são caros para que glorifiquem Tua palavra entre Teus servos e difundam Teu louvor em meio às Tuas criaturas, a fim de que os êxtases da Tua revelação inundem as almas de todos os habitantes de Tua terra.

Desde que Tu os tens guiado às águas vivas da Tua graça, não permitas, ó meu Senhor, por Tua generosidade, que eles se afastem de Ti, e já que os tens convocado para a habitação do Teu trono - peço-Te, por Tua misericórdia, - não os expulses de Tua presença. Faze descer sobre eles o que os desprenda de tudo, menos de Ti, e os capacite para voarem na região de Tua proximidade, de tal modo que nem a ascendência do opressor, nem as sugestões dos que desacreditaram em Teu augustíssimo e onipotente Ser, de Ti os possam apartar.

- Bahá'u'lláh
3

Magnificado seja Teu Nome, ó Deus. A Ti, em verdade, pertencem os Reinos da Criação e da Revelação e, verdadeiramente, em nosso Senhor temos depositado toda a nossa confiança. Todo louvor a Ti, ó Deus; és o Criador dos céus e da terra e daquilo que entre eles está e, em verdade, és Tu o Governante supremo; és Quem nos criou, o Sapientíssimo. Glorificado és, ó Senhor! Tu, seguramente, reunirás a humanidade para o Dia que, sem a menor dúvida, há de vir - o Dia em que cada um haverá de se apresentar diante de Ti e em Ti encontrar vida. É este o Dia do Deus Uno e Verdadeiro - o Dia que Tu farás aparecer, assim como a Ti agradar, através do poder de Teu mando.

Tu és o Soberano, o admirável Criador, o Poderoso, o Mais Amado.

- O Báb
ENSINO

"Quando não se esforçam por difundir a mensagem os amigos deixam de se lembrar de Deus de um modo digno, e não haverão de testemunhar os sinais de ajuda e confirmação que vêm do Reino de Abhá, nem compreenderão os mistérios divinos. Quando, porém, a língua do instrutor se ocupa do ensino, ele próprio será naturalmente estimulado, se tornará um ímã que atrai o auxílio divino e a graça do Reino, e será como o pássaro que ao alvorecer, inebria-se com seu próprio canto, seu chilrear e sua melodia."

- 'Abdu'l-Bahá
1

Dize: Glorificado és Tu, ó meu Deus! Eu Te imploro, pelo Ponto do Alvorecer de Teus Sinais e pelo Revelador de Tuas provas claras, concede-me o poder de segurar, sob todas as condições, à corda de Tua terna providência, e a aderir tenazmente à orla de Tua generosidade. Inclui-me, então, no número daqueles que os acasos e as vicissitudes do mundo não puderam deter de Te servirem e de a Ti prestarem lealdade, daqueles que a investida do povo foi impotente para impedir de magnificarem Teu Nome e celebrarem Teu louvor. Benevolamente ajuda-me, ó meu Senhor, a fazer qualquer coisa que Tu ames e desejes. Concede-me o poder, então, de cumprir o que Te possa exaltar o Nome e fazer flamejar o fogo de Teu amor.

Tu és, em verdade, o Clemente, o Generoso.
- Bahá'u'lláh
2

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Imploro-Te, por Teu Nome, o qual jamais foi reconhecido devidamente, cuja significação nenhuma alma sondou, e Te suplico, por Aquele que é o Manancial da Tua Revelação e o Alvorecer dos Teus sinais, que faças do meu coração um receptáculo de Teu amor e de Tua lembrança. Liga-o, pois, a Teu mais grandioso Oceano para que assim por ele fluam as águas vivas da Tua sabedoria e as correntes cristalinas da Tua glorificação e do Teu louvor.

Os membros do meu corpo atestam Tua Unidade; meus fios de cabelo declaram o poder de Tua soberania e grandeza. Detive-me na porta da Tua graça, com humildade absoluta e abnegação completa; toquei a orla das vestes da Tua generosidade, e meus olhos fitaram o horizonte das Tuas dádivas.

Destina-me, ó meu Deus, o que julgares estar em harmonia com a grandeza da Tua majestade e, por Tua graça fortalecedora, ajuda-me a ensinar Tua Causa de tal modo que os mortos se apressem a sair de seus sepulcros e de Ti se aproximem, confiando inteiramente em Ti, com seus olhos fitos no oriente da Tua Causa, na aurora da Tua Revelação.

Em verdade, és o Mais Poderoso, o Altíssimo, o Onisciente, a Suma Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
3

Glória a Ti, ó Senhor do mundo e Desejo das nações, ó Tu que Te manifestastes com o Nome Supremo, por meio do qual as pérolas da sabedoria e das palavras surgiram das conchas do grande mar do Teu conhecimento, e os céus da revelação divina se adornaram com a luz do alvorecer do Teu Semblante.

Peço-Te, por aquela Palavra em virtude da qual foram aperfeiçoadas Tuas provas entre Tuas criaturas e Teu argumento entre Teus servos, que fortaleças Teu povo naquilo que torne radiante a face da Causa em Teu domínio, se estabeleçam os estandartes do Teu poder entre Teus servos e se ergam as bandeiras da Tua orientação em Tuas plagas.

Ó meu Senhor! Tu os vês seguros pela corda da Tua graça e pela orla do manto da Tua benevolência. Ordena-lhes o que os faça de Ti se aproximarem, e priva-os de tudo, menos de Ti.

Eu Te peço, ó Rei da existência e Protetor do visível e do invisível, que cada um que se levantar para servir Tua Causa se assemelhe a um mar movido por Teu desejo, ardendo com o fogo de Tua Árvore Sagrada, brilhando do horizonte do céu da Tua Vontade. És, verdadeiramente, o Grandioso, ao qual nem o poder do mundo inteiro nem o prestígio das nações enfraquecerá. Nenhum outro Deus há senão Tu - o Uno, o Incomparável, o Protetor, O que subsiste por Si próprio!

- Bahá'u'lláh
4

Ó DEUS, que és o Autor de todos os Manifestantes, Origem de todas as Origens, Manancial de todas as Revelações e a Fonte de todas as Luzes! Dou testemunho de que, por Teu Nome, o céu da compreensão foi adornado, o oceano das palavras surgiu e as dispensações de Tua Providência foram promulgadas entre os seguidores de todas as religiões.

Enriquece-me, eu Te imploro, de tal modo que, dispensando tudo, eu não Te dispense, nem dependa senão de Ti mesmo. Faze chover sobre mim, das nuvens da Tua generosidade, o que me possa beneficiar em cada mundo de Teus mundos. Ajuda-me, assim, por Tua graça fortalecedora, a servir Tua Causa entre Teus servos, para que eu possa manifestar aquilo em virtude do qual eu seja lembrado enquanto Teu próprio reino durar e Teu domínio existir.

Este, ó meu Senhor, é Teu servo que se volveu com todo o seu ser, para o horizonte da Tua bondade, o oceano da Tua graça e o céu das Tuas dádivas. Faze comigo, pois, o que for digno da Tua soberania, da Tua glória, da Tua generosidade e da Tua mercê.

Verdadeiramente, Tu és o Deus de poder e fortaleza, O que se digna de responder aos que Te suplicam. Não há outro Deus, salvo Tu, o Onisciente, a Suma Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
5

LOUVADO seja Teu nome, ó meu Deus! Vês quão severamente tenho sido atribulado entre Teus servos, e presencias minhas vicissitudes em Teu caminho. Bem sabes que jamais proferi uma palavra que não fosse com Tua permissão, nem abri meus lábios salvo a Teu mando e de acordo com Teu beneplácito, que todo sopro meu foi animado por Teu louvor e Tua lembrança, que não convoquei todos os homens senão para aquilo para que Teus eleitos têm sido convocados desde toda a eternidade, e que ordenei observassem apenas as coisas que os fizessem aproximar do Alvorecer da Tua benevolência, do Amanhecer dos Teus favores, do Horizonte das Tuas riquezas e do Manifestante de Tua inspiração e Tua revelação.

Bem percebes, ó meu Deus, que não faltei a meu dever para com Tua Causa. Em todos os tempos e sob todas as condições fiz soprarem por todos os lados as brisas de Tua inspiração e difundir-se o suave olor das vestes de Tua mercê, para que Teus servos talvez possam perceber sua fragrância e assim se dirigir a Ti.

Imploro-Te, ó meu Deus - pelas Luzes da Tua unidade e pelos Repositórios de Tua revelação - faze descer das nuvens de Tua misericórdia o que possa purificar os corações de todos aqueles que se hajam volvido para Ti. Apaga, pois, de seus corações tudo que possa induzir Teus servos a cavilar de Tua Causa.

Tua vontade superou a minha vontade, ó meu Deus, e tenho mostrado o que me afligiu penosamente. Tem misericórdia, pois, de mim, ó Tu que de todos os que mostram misericórdia és o Mais Misericordioso!

Ajuda Teus servos, ó meu Deus, a apoiar Tua Causa, e dá-lhes de beber daquilo que anime seus corações em Teu domínio, para que nada os impeça de se lembrarem de Ti e de louvarem Tuas virtudes, para que deixem seus lares em Teu nome e convoquem para Ti todas as multidões. Guarda suas faces, ó meu Deus, de se dirigirem a qualquer outra salvo a Tua, e seus ouvidos de escutarem os dizeres de todos os que se afastaram de Tua beleza e repudiaram Teus sinais.

Supremo és Tu sobre todas as coisas. Não há outro Deus senão Tu, o Onisciente, o Sapientíssimo.

- Bahá'u'lláh
6

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Em Teu supremo Paraíso, designaste a Teus servos posições de tal honra que, se qualquer delas fosse revelada aos olhos dos homens, todos os que estão no céu e na terra ficariam estupefatos. Por Teu poder! Fossem os reis presenciar tão grande glória, eles, seguramente, se livrariam de seus domínios e adeririam àqueles de seus súditos que tivessem entrado na sombra da Tua imensurável mercê e procurado o abrigo do Teu nome todo-glorioso.

Imploro-Te, ó Tu que és o Bem-Amado dos mundos e o Desejado de todos os que Te reconheceram, por Teu nome, através do qual comoves a quem Tu desejas e aproximas de Ti aquele que queiras, abre os olhos de todos os que Tu amas, para que talvez não sejam velados de Ti como o são os povos da terra, mas sim, exteriormente, percebam os sinais e as provas do Teu poder e, interiormente, aprendam as coisas que Tu lhes ordenaste nos domínios da Tua glória.

Potente és Tu para fazer o que Te apraz. És o único Bem-Amado, neste mundo como no vindouro. Nenhum Deus há, senão Tu, o Excelso, o Todo-Glorioso.

- Bahá'u'lláh
7

Louvor a Ti, ó Senhor Meu Deus! Ouves a voz de Minha lamentação, e vês Minha condição, Minha angústia e aflição! Tu és conhecedor de tudo que está em Mim. Se o clamor que levantei for totalmente por amor a Ti, inclina, então, os corações de Tuas criaturas para o céu de Teu conhecimento, e o coração do Soberano para a mão direita do trono de Teu nome, o Todo-Misericordioso. Provê-lhe então, ó meu Deus, uma porção daquele sustento esplêndido que desceu do céu de Tua generosidade e das nuvens de Tua misericórdia, para que possa abandonar tudo o que lhe pertence, e volver-se para a corte de Teu favor. Ajuda-o, ó Meu Deus, a auxiliar Tua Causa e a exaltar Tua Palavra em meio às Tuas criaturas. Fortalece-o, então, com as hostes do visível e do invisível, para que possa conquistar toda cidade em Teu Nome, e manter o domínio, através de Tua soberania e poder, sobre todos os que habitam a terra, ó Tu, em cuja mão está o reino da criação! Tu, verdadeiramente, és o Supremo Ordenador, tanto no início como no fim. Nenhum Deus há além de Ti, o Mais Poderoso, o Todo-Glorioso, o Onissapiente.

- Bahá'u'lláh
8

Ó Tu, Deus incomparável! Ó Tu, Senhor do Reino! Estas almas são Teu exército celestial. Ajuda-as e, com as hostes da Assembléia Suprema, faze-as vitoriosas, para que cada uma delas se torne igual a um regimento e conquiste estes países através do amor de Deus e da iluminação dos ensinamentos divinos.

Ó Deus! Sê Tu seu amparo e seu sustentáculo e, na solidão, na montanha, no vale, nas florestas, nas planícies e nos mares, sê Tu seu confidente, para que clamem pelo poder do Reino e do sopro do Espírito Santo!

Em verdade, és o Poderoso, o Grande, o Onipotente; és o Sábio e és Quem ouve e vê.

- 'Abdu'l-Bahá

AQUELE QUE VIAJAR A DIFERENTES LUGARES PARA ENSINAR, QUE LEIA ESTA SÚPLICA NAS MONTANHAS, NO DESERTO, NA TERRA E NO MAR!

9

Ó Deus! Ó Deus! Tu vês minha fraqueza, minha humildade e submissão entre Tuas criaturas; no entanto, confiando em Ti, levantei-me para difundir Teus ensinamentos entre Teus servos fortes, dependendo de Teu poder e Tua grandeza.

Ó Senhor! Sou uma ave de asas partidas e desejo voar nesse Teu espaço ilimitado. Como será possível, senão através de Tua bondade e graça, Tua confirmação e ajuda?

Ó Senhor! Tem compaixão de minha fraqueza e fortalece-me com Teu poder!

Ó Senhor! Tem compaixão de minhas limitações e ajuda-me através de Teu poder e Tua realeza!

Ó Senhor! Se os sopros do Espírito Santo confirmarem a mais fraca das criaturas, esta atingirá tudo o que desejar. Em verdade, Tu ajudaste Teus servos no passado e, embora fossem as mais fracas de Tuas criaturas, os mais humildes de Teus servos e os mais insignificantes dos que vivem sobre a terra, através de Tua sanção e Teu poder, vieram a preceder aos mais gloriosos dentre Teu povo e os mais nobres da humanidade. Embora anteriormente fossem como mariposas, tornaram-se falcões reais; e ainda que fossem outrora como gotas, através de Tuas dádivas e Tua misericórdia, vieram a ser mares. Através de Teu favor supremo, tornaram-se estrelas brilhando no horizonte da orientação, aves cantando nos jardins de rosas da imortalidade, leões rugindo nas florestas do conhecimento e da sabedoria, e baleias nadando nos oceanos da vida.

Em verdade, Tu és o Clemente, o Poderoso, o Grande, o mais Misericordioso dos Misericordiosos!

- 'Abdu'l-Bahá

QUALQUER UM QUE SE LEVANTE PARA UMA JORNADA DE ENSINO A QUALQUER LUGAR, QUE RECITE ESTA PRECE DIA E NOITE ENQUANTO VIAJA POR TERRAS DESCONHECIDAS:

10

Ó Deus, meu Deus! Tu me vês enamorado e atraído por Teu reino glorioso, aceso com o fogo do Teu amor entre a humanidade, um arauto de Teu reino nestes países vastos e espaçosos, desprendido de tudo exceto de Ti, confiando em Ti, tendo abandonado repouso e conforto. Tu me vês longe de minha terra natal a percorrer estas regiões, um estranho prostrado e humilde ante Teu excelso limiar, submisso diante do céu de Tua glória onipotente, suplicando-Te na calada da noite e ao crepúsculo, invocando-Te e pedindo, pela manhã e à tarde, que generosamente me ajudes a servir à Tua Causa, a difundir Teus ensinamentos e a enaltecer Tua Palavra no Oriente e no Ocidente.

Ó Senhor! Fortalece-me e capacita-me a Te servir com o máximo empenho e não me abandones a mim mesmo, solitário e desamparado nessas regiões.

Ó Senhor! Concede-me comunhão contigo na minha solidão e sê meu companheiro nessas terras estranhas.

Em verdade, és o Sustentáculo de quem Tu escolheres naquilo que desejares e, verdadeiramente, és o Todo-Poderoso, o Onipotente.

- 'Abdu'l-Bahá

A SEGUINTE SÚPLICA É PARA SER LIDA PELOS INSTRUTORES E AMIGOS DIARIAMENTE:

11

Ó Tu, Senhor bondoso! Louvores a Ti porque nos mostraste o caminho certo, abriste as portas do reino e Te manifestaste através do Sol da Realidade. Ao cego deste visão e, ao surdo, ouvido; ressuscitaste o morto; concedeste riqueza ao pobre; mostraste o caminho àqueles que se desviaram; conduziste os sequiosos à fonte de guia; permitiste que o peixe sedento alcançasse o oceano da realidade e convidaste a ave errante ao jardim da graça.

Ó Tu, Todo-Poderoso! Somos Teus servos e Teus pobres! Estamos remotos e desejamos ardentemente Tua presença; temos sede da água de Tua fonte; estamos enfermos, desejando Tua cura. Seguimos em Teu caminho e outro objetivo não temos, nem esperança, salvo a difusão de Tuas fragrâncias, para que todas as almas possam lançar o brado de "Ó Deus! Guia-nos ao caminho reto!" Que abram seus olhos, vejam a luz e se livrem da treva da ignorância! Que possam se reunir em torno da lâmpada de Tua guia. Que os destituídos recebam seu quinhão! Que os privados se tornem confidentes dos Teus mistérios!

Ó Todo-Poderoso! Dirige-nos o olhar da Misericórdia! Concede-nos confirmação celestial! Que sobre nós emanem os sopros do Espírito Santo a fim de que sejamos ajudados em Teu serviço e, semelhantes a estrelas fulgurosas, cintilemos nestas regiões com a luz de Tua orientação!

Em verdade, Tu és o Poderoso, o Grande; és o Sábio e és Quem vê!

- 'Abdu'l-Bahá
12

Ó Deus, meu Deus! Vês que intensa escuridão envolve todas as regiões, como todos os países ardem com a chama da discórdia, e o fogo da guerra e da carnificina flameja no Oriente e no Ocidente. Sangue está correndo, cadáveres se espalham pelo chão e cabeças decepadas estão caídas sobre o pó do campo de batalha.

Ó Senhor! Tem compaixão desses ignorantes e lança sobre eles o olhar de clemência e perdão. Extingue esse fogo de modo que as densas nuvens que encobrem o horizonte possam ser dispersas, o Sol da Realidade resplandeça com os raios da conciliação, essa intensa treva se dissipe e a resplendente luz da paz irradie sobre todos os países.

Ó Senhor! Liberta as pessoas das profundezas do oceano do ódio e da animosidade e livra-as dessa escuridão impenetrável. Une seus corações e torna radiantes os seus olhos com a luz da paz e reconciliação. Liberta-as das profundezas da guerra e da carnificina, e afasta-as da escuridão do erro. Remove o véu dos seus olhos e ilumina seus corações com a luz da guia. Trata-as com Tua terna misericórdia e compaixão, e não de acordo com Tua justiça e ira que fazem estremecer os membros dos poderosos!

Ó Senhor! As guerras continuam persistindo. Angústia e ansiedade têm crescido grandemente e toda região próspera transformou-se em escombros.

Ó Senhor! Os corações estão pesarosos e as almas em agonia. Tem misericórdia dessas pobres almas e não as abandones aos excessos de seus próprios desejos.

Ó Senhor! Faze manifestarem-se em Teus países almas humildes e submissas, suas faces radiantes com os raios da luz de guia, desprendidas do mundo - enaltecendo Teu Nome, erguendo a voz em Teu louvor e difundindo a fragrância da Tua santidade entre os homens.

Ó Senhor! Fortalece-as, reforça-as e enleva seus corações com os mais poderosos sinais de Teu amor.

Ó Senhor! Em verdade elas são fracas e Tu és o Poderoso e o Forte; elas são incapazes e Tu és o Auxiliador e o Misericordioso!

Ó Senhor! O oceano da rebelião agita-se e estes furacões não serão aquietados a não ser por Tua infinita graça que envolveu todas as regiões.

Ó Senhor! Verdadeiramente, as almas estão nos abismos da paixão e nada poderá resgatá-las a não ser Tuas infinitas graças.

Ó Senhor! Dissipa as trevas desses desejos corruptos e ilumina as almas com a lâmpada do Teu amor através da qual, dentro em breve, todos os países serão esclarecidos. Confirma, além disso, os Teus amados, aqueles que, por amor à Tua Beleza, deixando seus lares, famílias e filhos, viajaram a outros países a fim de difundir Tuas fragrâncias e promulgar Teus ensinamentos. Sê Tu seu companheiro em sua solidão, seu amparo numa terra estranha, Aquele que remove sua tristeza e os conforta na adversidade. Sê Tu um alívio para sua sede, um remédio para seus males e um bálsamo para o ardor de seus corações.

Em verdade, Tu és o Mais Generoso, o Senhor de graça abundante e, verdadeiramente, Tu és o Compassivo e o Misericordioso.

- 'Abdu'l-Bahá

TODA ALMA QUE VIAJAR PELAS CIDADES, VILAS E ALDEIAS DESSES ESTADOS E ESTIVER ENVOLVIDA NA DIFUSÃO DAS FRAGRÂNCIAS DE DEUS, DEVE RECITAR ESTA PRECE TODA MANHÃ:

13

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Tu me vês em estado de humildade e fraqueza, ocupado em realizar a obra suprema, determinado a difundir Tua Palavra entre as massas e disseminar Teus ensina-mentos entre Teus povos. Como posso consegui-lo a menos que Tu me ajudes com o sopro do Espírito Santo, me faças triunfar com os exércitos do Teu reino glorioso, e me inundes com Tuas confirmações - as quais somente elas poderão transformar a mariposa em águia, a gota em rios e mares e as centelhas em luminares e sóis!

Ó meu Senhor! Ajuda-me com Teu poder triunfante e efetivo, para que minha língua possa render louvores a Ti e mencionar Teus atributos entre todas as pessoas e meu coração transborde com o vinho de Teu amor e Tua sabedoria.

Tu és o Onipotente e realizas tudo aquilo que Te apraz.

- 'Abdu'l-Bahá

QUE OS DIFUSORES DAS FRAGRÂNCIAS DE DEUS RECITEM ESTA PRECE TODAS AS MANHÃS:

14

Ó Senhor, meu Deus! Louvores e graças a Ti por me haveres guiado ao caminho do reino e permitido andar nessa estrada reta e longa; por haveres iluminado meus olhos pela contemplação dos esplendores de Tua luz e por haveres inclinado meus ouvidos às melodias das aves de santidade do reino dos mistérios e atraído meu coração com Teu amor entre os retos.

Ó Senhor! Confirma-me com o Espírito Santo para que eu possa clamar em Teu nome entre as nações e dar as boas novas da manifestação do Teu Reino entre o gênero humano.

Ó Senhor! Sou fraco; fortalece-me com Teu poder e Tua grandeza. Minha língua falha; permite que eu enuncie Tua comemoração e Teu louvor. Estou abatido; dá-me a honra de ser admitido em Teu Reino. Estou remoto; permite que eu me aproxime ao limiar da Tua misericórdia.

Ó Senhor! Torna-me uma lâmpada esplendorosa, uma estrela cintilante e uma árvore bendita, adornada de frutos e abrigando com seus ramos todas as regiões! Em verdade, Tu és o Grande, o Poderoso, o Infinito!

- 'Abdu'l-Bahá

A SEGUINTE ORAÇÃO DEVE SER LIDA POR ELES (OS INSTRUTORES DA CAUSA) TODOS OS DIAS:

15

Ó Deus! Ó Deus! Sou uma ave com asas partidas, cujo vôo é muito lento. Ajuda-a a voar ao ápice da prosperidade e da salvação, a prosseguir em seu caminho com grande alegria e regozijo, através do espaço ilimitado, a erguer - em Teu Nome Supremo - sua melodia em todas as regiões, extasiando os ouvidos com esse chamado e alegrando os olhos pela contemplação dos sinais que guiam.

Ó Senhor! Estou só, solitário e humilde. Não há para mim outro sustentáculo senão Tu. Confirma-me em Teu serviço, ajuda-me com as hostes de Teus anjos, faze-me vitorioso na promoção de Tua Palavra e dá-me o poder de expressar Tua sabedoria entre Tuas criaturas. Em verdade, Tu és o amparo dos fracos e o defensor dos pequenos e, verdadeiramente, és o Poderoso, o Grande, o Absoluto!

- 'Abdu'l-Bahá
16

Louvor a Ti, ó meu Deus! Estes são Teus servos, atraídos pelas fragrâncias da Tua misericórdia, ardentes com o fogo aceso na árvore da Tua singularidade, com seus olhos brilhando ao contemplar os esplendores da luz que brilha no Sinai da Tua unicidade!

Ó Senhor! Descerra seus lábios em Tua comemoração entre Teu povo; permite que, através de Tua graça e amorosa bondade, expressem louvores a Ti; ajuda-os com as hostes de Teus anjos; fortalece-os em Teu serviço e torna-os sinais de Tua guia entre Tuas criaturas!

Em verdade, Tu és o Todo-Poderoso, o Mais Excelso, o Supremo Perdão, o Todo-Misericordioso!

- 'Abdu'l-Bahá

OS DISSEMINADORES DAS FRAGRÂNCIAS DE DEUS DEVEM RECITAR ESTA ORAÇÃO TODA MANHÃ:

17

Ó Deus, meu Deus! Tu vês este fraco pedir força celestial, este pobre suplicar os tesouros de Teu céu, este sedento ansiar pela Tua fonte da vida eterna, e este enfermo invocar Tua prometida cura, através de Tua infinita mercê, a qual destinaste especialmente aos Teus servos eleitos em Teu reino supremo!

Ó Senhor! Não tenho outro auxílio senão o Teu, nenhum outro abrigo além de Ti, e nenhum sustentáculo, a não ser Tu. Com Teus anjos ajuda-me a difundir Tuas santas fragrâncias e a disseminar Teus ensinamentos em meio aos eleitos dentre Teu povo!

Ó meu Senhor! Permite que eu me desprenda de tudo, menos de Ti, segure firmemente a corda de Tua bondade, que me devote inteiramente à Tua Fé, permaneça firme em Teu amor e observe aquilo que Tu prescreveste em Teu Livro.

Em verdade, Tu és o Poderoso, o Grande, o Onipotente!

- 'Abdu'l-Bahá
18

Ó Deus, meu Deus! Ajuda Teus servos fiéis a possuírem corações ternos e amorosos. Ajuda-os a difundir, dentre todas as nações da terra, a luz de guia que emana das Hostes celestiais. Verdadeiramente, Tu és o Forte, o Poderoso, o Potente, o Predominante, Aquele que sempre confere dádivas. Verdadeiramente, Tu és o Generoso, o Benigno, o Terno, a Suprema Bondade.

- 'Abdu'l-Bahá
19

Ó meu Deus! Auxilia Teu servo a enaltecer Teu Verbo, refutar o que é vão e falso e estabelecer a verdade; ajuda-o a disseminar por todas as regiões os versículos sagrados, a revelar os esplendores e a fazer raiar a luz matinal no coração dos justos.

Tu és, verdadeiramente, o Munificente, Aquele que sempre perdoa.

- 'Abdu'l-Bahá
20

Ó Divina Providência! Lastimáveis somos nós; concede-nos Teu socorro. Somos errantes sem lar; abriga-nos à sombra de Teu refúgio. Estamos dispersos; une-nos. Tu nos vês perdidos; reúne-nos a Teu rebanho. Eis-nos destituídos; confere-nos um quinhão e porção. Achamo-nos sequiosos; conduze-nos ao manancial da Vida. Somos fracos; fortalece-nos para que possamos levantar-nos em auxílio à Tua Causa e nos imolarmos em sacrifício vivo no caminho da guia.

- 'Abdu'l-Bahá
FAMÍLIA
1

Abençoada é a casa que alcançou a Minha carinhosa mercê, onde Minha recordação é celebrada, e que é enobrecida pela presença de Meus amados que proclamaram Meu louvor, se seguraram firmemente à corda de Minha graça e foram honrados por entoarem Meus versículos. Verdadeiramente, são eles os enaltecidos servos, aos quais Deus louvou no Qayyúmu'l-Asmá* e em outras escrituras. Verdadeiramente, Ele é O que tudo ouve, O que responde, Aquele que percebe todas as coisas.

- Bahá'u'lláh

*O primeiro livro revelado pelo Báb, na noite de Sua Declaração, comentando a Sura 12 do Alcorão, sobre José.

2

Louvado seja Teu Nome, ó Senhor nosso Deus! Tu és, em verdade, o Conhecedor de coisas não percebidas. Ordena para nós um bem que possa ser medido por Teu conhecimento, o qual a tudo abrange. És o Senhor soberano, o Todo-Poderoso, o Mais Amado.

Todo louvor a Ti, ó Senhor! Buscaremos Tua graça, no Dia designado, e nossa inteira confiança haveremos de depositar em Ti, ó Tu que és nosso Senhor.

Glorificado és, ó Deus! Concede-nos o que é bom e próprio, a fim de podermos dispensar tudo, salvo Tu. Em verdade és Tu o Senhor de todos os mundos.

Ó Deus! Recompensa aqueles que tudo suportam com paciência em Teus dias, e fortalece seus corações para que andem sem desvios no caminho da Verdade. Concede, pois, tão belas dádivas que lhes facilitem acesso a Teu abençoado Paraíso. Excelso és Tu, ó Senhor Deus. Faze Tuas bênçãos celestiais descerem sobre lares habitados por aqueles que tenham em Ti acreditado. Tu és, deveras, inexcedível em mandar descerem bênçãos divinas. Manda avançarem, ó Deus, hostes que possam tornar vitoriosos Teus servos fiéis. As coisas criadas, Tu, através do poder de Teu decreto, moldas assim como Te apraz. Tu és, em verdade, o Soberano, o Criador, a Suma Sabedoria.

Dize: Deus, verdadeiramente, é Quem cria todas as coisas; dá sustento em abundância a quem quer que Ele deseje. É Ele o Criador, a Origem de todos os seres; é Quem forma, Quem faz, o Todo-Poderoso, a Suma Sabedoria. Ele é o Portador dos mais excelentes títulos, em todos os céus e toda a terra e qualquer coisa que entre eles esteja. Todos Lhe cumprem o imperativo, e todos os habitantes da terra e do céu Lhe celebram o louvor, e a Ele haverão todos de regressar.

- O Báb
3

Ó vós, dois crentes em Deus! O Senhor, incomparável é Ele, fez a mulher e o homem para permanecerem um com o outro na mais estreita camaradagem, e serem até mesmo como uma só alma. Eles são dois companheiros, dois íntimos amigos, que devem se preocupar com o bem-estar um do outro.

Se viverem desta maneira, passarão por este mundo com perfeito contentamento, felicidade, paz de coração, e tornar-se-ão objeto da graça divina e do favor do Reino do céu.

Entretanto, se agirem de outra forma, passarão as suas vidas no maior amargor, desejando a todo o momento a morte, e sentir-se-ão envergonhados no reino celestial.

Esforçai-vos, portanto, para viver, de coração e alma, um com o outro como dois pombos em um ninho, pois isto é o que será abençoado em ambos os mundos.

- 'Abdu'l-Bahá
FIRMEZA E CONSTÂNCIA
1

Glorificado seja Teu nome, ó Senhor meu Deus! Suplico-Te - por Teu poder que envolveu todas as coisas criadas, Tua soberania que transcendeu a criação inteira, Teu Verbo que estava oculto em Tua sabedoria e através do qual criaste Teu céu e Tua terra - ajuda-nos a sermos constantes em nosso amor por Ti e em nossa obediência à Tua vontade, e também a fitarmos a Tua face e celebrarmos Tua glória. Que tenhamos o poder então, ó meu Deus, de difundir Teus sinais entre Tuas criaturas e proteger Tua Fé em Teu domínio. Desde sempre existes, acima da menção de qualquer de Tuas criaturas, e o que tens sido, continuarás a ser para todo o sempre.

Depus em Ti minha inteira confiança e a Ti voltei minha face; à corda do Teu amoroso cuidado tenho-me seguro, apressando-me à sombra da Tua misericórdia. Não me expulses, frustrado, de Tua porta, ó meu Deus, nem me negues Tua graça, pois só a Ti eu busco. Nenhum outro Deus há senão Tu, a Eterna Clemência, o Mais Generoso.

Louvor a Ti, ó Tu que és o Bem-Amado dos que Te conheceram!

- Bahá'u'lláh
2

Ó Tu, Senhor do visível e do invisível, e Luz de toda a criação! Suplico-Te, por Tua soberania, velada dos olhos dos homens, que reveles em toda parte os sinais de Tuas múltiplas bênçãos e de Tua benevolência, para que eu me possa levantar com regozijo e êxtase, elogiando Tuas maravilhosas virtudes, ó Tu, o Mais Misericordioso, e comovendo, em Teu nome, todas as coisas criadas, a tal ponto acendendo o fogo da Tua glorificação entre as Tuas criaturas que o mundo inteiro se torne pleno da esplendorosa luz da Tua glória e toda a existência incandesça com o ardor da Tua Causa.

Não desfaças, ó meu Senhor, o que foi estendido em Teu nome, nem extingas a lâmpada que Teu próprio fogo acendeu. Não impeças de jorrar, ó meu Senhor, a água que é a verdadeira vida - a água de cujos murmúrios se fazem ouvir as melodias maravilhosas que Te louvam e glorificam. Não negues a Teus servos, suplico-Te ainda, a doce fragrância do sopro que emanou de Teu amor.

Ó Tu que és meu Bem-Amado, o Todo-Glorioso! Vês as ondas irrequietas que surgem dentro do oceano do meu coração, em meu amor e meu anseio por Ti. Pelos sinais da Tua majestade e pelas evidências da Tua soberania - imploro-Te que domines Teus servos por esse Nome que fizeste o Rei de todos os nomes no reino da Tua criação. Potente és para reger como Te apraz. Outro Deus não há senão Tu, o Todo-Glorioso, a Suprema Bondade.

Ordena, ainda mais, a cada um que para Ti se haja voltado, aquilo que o faça firme em Tua Causa, de tal modo que nem as vãs imaginações dos infiéis dentre Tuas criaturas, nem as palavras fúteis dos refratários dentre Teus servos terão o poder de excluí-lo de Ti. Em verdade, Tu és o Amparo no Perigo, o Onipotente, o Mais Poderoso.

- Bahá'u'lláh
3

Louvor a Ti, ó Senhor meu Deus! Eu Te imploro por Teu Nome, o qual fez surgir dentro de cada gota os oceanos de Tua bondade e clemência e brilharem dentro de cada átomo os luminares de Tuas generosas bênçãos e graças, que embelezes toda alma com o adorno do Teu amor, a fim de que em Tua terra não reste quem a Ti não se tenha volvido, ou quem haja deixado de se desprender de tudo, salvo de Ti.

Tu, em verdade, ó meu Deus, permitiste que o Manifestante de Ti próprio fosse afligido com toda forma de adversidade, a fim de que Teus servos pudessem ascender ao pináculo dos Teus gratos favores e atingir aquilo que Tu, através de Tua bondade e benévola misericórdia, lhes ordenaste nas Epístolas do Teu irrevogável decreto. A glória do Teu poder me dá testemunho! Fossem eles a todo momento de suas vidas oferecer-se em sacrifício em Teu caminho, pouco ainda teriam feito em comparação com as múltiplas graças que lhes foram por Ti concedidas.

Permite, pois, eu Te suplico, que seus corações se inclinem em Tua direção e suas faces se volvam para aquilo que Te aprouver. Poderoso és para fazer o que desejas. Nenhum outro Deus há senão Tu, o Inatingível, o Todo-Glorioso, a Eterna Clemência.

Digna-Te, pois, ó meu Deus, de aceitar de Teu servo o que ele mostrou em seu amor a Ti. Fortalece-o, então, para que ele possa aderir à Tua mais sublime Palavra, celebrar com fluência Teu louvor e associar-se àqueles de Teu povo que estão próximos de Ti. És aquele em cujas mãos está o império de todas as coisas. Não há outro Deus, senão Tu, o Onipotente, o Amparo no Perigo, o Todo-Glorioso, o Absoluto.

- Bahá'u'lláh
4

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! És Aquele cuja excelsa glória enalteceu os que são fontes de autoridade e honra, cuja potente grandeza fortaleceu aqueles que são os mananciais de força e poder, cuja vontade predominante elevou os Expoentes da Tua Causa acima de todos os que estão no céu e na terra, e cuja Pena, com suas efusões vivificadoras, animou as almas dos que habitam no reino da criação.

Sou aquele, ó meu Senhor, que volveu a Ti sua face, inteiramente por amor a Ti e, reconhecendo Teu poder e Tua soberania, dirigiu seus passos a Teu bem-amado Santuário, à Tua Corte adorada e santa. Neste estado, alcancei a Cidade* onde, na plena glória dos Teus nomes, Tu Te revelaste a todas as coisas criadas. Nela, comunguei com Teus bem-amados e, da Casa dentro de seus muros, inalei os sopros da Tua santidade e percebi as fragrâncias da Tua associação.

*Bagdá.

Não me excluas de Tua presença, ó meu Senhor, nem me expulses do recinto de Teu amor e Tua aprovação. Pois o pobre não encontrará refúgio, a menos que recorra ao portal da Tua riqueza, e o exilado nenhuma paz atingirá a não ser que seja admitido à corte do Teu favor.

Magnificado seja Teu nome, ó meu Senhor, pois Tu me permitiste reconhecer o Manifestante de Ti próprio e certificar-me da verdade dos versículos que sobre Ti desceram. Dá-me o poder, eu Te imploro, de aderir firmemente a tudo o que me tenhas ordenado observar. Ajuda-me a guardar as pérolas do Teu amor, as quais, segundo Teu decreto, entesouraste dentro do meu coração. Faze descer, ainda mais, meu Deus, a todo momento de minha vida, o que me possa proteger de qualquer um, menos de Ti, e o que torne firmes os meus passos em Tua Causa.

Tu és, em verdade, o Deus de glória, o Deus de poder, o Deus de conhecimento e de sabedoria. Nenhum Deus há senão Tu, o Grande Doador, o Generosíssimo, o Onipotente, a Eterna Clemência.

Louvado seja Deus, o Todo-Glorioso, o Predominante.

- Bahá'u'lláh
5

Magnificado seja Teu nome, ó meu Deus! Dou testemunho que se Teus servos se volvessem para Ti com os olhos que Tu neles criaste, e com os ouvidos com os quais os dotaste, todos seriam arrebatados por uma única palavra enviada da mão direita do trono de Tua majestade. Apenas essa palavra seria suficiente para iluminar suas faces, tranqüilizar seus corações, e fazer com que suas almas se elevassem à atmosfera de Tua grande glória e ascendessem ao céu de Tua soberania.

Imploro-Te, ó Tu que és o Senhor de todos os nomes e o Governante tanto da terra como do céu, que concedas a todos os que Te são caros uma taça de Tua misericórdia em Teus dias, para que, ao sorvê-la, sejam despertados os corações de Teus servos. Capacita-os, também, ó meu Deus, a serem como a chuva que cai das nuvens de Tua graça, e como o vento que sopra as fragrâncias primaveris de Tua amorosa bondade, e que através deles o solo dos corações de Tuas criaturas sejam cobertos de verde vegetação, e que possam dar nascimento às coisas que exalarão sua fragrância sobre todo o Teu domínio, para que todos possam perceber o doce perfume que se exala do Manto de Tua Revelação. Poderoso és para fazer o que Te apraz.

O poder de Tua fortaleza me dá testemunho! Aquele que bebeu da taça que a mão de Tua misericórdia distribuiu irá desapegar-se de todas as coisas exceto de Ti, e será capacitado, através de uma palavra de sua boca, encantar as almas daquelas de Tuas criaturas que se encontravam adormecidas no leito do esquecimento e da negligência, e fazer com que elas volvam suas faces para Teu mais Grandioso Sinal, e busquem de Ti nada mais que Tu mesmo, e peçam a Ti apenas aquilo que Tu determinaste para eles com a pena de Teu julgamento e que prescreveste na Epístola de Teu decreto.

Envia, então, ó meu Deus, através de Teu Máximo Nome, sobre Teus amados, aquilo que, quaisquer que sejam as condições, os faça aproximarem-se de Ti. Tu és, em verdade, o Todo-Poderoso, cujo amparo é implorado por todos os homens.

- Bahá'u'lláh
6

Ó Tu, de Quem desejo aproximar-me, cuja presença é minha esperança e cuja lembrança é o que almejo! Tua corte de glória é meu alvo, e Tua morada o que aspiro alcançar. Teu Nome é minha cura, Teu amor irradia em meu coração, servir-Te é meu mais elevado ideal! Imploro-Te, por Teu Nome - através do qual concedeste, aos que Te reconheceram, o poder de se elevarem às mais sublimes alturas do conhecimento de Ti e tornaste possível, aos que Te adoram devotamente, ascenderem ao recinto da corte dos Teus santos favores - ajuda-me a volver minha face para Tua face, pousar meus olhos em Ti e falar de Tua glória.

Sou aquele, ó meu Senhor, que de tudo se esqueceu, salvo de Ti, que se volveu para o Alvorecer da Tua graça e abandonou a todos, menos a Ti, na esperança de se aproximar de Tua corte. Eis-me, pois, com meus olhos erguidos para o Trono que brilha com os esplendores da luz do Teu Semblante. Faze descer sobre mim, então, ó meu Bem-Amado, o que me torne capaz de ser constante em Tua Causa, de modo que as dúvidas dos infiéis não me impeçam de a Ti volver-me.

Tu, em verdade, és o Deus de Poder, o Amparo no Perigo, o Todo-Glorioso, o Onipotente.

- Bahá'u'lláh
7

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Suplico-Te, por Aquele que é Teu Nome Supremo, que foi severamente afligido por aquelas criaturas Tuas que repudiaram Tua verdade - Aquele que foi assediado por tristezas que língua alguma pode descrever - permite que eu Te recorde e celebre Teu louvor, nesses dias em que todos se afastaram de Tua beleza, duvidaram de Ti e, com desdém, voltaram as costas Àquele que é o Revelador de Tua Causa. Não existe quem Te ajude, ó meu Senhor, a não ser Tu mesmo, nem poder algum que venha em Teu socorro, salvo o Teu próprio.

Imploro-Te que me faças aderir firmemente à Tua lembrança e ao Teu amor. Isto se encontra, realmente, dentro de meu alcance, e és Tu Quem conhece tudo o que está em mim. Em verdade, és O de tudo informado. Não me prives, ó meu Senhor, dos esplendores da luz do Teu semblante, cujo brilho iluminou o mundo inteiro. Nenhum outro Deus há, senão Tu, o Mais Poderoso, a Suprema Glória, O que sempre perdoa.

- Bahá'u'lláh
8

Consente, ó meu Deus, que eu me aproxime de Ti e viva no recinto da Tua corte, pois minha separação quase me consumiu. Faze-me repousar à sombra das asas da Tua graça, pois a chama do meu afastamento de Ti dissolveu meu coração. Que me acerques mais do rio que é a verdadeira vida, pois minh'alma arde de sede em sua incessante busca de Ti. Meus suspiros proclamam a amargura da minha angústia, ó meu Deus; minhas lágrimas atestam o meu amor por Ti.

Suplico-Te, pelo louvor com que louvas a Ti mesmo e pela glória com a qual glorificas Tua própria Essência, que sejamos contados entre aqueles que Te reconheceram e que confessaram Tua soberania em Teus dias. Ajuda-nos a sorvermos, então, ó meu Deus, as águas vivas da Tua benevolência, que manam dos dedos da misericórdia, para que nos possamos esquecer de tudo menos de Ti e nos ocupar somente com Teu próprio Ser. Poderoso és para fazer o que desejas. Nenhum outro Deus há salvo Tu, o Grande, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

Glorificado seja Teu Nome, ó Tu que és o Rei de todos os Reis!

- Bahá'u'lláh
9

Louvado sejas, ó Senhor meu Deus! Imploro-Te - pelos Teus sinais que envolveram a criação inteira, pela luz do Teu semblante, que se irradiou sobre todos no céu e na terra, por Tua misericórdia, a qual transcendeu todas as coisas criadas, e Tua graça que se difundiu por todo o universo - rompe os véus que me excluem de Ti para que eu me apresse à Fonte da Tua poderosa inspiração e à Aurora da Tua Revelação e das Tuas copiosas dádivas, e me possa imergir no oceano da Tua aprovação e da Tua proximidade.

Não permitas que eu seja impedido de Te conhecer em Teus dias, ó meu Senhor, nem me tires as vestes da Tua guia. Deixa-me sorver do rio que é a verdadeira vida, as águas do qual manaram do Paraíso* onde se estabeleceu o trono do Teu Nome, o Todo-Misericordioso, a fim de que meus olhos se abram, minha face se ilumine, meu coração se torne tranqüilo, minha alma esclarecida, e que meus passos se façam firmes.

*Ridván.

És Aquele que, desde toda a eternidade, pela força do Seu poder, foi supremo sobre todas as coisas e, pela operação da Sua vontade, pôde tudo ordenar. Nada, em absoluto, seja em Teu céu ou sobre Tua terra, pode frustrar Teu desígnio. Tem compaixão de mim, pois, ó meu Senhor, através de Teu amoroso cuidado e generosidade, e inclina meus ouvidos às doces melodias das aves que chilreiam seus louvores a Ti, entre os ramos da árvore da Tua unidade.

És o Grande Dispensador de Dádivas, O que sempre perdoa, o Mais Compassivo.

- Bahá'u'lláh
10

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Sou Teu servo e filho de Teu servo. Volvi a face para Tua Causa, acreditando que és Uno, admitindo Tua Unidade, reconhecendo Tua soberania, Teu poder supremo, e confessando a grandeza de Tua majestade e glória. Peço-Te, por Teu nome, através do qual os céus se fenderam, a terra se partiu e as montanhas foram esmagadas, que não me negues os sopros de Tua misericórdia emitidos em Teus dias, nem permitas que eu me afaste dos recintos de Tua presença e Tua generosidade.

Sou aquele que tem sede ardente, ó meu Senhor! Deixa-me sorver das águas vivas da Tua graça. Sou apenas uma pobre criatura: revela-me os sinais da Tua riqueza. Será que convém a Ti expulsar da porta de Tua graça e bondade aqueles que em Ti depositaram suas esperanças, ou poderá convir à Tua soberania permitir que alguém que por Ti anseia seja impedido de se aproximar do adorado santuário da Tua presença e de contemplar Tua face? Por Tua glória! Não é isso que creio, pois estou convencido de que és o Deus de bondade, cuja graça envolveu todas as coisas.

Imploro-Te, ó meu Senhor, por Tua misericórdia, que ultrapassou a criação inteira, e por Tua generosidade, que abrangeu todas as coisas criadas, que me faças volver completamente para Ti, procurar Teu amparo e ser constante em meu amor por Ti. Destina-me, pois, o que ordenaste àqueles que Te amam. Poderoso és para fazer o que Te apraz. Nenhum Deus há senão Tu, a Eterna Clemência, a Suprema Bondade.

Louvado seja Deus, o Senhor dos mundos!
- Bahá'u'lláh
11

Louvado sejas, ó Senhor meu Deus! Dou testemunho de que Tu, desde toda a eternidade, estás elevado em Tua transcendente majestade e grandeza e por toda a eternidade permanecerás em Teu supremo poder e glória. Nos reinos da terra como do céu não há quem possa frustrar Teu desígnio; nem existe, em todos os domínios da revelação e da criação, quem possa prevalecer contra Ti. Segundo Tua Vontade, realizas o que desejas e, através do poder da Tua soberania, reges como Te apraz.

Imploro-Te, ó Tu que causas o alvorecer - por Tua lâmpada, a qual acendeste com o fogo do Teu amor, diante de todos no céu e na terra, e cuja chama alimentas com o óleo da Tua sabedoria, no reino da Tua criação - torna-me um dos que voaram em Tua proximidade e que a Teu decreto submeteram sua vontade.

Sou a mais desprezível criatura, ó meu Senhor, e Tu és o Mais Poderoso, o Onipotente. Tem compaixão de mim, por Tua graça e plena misericórdia, e benignamente ajuda-me a servir a Ti e àqueles que Tu amas. Poderoso és para fazer o que desejas. Nenhum Deus há senão Tu, o Deus de poder, de glória e de sabedoria.

- Bahá'u'lláh
12

Louvado sejas, ó Senhor meu Deus! Imploro-Te por Tua Antiga Beleza e Teu Nome Supremo, a Quem sacrificaste a fim de que todos os habitantes da Tua terra e do Teu céu nascessem de novo e lançaste na prisão para que o gênero humano, em sinal de Tua generosidade e Teu soberano poder, fosse liberto das cadeias das más paixões e dos desejos corruptos - inclui-me no número dos que tanto inalaram da fragrância da Tua misericórdia e tão velozmente se apressaram às águas vivas da Tua graça, que nenhum dardo os pôde impedir de a Ti se volverem, nem espada, de se dirigirem ao oriente da Tua Revelação.

Damos testemunho, ó meu Senhor, de que Tu és Deus e não há outro senão Tu. Desde sempre estás entronizado nas inatingíveis alturas de Teu poder e continuarás a exercer, por todo o sempre, Teu domínio transcendente e irrestrito. Às hostes do mundo falta o poder de frustrar Tua vontade, nem poderiam todos os habitantes da terra e do céu anular Teu decreto. Em verdade, Tu és o Onipotente, o Excelso, o Supremo.

Abençoa, ó meu Deus, os seguidores do Bayán, aqueles que foram contados entre o povo de Bahá, que entraram na Arca Carmesim por Teu Nome, o Excelso, o Altíssimo. Seu poder, verdadeiramente, equivale a todas as coisas.

- Bahá'u'lláh
13

Ó Senhor! A Ti recorro para refúgio e a todos os Teus sinais dirijo meu coração.

Ó Senhor! Esteja eu viajando ou em casa, quer esteja ocupado em meu trabalho ou em qualquer atividade, em Ti deposito minha inteira confiança.

Concede-me, então, Teu auxílio suficiente de modo que me tornes independente de todas as coisas, ó Tu que és inexcedível em Tua misericórdia!

Confere-me meu quinhão, ó Senhor, como Te aprouver, e faze que me contente com qualquer coisa que Tu me tenhas ordenado.

Tua é a autoridade absoluta do comando.
- O Báb
14

Louvado e glorificado és Tu, ó Deus! Permite que rapidamente se aproxime o dia de se atingir Tua santa Presença. Alegra nossos corações através da potência de Teu amor e beneplácito e concede-nos constância, para que espontaneamente nos submetamos a Tua Vontade e a Teu Decreto. Em verdade, Teu conhecimento abrange todas as coisas que Tu criaste ou criarás, e Teu poder celestial transcende qualquer coisa que tenhas chamado ou venhas a chamar à existência. Não há a quem dirigir a devoção, senão a Ti, ninguém a ser desejado, salvo Tu, nem a ser adorado, senão Tu, e nada há que se deva amar, salvo Teu beneplácito.

Verdadeiramente és Tu o Supremo Governante, a Verdade Soberana, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- O Báb
15

Ó Senhor, meu Deus! Ajuda aqueles que Te amam a permanecerem firmes em Tua Fé, a prosseguirem em Teus caminhos e serem constantes em Tua Causa. Dispensa-lhes Tua graça, para que resistam às investidas do ego e da paixão e se guiem pela luz de guia divina. Tu és o Poderoso, o Benévolo, O que subsiste por Si próprio, o Magnânimo, o Compassivo, o Onipotente, a Suprema Bondade.

- 'Abdu'l-Bahá
16

Faze firmes nossos passos em Teu caminho, ó Senhor, e fortalece nossos corações em obediência a Ti. Que nossas faces se volvam para a beleza da Tua unidade e o íntimo de nossas almas se alegre com os sinais de Tua unicidade divina. Com as vestes da Tua bondade, adorna nossos corpos; remove de nossos olhos o véu do pecado e dá-nos o cálice da Tua graça, para que a essência de todos os seres cante louvores a Ti, ante a visão da Tua grandeza. Revela-nos, então, ó Senhor, Teu próprio Ser, através de Tuas palavras misericordiosas e pelo mistério da Tua essência divina, para que o santo êxtase da prece nos possa inundar a alma - prece esta que se há de elevar acima das palavras e letras, transcendendo o murmúrio das sílabas e dos sons - a fim de que todas as coisas se fundam no nada ante a revelação da Tua glória.

Senhor! Estes servos permaneceram constantes e firmes em Teu Convênio e Teu Testamento, segurando-se à corda da fidelidade em Tua Causa e apegando-se à orla das vestes da Tua grandeza. Ajuda-os, ó Senhor, com Tua graça; confirma-os através de Teu poder e fortalece-os em obediência a Ti.

Tu és o Clemente, o Misericordioso.
- 'Abdu'l-Bahá
17

Ó Deus compassivo! Agradeço-Te por me haveres despertado e tornado consciente. Deste-me olhos que vêem e me favoreceste com ouvidos que ouvem. Tu me conduziste a Teu reino e me guiaste a Teu caminho. Fizeste-me ver o rumo certo e entrar na arca da salvação. Ó Deus! Concede-me firmeza e torna-me constante e vigoroso. Protege-me de provações violentas e abriga-me na fortaleza inexpugnável de Teu Convênio e Teu Testamento. És o Poderoso! És Quem vê! És Quem ouve!

Ó Tu, o Deus Compassivo! Dota-me de um coração que, semelhante a um espelho, se ilumine com a luz do Teu amor e concede-me um pensamento que possa transformar este mundo num jardim de rosas, através da graça espiritual.

Tu és o Compassivo, o Clemente. És o Deus de Grande Misericórdia.

- 'Abdu'l-Bahá
18

Ó meu Deus! És Aquele que guia à vereda reta, Quem salva, do deserto da perdição, a alma perdida e cega; Tu que concedes ao sincero grandes bênçãos e favores; Quem protege os assustados dentro de Teu refúgio impenetrável; O qual responde, de Teu horizonte supremo, à súplica dos que clamam por Ti. Louvado sejas, ó meu Senhor! Livraste os desviados, por Tua guia, da morte da descrença, e conduziste os que se aproximam de Ti à meta de sua caminhada. Regozijaste os corações dos convictos entre Teus servos, tornando realidade seus mais acariciados desejos e, de Teu reino de beleza, abriste ante as faces dos que suspiram por Ti os portões da reunião, e salvaste-os dos fogos da privação e da ausência - de sorte que se precipitaram em Tua direção e alcançaram Tua presença, e chegaram à Tua porta acolhedora, e receberam quinhão copioso de dádivas.

Ó meu Senhor! Eles estavam sedentos; ergueste-lhes aos lábios ressequidos as águas da reunião. Ó Compassivo! Ó Doador! Tu acalmaste suas dores com o bálsamo de Tua bênção e graça e curaste suas aflições com o remédio soberano de Tua compaixão. Ó Senhor, faze firme seus passos em Tua senda irrepreensível, concede-lhes uma visão perspicaz, e sê a causa para que, ornamentados com mantos reais, possam caminhar em glória por todo o sempre.

Verdadeiramente, Tu és o Generoso, O que sempre perdoa, o Precioso, a Suprema Bondade. Não há outro Deus senão Tu, o Soberano, o Poderoso, o Sublime, o Vitorioso.

- 'Abdu'l-Bahá
HUMANIDADE
1

Meu Deus, a Quem venero e adoro! Atesto Tua unidade e Tua unicidade, e reconheço Tuas dádivas, tanto no passado como no presente. És o Todo-Generoso! As copiosas chuvas da Tua misericórdia têm caído de modo igual sobre grandes e humildes e os esplendores da Tua graça difundiram-se sobre obedientes e rebeldes.

Ó Deus de misericórdia, ante cuja porta se curvou a quintessência da misericórdia e ao redor do santuário de cuja Causa se revolveu a benevolência em seu mais íntimo espírito - nós Te suplicamos, implorando Tua graça antiga e pedindo Teu favor presente: tem compaixão de todos os que se manifestam no mundo dos seres e não lhes negues as emanações de Tua graça, em Teus dias.

Todos são apenas pobres e necessitados, e Tu, em verdade, és Quem tudo possui e sobre tudo predomina, o Onipotente!

- Bahá'u'lláh
2

Louvor a Ti, ó meu Deus, por haveres volvido as faces de Teus servos para a mão direita do trono das Tuas dádivas e os feito desprenderem-se de tudo, menos de Ti, para que reconhecessem Tua soberania e Tua glória. Testifico a potência da Tua Causa, a força predominante do Teu decreto; dou testemunho de ser imutável a Tua vontade e infinito o Teu desígnio. Todas as coisas jazem aprisionadas na mão do Teu poder, e a criação inteira se mostra destituída quando face a face com as evidências da Tua riqueza.

Trata, pois, os Teus servos, ó meu Deus, meu Bem-Amado, meu Desejo supremo, e todos aqueles por Ti criados, de um modo em harmonia com Tua beleza e Tua magnificência e digno de Tua generosidade e Tuas graças. És, em verdade, Aquele cuja compaixão envolveu todos os mundos, cuja graça abrangeu todos os que habitam a terra e o céu. Poderá haver quem Te haja implorado e cuja prece não tenha sido respondida? Onde há de se encontrar alguém que tenha se dirigido a Ti sem que Tu Te aproximasses dele? Quem poderá dizer que tenha fixado em Ti sua vista e cujos olhos da Tua misericórdia para ele não se volvessem? Atesto haveres Tu Te dirigido a Teus servos antes deles a Ti se dirigirem e haveres Tu Te lembrado deles antes deles se lembrarem de Ti. Todas as graças são Tuas, ó Tu em cuja mão está o reino das Dádivas e a origem de todo decreto irrevogável.

Faze descer, pois, ó meu Deus, sobre todos os que a Ti se dirigirem, aquilo que os possa desprender de tudo o que não se relacione a Ti, aquilo que os faça aproximarem-se de Teu próprio Ser. Ajuda-os a Te amarem, por Tua graça, e a resignarem-se àquilo que Te aprouver. Que sigam, então, diretamente no caminho da Tua Causa, caminho este onde têm falhado os pés daqueles dentre Teu povo que duvidam, daqueles dentre Teus servos que são refratários. Tu és, em verdade, o Todo-Poderoso, o Onipotente, o Supremo.

- Bahá'u'lláh
3

Meu Deus, Tu a Quem adoro e venero, Tu que és o Mais Poderoso! Dou testemunho de que nenhuma descrição, por qualquer criatura, jamais Te poderá revelar, ou louvor pronunciado por ser algum, expressar-Te. Nem a compreensão de qualquer um no mundo inteiro, nem a inteligência de qualquer de seus povos poderá, de um modo que Te seja digno, conseguir acesso à corte da Tua santidade ou desvendar o Teu mistério. Qual o pecado dos habitantes da cidade dos Teus nomes que tanto os afastou de Teu Horizonte todo-glorioso, e impediu de se aproximarem de Teu grande Oceano? Uma só letra do Teu Livro é a mãe de toda a expressão, e uma palavra daí procedente gerou todas as criaturas. Qual a ingratidão mostrada pelos Teus servos, para Tu os haveres impedido, todos eles, de Te reconhecerem? Uma gota do oceano da Tua misericórdia é suficiente para extinguir as chamas do inferno, e uma centelha do fogo do Teu amor basta para incendiar um mundo inteiro.

Ó Tu que és o Onisciente! Embora sejamos refratários, ainda nos apoiamos em Tua bondade; embora careçamos de conhecimentos, ainda dirigimos nossas faces ao oceano da Tua sabedoria. És aquele Todo-Generoso que uma multidão de pecados não deteve de conceder as Tuas graças, e cujas dádivas não deixaram de fluir por causa do afastamento dos povos do mundo. Desde a eternidade, os portais da Tua graça permanecem abertos de par em par. Uma gota do oceano da Tua misericórdia pode adornar todas as coisas com o ornamento da santidade e uma infinitésima porção das águas dos Teus favores, fazer a criação inteira atingir a verdadeira riqueza.

Não levantes o véu, ó Tu que és o Ocultador! Desde a eternidade, os sinais da Tua mercê envolveram o universo, e os esplendores do Teu Nome Supremo se irradiaram sobre todas as coisas criadas. Não negues a Teus servos as maravilhas da Tua graça. Torna-os conscientes de Ti, a fim de que atestem a Tua unidade, e dá-lhes a capacidade de Te reconhecerem, para que a Ti se apressem. Tua misericórdia envolveu toda a criação, e Tua graça penetrou em todas as coisas. Das ondas do oceano da Tua generosidade, foram revelados os mares do zelo e do entusiasmo. Tu és o que és. Tudo mais é indigno de qualquer menção, a menos que possa entrar sob Tua sombra e ser admitido à Tua corte.

Não importa o que nos sobrevenha, imploramos a Tua clemência antiga, e pedimos a Tua graça predominante. É nossa esperança que a ninguém Tu negues Tua mercê, nem prives alma alguma do adorno da eqüidade e da justiça. És o Rei de toda bondade, o Senhor de todos os favores, supremo sobre todos os que estão no céu e na terra.

- Bahá'u'lláh
4

Louvado seja Teu Nome, ó Senhor meu Deus! Trevas caíram sobre todas as terras e as forças do mal cercaram todas as nações. Através delas, porém, percebo os esplendores da Tua sabedoria e posso discernir o brilho da luz da Tua Providência.

Os excluídos de Ti, como se o fossem por um véu, imaginaram que tivessem o poder de apagar Tua luz, extinguir Teu fogo e aquietar os ventos da Tua graça. Não, e disso Tua grandeza me dá testemunho! Não fosse cada tribulação a portadora de Tua sabedoria e todo sofrimento o veículo de Tua providência, ninguém se teria atrevido a nos fazer oposição, ainda que os poderes da terra e do céu se ligassem contra nós. Fosse eu desvendar os maravilhosos mistérios de Tua sabedoria, que se expõem diante de mim, as rédeas de Teus inimigos seriam rompidas.

Glorificado sejas, pois, ó meu Deus! Suplico-Te, por Teu Nome Supremo, que reúnas aqueles que Te amam ao redor da Lei que emana de Tua vontade e sobre eles faças descer o que lhes tranqüilize o coração.

Potente és para fazer o que Te apraz. És, em verdade, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
5

Ó Senhor! Permite que todos os povos da terra obtenham acesso ao Paraíso de Tua Fé, de modo que nenhum ser criado permaneça além dos limites de Teu beneplácito.

Desde tempos imemoriais, Tu és potente para fazer o que Te apraz e transcendes qualquer coisa que desejes.

- O Báb
JOVEM
1

Ó Senhor! Torna radiante este jovem e derrama Tua graça sobre este fraco! Concede-lhe conhecimento e, a cada amanhecer, aumenta-lhe as forças. Abriga-o no refúgio de Tua proteção para que seja liberto do erro, possa servir à Tua Causa, guiar os desviados, conduzir os infelizes, livrar os cativos e despertar os letárgicos; de modo que todos sejam abençoados com Tua lembrança e louvor. És o Forte, o Poderoso.

- 'Abdu'l-Bahá
LOUVOR E GRATIDÃO
1

Enaltecido seja Teu nome, ó Senhor meu Deus! És O venerado por todas as coisas e O que a ninguém venera; és o Senhor de todas as coisas e de ninguém o vassalo; és Quem conhece todas as coisas e de ninguém conhecido. Desejaste ser conhecido pelos homens e assim, por uma palavra de Teus lábios, trouxeste a criação à existência e esculpiste o universo. Não há outro Deus senão Tu, o Escultor, o Criador, o Onipotente, o Mais Poderoso.

Imploro-Te, por esta mesma palavra que se irradiou sobre o horizonte da Tua vontade, faze com que eu possa sorver profundamente das águas vivas pelas quais ressuscitaste os corações de Teus eleitos e as almas dos que Te amam para que, em todos os tempos e sob todas as condições, eu possa a Ti volver completamente a minha face.

És o Deus de poder, de glória e de generosidade. Não há outro Deus além de Ti, o Governante Supremo, o Todo-Glorioso, o Onisciente.

- Bahá'u'lláh
2

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Agradeço-Te por me haveres permitido reconhecer o Manifestante de Ti próprio e me haveres afastado de Teus inimigos; por teres exposto diante de meus olhos suas más ações e obras malignas em Teus dias; por me teres livrado de toda ligação a eles e me feito procurar Tua graça e Teus abundantes favores. Dou-Te graças, também, porque fizeste descer sobre mim, das nuvens da Tua vontade, o que de tal modo me santificou das sugestões dos infiéis e das alusões dos descrentes, pois em Ti fixei firmemente meu coração, fugindo dos que negaram a luz do Teu semblante. Agradeço-Te ainda por me teres concedido o poder de me tornar constante em Teu amor, de expressar louvores a Ti e exaltar Tuas virtudes e por me haveres dado de beber do cálice da Tua misericórdia, a qual excede a todas as coisas visíveis e invisíveis.

És o Onipotente, o Excelso, o Todo-Glorioso, o Deus de todo amor.

- Bahá'u'lláh
3

Todo louvor a Ti, ó meu Deus, que és a Origem de toda a glória e majestade, grandeza e honra, soberania e domínio, sublimidade e graça, reverência e poder. A quem Tu queres, fazes aproximar-se do Mais Grandioso Oceano, e a quem desejas, concedes a honra de reconhecer Teu Antiqüíssimo Nome. Dentre todos os que estão no céu e na terra, ninguém pode obstar a operação da Tua Vontade soberana. Desde toda a eternidade, reges a criação inteira e para sempre continuarás a exercer Teu domínio sobre todas as coisas criadas. Não há outro Deus senão Tu, o Onipotente, o Excelso, o Todo-Poderoso, o Onisciente.

Ilumina, ó Senhor, a face de Teus servos, para que Te possam contemplar; e purifica seus corações, a fim de que se volvam para a corte dos Teus favores celestiais e reconheçam Aquele que é o Manifestante de Ti próprio e a Aurora da Tua Essência. Em verdade, és o Senhor de todos os mundos. Nenhum Deus há, a não ser Tu, o Absoluto, a Quem tudo é submisso.

- Bahá'u'lláh
4

Louvor e glória a Ti pertencem, ó Senhor meu Deus! És Aquele que sempre se veste de majestade, autoridade e poder e que continuará para sempre a adornar-Se de honra, fortaleza e glória. Todo erudito se pasma ante os sinais e as evidências da obra das Tuas mãos, enquanto os sábios, sem exceção, se vêem incapazes de desvendar o mistério Daqueles que são os Manifestantes de Tua grandeza e Teu poder. Todo homem de percepção tem confessado sua incapacidade de escalar as alturas do Teu conhecimento; todo homem letrado tem admitido seu insucesso em penetrar a natureza da Tua Essência.

Havendo fechado o caminho que a Ti conduz, Tu, em virtude da Tua autoridade e através da potência da Tua vontade, chamaste à existência Aqueles que são os Manifestantes de Ti próprio com a missão de dar Tua mensagem ao Teu povo, tornando-Lhes os Alvoreceres de Tua inspiração, os Expoentes da Tua Revelação, os Tesouros do Teu conhecimento e os Santuários da Tua Fé, para que, através dEles, todos os homens volvessem suas faces para Ti e se aproximassem do reino da Tua Revelação e do céu da Tua graça.

Suplico-Te, pois, por Ti próprio e por Eles, que faças descer, da mão direita do trono da Tua graça, sobre todos os habitantes da terra, o que lhes tire a mácula das suas transgressões contra Ti e os faça devotarem-se inteiramente a Ti próprio, ó Tu, em cuja mão está a fonte de todas as dádivas, para que todos se levantem em serviço à Tua Causa e se desprendam completamente de tudo, salvo de Ti. És o Onipotente, o Todo-Glorioso, o Predominante.

Ó meu Deus, meu Mestre, meu Mais Amado! Sou Teu servo e o filho de Teu servo. Segurei-me à corda da Tua graça e à fímbria das vestes da Tua amorosa Providência. Imploro-Te, por Teu Nome Supremo, o qual apontaste como a Balança certa entre as nações e Tua infalível Prova perante todos os homens, que não me abandones a meus desejos corruptos. Preserva-me à sombra da Tua Suprema Infalibilidade e dá-me o poder de magnificar Teu próprio Ser, na assembléia de Tuas criaturas. Não me excluas das fragrâncias Divinas de Teus dias; não me prives dos suaves aromas emanados da Aurora da Tua Revelação. Concede-me o bem deste mundo e do vindouro, através do poder da Tua graça que a tudo envolveu, e da Tua misericórdia, a qual superou a criação inteira. Tu és Aquele que segura nas mãos o domínio de todas as coisas; fazes o que Te apraz, por Teu decreto, e escolhes, pelo poder da Tua grandeza, o que desejas. Não há quem possa resistir à Tua vontade; nada pode esgotar a força impulsora do Teu mando. Nenhum outro Deus há senão Tu, o Onipotente, o Todo-Glorioso, a Suprema Bondade.

- Bahá'u'lláh
5

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Minha língua, tanto a do corpo como a do coração, meus órgãos e membros, toda veia que pulsa dentro de mim e cada fio de cabelo - tudo proclama que Tu és Deus e não há outro Deus além de Ti. Desde a eternidade estás Tu imensuravelmente elevado acima de toda comparação e toda semelhança, e santificado de tudo o que pertence à criação por Ti moldada. Desde toda a eternidade estás só, não havendo quem possa partilhar de Tua majestosa unicidade, e permaneces muito acima das mudanças e vicissitudes às quais estão sujeitas todas as Tuas criaturas.

E quando intentaste demonstrar o poder da Tua soberana grandeza, glorificar Tua palavra e guiar os passos do Teu povo, ergueste dentre Tuas criaturas Um de Teus servos, a Quem mandaste revelar os sinais da Tua soberania, e O dotaste das claras evidências da Tua unicidade, para que Ele cumprisse Teu testemunho perante toda a criação e consumasse Tua prova diante de todos os homens.

Assim que Ele se revelou - segundo havias ordenado - e chamou Teus servos para se volverem na direção das Tuas dádivas e voltarem suas faces para o horizonte do Teu conhecimento, sinais de dissensão apareceram entre eles. Alguns responderam a Teu chamado, obedecendo sem a mínima hesitação, enquanto outros Te viraram as costas, seguindo os desejos de uma inclinação corrupta.

Imploro-Te, ó meu Deus, por Teu Nome Supremo, que extasies as nações pela potência da Palavra que ordenaste fosse a soberana de todas as palavras - a Palavra graças à qual as valiosas pérolas da Tua sabedoria oculta foram descobertas e os preciosos mistérios em Ti envolvidos se desvendaram. Por Tua graça e bondade, não as prives das coisas que para elas desejaste, nem permitas que se afastem das praias do oceano da Tua presença.

Toda existência, seja visível ou invisível, ó meu Senhor, atesta que Tua misericórdia a tudo excedeu e Tua terna bondade abrangeu a criação inteira. Dirige-lhes, eu Te suplico, o olhar da Tua misericórdia. És Quem sempre perdoa, o Mais Compassivo. Trata-os de acordo com Tua glória, Tua majestade, Tua grandeza, Tua generosidade e Tua graça, e não segundo as limitações que lhes foram impostas ou as múltiplas vicissitudes de sua vida terrena.

Tu, ó meu Deus, sabes que sou apenas um de Teus servos. Saboreei a doçura das Tuas palavras, confessei Tua unidade e Tua unicidade, volvi a face para a Fonte de Teus mais excelentes nomes e à Aurora de Teus atributos transcendentes, desejoso de ser por Ti capacitado para me imergir no oceano da Tua unidade, nas poderosas águas da Tua unicidade.

Ajuda-me por Tua graça fortalecedora, ó meu Senhor, a fazer o que Tu ordenaste e não me negues as coisas que possuis. Extasia-me com as maravilhas de Tuas palavras a tal ponto que o ruído e as distrações deste mundo não tenham o poder de impedir que eu me volva a Ti, nem possam abalar minha constância em Tua Causa ou desviar meus olhos do horizonte da Tua graça. Que eu faça, pois, com Teu auxílio, ó meu Deus, o que Te agrade, e cumpra a Tua vontade. Destina-me, ainda mais, o bem deste mundo e do vindouro e ordena-me um assento de verdade em Tua presença. Potente és para fazer o que desejas e reger como Te apraz. Nenhum Deus há senão Tu, o Inatingível, o Todo-Glorioso, o Supremo.

Todo louvor a Ti, ó Senhor dos mundos e Objeto da adoração de todos os seres criados!

- Bahá'u'lláh
6

Evanescente encontra-se agora tudo o que floresceu no Paraíso de Tua transcendente unidade, ó meu Deus! Onde estão as nuvens das quais jorram a chuva de Tua misericórdia? Secando estão os ramos da árvore de Tua unidade, perdendo as folhas de Tua majestade e sabedoria; onde está a primavera de Tuas dádivas e generosidade? Imóvel se encontra a Arca de Tua Causa sobre o mar de Tua criação; onde estão os ventos de Tua graça e de Teus favores? Encoberta por todos os lados encontra-se Tua Lâmpada pelas tempestades da discórdia que sopram de todas as terras; onde está o globo de Tua benevolência e proteção?

Tu vês, ó meu Senhor, como os olhos dessas pobres criaturas estão fixos sobre o horizonte de Tuas riquezas, como os corações desses destituídos estão voltados na direção de Teu poder. Imploro-Te, ó Tu que és o único Desejo daqueles que Te reconheceram e o Objeto de adoração da criação inteira, agora que Tu os atraíste por Tua Palavra mais elevada, não os mantenha longe do Tabernáculo que Tu levantaste por Teu nome, o Todo-Glorioso.

Eles estão plenos de tribulações, ó meu Deus, e cercados pelos maldosos. Faze descer sobre eles, portanto, do céu de Tua vontade, Tuas hostes invisíveis que, segurando nas mãos as insígnias de Tua vitória, possam ajudá-los em Tua terra e protegê-los contra Teus adversários.

Suplico-Te, ó meu Deus - por Teu Nome, através do qual as nuvens emitiram sua chuva, os rios manaram e o fogo do Teu amor se acendeu em todo o Teu domínio - ajuda Teu servo que para Ti se volveu, expressando louvor a Ti e resolvido a Te servir. Fortifica seu coração, pois, ó meu Deus, em Teu amor e em Tua Fé. Isto lhe é melhor do que tudo o que foi criado sobre Tua terra, pois o mundo e tudo o que nele se acha há de perecer, mas o que a Ti pertence deverá durar enquanto Teus nomes excelsos durarem. Por Tua Glória! Fosse o mundo permanecer por tanto tempo quanto Teu próprio reino, ainda assim, dedicar-lhe seu afeto seria indigno daqueles que, das mãos da Tua misericórdia, sorveram o vinho da Tua Presença, e muito mais, quando reconhecem ser efêmero este mundo e se convencem de que é transitório. As vicissitudes que o atingem e as mudanças às quais todas as coisas que lhe pertencem estão continuamente sujeitas, atestam sua impermanência.

Quem Te reconheceu, para mais ninguém se volverá e de Ti nada pedirá senão Teu próprio Ser. Tu és o Desejo único do coração daquele cujos pensamentos se fixam em Ti e a mais alta Aspiração de quem a Ti se devota inteiramente.

Nenhum Deus há, salvo Tu, o Onipotente, o Amparo no Perigo, O de suma glória e poder.

- Bahá'u'lláh
7

Todo louvor a Ti, ó Senhor meu Deus! Não sei cantar Teu louvor; não sei descrever Tua glória nem invocar Teu Nome. Se eu Te invocar por Teu Nome, o Possuidor de tudo, serei impelido a reconhecer que Aquele que segura na mão os destinos imediatos de todas as coisas criadas é apenas um vassalo dependente de Ti e é a criação de uma simples palavra que procedeu de Teus lábios. E se eu Te proclamar pelo nome dAquele que é o Predominante, eu logo descobrirei ser Ele apenas um suplicante caído no pó, atônito em face de Tua temível grandeza, Tua soberania e Teu poder. E se eu tentar Te descrever glorificando a unicidade do Teu Ser, breve perceberei que tal conceito não passa de uma noção tecida por minha própria imaginação, e que Tu sempre foste imensuravelmente elevado acima das vãs fantasias elaboradas pelos corações dos homens.

A glória do Teu poder me dá testemunho! Quem pretender que Te haja conhecido terá, em virtude de tal pretensão, atestado sua própria ignorância, e se alguém imaginar que a Ti haja atingido, todos os átomos da terra darão testemunho de sua fraqueza e proclamarão sua falha. Tu, porém, em virtude da Tua misericórdia, a qual excedeu os reinos da terra e do céu, Te dignaste aceitar de Teus servos o louvor e a honra por eles prestados a Teu próprio Ser excelso. E ordenaste que celebrassem Tua glória, para que assim as insígnias da Tua guia se desdobrassem em Tuas cidades e os sinais da Tua misericórdia fossem difundidos entre Tuas nações, sendo cada um e todos capacitados para atingirem o que Tu lhes destinaste segundo Teu decreto e lhes ordenaste por Tua vontade e Teu desígnio irrevogáveis.

Tendo dado testemunho, pois, de minha própria incapacidade e da de Teus servos, imploro-Te, pelo esplendor da luz da Tua beleza, que não proíbas Tuas criaturas de se aproximarem das praias do Teu sacratíssimo oceano. Através da divina doçura das Tuas melodias então, ó meu Deus, atrai-os para o trono da Tua glória e o assento da Tua eterna santidade. Tu és, verdadeiramente, o Mais Poderoso, o Rei Supremo, o Grande Doador, o Excelso, o Sempre-Desejado.

Consente, pois, ó meu Deus, que Teu servo, que a Ti se volveu, fixando em Ti seu olhar e segurando à corda de Tua misericórdia e Teu favor, participe das águas vivas de Tua mercê e Tua graça. Faze-o, então, ascender às alturas às quais aspira, e não lhes negues o que Tu possuis. És, em verdade, o Eterno Perdão, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
8

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Todas as vezes que me vem a lembrança de Ti e me ponho a refletir em Tuas virtudes, tal êxtase e enlevo se apoderam de mim que me vejo sem o poder de fazer menção de Teu nome e Te louvar. Sou transportado a tais alturas que reconheço meu próprio ser como idêntico à lembrança de Ti em Teu reino, e à essência do Teu louvor entre Teus servos. Enquanto durar este ser, Teu louvor continuará a difundir-se entre Tuas criaturas e Tua lembrança a ser glorificada pelo Teu povo.

Todo homem dotado de percepção entre Teus servos está convencido de que meu próprio ser vive eternamente e jamais poderá perecer, desde que seja eterna a lembrança de Ti, durando enquanto durar Teu próprio Ser, e seja infindável o Teu louvor, permanecendo enquanto permanecer Tua própria soberania. Por intermédio deste ser, Tu és glorificado por aqueles de Teus eleitos que Te invocam e pelos sinceros dentre Teus servos. Ainda mais, o louvor com que qualquer um na criação inteira Te louve, procede deste ser excelso e a ele regressa, assim como o sol enquanto brilha emite seu esplendor sobre tudo o que se expõe a seus raios. Desse sol é gerada e a ele há de regressar, a luz que se irradia sobre todas as coisas.

Elevado, imensuravelmente elevado és Tu, acima de qualquer tentativa de medir a grandeza da Tua Causa, acima de toda comparação que se possa tentar, acima dos esforços da língua humana para expressar sua significação! Desde a eternidade Tu existes, sem nenhum outro além de Ti, e por todo o sempre continuarás a permanecer o mesmo na sublimidade da Tua essência e nas inatingíveis alturas de Tua glória.

E ao determinares tornar-Te conhecido aos homens, revelaste sucessivamente os Manifestantes da Tua Causa, ordenando que cada um fosse sinal da Tua Revelação entre Teu povo e a Aurora do Teu Ser invisível em meio às Tuas criaturas, até o tempo em que, segundo Teu decreto, todas as Revelações anteriores culminassem nAquele que Tu apontaste como o Senhor de todos os que estão no céu da revelação e no reino da existência, nAquele que Tu estabeleceste como o Senhor soberano de todos no céu e na terra. Foi Ele a Quem designaste Arauto da Tua Mais Grandiosa Revelação, o Anunciador da Tua Antiqüíssima Glória. Nisso, outro desígnio não tiveste senão o de experimentar aqueles que manifestaram Teus mais excelentes títulos a todos os que estão no céu e na terra. Foi Ele a Quem mandaste estabelecer Seu convênio com todos os seres criados.

E quando veio o tempo predeterminado e Tua promessa se cumpriu, Aquele que é o Possuidor de todos os Nomes e Atributos manifestou-se aos homens. Com isto, todos os que estavam nos céus e na terra pasmaram-se, salvo aqueles que Tu guardaste sob Tua proteção e preservaste no abrigo de Teu poder e Teu amoroso cuidado. Sucedeu-Lhe, nas mãos de Tuas criaturas que transgrediram contra Ti, aquilo que a língua de nenhum de Teus servos pode contar.

Dirige-lhes, pois, ó meu Deus, o olhar da Tua terna misericórdia. Faze descer sobre Ele e sobre todos os que O amam, todo o bem por Ti ordenado no céu da Tua vontade e na Epístola do Teu decreto. Concede-lhes, então, Tua ajuda, pois Tu és, em verdade, o Onipotente, o Sublime, o Todo-Glorioso, o Predominante.

- Bahá'u'lláh
9

Em Nome de Deus, o Supremo! Enaltecido e glorificado és, Senhor, Deus Onipotente! Tu, diante de cuja sabedoria o sábio falha e se vê frustrado, ante cujo conhecimento o erudito confessa sua ignorância, e diante de cujo poder o forte se afigura como fraco. O rico, em face de Tua riqueza, atesta sua indigência; o esclarecido, ante Tua luz, se perde nas trevas; a essência de toda a compreensão volve-se para o relicário do Teu conhecimento e ao redor do santuário da Tua presença circulam as almas de toda a humanidade.

Como, pois, poderei cantar e descrever Tua Essência, a qual nem a sabedoria do sábio nem a erudição do erudito podem compreender, uma vez que homem algum pode cantar o que não compreende, nem relatar o que não tem capacidade para atingir, enquanto Tu, desde toda a eternidade, és o Inatingível, o Inescrutável. Incapaz que sou de me erguer aos céus da Tua glória e voar nos domínios do Teu conhecimento, apenas posso mencionar Teus sinais, os testemunhos da Tua gloriosa obra.

Por Tua glória! Ó Bem-Amado de todos os corações, Tu és o único que pode aliviar o ardente desejo dos que por Ti anseiam! Ainda que todos os habitantes do céu e da terra se unissem para glorificar a mais insignificante de Tuas manifestações, na qual e através da qual Tu Te revelaste, falhariam - quanto mais para louvar Teu santo Verbo, criador de todos os Teus sinais.

Todo louvor e glória a Ti, de Quem todas as coisas deram testemunho de que és Uno e não há outro Deus, salvo Tu - Tu que, desde toda a eternidade, estás elevado acima de todo igual ou semelhante e por toda a eternidade assim haverás de permanecer. Todos os reis são apenas Teus servos e, perante Ti, todos os seres, visíveis e invisíveis, como nada se afiguram. Não há outro Deus além de Ti, o Benévolo, o Poderoso, o Altíssimo.

- Bahá'u'lláh
10

Glorificado és Tu, ó Senhor, meu Deus! És, em verdade, o Rei dos reis. Conferes soberania a quem quer que desejes e dela privas qualquer um que Tu queiras. Exaltas a quem quer que desejes e rebaixas a qualquer um que Tu queiras. Tornas vitorioso quem quer que desejes e humilhas qualquer um que Tu queiras. Concedes riqueza a quem quer que desejes e reduzes à pobreza qualquer um que Tu queiras. Fazes que quem quer que desejes prevaleça sobre qualquer um que Tu queiras. Em Tuas mãos seguras o império de todas as coisas criadas e, através da potência de Teu mando soberano, chamas à existência a quem quer que Tu desejes. Em verdade, és Tu o Onisciente, o Onipotente, o Senhor de poder.

- O Báb
11

Verdadeiramente, sou Teu servo, ó meu Deus, e Tua criatura pobre, suplicante, desprezível. Alcancei Tua porta, em busca de Teu amparo. Nenhum contentamento tenho achado, salvo em Teu amor, nenhuma exultação, exceto em Tua lembrança, nenhum fervor, senão em obediência a Ti, nenhum Júbilo, a não ser em Tua proximidade, nem tranqüilidade, salvo em reunião Contigo, embora eu esteja consciente de que todas as coisas criadas estão excluídas de Tua sublime Essência, e à criação inteira é negado acesso a Teu mais íntimo Ser. Todas as vezes que tento aproximar-me de Ti, nada em mim percebo, senão os sinais de Tua graça, e nada contemplo em meu ser, salvo as revelações de Tua benevolência. Como pode alguém que é apenas Tua criatura buscar reunião Contigo e atingir Tua presença, visto que nenhuma coisa poderá Te compreender? Como é possível um humilde servo Te reconhecer e Teu louvor celebrar, não obstante haveres Tu lhe destinado as revelações de Teu domínio e os admiráveis testemunhos de Tua soberania? Assim toda coisa criada dá testemunho de estar excluída do santuário de Tua presença, em virtude das limitações impostas sobre sua mais íntima realidade. É indisputável, entretanto, que a influência de Tua atração tem sido desde sempre inerente à realidade de Tua obra, embora aquilo que condiz com a sagrada corte de Tua Providência esteja elevado além do alcance da criação inteira. Isso indica, ó meu Deus, minha completa incapacidade de Te louvar, e me mostra ser impotente, em absoluto, para prestar a Ti agradecimentos e, quanto mais, para atingir o reconhecimento de Tua unidade divina ou conseguir alcançar os claros sinais de Teu louvor, Tua santidade e Tua glória. Não - afirmo por Teu poder - por nada anseio, senão Teu próprio Ser, e a nenhum outro busco, salvo a Ti.

- O Báb
12

Através de Tua Revelação, ó meu Deus, Tu me capacitaste a Te conhecer e, pela irradiação de Teu fulgente esplendor, me inspiraste com Tua lembrança. Tu és Aquele mais próximo de mim, sem coisa alguma entre Ti e mim, e és Aquele cujo poder nada em absoluto haverá de frustrar. Longe esteja, pois, de Tua Essência, que as mais fortes aves das almas dos homens, ou das imaginações humanas, em tempo algum escalem suas alturas, e demasiado enaltecido está Teu santo Ser, para que os mais elevados sentimentos dos homens de compreensão a Ti atinjam. Nunca, desde toda a eternidade, pessoa alguma compreendeu Teu próprio Ser, e para todo o sempre haverás Tu de permanecer o que és desde tempos imemoriais, sem nenhum outro, senão Tu.

Magnificado seja Teu Nome! Tu és o Mais Amado, Quem me capacitou a Te conhecer, e és O de todo renome - Tu que benevolamente me favoreceste com Teu amor. És o Ancião dos Dias, a Quem pessoa alguma jamais poderá descrever pelas evidências de Tua glória e majestade, e Tu és o Poderoso que ninguém jamais poderá compreender através das revelações de Tua grandiosidade e beleza, desde que as expressões de majestade e magnificência e os atributos de domínio e beleza são apenas os Sinais de Tua Vontade divina e os fulgentes reflexos de Tua soberania, os quais, em virtude de sua própria essência e natureza, proclamam que o caminho está vedado, e dão testemunho de que a senda está inacessivelmente além do alcance dos homens.

- O Báb
13

Ó Deus, meu Deus! Este é Teu servo radiante, Teu cativo espiritual que se acercou de Ti e se aproximou de Tua presença. Ele volveu a face para a Tua e reconheceu Tua unidade, confessou Tua unicidade e em Teu nome ergueu o chamado entre as nações, guiando o povo às águas transbordantes de Tua misericórdia, ó Tu, Generosíssimo Senhor! Aos que pedem, Ele tem dado de beber do cálice da guia, pleno do vinho de Tua imensurável graça.

Ó Senhor, ajuda-o sob todas a condições, faze-o descobrir Teus bem-guardados mistérios e concede-lhe em profusão Tuas pérolas ocultas. Torna-o bandeira que tremula nos cimos de castelos aos ventos de Teu auxílio celestial; faze dele manancial de águas cristalinas.

Ó meu Senhor clemente! Ilumina os corações com raios da lâmpada que difunde brilho por toda parte e que revela a realidade de todas as coisas àqueles dentre Teu povo que tens favorecido abundantemente.

Verdadeiramente, Tu és o Grande, o Poderoso, o Protetor, o Forte, o Generoso! Verdadeiramente, és Tu o Senhor de toda misericórdia!

- 'Abdu'l-Bahá
PELOS MORTOS
ORAÇÃO DE FINADOS

"A Oração de Finados é a única oração obrigatória bahá'í que deve ser recitada em congregação; deve ser lida por apenas um crente enquanto todos os presentes permanecem em pé e em silêncio. Bahá'u'lláh esclareceu que a Oração de Finados é exigida somente na morte de um adulto (maior de 15 anos), que a recitação deve preceder o sepultamento do corpo, e que não é obrigatório volver-se ao Qiblih quando ela for recitada."

(Caso a pessoa morta seja mulher, que se diga: Esta é Tua serva e filha de Tua serva,...)

1

Ó meu Deus! Este é Teu servo e filho de Teu servo, que acreditou em Ti e em Teus sinais e a Ti dirigiu a face, desprendido completamente de tudo, salvo de Ti. Dos que mostram clemência, és Tu, em verdade, o mais clemente.

Ó Tu que perdoas os pecados dos homens e ocultas suas faltas, trata-o de um modo digno do céu da Tua generosidade e do oceano da Tua graça. Concede-lhe entrada no recinto da Tua transcendente misericórdia, que existia antes da fundação da terra e do céu. Não há outro Deus salvo Tu, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.

Que se repita, uma vez a saudação de "Alláh'u'Abhá", antes de cada versículo e, em seguida, dezenove vezes, cada um deles:

Alláh'u'Abhá
Nós todos, em verdade, adoramos a Deus.
Alláh'u'Abhá
Nós todos, em verdade, nos curvamos perante Deus.
Alláh'u'Abhá
Nós todos, em verdade, somos devotos a Deus.
Alláh'u'Abhá
Nós todos, em verdade, damos louvores a Deus.
Alláh'u'Abhá
Nós todos, em verdade, rendemos graças a Deus.
Alláh'u'Abhá
Nós todos, em verdade, somos pacientes em Deus.
- Bahá'u'lláh
2

Ele é Deus, excelso é Ele, Senhor de misericórdia e bondade!

Glória a Ti, ó meu Deus, Senhor Todo-Poderoso! Atesto a Tua onipotência e grandeza, soberania e mercê, Teu poder e Tua graça, a unidade do Teu Ser e da Tua Essência, e a Tua santidade e exaltação acima do mundo existente e de tudo o que nele se acha.

Ó meu Deus! Tu me vês desprendido de tudo menos de Ti, e em Ti me apoiando, volvendo-me para o oceano da Tua generosidade, para o céu do Teu favor e para o Alvorecer da Tua graça.

Senhor! Dou testemunho de que Tu depositaste em Teu servo Tua Confiança, e este é o Espírito com o qual deste vida ao mundo.

Peço-Te, pela luz resplandecente do Orbe da Tua Revelação, que benevolamente aceites desse servo o que ele realizou em Teus dias. Permite-lhe, pois, investir-se da glória do Teu prazer e adornar-se com Tua aprovação.

Ó meu Senhor! Eu próprio e todas as coisas criadas damos testemunho de Tua grandeza. Não afastes, imploro-Te, esse espírito que a Ti ascendeu, que se aproximou de Tuas plagas celestiais, Teu sublime Paraíso e os recintos da Tua presença. Ó Tu que és o Senhor de todos os homens!

Permite, pois, ó meu Deus, que Teu servo se associe a Teus eleitos, santos e Mensageiros em lugares celestes, os quais nem a pena pode descrever, nem a língua relatar.

Ó meu Senhor, o pobre apressou-se, em verdade, ao Reino de Tua riqueza; o estranho, a seu lar dentro de Teus recintos; o sedento, ao rio celestial da Tua generosidade. Ó Senhor, não o prives de seu quinhão no banquete de Tua graça e dos favores de Tua mercê. Tu, verdadeiramente, és o Todo-Poderoso, o Benévolo, o Generosíssimo.

Ó meu Deus, Tua Confiança regressou a Ti. De acordo com Tua graça e bondade, as quais abrangem domínios na terra e no céu, concede ao Teu recém-chegado Teus favores e dádivas, e os frutos da árvore da Tua graça. És poderoso para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus senão Tu, o Benévolo, o Mais Generoso, o Compassivo, o Dispensador de Graças, o Supremo Perdão, o Precioso, o Onisciente.

Atesto, ó meu Senhor, que incumbiste os homens de honrarem o hóspede, e esse que ascendeu a Ti, atingiu realmente a Ti e alcançou Tua Presença. Acolhe-o, pois, em harmonia com Tua graça e generosidade. Por Tua glória! Sei com toda a certeza que a Ti próprio não negarás o que ordenaste a Teus servos, nem deixarás destituído aquele que se segurou à corda da Tua bondade e ascendeu à Aurora da Tua riqueza.

Não há outro Deus senão Tu,o Uno, o Único, o Poderoso, o Onisciente, o Generosíssimo.

- Bahá'u'lláh
3

Glória a Ti, ó Senhor, meu Deus! Não rebaixes a criatura que exaltaste através do poder da Tua soberania eterna nem removas para longe de Ti aquele que fizeste entrar no tabernáculo da Tua eternidade. Irias Tu expulsar, ó meu Deus, o ser que amparaste com Tua Proteção, e afastar de Ti, ó meu Desejo, aquele para o qual foste um refúgio? Podes Tu humilhar a quem elevaste, ou esquecer aquele a quem deste o poder de se lembrar de Ti?

Glorificado, imensamente glorificado és Tu! És Aquele que sempre foi o Rei da criação inteira e seu Primeiro Impulsor, e haverás de permanecer para sempre o Senhor de todas as coisas criadas, O que as rege. Glorificado és, ó meu Deus! Se Tu deixares de ser misericordioso para com Teus servos, quem, então, haverá de lhes mostrar misericórdia? E se Tu recusares socorrer Teus bem-amados, quem poderá socorrê-los?

Glorificado, imensuravelmente glorificado és Tu! És adorado em Tua verdade e a Ti nós todos veramente adoramos; e estás manifesto em Tua justiça, e a Ti nós todos veramente damos testemunho. És, em verdade, amado em Tua graça. Não há outro Deus além de Ti, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
4

Suplico-Te, ó Tu que és a Luz do mundo e o Senhor das nações, neste momento exato, quando com as mãos da esperança me seguro à orla das vestes de Tua mercê e bondade - perdoa Teus servos que se elevaram à região de Tua proximidade, dirigindo suas faces aos esplendores da luz de Teu Semblante, volvendo-se para o horizonte de Tua aprovação e aproximando-se do oceano de Tua misericórdia e que, durante toda a sua vida, Te expressaram louvor e arderam com o fogo do seu amor por Ti. Ordena-lhes, ó Senhor meu Deus, tanto antes como depois de Sua morte, o que seja próprio de Tua suma bondade e excelsa misericórdia.

Possam os seres que a Ti ascenderam - eu Te peço, ó meu Senhor - recorrer Àquele que é o mais sublime Companheiro, e abrigar-se à sombra do Tabernáculo de Tua majestade e do Santuário da Tua Glória. Do oceano do Teu perdão, esparge sobre eles, ó meu Senhor, o que os torne dignos de permanecerem, por toda a duração de Tua própria soberania, dentro de Teu mais excelso Reino e Teu Domínio supremo. Potente és Tu para fazer o que Te apraz.

- Bahá'u'lláh
5

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Verdadeiramente, este Teu servo, humilde ante a majestade de Tua divina supremacia e submisso à porta de Tua unicidade, acreditou em Ti e em Teus versículos e testificou Tua palavra, tendo sido aceso com o fogo de Teu amor, imerso nas profundezas do oceano de Teu conhecimento, e atraído por Tuas brisas. Ele confiou em Ti, volveu a face a Ti, ofereceu a Ti suas súplicas e recebeu a certeza de Teu perdão e indulgência. Ele abandonou esta vida mortal e levantou vôo para o reino da imortalidade, anelando pela graça de atingir Tua presença.

Ó Senhor! Exalta-lhe a posição; abriga-o à sombra do pavilhão de Tua mercê suprema; faze-o adentrar Teu glorioso paraíso e perpetua-lhe a existência em Teu sublime jardim de rosas, a fim de que ele venha a se imergir num oceano de luz no mundo dos mistérios.

Tu, em verdade, és o Generoso, o Poderoso, O que sempre perdoa, o Dispensador de graças.

- 'Abdu'l-Bahá
6

Ó meu Deus! Ó Tu que perdoas os pecados! Tu que concedes dádivas e afastas as aflições!

Suplico-Te, verdadeiramente, que perdoes os pecados dos que abandonaram as vestes físicas e ascenderam ao mundo espiritual.

Ó meu Senhor! Purifica-os das transgressões; a tristeza desvanece-lhes e transforma sua escuridão em luz. Permite que entrem no jardim da felicidade, se purifiquem com a água mais límpida e, no mais sublime monte, contemplem Teus esplendores.

- 'Abdu'l-Bahá
AOS QUE DESCONHECERAM A VERDADE
7
Ó Tu, Senhor clemente!

Embora algumas almas tenham vivido suas vidas na ignorância, alienadas e insubordinadas, no entanto, com uma onda do oceano de Teu perdão, todos aqueles cercados por transgressões serão libertados. Seja quem for que Tu queiras, faz dele um confidente, e todo aquele que não for o objeto de Tua escolha, será considerado um transgressor. Fosses Tu lidar com Tua justiça para com todos, nós que somos nada mais que pecadores e merecedores de sermos separados de Ti, a não ser que Tu preservasses a Tua misericórdia, cada um dos transgressores tornar-se-ia puro e cada estranho um amigo. Concede, pois, Teu perdão e outorga Tua misericórdia sobre todos.

Tu és O que perdoa, O que ilumina e o Onipotente.
- 'Abdu'l-Bahá
PELA MÃE
8
Ó Tu, Senhor clemente!

Perdoa os pecados de minha querida mãe, absolve-lhe as imperfeições, dá-lhe um vislumbre da Providência e conduze-a ao Teu Reino.

Ó Deus! Ela educou-me desde o começo de minha vida, criou-me, porém não a recompensei por seu trabalho. Concede Tu sua recompensa. Destina-lhe a vida eterna e faze-a querida em Teu Reino.

Verdadeiramente, Tu és O que perdoa, o Clemente e o Bondoso.

- 'Abdu'l-Bahá
PARA A MULHER
9

Ó Tu, Senhor Bondoso! Esta querida e estimada serva foi atraída a Ti, e através de reflexão e discernimento ansiou atingir Tua presença e entrar em Teus domínios. Com olhos marejados ela fixou o olhar no Reino dos Mistérios. Muitas foram as noites que ela passou em profunda comunhão Contigo, e muitos foram os dias que ela viveu em íntima lembrança de Ti. A cada manhã recordava-se de Ti, e a cada noite centrou seus pensamentos sobre Ti. Tal o rouxinol canoro ela entoou Teus versos sagrados, e igual ao espelho procurou refletir Tua luz.

Ó Tu que perdoas os pecados! Abre Tu o caminho para esta alma desperta entrar em Teu Reino e capacita este pássaro, treinado por Tuas mãos, a pairar sobre o jardim de rosas eterno. Ela está flamejando na ânsia de chegar perto de Ti; capacita-a a atingir Tua presença. Ela está aflita e desamparada por separar-se de Ti; faz com que ela seja admitida em Tua Mansão Celestial.

Ó Senhor! Nós somos pecadores, porém, Tu és O que perdoa. Estamos submersos no oceano de falhas, mas Tu és o Perdoador, o Bondoso. Concede-nos perdão por nossos pecados e abençoa-nos com Tua graça abundante. Concede-nos o privilégio de contemplar Teu Semblante, e dá-nos o cálice da alegria e da bem-aventurança. Somos cativos de nossas próprias transgressões, e Tu és o Rei dos copiosos favores. Estamos imersos num oceano de iniqüidades, e Tu és o Senhor de infinitas graças. Tu és o Doador, o Glorioso, o Eterno, o Generoso; e Tu és o Mais Benevolente, o Todo Misericordioso, o Onipotente, Aquele que confere as dádivas e o Perdoador dos pecados. Verdadeiramente, Tu és Aquele para Quem nos dirigimos para redimir nossas falhas, Aquele que é o Senhor dos senhores.

- 'Abdu'l-Bahá
10

Ó Senhor, ó Tu cuja misericórdia circundou a todos, cujo perdão é transcendente, cuja bondade é sublime, cuja absolvição e generosidade envolve a todos, e as luzes de cujo perdão estão difundidas por toda parte! Ó Senhor da glória! Eu Te suplico fervorosamente e em lágrimas, para que lances os brilhos do olhar de Tua misericórdia sobre Tua serva que a Ti ascendeu. Envolve-a com o manto de Tua graça, resplandecente com os ornamentos do Paraíso celestial, e, abrigando-a sob a árvore de Tua unicidade, ilumina sua face com as luzes de Tua misericórdia e compaixão.

Concede à Tua serva celestial, ó Deus, as sagradas fragrâncias nascidas do espírito de Teu perdão. Faz com que ela habite num lar bem-aventurado, cure sua dor com o bálsamo da reunião Contigo, e, de acordo com Tua vontade, concede-lhe a admissão em Teu Paraíso sagrado. Deixa que os anjos de Tua amorosa bondade sucessivamente desçam sobre ela e abriga-a sob Tua abençoada Árvore. Tu és, verdadeiramente, O que sempre perdoa, o Mais Generoso, o Magnânimo.

- 'Abdu'l-Bahá
11

Ó meu Deus, ó Tu que perdoas os pecados e dispersas as aflições! Ó Tu que és o Perdoador, o Misericordioso! Elevo a Ti minhas mãos suplicantes, em lágrimas implorando à corte de Tua divina Essência que perdoes, através de Tua graça e clemência, Tua serva que ascendeu ao trono da verdade. Permite, ó Senhor, que ela seja envolta pelas nuvens de Tuas bênçãos e favores, imerge-a no oceano de Teu perdão e indulgência, e capacita-a a entrar naquele santificado lugar, Teu Paraíso celestial.

Tu és, verdadeiramente, o Poderoso, o Compassivo, o Generoso, o Misericordioso.

- 'Abdu'l-Bahá
MULHER
1

Ó Tu, cuja face é o alvo da adoração de todos os que por Ti anseiam, cuja presença é a esperança dos que se dedicam inteiramente à Tua vontade e cuja proximidade é o desejo de todos os que se têm dirigido à Tua corte! Teu semblante é o companheiro dos que reconheceram Tua verdade, Teu nome comove as almas ansiosas de contemplarem Tua face, e Tua voz é a verdadeira vida dos que Te amam - ó Tu, cujas palavras são como a água da vida para todos os que estão no céu e na terra!

Suplico-Te, pelas injúrias que sofrestes e pelos males que Te foram infligidos pelas hostes dos maléficos, que faças descer sobre mim, das nuvens da Tua misericórdia, o que me purifique de tudo o que não seja de Ti para que eu me torne digna de Te louvar e amar.

Não me negues, ó meu Senhor, as coisas que ordenaste para aquelas servas Tuas que se movem ao Teu redor, sobre as quais se irradiam incessantemente os esplendores do sol da Tua beleza e o fulgor da Tua face. És Aquele que sempre ampara a quem Te procura e favorece generosamente a quem Te pede.

Nenhum outro Deus há senão Tu, o Poderoso, o Sempre-Presente, a Suma Bondade, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
2

Ó Deus! As provações mandadas por Ti são um bálsamo para as feridas de todos aqueles que se devotam à Tua vontade; a lembrança de Ti é um remédio que alivia o coração de quem se aproximou de Tua corte; Tua proximidade é a verdadeira vida para aqueles que Te amam; Tua presença é o ardente desejo dos que aspiram a contemplar o Teu semblante; o seu afastamento de Ti é um suplício para todos os que admitiram Tua unidade, e a separação de Ti é morte para aqueles que reconhecem Tua verdade!

Imploro-Te - pelos suspiros daqueles cujas almas que por Ti anseiam em seu afastamento de Tua corte, e pelos gemidos dos que Te amam, enquanto lamentam sua separação - imploro-Te que me nutras com o vinho do Teu conhecimento e as águas vivas da Tua aprovação e do Teu amor. Eis Tua serva, ó meu Senhor, esquecida de tudo, menos de Ti, deleitando-se com Teu amor e lastimando o que Te sucedeu nas mãos dos malfeitores dentre Tuas criaturas. Ordena-lhe o que ordenaste para aquelas de Tuas servas que rodeiam o trono da Tua majestade e, ao anoitecer e ao amanhecer, contemplam Tua beleza.

Tu és, em verdade, o Senhor do Dia do Juízo.
- Bahá'u'lláh
3

Magnificado sejas, ó Senhor meu Deus! Peço-Te por Teu Nome - o qual estabeleceste acima de todos os outros nomes, através do qual rompeu-se o véu celestial e o Sol de Tua beleza raiou acima do horizonte, brilhando com os esplendores de Teu Nome, o Excelso, o Altíssimo - que me socorras através de Teu auxílio maravilhoso e me preserves no abrigo de Teu cuidado e Tua proteção.

Sou uma de Tuas servas, ó meu Senhor! Volvi-me para Ti e em Ti depositei minha confiança. Permite que eu seja de tal modo confirmada em meu amor por Ti, e no cumprimento daquilo que Ti é agradável, que nem a deserção dos infiéis dentre Teu povo nem o clamor dos hipócritas entre Tuas criaturas, de Ti me possam apartar.

Purifica meus ouvidos, ó meu Senhor, para que eu possa atender aos versículos que do alto Te foram enviados e ilumina meu coração com a luz do Teu conhecimento e solta minha língua para que faça menção de Ti e cante Teu louvor. Por Teu poder, ó meu Deus! Minha alma não desposou a ninguém senão a Ti e meu coração a ninguém busca exceto Teu próprio Ser.

Não há outro Deus senão Tu, o Todo-Glorioso, o Grande Doador, o Perdoador, o Compassivo.

- Bahá'u'lláh
4

Glória a Ti, ó meu Deus! Uma de Tuas servas, que acreditou em Ti e em Teus sinais, abrigou-se à sombra da árvore de Tua unicidade. Permite, ó meu Deus, por Teu Nome, o Oculto e Manifesto, que ela possa sorver do Teu seleto Vinho lacrado, para que a afaste dela mesma e a faça inteiramente devotada à Tua lembrança e totalmente desprendida de qualquer um além de Ti.

Agora que lhe revelaste Teu conhecimento, ó meu Senhor, não lhe negues, por Tua bondade, a Tua graça, e agora que a chamaste para Ti, por Teu favor, não a afastes. Supre-a, então, com aquilo que excede tudo o que se encontra em Tua terra. Tu és, verdadeiramente, o Mais Misericordioso, cuja graça é imensa.

Fosse Tu conceder a uma de Tuas criaturas o equivalente aos reinos da terra e do céu, isso não diminuiria, nem na medida de um átomo, a imensidão de Teu domínio. Muito maior és Tu do que o Grande Ser que os homens Te costumam chamar, pois tal título é apenas um de Teus nomes, todos os quais foram criados por uma simples indicação de Tua vontade.

Não há outro Deus senão Tu, o Deus de poder, o Deus de glória, o Deus de conhecimento e sabedoria.

- Bahá'u'lláh
5

Ó meu Senhor Soberano! Eu sou apenas uma vassala Tua, e Tu, em verdade, és o Rei dos reis. Levantei minhas mãos suplicantes ao céu de Tua graça e Tuas dádivas. Faze descer, pois, sobre mim, das nuvens de Tua generosidade, o que me possa livrar de tudo menos de Ti e me faça aproximar de Ti. Suplico-Te, ó meu Senhor - por Teu nome, que fizeste o rei dos nomes e a manifestação de Ti próprio para todos os que estão no céu e na terra - rompe os véus que se interpuseram entre mim e meu reconhecimento da Alvorada de Teus sinais e do Amanhecer de Tua Revelação. És, em verdade, o Todo-Poderoso, o Onipotente, o Generosíssimo. Não me prives, ó meu Senhor, das fragrâncias das Vestes de Tua Misericórdia em Teus dias, e inscreve para mim o que inscreveste para Tuas servas que acreditaram em Ti e em Teus sinais, e Te reconheceram, e dirigiram os corações ao horizonte de Tua Causa. Verdadeiramente, Tu és o Senhor dos mundos e entre aqueles que mostram misericórdia, o Mais Misericordioso. Ajuda-me, pois, ó meu Deus, a comemorar-Te entre Tuas servas e promover Tua Causa em Tuas plagas. Aceita, então, o que me escapou ao irradiar-se a luz de Teu semblante. Tu, em verdade, tens poder sobre todas as coisas. Glória a Ti, ó Tu em cuja mão está o reino dos céus e da terra.

- Bahá'u'lláh
6

Ó Deus, meu Deus! Enche para mim o cálice do desprendimento de tudo e, na assembléia de Teus esplendores e dádivas, regozija-me com o vinho do amor por Ti. Livra-me das investidas da paixão e do desejo, e liberta-me dos grilhões deste mundo inferior. Faze-me ascender em êxtase a Teu reino superno e, dentre as servas, refresca-me com as brisas de Tua santidade.

Ó Senhor! Ilumina-me a face com as luzes de Tuas graças e inunda-me os olhos de luz pela contemplação dos sinais de Teu poder que a tudo subjuga. Deleita-me o coração com a glória de Teu conhecimento que a tudo abraça e alegra-me a alma com Tuas novas de grande júbilo que ressuscitam a alma - ó Tu, Rei deste mundo e do Reino nas alturas, ó Tu Senhor de poder e domínio - para que eu possa disseminar por toda a parte Teus sinais e provas, proclamando Tua Causa, promovendo Teus Ensinamentos, servindo Tua Lei e exaltando Tua Palavra.

És, em verdade, o Poderoso, O que sempre dispensa dádivas, o Forte, o Onipotente.

- 'Abdu'l-Bahá
7

Ó meu Senhor, meu Bem-Amado, meu Desejo! Sê um amigo para mim em minha solidão, e acompanha-me no exílio; remove meu pesar, faze-me adorar Tua beleza, afasta-me de tudo, salvo de Ti, e atrai-me com Tuas fragrâncias de santidade; permite-me associar-me, em Teu Reino, aos que de tudo se desprenderam, menos de Ti, que aspiram a servir em Teu sagrado limiar e se levantaram para trabalhar em Tua Causa. Torna-me uma de Tuas servas que atingiram a Tua aprovação. Em verdade, és o Benévolo, o Generoso!

- 'Abdu'l-Bahá
8

Ó divina Providência! Ó Tu Senhor de perdão! Pecadora que sou, não tenho outro refúgio senão Tu. Todo louvor a Ti, que em minhas andanças nas montanhas e planícies e em minhas labutas e dificuldades através dos mares, Tu tens respondido aos meus apelos de ajuda, e ainda me tornou confirmada, favorecida e honrada com meus serviços em Teu Limiar. Para uma débil formiga, Tu concedeste o poder de um Salomão. Tu fizeste de um inseto, um leão na floresta de Tua Misericórdia. Tu concedeste sobre uma gota as ondas revoltas do mar, Tu elevaste uma partícula de pó aos pináculos da graça. O que quer que tenha sido feito, foi possível apenas através de Ti. De outra forma, que força poderia este frágil pó possuir, que poder teria esta fraca criatura?

Ó divina Providência! Não nos julgues por nossos pecados, mas, concede-nos refúgio. Não consideres nossas ações condenáveis, mas sim o Teu perdão. Não olhes apenas para nossas falhas, mas abre para nós as portas de Tua graça.

Tu és o Forte e o Poderoso! És Quem vê, Quem conhece!

- 'Abdu'l-Bahá
AO ESPOSO
9

Ó Deus, meu Deus! Esta Tua serva Te invoca, depositando em Ti confiança, volvendo a Ti a face e implorando-Te que sobre ela derrames Tuas graças celestiais, que lhe reveles Teus mistérios espirituais, e irradies sobre ela as luzes da Tua Deidade.

Ó meu Senhor! Faze com que os olhos de meu esposo enxerguem. Regozija seu coração com a luz do conhecimento de Ti, atrai sua mente à Tua fascinante beleza e alegra seu espírito, revelando-lhe Teus esplendores manifestos.

Ó meu Senhor! Levanta Tu o véu que lhe obstrui a visão. Faze chover sobre ele Tuas graças abundantes; inebria-o com o vinho do amor por Ti; transforma-o num de Teus anjos, cujos pés andam sobre a terra ao mesmo tempo em que suas almas voam através dos altos céus. Faze com que se torne uma lâmpada brilhante a irradiar a luz de Tua sabedoria em meio a Teu povo.

Verdadeiramente, Tu és o Precioso, O que sempre concede, o Generoso.

- 'Abdu'l-Bahá
AOS FILHOS
10

Ó Senhor, meu Deus! Esta é uma criança gerada por uma de Tuas servas a quem concedeste um lugar de distinção nas Epístolas de Teu irrevogável decreto e nos Livros de Teu mando.

Suplico-Te por Teu nome, através do qual cada um é capacitado a atingir o objeto de seu desejo, permite que esta criança se torne uma alma madura entre Teus servos; faze-a brilhar através do poder de Teu nome, dá-lhe capacidade de pronunciar Teu louvor, a Ti dirigir a face e de Ti se aproximar. Em verdade, és Tu Quem, desde toda a eternidade, é Poderoso para fazer como desejas e Quem permanecerá por toda a eternidade, potente para agir como Te aprouver. Nenhum outro Deus há, senão Tu, o Excelso, o Augusto, o Governante, o Poderoso, o Predominante.

- 'Abdu'l-Bahá
GRÁVIDA
11

Meu Senhor! Meu Senhor! Eu Te louvo e agradeço por aquilo com que favoreceste Tua humilde serva, Tua escrava que a Ti implora e suplica, porque a guiaste verdadeiramente a Teu Reino óbvio e a fizeste ouvir Teu Chamado excelso no mundo contingente e contemplar Teus Sinais, que provam o aparecimento de Teu reinado vitorioso sobre todas as coisas.

Ó meu Senhor! A Ti dedico o que no ventre tenho. Faze, pois, que seja uma criança digna de louvor em Teu Reino e feliz através de Teu favor e Tua generosidade, para que cresça e se desenvolva, entregue à Tua educação. Em verdade, Tu és o Benévolo! Em verdade, Tu és o Senhor de Imensa Graça!

- 'Abdu'l-Bahá
ENQUANTO AMAMENTA

(... a mãe é a primeira educadora da criança. É ela quem deve, desde os primeiros dias, amamentar o recém-nascido no seio da Fé e da Lei de Deus, de modo que nele penetre o amor divino ao mesmo tempo que o leite materno, e nele permaneça até o último suspiro.)

12

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Benevolamente permite que esta criança seja alimentada do peito de Tua terna misericórdia e carinhosa providência, e nutrida com o fruto de Tuas árvores celestiais. Não a deixes ser entregue ao cuidado de outro, senão de Ti, desde que Tu próprio, através da potência de Tua vontade soberana e Teu supremo poder, a criaste e chamaste à existência. Nenhum outro Deus há, salvo Tu, o Todo Poderoso, o Onisciente.

Magnificado és Tu, ó meu Mais Amado! Faze manarem sobre ela os doces sabores de Tua transcendente generosidade e as fragrâncias de Tuas santas dádivas. Ajuda-a, então, a buscar amparo à sombra de Teu mais exaltado Nome, ó Tu que seguras nas mãos o reino dos nomes e atributos. Em verdade, és Tu potente para fazer o que desejas e verdadeiramente, és o Poderoso, o Excelso, Deus de eterna clemência, o Benévolo, o Generoso, o Misericordioso.

- Bahá'u'lláh
13

Ó Tu incomparável Senhor! Permite que este bebê que está sendo amamentado seja nutrido do seio de Tua ternura; guarda-o no berço de Tua proteção e segurança e concede que seja criado nos braços de Tua doce afeição.

- 'Abdu'l-Bahá
NOITE
1

Ó meu Deus, meu Mestre, Alvo de meu desejo! Este servo Teu quer dormir à sombra da Tua misericórdia e repousar sob o pálio da Tua graça, implorando o Teu cuidado e a Tua proteção.

Suplico-Te, ó meu Senhor, pelos Teus olhos insones, guarda meus olhos para que nada vejam senão a Ti. Fortalece-lhes, pois, a visão para que discirnam Teus sinais e contemplem o Horizonte da Tua Revelação. És Aquele ante as manifestações de cuja supremacia tremeu a quintessência do poder.

Nenhum outro Deus há senão Tu, o Onipotente, O que tudo domina, o Absoluto.

- Bahá'u'lláh
2

Como posso eu querer dormir, ó Deus, meu Deus, enquanto os olhos dos que por Ti anseiam estão insones por causa de sua separação de Ti; como buscar repouso, enquanto as almas dos que Te amam se afligem penosamente por estarem afastadas de Tua presença?

Entreguei, ó meu Senhor, meu espírito e todo o meu ser à mão direita da Tua grandeza e proteção; deito a cabeça no travesseiro por Teu poder, e de acordo com Tua vontade e Tua aprovação, a levanto. És, em verdade, O que preserva e guarda, o Todo-Poderoso, o Potentíssimo.

Por Tua grandeza! Nada peço, esteja eu adormecido ou acordado, exceto o que Tu desejas. Sou Teu servo, entregue às Tuas mãos. Ajuda-me benevolamente, a praticar ações que façam emanar a fragrância da Tua aprovação. Em verdade, esta é minha esperança e a dos agraciados com Tua proximidade. Louvado sejas, ó Senhor dos mundos!

- Bahá'u'lláh

Ó tu que buscas a Verdade! Se desejares que Deus te abra os olhos*, deverás suplicar a Deus, orar e comungar com Ele à meia-noite, dizendo:

*espirituais.
3

Ó Senhor, volvi a face para Teu reino de unidade, e estou imerso no mar da Tua misericórdia. Ó Senhor, esclarece minha vista pela contemplação da Tua luz nesta noite tenebrosa, e torna-me feliz com o vinho do Teu amor nesta maravilhosa era. Ó Senhor, faze-me ouvir Teu chamado e abre diante de mim as portas do Teu céu, para que eu possa ver a luz de Tua glória e ser atraído para Tua beleza.

Em verdade, Tua é a dádiva; és o Generoso, o Misericordioso, o Clemente.

- 'Abdu'l-Bahá
PERDÃO

O pecador, quando se encontra completamente desprendido e liberto de tudo, salvo de Deus, deve pedir dEle clemência e perdão. Não é permissível a confissão de pecados e transgressões perante seres humanos, pois isso jamais conduziu, nem haverá de conduzir ao perdão divino. Essa confissão diante de uma pessoa, além disso, resulta na humilhação e no rebaixamento, e Deus - exaltada seja Sua glória - não deseja a humilhação de Seus servos. Em verdade, Ele é o Compassivo, o Misericordioso. O pecador deve, entre ele e Deus, implorar misericórdia do Oceano da misericórdia, suplicar perdão do Céu da generosidade e dizer:

1

Ó Deus, meu Deus! Eu Te imploro - pelo sangue dos que verdadeiramente Te amam e a tal ponto se extasiaram com Tuas doces palavras que se apressaram ao Pináculo da Glória, sítio do mais glorioso martírio - e Te suplico pelos mistérios que jazem encerrados em Teu conhecimento e pelas pérolas entesouradas no oceano de Tua generosidade, que a mim concedas perdão e a meu pai e minha mãe. Entre aqueles que mostram misericórdia, és Tu, em verdade, o Mais Misericordioso. Nenhum Deus há, salvo Tu, Quem sempre perdoa, o Todo-Generoso.

Ó Senhor! Tu vês esta essência da iniqüidade volver-se para o oceano de Teu favor, este ser débil devotar-se à busca do reino de Teu poder divino, e esta criatura pobre inclinar-se para o sol de Tua riqueza. Por Tua misericórdia e Tua graça, não a desapontes, ó Senhor, nem a excluas das revelações de Tua generosidade em Teus dias, nem a expulses de Tua porta, inteiramente aberta diante de todos os que habitam em Teu céu e sobre Tua terra.

Lastimavelmente, meus pecados têm impedido que eu me aproximasse da Corte de Tua santidade, e minhas transgressões têm causado meu afastamento para longe do Tabernáculo de Tua majestade. Tendo cometido o que Tu me proibiste de fazer; tenho posto de lado o que me mandaste observar.

Eu Te suplico - por Aquele que é o Senhor soberano dos Nomes - assenta Tu para mim, com a Pena de Tua bondade, o que me possibilite a aproximação de Ti e me purifique das transgressões que se têm interposto entre mim e Tua clemência e Teu perdão.

Em verdade, Tu és o Potente, o Generoso. Nenhum Deus há senão Tu, o Poderoso, o Benévolo.

- Bahá'u'lláh
2

Glorificado és, ó Senhor meu Deus! Suplico-Te, por Teus Eleitos e pelos Portadores de Tua Verdade, e por Aquele que ordenaste fosse o Selo de Teus Profetas e de Teus Mensageiros, que faças de Tua lembrança, minha companheira; de Teu amor, meu objetivo e de Teu semblante, meu alvo. Seja Teu nome minha lâmpada; Tua vontade, meu desejo; Tua aprovação, meu deleite.

Para meus pecados és Tu, ó meu Senhor, a Eterna Clemência. Ao Te reconhecer, apressei-me a atingir a corte excelsa da Tua mercê. Perdoa-me, ó meu Senhor, os pecados que me impediram de seguir os caminhos da Tua aprovação e de alcançar as praias do oceano da Tua unidade.

Não há quem me possa tratar com generosidade, ó meu Senhor, para o qual eu me possa volver; ninguém há que tenha compaixão de mim, ao qual eu possa pedir clemência. Não me expulses, imploro-Te, da presença da Tua graça, nem me negues as emanações da Tua generosidade e do Teu favor. Destina-me, ó meu Senhor, o que destinaste aos que Te amam; prescreve-me o que prescreveste aos Teus eleitos. Em todos os tempos, meu olhar se fixou no horizonte da Tua misericórdia e meus olhos fitaram a corte da Tua graciosa mercê. Faze comigo o que de Ti for digno. Não há outro Deus senão Tu, Deus de poder, Deus de glória, cujo amparo é implorado por todos os homens.

- Bahá'u'lláh
3

Sou Aquele, ó meu Senhor, que a Ti dirigiu seu olhar, fixando sua esperança nas maravilhas da Tua graça e nas revelações da Tua generosidade. Não me deixes voltar frustrado da porta da Tua clemência, eu Te suplico, nem me abandones àquelas de Tuas criaturas que repudiaram Tua Causa.

Ó meu Deus, sou um servo Teu e filho de um de Teus servos. Reconheci Tua verdade em Teus dias e dirigi meus passos às plagas da Tua unidade, confessando que és único, reconhecendo Tua unidade, e esperando Tua indulgência e Teu perdão. Poderoso és para fazer Tua vontade; nenhum Deus há, salvo Tu, o Todo-Glorioso, O que sempre perdoa.

- Bahá'u'lláh
4

Tu me vês, ó meu Senhor, com a face volvida para o céu da Tua generosidade e o oceano do Teu favor, desprendido de tudo, menos de Ti. Peço-Te, pelos esplendores do Sol da Tua Revelação sobre o Sinai, e pelas cintilações do Orbe da Tua graça que brilha do horizonte do Teu Nome de eterna clemência, que me tenhas misericórdia e me concedas Teu perdão. Inscreve, pois, com Tua pena de glória, o que me possa enaltecer no mundo da criação através do Teu Nome. Ajuda-me, ó meu Senhor, a dirigir-me a Ti e a escutar a voz dos Teus amados, os quais os poderes da terra não puderam enfraquecer, nem o domínio das nações pôde afastar de Ti, e que, avançando em Tua direção, disseram: "Deus é nosso Senhor, o Senhor de todos que estão no céu e todos que estão na terra!"

- Bahá'u'lláh
5

Louvado seja Teu nome, ó meu Deus e Deus de todas as coisas, minha Glória e a Glória de tudo, meu Desejo e o Desejo de todos os seres, meu Apoio e Apoio de todas as coisas, meu Rei e o Rei de todas as coisas, meu Possuidor e o Possuidor de todas as coisas, meu Alvo e o Alvo de todas as coisas, Quem me vivifica e a tudo que foi criado. Não deixes que eu me afaste do oceano da Tua misericórdia - imploro-Te - nem que eu me detenha longe das plagas da Tua proximidade.

Nada, a não ser Tu, ó meu Senhor, me é proveitoso, e benefício algum me é trazido pela aproximação de outro, que não sejas Tu. Imploro-Te, pela abundância das Tuas riquezas, graças às quais dispensaste tudo salvo a Ti próprio, que me incluas no número dos que volveram a face em Tua direção e se levantaram para Te servir.

Perdoa, pois, Teus servos e Tuas servas, ó meu Senhor. Em verdade, Tu és a Eterna Clemência e o Mais Compassivo.

- Bahá'u'lláh
6

Ó Deus, meu Deus! Voltei-me arrependido a Ti e, em verdade, Tu és o Supremo Perdão, o Compassivo.

Ó Deus, meu Deus! A Ti regressei e, em verdade, és o Sempre-Clemente, o Dispensador de graças.

Ó Deus, meu Deus! Segurei-me à corda de Tua generosidade, pois Tu és Quem possui os tesouros dos céus e da terra.

Ó Deus, meu Deus! A Ti me apressei e, em verdade, és Quem perdoa, o Senhor de copiosas graças.

Ó Deus, meu Deus! Estou sedento do vinho celestial da Tua mercê e, em verdade, és o Benévolo, o Clemente, o Poderoso, o Grande.

Ó Deus, meu Deus! Dou testemunho de que revelaste Tua Causa, cumpriste Tua promessa e fizeste descer do céu de Tua graça aquilo que atraiu a Ti os corações favorecidos. Feliz aquele que rapidamente se segurou à Tua firme corda e à orla da Tua veste resplandecente!

Peço-Te, ó Senhor de toda a existência e Rei do visível e do invisível, por Teu poder, Tua majestade e Tua soberania, que inscrevas meu nome, por Tua pena suprema, como um de Teus servos sinceros a quem os pergaminhos dos pecadores não impediram de se volverem para a luz do Teu semblante, ó Deus que ouves, ó Deus que atendes as orações!

- Bahá'u'lláh
7

Ó Deus, meu Deus! Eu Te suplico pelo sol de Tua graça, pelo mar de Teu conhecimento e pelo céu de Tua justiça, que ajudes a se confessarem aqueles que Te negaram, a retornarem a Ti aqueles que de Ti se afastaram, e, que aqueles que Te caluniaram, a serem justos e imparciais. Ajuda-os, ó meu Senhor, a retornarem a Ti e a se arrependerem diante da porta de Tua graça. Poderoso és Tu para fazeres aquilo que desejas, e em Tuas mãos estão as rédeas de tudo o que existe nos céus e de tudo o que existe na terra. Louvores sejam dados a Deus, o Senhor dos mundos.

- Bahá'u'lláh
8

Ó Deus, meu Deus! Tu me vês diante da porta de Teu perdão e Tua benevolência, dirigindo meu olhar ao horizonte de Teus copiosos favores e Tuas múltiplas bênçãos. Peço-Te por Tuas doces entonações e pela voz penetrante de Tua Pena, ó Senhor de toda a humanidade, que por Tua graça ajudes Teus servos do modo condizente com Teus dias e com a glória de Tua manifestação e Tua majestade. Potente és Tu, em verdade, para fazer o que desejas. Todos os que habitam nos céus e na terra dão testemunho de Teu poder e Tua grandeza, de Tua glória e Tua generosidade. Louvores a Ti, ó Senhor dos mundos e o Bem-Amado dos corações de todos os que possuem compreensão!

Tu vês, ó meu Deus, a essência da pobreza em busca do oceano de Tua riqueza, vês como a substância da iniqüidade anseia pelas águas de Tua clemência e Tua terna misericórdia. Concede Tu, ó meu Deus, o que for digno de Tua grande glória e condizente com a sublimidade de Tua infinita graça. És, em verdade, o Todo-Generoso, o Senhor da mercê abundante, Quem ordena, a Suma Sabedoria. Nenhum Deus há senão Tu, o Mais Poderoso, o Predominante, o Onipotente.

- Bahá'u'lláh
9
Ele é o Deus que ouve e atende as orações!

Por Tua glória, ó meu Bem-Amado, Tu que dispensas luz ao mundo! As chamas da separação me consumiram e minha desobediência dissolveu meu coração. Peço-Te, por Teu Nome Supremo, ó Tu, Desejo do mundo e Bem-Amado dos homens! Permite que os sopros de Tua inspiração me sustentem a alma, Tua Voz maravilhosa atinja meus ouvidos e meus olhos contemplem Teus sinais e Tua luz, revelados nas manifestações de Teus nomes e atributos, ó Tu em cujas mãos se acham todas as coisas!

Vês, ó Senhor meu Deus, as lágrimas de Teus favorecidos transbordarem por causa de sua separação de Ti, e os receios de Teus devotos, em seu afastamento de Tua Santa Corte. Por Teu poder que domina as coisas visíveis e invisíveis! Teus amados devem verter lágrimas de sangue face àquilo que sobreveio aos fiéis por obra dos maliciosos e dos opressores na terra. Vês, ó meu Deus, como os ímpios assediaram Tuas cidades e Teus domínios!

Peço-Te, por Teus Mensageiros e Teus eleitos, e por Aquele que implantou o estandarte da Tua unidade divina entre Teus servos, que os ampare por Tua bondade. És, verdadeiramente, o Misericordioso, a Absoluta Generosidade.

E peço-Te ainda, pelas suaves chuvas de Tua graça e pelas ondas do oceano do Teu favor, que destines a Teus santos o que lhes conforte os olhos e traga alívio a seus corações. Senhor! Tu o vês implorando por se aproximar e Te servir; vês o morto pedindo, do oceano do Teu favor, a vida eterna, e aspirando a elevar-se aos céus da Tua riqueza; vês o estranho desejoso de alcançar sua morada de glória, sob o pálio da Tua graça, e aquele que busca apressar-se a atingir, por Tua misericórdia, a porta da Tua generosidade, e o pecador volver-se para o oceano da clemência e do perdão.

Por Tua soberania, ó Tu que és glorificado nos corações dos homens, a Ti me tenho volvido, abandonando minha própria vontade e meu desejo, para que Tua santa vontade e Tua aprovação me pudessem dominar e dirigir, segundo aquilo que a pena do Teu decreto imortal me destinou. Este servo, ó Senhor, embora fraco, se volve para o Orbe do Teu Poder; em humilhação, apressa-se ao recinto do Alvorecer da Glória; necessitado, aspira a alcançar o Oceano da Tua Graça. Suplico-Te, por Teu favor e Tua bondade, não o rejeites.

Tu és, em verdade, o Onipotente, o Supremo Perdão, o Compassivo.

- Bahá'u'lláh
10

Ó meu Deus, ó meu Senhor, ó meu Mestre! Suplico-Te que me perdoes por haver buscado algum outro prazer, senão Teu amor, ou algum conforto, a não ser Tua proximidade, ou outro deleite, senão Teu beneplácito, ou qualquer existência, salvo a comunhão Contigo.

- O Báb
11

Louvor a Ti, ó Senhor! Perdoa-nos os pecados, tem misericórdia de nós e capacita-nos a voltar a Ti. Não permitas que de coisa alguma dependamos, senão de Ti, e concede-nos, por Tua generosidade, o que amas e desejas e o que realmente Te convém. Exalta Tu a condição dos que têm verdadeiramente acreditado, e perdoa-os com Tua benévola clemência. Em verdade, és Tu o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- O Báb
12

Suplico-Te que me perdoes, ó meu Senhor, toda menção, salvo a menção de Ti, e todo louvor, a não ser o louvor de Ti, e todo deleite que não seja o deleite em Tua proximidade, e qualquer outro prazer, senão o prazer da comunhão Contigo, e qualquer alegria que não seja a alegria de Teu amor e Teu beneplácito, e todas as coisas a mim pertencentes que a Ti não tenham relação, ó Tu que és o Senhor dos senhores, Aquele que provê os meios e descerra as portas.

- O Báb
13

Tua clemência peço, ó meu Deus, e perdão imploro da maneira que Tu desejas que Teus servos a Ti se dirijam. Peço-Te que nos purifiques de nossos pecados, assim como convém à Tua dignidade de Senhor, e que perdoes a mim, a meus pais e àqueles que, segundo Tua estimativa, entraram na morada de Teu amor, de um modo digno de Tua transcendente soberania e condizente com a glória de Teu poder celestial.

Ó meu Deus! Tu inspiraste minha alma a oferecer a Ti sua súplica, e se não fosses Tu, eu não Te invocaria. Louvado e glorificado és; eu Te dou louvor porquanto Te revelaste a mim, e Te imploro que me perdoes, pois faltei em meu dever de Te conhecer e deixei de andar na vereda de Teu amor.

- O Báb
14

Glória a Ti, ó Deus. Como posso de Ti fazer menção, quando Tu estás santificado acima do louvor de toda a humanidade? Magnificado seja Teu Nome, ó Deus. Tu és o Rei, a Verdade Eterna; sabes o que está nos céus e na terra, e a Ti devem todos voltar. Mandaste descer Tua Revelação, divinamente ordenada, segundo uma medida clara. Louvado és, ó Senhor! A Teu mando, tornas vitorioso a quem Tu desejas, através das hostes do céu e da terra e de tudo o que entre eles existe. Tu és o Soberano, a Verdade Eterna, o Senhor de invencível poder.

Glorificado és, ó Senhor. Em todos os tempos, perdoas Tu os pecados daqueles entre Teus servos que imploram Teu perdão. Purifica-nos dos pecados - a mim e aos que buscam Tua clemência ao alvorecer, que a Ti oram durante o dia e à noite e por outro não anseiam, senão por Deus, que ofertam qualquer coisa que Deus, por Sua graça, lhes tenha concedido, que celebram Teu louvor de manhã e ao anoitecer e em seus deveres não faltam.

- O Báb
15

Estou ciente, ó Senhor, de que em Tua presença minhas transgressões me cobriram de vergonha a face, fazendo curvarem-se as costas diante de Ti, e se interpuseram entre mim e Teu belo semblante, me cercaram em todas as direções e, de todos os lados, me impediram de obter acesso às revelações de Teu poder celestial.

Ó Senhor! Se Tu não me perdoas, quem há, pois, que me possa mostrar clemência, e se Tu não me tens misericórdia, quem pode me tratar com compaixão? Glória a Ti! Tu me criaste quando eu não existia, e me nutriste enquanto eu carecia de qualquer compreensão. Louvor a Ti, pois de Ti procede toda evidência de generosidade e, dos tesouros de Teu decreto emana todo sinal de graça.

- O Báb
16

Glória a Ti, ó Deus! És o Deus que existiu antes de todas as coisas, que existirá após todas as coisas e que perdurará além de todas as coisas. Tu és o Deus que conhece todas as coisas e sobre todas as coisas é supremo. És o Deus que com misericórdia trata todas as coisas, que julga entre todas as coisas, e cuja visão a tudo abrange. Tu és Deus, meu Senhor; Tu estás ciente de minha posição, Tu testemunhas meu ser interior, bem como o exterior.

Concede Teu perdão a mim e aos crentes que responderam a Teu Chamado. Sê Tu meu amparo suficiente contra a maldade de qualquer um que queira a mim infligir tristeza ou que a mim deseje mal. Em verdade és o Senhor de todas as coisas criadas. És para todos suficiente, enquanto ninguém pode, sem Ti, ser suficiente a si próprio.

- O Báb
17

Ó meu Deus! Ninguém há, senão Tu, para me aliviar a angústia da alma, e Tu és minha mais alta aspiração, ó meu Deus. Meu coração com nenhum outro se une, senão Contigo e com aqueles a quem Tu amas. Declaro solenemente ser para Ti, tanto minha vida, como minha morte. Em verdade és Tu incomparável, e nenhum companheiro tens.

Ó meu Senhor! Suplico Teu perdão por eu haver de Ti me excluído. Por Tua glória e majestade, falhei em Te reconhecer e adorar condignamente, enquanto a mim Te tornas conhecido e me chamas à lembrança de um modo condizente com Tua posição. Lastimável aflição me sobrevirá, ó meu Senhor, fosses Tu me apreender por minhas más ações e ofensas. Não conheço outro auxiliador, salvo Tu. A não ser Tu, nenhum refúgio tenho, para onde fugir. Dentre Tuas criaturas, nenhuma pode atrever-se a interceder Contigo sem Tua permissão. Seguro-me a Teu amor, diante de Tua corte e, cumprindo Teu mando, peço ardentemente a Ti, do modo que condiga com Tua glória. Suplico-Te que atendas a meu apelo, assim como Tu me prometeste. Verdadeiramente, és Deus; nenhum Deus há, senão Tu. Só e sem auxílio, independes Tu de todas as coisas criadas. A devoção dos que Te amam não pode a Ti trazer proveito, nem podem as más ações dos infiéis Te lesar. Em verdade és Tu meu Deus, Aquele que jamais faltará à Sua promessa.

Ó meu Deus! Eu Te imploro pelas evidências de Teu favor - permite que eu me aproxime das sublimes alturas de Tua santa presença e protege-me de me inclinar para as alusões sutis de algo que não seja de Ti. Guia meus passos, ó meu Deus, para aquilo que Te apraza e Te seja aceitável. Por Teu poder, abriga-me da fúria de Tua ira e de Teu castigo e impede-me de entrar em moradas que Tu não aprovas.

- O Báb
18

Glória a Ti, ó Senhor meu Deus! Peço-Te que perdoes a mim e àqueles que apóiam Tua Fé. Em verdade és Tu o Senhor soberano, o Clemente, o Mais Generoso. Ó meu Deus! Permite que sejam admitidos à Tua Causa os servos Teus que estão privados de conhecimentos, pois, uma vez sabendo de Ti, eles dão testemunho da verdade do Dia do Juízo e não disputam as revelações de Tua generosidade. Faze sobre eles descerem os sinais de Tua graça e concede-lhes, onde quer que residam, um generoso quinhão daquilo que ordenaste para os pios entre Teus servos. Tu és, em verdade, o Supremo Governante, o Todo-Generoso, o mais Benévolo.

Ó meu Deus! Que os eflúvios de Tua generosidade e de Tuas bênçãos desçam sobre as casas cujos ocupantes tenham abraçado Tua Fé, como sinal de Tua graça e indício de benevolência de Tua presença. Em verdade, não há quem Te supere em conceder perdão. Se alguém fosse negada Tua graça, como poderia ele ser contado no número dos seguidores da Fé, em Teu Dia?

Abençoa, ó meu Deus, a mim e àqueles que em Teus sinais virão a acreditar, no Dia determinado, e àqueles que nutrem meu amor em seus corações - amor esse que neles Tu és o Senhor da justiça, o Excelso.

- O Báb
19

Ó Tu, Senhor clemente! És o amparo de todos estes servos Teus. Conheces os segredos e mistérios de todas as coisas. Estamos necessitados, e Tu és o Poderoso, o Onipotente. Nós todos somos pecadores, e Tu és Quem absolve os pecados, o Misericordioso, o Clemente. Ó Senhor! Não olhes nossas faltas. Trata-nos de acordo com Tua graça e Tua generosidade. Nossas faltas são numerosas, mas o oceano do Teu perdão é ilimitado. Nossa fraqueza é grave, mas as evidências de Tua ajuda e assistência são claras.

Confirma-nos, pois, e fortalece-nos. Ajuda-nos naquilo que nos torne aceitáveis em Teu sagrado Limiar. Ilumina nossos corações, dá discernimento aos nossos olhos e torna atentos os nossos ouvidos. Ressuscita os mortos e cura os enfermos. Ao pobre, concede riquezas, ao que teme, confiança e paz. Aceita-nos em Teu reino. Ilumina-nos com a luz de guia. Tu és o Poderoso e o Onipotente! És o Generoso! És o Clemente! És o Benévolo!

- 'Abdu'l-Bahá
PRÉ-JOVEM
1

Ó meu Senhor misericordioso! Este é um jacinto que cresceu no jardim de Teu beneplácito e um ramo que apareceu no pomar do verdadeiro conhecimento. Faze-o, ó Senhor de bondade, refrescar-se continuamente, em todos os tempos, com Tuas brisas vitalizadoras e faze-o verdejante, fresco e viçoso, através das emanações das nuvens de Teus favores, ó Tu, Senhor bondoso!

Verdadeiramente, Tu és o Todo-Glorioso.
- 'Abdu'l-Bahá
2

Ó Tu, Senhor bondoso! Permite que estas árvores venham a ser o adorno do Paraíso de Abhá. Faze-as crescerem, por Tua graça celestial. Refresca-as e torna-as verdejantes, espargindo-as com as gotas do orvalho divino. Atavia-as com vestes de radiante beleza e coroa suas cabeças com flores deslumbrantes. Adorna-as com frutos agradáveis, soprando sobre elas Teus doces aromas.

Tu és o Dispensador de Graças, o Compassivo, o Mais Radiante, o Mais Resplandecente.

- 'Abdu'l-Bahá
3

Louvor e glória a Ti, ó Senhor meu Deus! Esta é uma pequena árvore preciosa que Tu plantaste nos prados de Teu amor e nutriste com os dedos de Tua Divindade. Tu a regaste do manancial da vida eterna, o qual jorra dos jardins de Tua unidade, e fizeste que as nuvens de Tua terna misericórdia derramassem sobre ela Teus favores. Agora cresceu e se desenvolveu à sombra de Tuas bênçãos que se manifestam do Alvorecer de Tua essência divina. Romperam-se folhas e flores, tornando-se repleta de frutos através da providência de Tuas admiráveis dádivas e graças, e é refrescada pela brisa fragrante que emana da direção de Tua benevolência.

Ó Senhor! Faze esta pequena árvore tornar-se verdejante, cheia de frescor e viço pelos eflúvios de Teu especial favor e Tuas graças, das quais investiste os tabernáculos da santidade de Teu Reino eterno e adornaste as essências da unidade na arena da reunião.

Ó Senhor! Ajuda-a através de Tua graça fortalecedora que procede de Teu Reino invisível, auxilia-a com as hostes que se ocultam dos olhos de Teus servos e concede-lhe um lugar seguro em Tua presença. Que sua língua livremente faça menção de Ti e lhe seja alegrado o coração para celebrar Teu louvor. Ilumina-lhe a face em Teu Reino, faze-a prosperar nos domínios do além e através de Tua graça confirma-a em serviço à Tua Causa.

Tu és o Todo-Poderoso, o Todo-Glorioso, o Onipotente!

- 'Abdu'l-Bahá
4

Ó Tu, Deus puro! Permite a estas pequenas árvores que brotaram ao lado do manancial de Tua guia, refrescarem-se e tornarem-se verdejantes através das emanações das nuvens de Tua terna misericórdia; que sejam movidas pelos ventos brandos que sopram dos prados de Tua unidade, e revivifica-as através dos raios de Sol da Realidade, para que possam continuamente crescer e vicejar, irrompendo em flores e frutos.

Ó Senhor Deus! Concede-lhes compreensão; dá-lhes poder e força, e faz com que sejam os reflexos de Tua ajuda e confirmação divina, de modo a atingirem alta distinção dentre o povo.

Tu és o Forte e o Poderoso.
- 'Abdu'l-Bahá
5
Ó Tu, Senhor bondoso!

Benevolamente, concede a cada uma destas avezinhas um par de asas celestiais, e dá-lhes poder espiritual a fim de que possam alçar vôo através desse espaço ilimitado e atingir as alturas do Reino de Abhá.

Ó Senhor! Fortalece estes arbustos frágeis, de modo que cada um venha a ser uma árvore frutífera, verdejante e viçosa. Concede vitórias a estas almas através da potência de Teus exércitos celestiais, para que possam esmagar as forças do erro e da ignorância e desfraldar o estandarte da amizade e guia entre o povo; para que possam, assim como os sopros ressuscitadores da primavera, refrescar e vivificar as árvores das almas humanas e assim como as chuvas vernais, tornar verdejantes e férteis os prados daquela região.

Tu és o Forte e o Poderoso; és o Dispensador de Graças e o Amor Supremo.

- 'Abdu'l-Bahá
PROTEÇÃO
PARA A CAUSA
1

Deus, meu Deus! Tu iluminaste a lâmpada de Tua Causa com o óleo da sabedoria; protege-a dos ventos contrários. Teu é o candeeiro, e Teu é o vidro, e todas as coisas nos céus e na terra estão seguras por Teu poder. Concede justiça aos governantes e imparcialidade aos teólogos. Tu és o Todo-Poderoso, que, através do movimento de Tua pena, auxiliaste Tua irresistível Causa e guiaste corretamente Teus bem-amados. Tu és o Possuidor do poder e o Rei da fortitude. Nenhum Deus há exceto Tu, o Forte, o Irrestrito.

- Bahá'u'lláh
2

Louvor a Ti, ó Senhor Meu Deus! Peço-Te por Teu Nome, através do qual subjugaste a todos os que estão nos céus e todos os que estão na terra, que protejas a lâmpada de Tua Causa dentro do globo de Tua onipotência e de Teu generoso favor, para que não seja exposta aos ventos da negação daqueles que permanecem descuidados dos mistérios de Teu nome, o Irrestrito. Aumenta, pois, com o óleo de Tua sabedoria, o brilho de sua luz. Tu, verdadeiramente, tens poder sobre todos os habitantes de Tua terra e de Teu céu.

- Bahá'u'lláh
3

Louvado sejas Tu, ó Senhor meu Deus! Este é Teu servo que sorveu o vinho da Tua mercê, oferecido pelas mãos da Tua graça, e saboreou a doçura do Teu amor em Teus dias. Imploro-Te - por aqueles que encarnam Teus nomes, aos quais nenhuma tristeza pode impedir de se regozijarem em Teu amor ou de contemplarem Teu semblante, nem as hostes dos desatentos podem desviar do caminho do Teu prazer - concede a este servo o que de bom Tu possuis e eleva-o a uma altura tal que ele venha a ver o mundo como uma simples sombra que se desvanece mais veloz que um piscar de olhos.

Pelo poder da Tua imensurável majestade, ó meu Deus, protege-o também de tudo o que Tu abominas. Tu és, em verdade, seu Senhor, e o Senhor de todos os mundos.

- Bahá'u'lláh
4

Louvado seja Teu nome, ó meu Deus! Vês como o vento tempestuoso das provações fez tremer mesmo os fiéis, e o sopro das tribulações agitou até os corações dos que se haviam tornado firmes, salvo aqueles que participaram do Vinho que é a verdadeira vida, oferecido pelas mãos do Manifestante do Teu nome, o Mais Misericordioso. São aqueles sobre quem palavra alguma pode exercer influência senão a Tua palavra excelsa; os quais nada, em absoluto, extasia, a não ser o suave aroma das vestes da Tua lembrança, ó Tu que és o Possuidor de todos os nomes e o Criador da terra e do céu!

Rogo-Te - ó Tu que és o bem-amado Companheiro de Bahá, por Teu nome, o Todo-Glorioso - guarda seguro estes Teus servos à sombra das asas de Tua misericórdia, que tudo envolve, a fim de serem protegidos dos dardos das más sugestões dos malfeitores entre Tuas criaturas, dos que desacreditaram em Teus sinais. Não há na terra quem possa resistir a Teu poder, ó meu Senhor, nem se acha em todo o reino de Teus nomes quem possa frustrar Teu desígnio. Revela, pois, a grandeza de Tua soberania e Teu domínio, e ensina a Teus bem-amados o que lhes convém em Teus dias.

Tu és, em verdade, o Onipotente, o Excelso, o Todo-Glorioso, o Supremo.

- Bahá'u'lláh
5

Louvores a Ti, ó Senhor meu Deus! Vês e sabes que exortei Teus servos a volverem-se somente em direção às Tuas graças, e nada ordenei que observassem, a não ser as coisas por Ti prescritas em Teu Livro Manifesto - Livro este que desceu segundo Teu decreto misterioso e Teu irrevogável propósito.

Palavra alguma posso eu pronunciar, ó meu Deus, a menos que por Ti me seja permitido, e em nenhuma direção mover-me, antes de obter Tua sanção. Foste Tu, ó meu Deus, que me chamaste à existência através do poder da Tua grandeza e me concedeste Tua graça para manifestar Tua Causa. Por isso fui exposto a tais adversidades que minha língua foi impedida de Te louvar e de enaltecer Tua glória.

Todo louvor a Ti, ó meu Deus, pelas coisas que me destinaste por Teu decreto, e pelo poder da Tua soberania. Imploro-Te que fortaleças tanto a mim, como àqueles que me amam, em nosso amor a Ti, e nos faças firmes em Tua Causa. Dou testemunho pela Tua grandeza, ó meu Deus! A vergonha de Teu servo consiste no ser excluído de Ti como se o fosse por um véu, e sua glória está em Te conhecer. Armado com o poder do Teu nome, nada jamais me causará dano e, com Teu amor em meu coração, todas as aflições do mundo não poderão, em absoluto, me alarmar.

Faze descer, pois, ó meu Senhor, sobre mim e sobre meus amados, o que nos proteja da malevolência dos que repudiaram Tua verdade e desacreditaram em Teus sinais.

Tu és, verdadeiramente, o Todo-Glorioso, a Suprema Bondade.

- Bahá'u'lláh
6

Louvado seja Teu nome, ó Senhor meu Deus! Por esse Nome, através do qual a Hora soou, a Ressurreição veio a realizar-se, e o temor e a trepidação se apoderaram de todos os que se encontram no céu e na terra - suplico-Te que faças chover, do céu da Tua misericórdia e das nuvens da Tua carinhosa compaixão, o que possa alegrar os corações daqueles servos Teus que para Ti se volveram e ajudaram Tua Causa.

Protege Teus servos e Tuas servas, ó meu Senhor, das setas da vã fantasia e das idéias fúteis e permite-lhes sorverem, das mãos da Tua graça, as águas suaves do Teu conhecimento.

Tu, em verdade, és o Onipotente, o Excelso, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
7

Louvado seja o Teu Nome, ó Senhor meu Deus! Sou Teu servo, que se segurou à corda da Tua benévola compaixão e à fímbria das vestes da Tua generosidade. Suplico-Te - por Teu nome, através do qual dominaste todas as coisas criadas visíveis e invisíveis, e insuflaste em toda a criação a verdadeira vida - fortalece-me com Teu poder que envolveu os céus e a terra e guarda-me de toda enfermidade e tribulação. Dou testemunho de que és o Senhor de todos os nomes e ordenas o que Te apraz. Nenhum outro Deus há senão Tu, o Todo-Poderoso, o Onisciente, a Absoluta Sabedoria.

Destina-me, ó meu Senhor, benefícios em cada mundo de Teus mundos. Concede-me, assim, o que determinaste para os eleitos dentre Tuas criaturas, aqueles que não foram impedidos de se volver em Tua direção, nem pela culpa do acusador, nem pelo clamor do infiel, nem pela alienação dos que de Ti se afastaram.

Tu és, em verdade, o Amparo no Perigo, pelo poder da Tua soberania. Nenhum outro Deus há, a não ser Tu, o Onipotente, o Todo-Poderoso.

- Bahá'u'lláh
8

Louvado seja Teu Nome, ó Tu em cujas mãos está o reino de todos os nomes, nos dedos de cujo poder se acham todos os que estão no céu e na terra! Suplico-Te - por Aquele que é Teu Nome Mais Esplendoroso, a Quem fizeste o alvo dos dardos do Teu decreto em Teu caminho, ó Tu, Rei da eternidade - rompe os véus que excluíram Tuas criaturas do horizonte da Tua glória, para que talvez se volvam em direção à Tua misericórdia e se aproximem do Alvorecer da Tua terna bondade.

Não abandones Teus servos a si próprios, ó meu Senhor! Atrai-os pela influência das Tuas palavras, à Aurora da Tua inspiração, à Fonte da Tua Revelação e ao Tesouro da Tua sabedoria. És aquele de cuja fortaleza e poder todas as coisas têm dado testemunho. De tudo o que foi criado em Teu céu e sobre Tua terra, nada, em absoluto, pôde frustrar Teu Desígnio.

Concede vitória, pois, ó meu Deus, a Teus servos que se volveram para Ti e dirigiram seus passos ao trono da Tua graça. Faze descer sobre eles o que os possa guardar salvos do perigo de procurarem qualquer um que não seja Tu, ou em outro, senão em Ti, fixarem a vista.

Potente és para fazer o que desejas e reger segundo Te apraz. Nenhum Deus há, salvo Tu, o Deus de glória e de sabedoria.

- Bahá'u'lláh
9

Magnificado seja Teu nome, ó Senhor meu Deus, porque inclinaste meus ouvidos à Tua voz, me chamaste a Ti próprio e abriste meus olhos para contemplar Tua beleza, e por haveres iluminado meu coração com Teu conhecimento e o santificado das dúvidas dos infiéis em Teus dias. Sou aquele, ó meu Deus, que estava profundamente adormecido em seu leito, quando eis, Tu fizeste descer sobre mim os mensageiros de Tuas múltiplas graças e os suaves ventos da Tua benevolência sobre mim sopraram, despertando-me e fazendo-me volver a face para o santuário do Teu conhecimento e fixar a vista nos esplendores da luz do Teu semblante.

Sou apenas uma pobre criatura, ó meu Senhor! Eis-me segurando a fímbria da Tua riqueza. Fugi das trevas e da rebeldia para o esplendor da luz da Tua face. Fosse eu - e a isto Tua glória me dá testemunho - expressar-Te minha gratidão enquanto durasse Teu reino e permanecesse o céu da Tua onipotência, eu ainda não teria podido retribuir Tuas múltiplas dádivas.

Imploro-Te, ó meu Senhor, por Teu nome, o Eterno - Teu nome que ordenaste fosse o maior Instrumento para ligar a Ti Teus servos - permita que eu possa buscar refúgio em Tua porta e difundir Teu louvor. Destina-me, pois, em cada mundo Teu, aquilo que me facilite entrar em Tua sombra e dentro do recinto da Tua corte.

Tu és, em verdade, o Onipotente, o Mais Bondoso, o Excelso, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
10

Em Seu Nome, o Excelso, o Altíssimo, o Mais Sublime!

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Ó Tu que és meu Deus, e meu Mestre, e meu Senhor, e meu Apoio, e minha Esperança, e meu Refúgio, e minha Luz. Peço-Te, por Teu Nome Oculto e Entesourado, desconhecido por todos além de Ti próprio, que protejas o portador desta Epístola, contra toda calamidade e pestilência e contra a perversidade de qualquer homem ou mulher; contra o mal dos malfeitores, e contra as maquinações dos descrentes. Preserva-o também, ó meu Deus, de toda dor e aflição, ó Tu em cuja mão se acha o império de tudo o que existe. Tu, veramente, és poderoso sobre todas as coisas. Fazes o que desejas e ordenas como Te apraz.

Ó Tu, Rei dos Reis! Ó Tu Senhor bondoso! Ó Fonte de antigo favor, de graça, de generosidade e dádiva! Ó Tu que curas as enfermidades! Ó Tu que satisfazes as necessidades! Ó Luz da Luz! Ó Luz acima de todas as Luzes! Ó Tu, Revelador de todas as Manifestações! Ó Compassivo! Ó Misericordioso! Tem compaixão do portador desta Epístola através de Tua maior clemência e Tua copiosa graça, ó Tu que és o Benévolo, o Generoso. Guarda-o, ademais, através de Tua proteção, de tudo o que for repugnante a seu coração e mente. Daqueles dotados de poder, Tu, em verdade, és o mais poderoso. Que a glória de Deus repouse sobre ti, ó tu, sol do alvorecer! Dá testemunho daquilo que Deus testificou quanto a Seu próprio Ser: que não há outro Deus senão Ele, o Todo-Poderoso, o Mais Amado.

- Bahá'u'lláh
11

Imploro-Te, ó Meu Senhor, por aquela Palavra mais excelsa, que infligiu terror nos corações de todos os que estão nos céus e na terra, salvo somente aqueles que se seguraram firmemente a Tua Guia Certa, que não Me abandones em meio às Tuas criaturas. Alça-Me a Ti próprio, faze-Me entrar no abrigo de Tua mercê, e dá-Me de beber do vinho puro de Tua providência, para que Eu possa habitar no tabernáculo de Tua majestade e sob o pálio de Teu favor. Potente és Tu para fazer o que Te apraz. Tu, verdadeiramente, és o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
AO SAIR EM VIAGEM
12

Ó Deus, meu Deus! Parti de minha casa segurando-me à corda do Teu amor e entregue inteiramente a Teu cuidado e Tua proteção. Suplico-Te - por Teu poder, através do qual protegeste Teus amados contra os refratários e perversos, e todo opressor despótico, e todo malfeitor que se afastou de Ti - que me preserves por Tua generosidade e Tua graça. Permite, então, que eu retorne à minha casa, através de Teu poder e Tua grandeza. Em verdade, Tu és o Onipotente, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
13

Ó Deus, nosso Senhor! Através de Tua graça, protege-nos de qualquer coisa que Te seja repugnante e concede-nos o que de Ti for digno. Dota-nos de maior quinhão de Tua graça e abençoa-nos. Perdoa-nos as coisas que temos feito e purifica-nos dos pecados e, com Tua benévola clemência, sê Tu indulgente para nós. Em verdade, és o Excelso, O que subsiste por Si próprio.

Tua terna providência tem abrangido todas as coisas criadas, nos céus e na terra, e Tua clemência tem superado toda a criação. A Ti pertence a soberania; em Tua mão se encontram os Reinos da Criação e da Revelação; em Tua mão direita, seguras Tu todas as coisas criadas e em Teu poder estão as medidas determinadas do perdão. Tu perdoas a quem quer que desejes entre Teus servos. Em verdade és Tu a Eterna Clemência, O de todo amor. Nada, em absoluto, escapa a Teu conhecimento e nada há que de Ti esteja oculto.

Ó Deus, nosso Senhor! Protege-nos através da potência de Tua grandeza, e possibilita-nos entrar em Teu admirável oceano que surge, e concede-nos o que de Ti for digno.

Tu és o Governante Soberano, o Grande Realizador, o Excelso, O de todo amor.

- O Báb

O original desta oração para proteção foi escrito pelo próprio punho do Báb, em forma de uma estrela de cinco pontas.

14

Em Nome de Deus, o Senhor de imponente majestade, o Predominante.

Santificado seja o Senhor, em cuja mão está a fonte do domínio. Qualquer coisa que Ele queira, Ele cria por Sua Palavra de mando "Sê", e é. DEle até agora tem sido o poder da autoridade e assim doravante haverá de permanecer. Ele concede vitória a qualquer um que Lhe apraza, pela potência de Seu imperativo. Em verdade é Ele o Poderoso, o Onipotente. A Ele pertencem toda glória e majestade nos reinos da Revelação e da Criação e daquilo que entre eles se encontra. Ele, em verdade, é o Potente, o Todo-Glorioso. Desde sempre é Ele a Fonte de indômita força, e assim haverá Ele de permanecer para todo o sempre. Ele, deveras, é o Senhor de grandeza e poder. Todos os reinos do céu e da terra, e tudo o que entre eles existe, a Deus pertencem, e Seu poder é supremo sobre todas as coisas. Todos os tesouros da terra e do céu e tudo o que entre eles há, são Seus, e Sua proteção se estende sobre todas as coisas. É Ele o Criador dos céus e da terra e de tudo o que entre eles existe, e Ele, verdadeiramente, é Testemunha sobre todas as coisas. É Ele o Senhor do Juízo para todos os que habitam nos céus e na terra e aquilo que entre eles existe, e Deus é, deveras, veloz em julgar. Ele determina a medida designada a todos os que estão nos céus e na terra e qualquer coisa que entre eles esteja. Verdadeiramente, Ele é o Supremo Protetor. Em Suas mãos segura Ele as chaves do céu e da terra e de tudo entre eles. De Sua própria vontade concede Ele dádivas, através do poder de Seu mando. Em verdade, a todos Sua graça abrange, e Ele é o Onisciente.

Dizei: Deus me é suficiente; é Ele Quem segura em Suas mãos o reino de todas as coisas. Através do poder de Suas hostes do céu e da terra e de tudo o que entre eles há, Ele protege qualquer um entre Seus servos que Ele queira. Deus, em verdade, vigia sobre todas as coisas.

Imensuravelmente enaltecido és Tu, ó Senhor! Protege-nos daquilo que está em nossa frente e atrás de nós, acima de nossas cabeças, à nossa direita, à nossa esquerda, abaixo de nossos pés e por todos os outros lados onde estamos expostos. Em verdade, é infalível Tua proteção, sobre todas as coisas.

- O Báb
15

Ele é Deus, o Soberano Governante, o Sempiterno, Aquele cujo auxílio é implorado por todos os homens.

Alvo de louvor e glória és Tu, ó Senhor! Tanto o mundo existente, como as almas dos homens dão testemunho de que Tu és transcendente acima das revelações da obra de Tuas mãos, e os portadores de Teus nomes e atributos proclamam que és imensuravelmente exaltado acima de qualquer louvor que os habitantes dos domínios da criação e da invenção possam a Ti render. Todas as aparências e realidades indicam a unicidade de Tua Essência, e todas as evidências e todos os Sinais refletem a verdade de que Tu és Deus e não há para Ti nenhum igual ou associado em todos os reinos do céu e da terra.

Imensamente enaltecido e santificado és Tu, ó Senhor! Teu Ser divino atesta que és inescrutável a todos os que habitam em Teu reino da existência, e Tua mais íntima Essência proclama que estás muito acima da descrição dos que revelam Tua glória.

Os Sinais revelados pelas sagradas essências e as palavras expressas pelas realidades excelsas e as alusões manifestadas pelas entidades etéreas - todos proclamam que Tu estás imensuravelmente exaltado acima do alcance das personificações do reino da existência, e todos afirmam com solenidade que estás imensamente enaltecido acima da descrição daqueles envoltos nos véus da fantasia.

Louvor a Ti, ó Senhor! Teu Ser divino é testemunho seguro da unicidade de Tua mais íntima Essência, e Tua divindade suprema dá testemunho da unidade de Teu Ser, e as realidades de todas as coisas criadas atestam que nenhum laço de intercurso Te liga a qualquer coisa no reino da criação que Tu formaste.

Todo homem de percepção que tem escalado as nobres alturas do desprendimento, e todo homem de eloqüência que tem atingido a mais sublime posição, dá testemunho de que Tu és Deus, o Incomparável, que nenhum associado tens designado para Ti próprio no reino da criação, e que ninguém há no reino da invenção que a Ti seja comparável. Homens de sabedoria, que tinham apenas uma noção da Revelação de Tua glória, conceberam uma semelhança de Ti de acordo com seu próprio entendimento, e homens de erudição, que haviam conseguido apenas um vislumbre das múltiplas evidências de Tua benevolência e glória, inventaram para Ti associados, segundo suas próprias imaginações.

Glorificado, imensuravelmente glorificado és Tu, ó Senhor! Todo homem de percepção tem se desviado para longe em sua tentativa de Te reconhecer, e todo homem de consumada erudição está gravemente perplexo em sua busca de Ti. Toda evidência é inadequada em face de Tua Essência incognoscível e toda luz recua e se põe abaixo do horizonte, ao confrontar-se com apenas um tênue reflexo do deslumbrante esplendor de Tua grandeza.

Dota-me, ó meu Senhor, de Tuas generosas graças e benévolas dádivas e concede-me o que for próprio da sublimidade de Tua glória. Ajuda-me, ó meu Senhor, a ganhar uma vitória notável. Abre Tu diante de mim a porta do êxito infalível, e faze aproximarem-se as coisas que prometeste. Tu és, em verdade, potente sobre todas as coisas. Refresca meu coração, ó meu Deus, com as águas viventes de Teu amor e dá-me uma poção, ó meu Mestre, do cálice de Tua terna misericórdia. Possa eu habitar, ó meu Senhor, dentro dos aposentos de Tua glória e permite-me emergir, ó meu Deus, da treva na qual Tua obscuridade divina se amortalha. Possibilita-me participar de todo bem que Tu concedeste Àquele que é o Ponto e aos que são os expoentes de Sua Causa, e ordena para mim o que Te convier e que com Tua posição for real-mente condigno. Por Tua graça, perdoa-me pelas coisas que tenho cometido em Tua santa presença e não me dirijas o olhar da justiça, mas sim, salva-me através de Tua graça, trata-me com Tua misericórdia e de acordo com Teus generosos favores, assim como é digno de Tua glória.

Tu és a Eterna Clemência, o Todo-Glorioso; és Quem concede favores e dádivas, o Senhor de graça abundante. Verdadeiramente, nenhum Deus há, senão Tu. És Quem a tudo possui, o Altíssimo.

Santificado és Tu, ó Senhor, Tu a Quem todos rendem graças. Qualquer coisa que de Ti eu possa afirmar, nada mais seria que um crime abominável diante de Ti, e qualquer menção que de Ti eu possa desejar fazer, seria a essência da transgressão, e não importa qual seja o louvor com que eu Te possa glorificar, não passaria de simples blasfêmia. Ninguém, senão Tu, jamais pôde, nem poderá sondar Teu mistério, e pessoa alguma tem conseguido, nem conseguirá, em qualquer tempo, desvelar Tua Essência.

Magnificado és! Nenhum Deus há, salvo Tu. És, em verdade, o Governante Supremo, o Amparo no Perigo, o Altíssimo, o Incomparável, o Onipotente, o Todo-Poderoso. Verdadeiramente, és grande em Tua proeza, o Senhor de transcendente glória e majestade.

Protege Tu, ó Deus, a quem memorizar esta oração e a recitar durante o dia e à noite. Em verdade, Tu és Deus, o Senhor da criação, o Todo-Suficiente. És fiel à Tua promessa e fazes qualquer coisa que Te apraza. És Aquele que em Suas mãos segura os domínios da terra e do céu. Em verdade és Tu o Todo-Poderoso, o Inatingível, o Amparo no Perigo, o Predominante.

- O Báb
16

Ó Deus, meu Deus! Tu me vês imerso num oceano de angústias, cingido pelos fogos da opressão, em prantos na escuridão da noite. Insone, agito-me no leito e meus olhos lutam para avistar a luz matinal da fidelidade e fidedignidade. Estou agonizante como um peixe cujas entranhas ardem ao debater-se aterrorizado sobre a areia e, todavia, guardo sempre a esperança de que Tuas dádivas surjam de todos os lados.

Ó Deus, meu Deus! Permite que os crentes de outras plagas obtenham um quinhão de Tua graça abundante; com Teu auxílio e generosidade infalíveis salva aqueles de Teus amados que nas terras mais distantes suspiram devido à amarga crueldade de seus inimigos. Senhor! Eles são os cativos de Teu amor, os prisioneiros de Tuas hostes; são as aves que voam nos céus de Tua guia, as baleias que nadam no oceano de Tuas dádivas, as estrelas cintilantes do horizonte de Teus dons. Eles são os defensores da fortaleza de Tua lei. São os estandartes de Tua lembrança entre os homens. São as fontes profusas de Tua compaixão divina, os mananciais de Teus favores e as nascentes de Tua graça.

Guarda-os sempre em segurança com Teu olhar que a tudo protege. Ajuda-os a exaltar Teu Verbo; torna seus corações constantes em Teu amor; fortalece seus braços para que Te sirvam condignamente; em servitude, reforça-lhes os poderes.

Através deles, difunde por toda parte Teus doces eflúvios; manifesta através deles Tuas Sagradas Escrituras; por intermédio deles torna conhecido o que provém de Tua Voz; torna-os instrumentos do cumprimento de Tuas Palavras; por meio deles, esparge Tua mercê.

És, verdadeiramente, o Grande, o Poderoso. És, verdadeiramente, o Clemente, o Compassivo.

- 'Abdu'l-Bahá
PROVAÇÕES E DIFICULDADES
1

Ó Tu, cujas provações são um remédio eficaz para aqueles próximos de Ti, cuja espada é o desejo ardente de todos os que Te amam, cujo dardo é aquilo a que mais aspiram os corações que por Ti anseiam, e cujo decreto é a única esperança dos que reconheceram Tua verdade! Imploro-Te, por Tua doçura divina e pelos esplendores da glória do Teu semblante, que faças descer sobre nós, de Teu retiro nas alturas, o que nos possa aproximar de Ti. Torna firmes, então, nossos pés em Tua Causa, ó meu Deus; esclarece Tu os nossos corações pelo fulgor do Teu conhecimento, iluminando-os com o brilho dos Teus Nomes.

- Bahá'u'lláh
2

Glória a Ti, ó meu Deus! Não fossem as tribulações que eles suportam em Teu caminho, como haveriam de se distinguir aqueles que verdadeiramente Te amam? E sem as provações enfrentadas por amor a Ti, de que modo seria revelada a posição dos que por Ti anseiam? Tua grandeza dá-me testemunho! Todos que Te adoram têm por companheiras as suas lágrimas, e aqueles que a Ti se volvem têm o consolo de seus próprios gemidos; o alimento dos que se apressam a encontrar-Te são os fragmentos de seus corações despedaçados.

Quão doce é ao meu paladar a amargura da morte sofrida em Teu caminho, e preciosos, em minha estimação, os dardos de Teus inimigos quando me atingem porque enalteço Tua palavra! Possa eu sorver em Tua Causa, ó meu Deus, o que Tu desejas, e ver descer sobre mim, em Teu amor, tudo o que ordenaste. Por Tua glória! Desejo só o que Tu desejas; estimo o que Tu estimas. Em Ti depus, em todos os tempos, minha inteira confiança.

Faze erguerem-se como auxiliares para esta Revelação os que sejam julgados dignos de Teu nome e de Tua soberania, para que se lembrem de mim entre Tuas criaturas e icem as insígnias da Tua vitória em Tua terra - eu Te imploro, ó meu Deus!

Poderoso és para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus salvo Tu, o Amparo no Perigo, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
3

Glorificado és Tu, ó Senhor, meu Deus! Todo homem de compreensão admite Tua soberania e Teu domínio, e todos os olhos que discernem percebem a grandeza da Tua majestade e a força predominante do Teu poder. Os ventos das provações não podem impedir que aqueles favorecidos com Tua proximidade volvam a face para o horizonte da Tua glória; as tempestades das vicissitudes inutilmente tentarão afastar de Tua corte aqueles devotados inteiramente à Tua vontade.

Parece-me que a lâmpada do Teu amor incandesce em seus corações, e a luz da Tua ternura está acesa no íntimo de suas almas. Adversidades não os alienam de Tua Causa; os reveses da fortuna jamais os farão desviarem-se de Teu agrado.

Imploro-Te, ó meu Deus, por eles e pelos suspiros emitidos de seus corações em seu afastamento de Ti, protege-os da má influência de Teus adversários e nutre suas almas com aquilo que destinaste a Teus bem-amados, aos quais nenhum receio atingirá, nem tristeza haverá de alcançar.

- Bahá'u'lláh
4

Louvor a Ti, ó Tu que inclinas Teus ouvidos aos suspiros dos que de todo apego se livraram, exceto de Ti, e escutas a voz da lamentação daqueles que só a Ti se dedicam! Vês tudo o que lhes sobreveio nas mãos daquelas criaturas Tuas que transgrediram e se rebelaram contra Ti. Tua grandeza dá-me testemunho, ó Tu que és o Rei dos domínios da justiça e o Governante das cidades da mercê! Tais foram as tribulações por eles sofridas, que nenhuma pena em toda a criação as pode contar. Fosse alguém tentar mencioná-las, ele se acharia incapaz de as descrever.

Desde que essas tribulações, entretanto, foram suportadas em Teu caminho e por amor a Ti, os assim afligidos Te agradecem sob todas as condições, dizendo: "Ó Tu, que és o Deleite dos nossos corações, o Objetivo de nossa adoração! Se as nuvens do Teu decreto chovessem sobre nós os dardos da tribulação, recusaríamos, em nosso amor por Ti, ser impacientes. Dar-Te-íamos louvor e graças, pois reconhecemos e nos persuadimos de que Tu ordenaste somente o que nos fosse o melhor. Se sobre nossos corpos pesam algumas vezes os desgostos, nossas almas, no entanto, se regozijam com grande alegria. Tua grandeza nos dá testemunho, ó Tu que és o Desejo de nossos corações e o Júbilo de nossas almas! Todo desgosto que nos atinge em nosso amor por Ti, evidencia Tua mercê; toda provação de fogo é sinal do esplendor da Tua luz; cada tribulação penosa, um alívio; cada faina, um repouso deleitável; cada angústia, uma fonte de contentamento."

Quem se impacienta nas tribulações que lhes atingem em Teu caminho, ó meu Senhor, não sorveu da taça do Teu amor, nem saboreou a doçura da Tua lembrança. Imploro-Te - por Aquele que é o Rei de todos os nomes e seu Soberano, o Revelador de todos os atributos e seu Criador, e por aqueles que se elevaram e se aproximaram de Ti, alçando vôo para o recinto da Tua presença, e que suportaram as cadeias esfoladoras por Tua causa - imploro-Te que concedas Tua graça a todo o Teu povo, para que reconheça Aquele que é o Manifestante de Ti próprio, Aquele que sofreu exílio e prisão por haver convocado para Ti o gênero humano.

A ternura de Tua misericórdia, ó meu Senhor, supera a fúria de Tua ira, e Tua amorosa bondade excede qualquer desagrado de Tua parte, e Tua graça é maior que Tua justiça. Segura, então, através de Tuas bênçãos maravilhosas e excelsos favores, as mãos de Tuas criaturas, e que elas não sofram a separação da graça que Tu ordenaste como o meio pelo qual podem Te reconhecer. A glória de Teu poder me dá testemunho! Isso ocorrendo, toda alma seria abalada, todo homem de entendimento ficaria estupefato, e todo ser dotado de conhecimento ficaria confundido, exceto aqueles que foram socorridos pelas mãos de Tua Causa, e que se tornaram recipientes das revelações de Tua graça e dos sinais de Teus favores.

Juro por Teu poder, ó meu Deus! Fosses Tu considerar Teus servos de acordo com seus desejos em Teus dias, eles com certeza nenhum mérito teriam a não ser Teu castigo e tormento. Tu és, porém, Aquele mais misericordioso, cuja graça é imensa. Não olhes para eles, ó meu Deus, com o olhar de Tua justiça, mas, antes, com os olhos de Tua terna compaixão e bondade. Trata-os, então, de acordo com Tua generosidade e Teu misericordioso favor. Potente és Tu para fazer tudo o que seja de Teu agrado. Incomparável és Tu. Nenhum Deus existe além de Ti, o Senhor do trono nas alturas e na terra aqui em baixo, o Governante deste mundo e do próximo. Tu és o Deus de misericórdia, O que sempre perdoa, o Grande Doador, o Mais Generoso.

Abençoa, ó Senhor meu Deus, Aquele através de Quem os mistérios de Tua onipotência foram revelados, através de Quem as revelações de Tua divindade foram glorificadas, através de Quem as valiosas pérolas de Teu conhecimento e sabedoria foram descobertas, através de Quem Teus sinais e Tuas provas foram amplamente mostrados, através de Quem Tua palavra foi enunciada e o poder de Tua soberania estabelecido. Abençoa todos aqueles que, inteiramente por Tua causa, voltaram-se para Ti. Concede a Ele, ainda mais, e a todos eles, aquelas de Tuas graças maravilhosas que sejam condignas com Tua grandeza. Tu és, verdadeiramente, o Todo-Poderoso, o Amparo no Perigo, o Todo-Glorioso, O que subsiste por Si próprio.

- Bahá'u'lláh
5

Enaltecido e glorificado és Tu, ó meu Deus! Rogo-Te - pelos suspiros dos que Te amam e pelas lágrimas vertidas por aqueles que aspiram à Tua presença - não me negues a ternura da Tua misericórdia em Teu Dia, nem me prives da melodia da Ave que exalta Tua unidade diante da luz que se irradia de Tua face. Sou aquele que está em tribulação, ó Deus! Eis-me apoiado em Teu Nome, o Predominante. Sou aquele fadado a perecer; eis-me afirmando-me em Teu Nome, o Imperecível. Imploro-Te, pois, por Ti próprio, o Excelso, o Altíssimo, que não me abandones a mim mesmo e aos desejos de uma inclinação corrupta. Segura Tu minha mão com a mão do Teu poder, livra-me das profundezas de minhas fantasias e idéias vãs, e purifica-me de tudo o que abominas.

Faze-me, pois, volver inteiramente a Ti, em Ti depositar toda a minha confiança, em Ti buscar refúgio e em direção à Tua face me apressar. Em verdade, Tu és Aquele que realiza tudo o que Ele pretende através do poder de Sua grandeza, e graças à potência de Sua vontade, ordena tudo o que Ele queira. Não há quem possa impedir a operação do Teu decreto ou alterar o curso daquilo que Tu determinaste. És, em verdade, o Onipotente, o Todo-Glorioso, a Suprema Bondade.

- Bahá'u'lláh
6

Eu Te adjuro pelo Teu poder, ó meu Deus! Não deixes nenhum mal me sobrevir em tempos de provações e, em momentos de inadvertência, guia meus passos no caminho certo através de Tua inspiração. Tu és Deus; potente és para fazer o que desejas. Ninguém pode resistir à Tua Vontade ou frustrar Teu Desígnio.

- O Báb
7

Tu bem sabes, ó meu Deus, que tribulações sobre mim têm chovido de todas as direções e que ninguém, a não ser Tu, as pode dissipar ou alterar. Sei com toda certeza, em virtude de meu amor por Ti, que Tu jamais farás tribulações sobrevirem a qualquer alma, a não ser que desejes lhe exaltar a posição em Teu Paraíso celestial e fortalecer o coração, nesta vida terrena, com o baluarte de Teu poder predominante, a fim de que se não incline para as vaidades deste mundo. Em verdade, Tu bem percebes que eu, sob todas as condições, muito mais estimaria a lembrança de Ti do que a possessão de tudo o que está nos céus e na terra.

Fortalece meu coração, ó meu Deus, em Tua obediência e em Teu amor, e faze que eu me livre da inteira companhia de Teus adversários. Verdadeiramente, afirmo por Tua glória, que eu por nada anseio, senão por Ti próprio, nem coisa alguma desejo, a não ser Tua misericórdia, e de nada tenho apreensão, salvo de Tua justiça. Suplico-Te que a mim perdoes, bem como àqueles a quem Tu amas, do modo que Te apraza. Em verdade és Tu o Onipotente, o Generoso.

Imensamente enaltecido és Tu, ó Senhor dos céus e da terra, acima do louvor de todos os homens, e que a paz esteja sobre Teus servos fiéis. Glória a Deus, o Senhor de todos os mundos.

- O Báb
8

Ó Deus, meu Deus! Guarda Teus servos fiéis contra os males do egoísmo e da paixão; protege-os com os olhos vigilantes da Tua benevolência contra todo rancor, ódio e inveja; abriga-os na fortaleza inexpugnável de Teu cuidado e, imunes às setas da dúvida, torna-os manifestantes de Teus gloriosos sinais. Ilumina suas faces com os raios refulgentes emanados da Aurora da Tua divina unidade; alegra seus corações com os versículos revelados de Teu santo reino; fortalece-os com Teu poder, que a tudo estremece, vindo da região da Tua glória. És o Todo-Generoso, o Protetor, o Onipotente, o Misericordioso!

- 'Abdu'l-Bahá
9

Ó meu Senhor! Tu sabes que o gênero humano está cercado de pesares e calamidades, de aflições e desgostos. Toda provação ataca o homem e toda adversidade temível o assalta, como se fosse a investida de uma serpente. Não há abrigo ou asilo para ele salvo sob as asas de Tua proteção e custódia, Teu cuidado e amparo.

Ó Tu, o Misericordioso! Ó meu Senhor! Seja Tua proteção, minha armadura; Tua preservação, meu escudo; minha humildade ante a porta da Tua unidade, o que me guarda; e Teu cuidado e defesa, minha fortaleza e morada. Preserva-me das sugestões do ego e do desejo, e guarda-me de toda moléstia, provação, dificuldade e sofrimento.

Em verdade, Tu és Quem protege, guarda e preserva; o Suficiente; e em verdade, és o Mais Misericordioso dos Misericordiosos.

- 'Abdu'l-Bahá
10

Ó Senhor, meu Deus e meu Amparo na aflição! Meu Escudo e meu Abrigo nas tribulações! Meu Asilo e Refúgio em tempo de necessidade e, na solidão, meu Companheiro! Na angústia, meu Consolo; em minha solitude, um Amigo afetuoso! Aquele que remove as dores pungentes de meus desgostos e perdoa meus pecados!

Inteiramente para Ti me volvo, implorando-Te com fervor - de todo coração e por pensa-mentos e palavras - que me protejas de tudo o que for contrário à Tua vontade, neste ciclo da Tua unidade divina, e me livres de toda impureza que me possa impedir de recorrer, sem mancha ou mácula, à sombra da árvore da Tua graça.

Tem compaixão do fraco, ó Senhor; restaura o enfermo e alivia-lhe a sede ardente.

Alegra o coração em que o fogo do Teu amor está abafado e faze-o arder com a flama de Teu espírito e Teu amor celestial.

Adorna os tabernáculos da unidade divina com as vestes da mais santa pureza, e põe sobre minha cabeça a coroa do Teu favor.

Ilumina minha face com o brilho do orbe da Tua bondade e, com benevolência, ajuda-me a ser útil em Teu santo limiar.

Que meu coração transborde de amor a Tuas criaturas e que me torne o sinal de Tua misericórdia, o símbolo de Tua graça, promovendo concórdia entre Teus bem-amados e me dedicando a Ti e à Tua comemoração, esquecido de mim mesmo, mas sempre lembrado do que é Teu.

Ó Deus, meu Deus! Não me negues as suaves brisas de Teu perdão e Tua graça, nem me prives dos mananciais de Teu auxílio e favor.

À sombra das Tuas asas protetoras possa eu me aninhar, e sobre mim desça Teu olhar de universal amparo.

Rouba-me o silêncio para elogiar Teu nome entre Teu povo; faze minha voz erguer-se em grandes assembléias e de meus lábios emanar um dilúvio de palavras em Teu louvor.

Tu és, em absoluta verdade, o Misericordioso, o Glorificado, o Grande, o Onipotente.

- 'Abdu'l-Bahá
11
Ele é Deus!

Ó Senhor, meu Deus! Ó Tu, que ajudas o fraco, socorres o pobre e salvas o desamparado que para Ti se volta.

Com a maior humildade ergo minhas mãos suplicantes ao Teu reino de beleza e com ardor Te invoco, falando do íntimo do meu ser: Ó Deus, meu Deus! Ajuda-me a Te adorar. Fortalece meus poderes para Te servir. Ampara-me, com Tua graça, em minha servitude a Ti. Que eu permaneça firme em minha obediência a Ti. Derrama sobre mim as copiosas graças de Tua benevolência. Dirige para mim os olhares de Tua amorosa bondade e imerge-me no oceano de Teu perdão. Permite que eu seja confirmado em minha fidelidade à Tua Fé e concede-me a máxima certeza e segurança para que eu possa desligar-me inteiramente do mundo, voltar minha face com toda devoção em direção à Tua face, ser fortalecido pelo poder irresistível das provas e testemunhos e, investido de majestade e poder, possa ultrapassar todas as regiões do céu e da terra. Verdadeiramente, Tu és o Misericordioso, o Todo-Glorioso, o Soberano, o Compassivo.

Ó Senhor! Estes são os sobreviventes dos mártires, aquele grupo de almas abençoadas. Têm suportado todas as tribulações e demonstrado paciência em face da injustiça opressiva. Renunciaram todo conforto e prosperidade, submetendo-se espontaneamente a terríveis sofrimentos e adversidades no caminho de Teu amor, e estão ainda cativos nas garras de seus inimigos, que continuamente os atormentam amargamente e os oprimem porque prosseguem firmemente em Teu reto caminho. Ninguém há quem possa ajudá-los, ninguém para os amparar. Além dos ignóbeis e maldosos, não há ninguém para com eles se associar e conviver.

Ó Senhor! Essas almas têm provado amarga agonia nesta vida terrena e, em sinal de seu amor pela beleza radiante de Teu semblante e em sua ansiedade por atingir Teu reino celestial, têm tolerado todas as indignidades que o povo da tirania tem infligido sobre elas.

Ó Senhor! Enche seus ouvidos com versos de ajuda divina e de uma rápida vitória e liberta-as da opressão daqueles que comandam terrível poder. Detém as mãos do malfeitor e livra estas almas de serem dilaceradas pelas garras e dentes de bestas ferozes. Em seu amor por Ti ficaram fascinadas e a elas foram confiados os mistérios de Tua santidade. Permanecem humildemente à Tua porta, tendo atingido o Teu exaltado limiar.

Ó Senhor! Generosamente revigora-as com um novo espírito; ilumina seus olhos para que possam contemplar Tuas maravilhosas evidências na escuridão da noite; destina-lhes todo o bem que existe em Teu Reino de eternos mistérios; torna-as como estrelas brilhantes, irradiando-se sobre todas as regiões; árvores frondosas carregadas de frutos e ramos, movendo-se sob as brisas do alvorecer.

Verdadeiramente, Tu és o Generoso, o Poderoso, o Onipotente, o Irrestrito. Não existe outro Deus senão Tu, o Deus de amor e amorosa compaixão, o Todo-Glorioso, O que sempre perdoa.

- 'Abdu'l-Bahá
12
Ele é o Compassivo, o Mais Generoso!

Ó Deus, meu Deus! Tu me vês, Tu me conheces; és meu Amparo e Refúgio.

A ninguém tenho buscado, nem desejo buscar, salvo a Ti; caminho algum tenho trilhado, nem desejo trilhar, a não ser o caminho do Teu amor. Na noite tenebrosa do desespero, meus olhos volvem-se cheios de esperança e expectativa para o amanhecer de Teu infinito favor e, na hora do alvorecer, minh'alma esmorecida é refrescada e fortalecida com a lembrança de Tua beleza e Tua perfeição. Quem for ajudado pela graça da Tua misericórdia, embora seja ele apenas uma gota, tornar-se-á um ilimitado oceano, e o mais simples átomo que for amparado pela emanação de Tua benevolência, cintilará como uma estrela radiante.

Abriga sob tua proteção, ó Tu, Espírito de pureza, Tu que és o Mais Generoso Provedor, este Teu vassalo e servo extasiado. Ajuda-o, neste mundo da existência, a permanecer constante e firme em Teu amor e permite que esta ave de asas partidas atinja um refúgio e abrigo em Teu ninho divino, que jaz na árvore celestial.

- 'Abdu'l-Bahá
QUALIDADES ESPIRITUAIS
1

Cria em mim um coração puro, ó meu Deus, e renova uma consciência tranqüila dentro de mim, ó minha Esperança! Através do espírito do poder, confirma-me em Tua Causa, ó meu Bem-Amado, e pela luz da Tua glória revela-me Teu caminho, ó Alvo do meu desejo! Através do poder da Tua transcendente grandeza, eleva-me ao céu da Tua santidade, ó Origem do meu ser, e com os sopros da Tua eternidade alegra-me, ó Tu que és meu Deus! Faze Tuas melodias imperecíveis irradiarem sobre mim tranqüilidade, ó meu Companheiro, e as riquezas do Teu semblante antigo me livrarem de tudo, menos de Ti, ó meu Mestre, e o anúncio da revelação da Tua incorruptível Essência me trazer júbilo, ó Tu que és o Mais Manifesto dos Manifestos, o Mais Oculto dos Ocultos!

- Bahá'u'lláh
2

Dá-me de beber, ó meu Deus, da doce correnteza de Tua eternidade, e permite-me saborear os frutos da árvore de Teu ser, ó minha Esperança! Faze-me sorver das fontes cristalinas do Teu amor, ó minha Glória, e à sombra da Tua sempiterna providência, abriga-me, ó minha Luz! Nos prados de Tua proximidade, em Tua presença, deixa-me vagar, ó meu Bem-Amado, e à direita do trono de Tua misericórdia senta-me, ó Alvo de meu desejo! Das fragrantes brisas do Teu júbilo, concede-me um sopro, ó Tu por Quem almejo, e admite-me às alturas do paraíso da Tua realidade, ó Deus a Quem adoro! Faze-me escutar as melodias da ave da Tua unicidade, ó Tu, o Resplandecente, e, pelo espírito de Teu poder e Tua grandeza, ressuscita-me, ó meu Provedor! Torna-me constante no espírito do Teu amor, ó meu Amparo, e faze firmes os meus passos no caminho da Tua aprovação, ó meu Criador! No jardim da Tua imortalidade, ante a Tua face, permite que eu eternamente permaneça, ó Tu que me mostras clemência, e sobre o assento da Tua glória estabelece-me, Tu que és meu Possuidor! Eleva-me ao céu da Tua misericórdia, ó Tu que me vivificas, e conduze-me ao Alvorecer da Tua guia, ó Tu que me atrais! Chama-me para estar presente às revelações do Teu espírito invisível, Tu que és minha Origem e minha Mais Alta Aspiração! E faze-me voltar para a essência da fragrância da Tua beleza, a ser por Ti manifestada, ó Tu que és meu Deus!

Poderoso és Tu para fazer o que Te apraz. És, em verdade, o Sublime, o Todo-Glorioso, o Altíssimo!

- Bahá'u'lláh
3

Ó meu Senhor! Deixa Tua beleza ser meu alimento, e dá-me de beber de Tua presença. Que o Teu agrado seja minha esperança, e o louvor a Ti, a expressão de meus atos. Que Tua lembrança me acompanhe e o poder de Tua soberania me ampare. Que Tua habitação seja meu lar, e minha morada, o lugar que santificaste das limitações impostas àqueles que se excluem de Ti como por um véu.

Tu és, em verdade, o Todo-Poderoso, o Todo-Glorioso, o Potentíssimo.

- Bahá'u'lláh
4

Dize: Ó Deus, meu Deus! Adorna minha cabeça com a coroa da justiça, e minha fronte com o ornamento da eqüidade. Tu, verdadeiramente, és o Possuidor de todas as dádivas e graças.

- Bahá'u'lláh
5

Ó meu Deus, o Deus de bondade e de misericórdia! Tu és aquele Rei cuja palavra de mando chamou para a existência a criação inteira; e és Aquele Todo-Generoso que jamais foi impedido, pelas ações dos Seus servos, de manifestar Sua graça ou de revelar Sua bondade.

Permite que este servo, eu Te imploro, atinja o que for a causa de sua salvação em cada mundo de Teus mundos. És, em verdade, o Onipotente, o Mais Poderoso, o Onisciente, a Suma Sabedoria!

- Bahá'u'lláh
6
Ele é o Bondoso, o Generosíssimo!

Ó Deus, meu Deus! Teu chamado atraiu-me e a voz de Tua Pena de Glória me despertou. O fluxo de Tuas santas palavras enlevou-me, e com o vinho de Tua inspiração me extasiei. Tu me vês, ó Senhor, desprendido de tudo, menos de Ti, agarrado à corda de Tuas dádivas e desejoso das maravilhas de Tua graça. Peço-Te, pelas ondas eternas de Tua misericórdia e pelas luzes cintilantes de Tua ternura e Teus favores - concede o que me aproxime de Ti e me torne rico em Tua riqueza. Minha língua, minha pena, todo o meu ser, dão testemunho de que Tua grandeza, Tuas graças, Tua generosidade e Teu poder proclamam que Tu és Deus e não há outro Deus senão Tu, o Poderoso, o Grande.

Declaro neste momento, ó meu Deus, meu desamparo e Tua soberania, minha fraqueza e Teu poder. Não sei o que me beneficia ou o que me é maléfico. Tu és, em verdade, o Onisciente, a Absoluta Sabedoria. Ordena, ó Senhor, meu Deus e meu Mestre, o que me torne agradecido por Teu decreto imortal e me faça prosperar em cada mundo Teu. És, em verdade, o Bondoso, o Magnânimo.

Senhor! Não me afastes do oceano da Tua riqueza e do céu da Tua misericórdia. Destina-me o bem deste mundo e do vindouro. Em verdade, és o Senhor do trono da mercê nas alturas; não há outro Deus senão Tu - o Uno, o Onisciente, a Absoluta Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
7

Ó Deus, meu Deus! Tu ouves os suspiros dAquele que é Tua Luz*, escutas Seus lamentos, durante o dia e nas horas da noite, e sabes que Ele nada deseja para Si próprio, mas sim, visa a santificar as almas de Teus servos e livrá-las do fogo que constantemente as assedia. Ó Senhor! As mãos de Teus servos favorecidos levantam-se para o céu de Tua bondade, e as daqueles que sinceramente Te amam erguem-se para as sublimes alturas de Tua generosidade. Não os desapontes, Eu Te imploro, naquilo que buscam do oceano de Teu favor e do céu de Tua graça e do sol de Tua bondade. Ajuda-os, ó Senhor, a adquirirem tais virtudes que lhes possam exaltar o grau entre os povos do mundo. Verdadeiramente Tu és o Poderoso, o Grande, o Generosíssimo.

*Bahá.
- Bahá'u'lláh
8

Dize: Ó Deus, meu Deus! Glória a Ti por me haveres guiado ao horizonte de Tua Revelação e me iluminado com os esplendores do lume de Tua generosidade e misericórdia, capacitando-me a proferir Teu louvor e fazendo-me contemplar aquilo que foi revelado por Tua Pena.

Eu Te imploro, ó Tu, o Possuidor do reino dos nomes e o Criador da terra e do céu, pelo sussurrar da Sagrada Árvore Celestial e pela doçura de Tua elocução que atraiu as mais íntimas realidades de todas as coisas, eleva-me dentre Teus servos através de Teu nome. Eu sou aquele que anseia durante a luz do dia e durante as horas noturnas, a permanecer à porta de Teu favor e a estar preparado diante de Tua justiça. Ó meu Deus, não afaste aquele que segurou-se à corda de Tua proximidade, e não prive aquele que procurou Tua mais sublime posição, o cume da glória, e o supremo Objetivo, o Lugar no qual todo átomo invoca da forma mais clara, dizendo: "Os reinos da terra e do céu, assim como a glória e grandeza pertencem a Deus, o Todo-Poderoso, o Mais Glorioso, o Dispensador de graças."

Dize: Louvor a Ti, ó Senhor meu Deus, por me haveres guiado ao horizonte de Tua Revelação e me honrado a ser lembrado através do Teu Nome. Eu Te suplico pelas efulgências do sol de Tua dádiva e pelas ondas do mar de Tua misericórdia, permite que minhas expressões sejam inspiradas por Tuas Sublimes Palavras, a fim de atrair as realidades de todas as coisas criadas. Tu és verdadeiramente poderoso, através de Tuas gloriosas e magníficas Palavras, as quais Tu determinas.

- Bahá'u'lláh
9

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Glória a Ti por me haveres confirmado na confissão de que Tu és uno, e me atraído para a palavra da Tua unicidade; por me haveres feito arder com o fogo do Teu amor e me ocupado em Te mencionar e em servir a Teus amigos e a Tuas servas.

Ó Senhor, ajuda-me a ser humilde e submisso; fortalece-me para que eu possa de tudo me desprender e segurar-me à fímbria das vestes da Tua glória, a fim de que meu coração se torne pleno de Teu amor, não deixando espaço para o amor ao mundo e o apego às suas qualidades.

Ó Deus! Santifica-me de tudo, menos de Ti; purifica-me da escória dos pecados e das transgressões e faze-me possuir coração e consciência espirituais.

Verdadeiramente, Tu és misericordioso e em verdade, Tu és o Mais Generoso, cujo auxílio é esperado por todos.

- 'Abdu'l-Bahá
10

Ó Deus, refresca e alegra meu espírito. Purifica meu coração. Ilumina meus poderes. Em Tuas mãos confio todos os meus interesses. És meu Guia e meu Refúgio. Não mais se apossarão de mim a tristeza e a ansiedade, e sim, o contentamento e a alegria. Ó Deus, jamais me entregarei à aflição, nem permitirei que os desgostos me atormentem ou as coisas desagradáveis da vida me inquietem.

Ó Deus, és mais meu amigo do que eu o sou de mim mesmo. Dedico-me a Ti, ó Senhor.

- 'Abdu'l-Bahá
11

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Este Teu servo apressou-se em Tua direção, trilhando o caminho em Teu serviço, antecipando os Teus favores, esperando as Tuas bênçãos, confiando no Teu reino, e intoxicado pelo vinho de Teu favor.

Ó meu Deus! Aumenta o fervor de sua afeição por Ti, a constância de seu louvor por Ti, e o ardor de seu amor por Ti.

Verdadeiramente, Tu és o Mais Generoso, o Senhor de graça copiosa. Não há outro Deus a não ser Tu, O que perdoa, o Misericordioso.

- 'Abdu'l-Bahá
12

Ó meu senhor! Ó meu Senhor! Esta é uma lâmpada pelo fogo do Teu amor acesa, ardendo com a chama que se ateou na árvore da Tua misericórdia. Ó meu Senhor, aumenta-lhe a ardência, calor e chama, com o fogo aceso no Sinai da Tua Manifestação. Em verdade, és Quem ajuda e confirma; és o Poderoso, o Magnânimo, o Deus de Amor!

- 'Abdu'l-Bahá
13

Ó Deus, meu Deus! Tu és minha Esperança e meu Bem-Amado, o Alvo de meu desejo. Com grande humildade e inteira devoção, eu Te peço que me faças o minarete de Teu amor em Tuas plagas, a lâmpada do Teu conhecimento em meio às Tuas criaturas e o estandarte das divinas dádivas em Teu reino.

Faze-me um dos que Te adoram, que se desprendem de tudo menos de Ti, se santificam das coisas transitórias deste mundo e se afastam das provocações emitidas pelas vozes das vãs fantasias.

Ó meu Deus! Seja meu coração dilatado de júbilo com o espírito de confirmação de Teu reino, e minha vista iluminada ao perceber as hostes da assistência divina, provindas do reino de Tua onipotente glória, seguindo uma após a outra, descendo sobre mim.

Tu és, em verdade, o Todo-Poderoso, o Invencível, o Grande!

- 'Abdu'l-Bahá
14

Tu me vês, ó meu Deus, prostrado em submissão, humilde ante Teus mandamentos, submisso ante Tua soberania, estremecendo frente ao poder de Teu domínio, fugindo de Tua ira, suplicando Tua graça, confiando em Teu perdão e trêmulo de temor ante Tua fúria. Eu Te imploro, com o coração a palpitar, os olhos plenos de lágrimas, a alma anelante e com absoluto desprendimento de tudo, que faças daqueles que Te amam raios de luz através de Teus reinos e auxilies Teus servos eleitos a exaltarem Tua Palavra, para que suas frontes se façam formosas e resplandecentes, seus corações fiquem repletos de mistérios, e toda alma se livre do fardo de seus pecados. Protege-os então, do agressor, daquele que se tornou um blasfemo e imprudente perpetrador de iniqüidades.

Ó meu Senhor! Em verdade, aqueles que Te amam estão sequiosos; guia-os ao manancial da bondade e da graça. Verdadeiramente, têm fome; faze descer para eles Teu banquete celestial. Em verdade, estão despojados; adorna-os com as vestes do conhecimento e do saber.

Eles são heróis, ó meu Senhor; conduze-os ao campo de batalha. São dos que guiam; faze-os clamar com argumentos e provas. Servos dedicados é o que são; faze com que ofereçam a todos o cálice a transbordar com o vinho da certeza. Ó meu Deus! Torna-os cantores que formam um coral em belos jardins, leões que repousam nos bosques, e baleias a imergirem no vasto oceano.

Verdadeiramente, és Aquele de graça abundante. Nenhum outro Deus há a não ser Tu, o Grande, o Poderoso, o Dispensador de dádivas.

- 'Abdu'l-Bahá
15

Ó Deus, meu Deus! Estes são Teus servos fracos, Teus leais escravos e Tuas servas que se curvaram diante de Tuas Palavras excelsas e se humilharam em Teu Limiar de luz, e deram testemunho de Tua unicidade, através da qual se fez brilhar o sol em esplendor meridiano. Escutaram o chamado que levantaste de Teu Reino Oculto e, com corações trêmulos de amor e êxtase, responderam à Tua convocação.

Ó Senhor, concede a todos eles os copiosos eflúvios de Tua misericórdia; faze descer sobre todos eles as chuvas de Tua graça. Faze-os crescer como belas plantas no jardim do céu e, das nuvens plenas e transbordantes de Tuas dádivas, e das fontes profundas de Tua abundante graça, faze com que esse jardim floresça, e conserva-o sempre verdejante e glorioso, sempre fresco, iluminado e belo.

Tu és, verdadeiramente, o Forte, o Excelso, o Poderoso, Aquele único que, nos céus e na terra, permanece inalterável. Nenhum outro Deus há, salvo Tu, o Senhor dos sinais e símbolos manifestos.

- 'Abdu'l-Bahá
REMOÇÃO DE DIFICULDADES
1

Afasta minha tristeza, por Tua bondade e Teu favor, ó Deus, meu Deus, e desvanece minha angústia através de Tua soberania e Teu poder. Tu me vês, ó meu Deus, com a face voltada para Ti num tempo em que desgostos me cercam de todos os lados. Eu Te imploro, ó Tu que és o Senhor de toda a existência e amparas todas as coisas visíveis e invisíveis - por Teu Nome, pelo qual subjugaste os corações e as almas dos homens, e pelas ondas encapeladas do Oceano da Tua misericórdia, e pelos esplendores do Alvorecer da Tua generosidade - que me incluas no número dos que por coisa alguma foram impedidos de a Ti se dirigir, ó Tu, Senhor de todos os nomes e Criador dos céus!

Vês, ó meu Senhor, o que me sobreveio em Teus dias. Peço-Te, por Aquele que é a Fonte de Teus nomes e o Alvorecer de Teus atributos, que ordenes o que me faça levantar em Teu serviço e exaltar Tuas virtudes. Em verdade, Tu és o Todo-Poderoso, o Potentíssimo, o infalível Ouvinte de todas as preces humanas!

E por fim Te suplico, pela luz do Teu semblante, que abençoes meus interesses, resgates minhas dívidas e me satisfaças as necessidades. És Aquele cujo poder e domínio foram testemunhados por todas as línguas, cuja majestade e soberania todo coração esclarecido já reconheceu. Nenhum outro Deus há senão Tu, que ouves e estás prestes a responder.

- Bahá'u'lláh
2

Ó Deus, meu Deus! Não priveis Teus servos de voltarem a face na direção da luz da certeza, a qual despontou acima do horizonte de Tua vontade, e não consintas que eles sejam excluídos, ó meu Deus, dos oceanos de Teus sinais. Eles, ó meu Deus, são Teus servos em Tuas cidades, e Teus escravos em Tuas terras. Se Tu não tiveres misericórdia por eles, quem então irá mostrar-lhes misericórdia? Toma, ó meu Deus, as mãos daqueles que se afogaram no mar das vãs fantasias, e livra-os por Teu poder e soberania. Salva-os, então, com os braços de Tua potência. És poderoso para fazer o que desejas, e em Tua mão direita estão as rédeas de tudo o que existe nos céus e de tudo o que existe na terra.

- Bahá'u'lláh
3

Há quem remova as dificuldades a não ser Deus? Dize: Louvado seja Deus! Ele é Deus! Todos são Seus servos e todos aquiescem a Seu mandamento!

- O Báb
4

Dize: Deus é suficiente para todas as coisas, acima de todas as coisas, e nada nos céus ou na terra, a não ser Deus, é suficiente. Em verdade, Ele é em Si próprio o Conhecedor, o Sustentáculo, o Todo-Poderoso.

- O Báb
5

Ó Senhor! Tu és Quem remove toda angústia, Quem dissipa toda aflição. És Aquele que afasta toda tristeza e liberta todo escravo, o Redentor de todas as almas. Ó Senhor! Concede-me redenção, por Tua misericórdia, e inclui-me no número daqueles servos Teus que atingiram a salvação.

- O Báb
6

Ó meu Senhor, meu Defensor, meu Amparo no perigo! Com absoluta humildade Te suplico; enfermo, a Ti me volvo, esperando Tua cura; a Ti clamo, humildemente, com a fala, a alma e o espírito:

Ó Deus, meu Deus! A escuridão da noite encobriu todas as regiões, e a Terra inteira acha-se velada por nuvens densas. Os povos do mundo estão submersos nas profundezas tenebrosas das vãs ilusões, enquanto seus tiranos nadam na crueldade e no ódio. Nada vejo a não ser o clarão dos fogos devoradores e ardentes que se erguem no ínfimo dos abismos; som algum me chega aos ouvidos senão o estrondo atroador produzido pelo ribombar de milhares e milhares de armas de fogo de ataque, ao mesmo tempo em que toda plaga exclama, em voz alta, em sua língua secreta: "Minhas riquezas de nada me valem e minha soberania pereceu!"

Ó meu Senhor! As lâmpadas da guia se apagaram. As flamas da paixão avolumam-se até as alturas, e a malevolência está continuamente a ganhar terreno no mundo. A malícia e o rancor têm-se estendido sobre toda a face da terra, e nenhuma alma encontro salvo Teus próprios companheiros, opressos e escassos, que erguem este brado:

Apressai-vos logo ao amor! Apressai-vos logo à fidedignidade! Apressai-vos a fazer dádivas! Vinde ser guiados!

Vinde à harmonia! Vinde contemplar o sol! Vinde aqui para a bondade, para o bem estar! Chegai-vos aqui para a amizade e a paz!

Vinde e deitai ao chão as vossas armas de ira, até se conquistar a unidade! Vinde, e na senda verdadeira do Senhor, ajudemo-nos mutuamente!

Esses Teus opressos, veramente, com júbilo extremo, de corpo e alma, sacrificam as próprias vidas pela humanidade inteira, em todas as plagas. Tu os vês, ó meu Senhor, a prantear as lágrimas vertidas por Teu povo, aflitos pela dor de Teus filhos, a condoer-se do gênero humano, a sofrer em virtude das calamidades que assediam a todos os habitantes da terra.

Ó meu Senhor! Dota-os com as asas da vitória, para que possam alçar vôo até os céus da salvação; fortalece-os no serviço a Teu povo e fortifica-os na servitude a Teu Limiar de Santidade.

Tu, em verdade, és o Generoso, o Misericordioso! Nenhum outro Deus há senão Tu, o Clemente, o Compassivo, o Ancião dos Dias.

- 'Abdu'l-Bahá
REUNIÕES
1

Glorificado és Tu, ó Senhor meu Deus! Imploro-Te, pelos ventos impetuosos de Tua graça e por Aqueles através de Quem desponta a Aurora do Teu desígnio e alvorece Tua inspiração, que faças descer sobre mim e sobre todos os que se dirigiram a Teu semblante, o que for próprio de Tua generosidade e copiosa graça, e digno de Tuas dádivas e Teus favores. Sou pobre e desolado, ó meu Senhor! Imerge-me no oceano da Tua Riqueza. Estou sedento: deixa-me sorver das águas vivas da Tua misericórdia.

Suplico-Te, por Ti próprio e por Aquele a Quem designaste como o Manifestante do Teu próprio Ser e como Teu Verbo discriminador para todos os que estão no céu e na terra, que reúnas Teus servos à sombra da Árvore de Tua benévola providência. Ajuda-os a compartilharem de seus frutos, a inclinarem os ouvidos ao farfalhar de suas folhas e aos tons melodiosos da Ave que canta sobre seus ramos. Tu és, em verdade, o Amparo no Perigo, o Inatingível, o Onipotente, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
2

Ó Deus de misericórdia! Tu que és poderoso e grande! Ó mais benévolo Pai! Estes servos aqui reunidos se dirigem a Ti, suplicando ante Teu limiar, desejando as infinitas graças de Quem tudo assegura. Só aspiram à Tua aprovação. Nada têm em mira senão servir ao mundo humano.

Ó Deus! Faze radiante esta assembléia. Torna misericordiosos os corações. Concede-lhes as dádivas do Espírito Santo. Dota-os de um poder do céu e da graça de um espírito celestial. Torna-os mais sinceros; faze com que se volvam para Teu reino, com toda humildade e contrição, e se ocupem em servir ao gênero humano. Transforma cada um em vela radiante. Faze cada um tornar-se uma estrela esplendorosa. Que todos manifestem beleza e fragrância no reino de Deus.

Ó Pai bondoso! Concede Tuas bênçãos. Não consideres nossas faltas. Abriga-nos sob Tua proteção. Não Te lembres de nossos pecados. Cura-nos por Tua misericórdia. Somos fracos; Tu és forte. Somos pobres; Tu és rico. Para nossas enfermidades, és o Médico. Estamos necessitados; Tu és o mais generoso.

Ó Deus! Seja o nosso dote, a Tua providência. És o Poderoso! És Quem dispensa dádivas! És o Benéfico!

- 'Abdu'l-Bahá
3

Ó Tu, Senhor bondoso! Estes são Teus servos congregados nesta reunião, dirigindo-se a Teu Reino e necessitando de Tuas dádivas e Tua bênção. Ó Tu, Deus! Manifesta e torna visíveis os sinais da Tua unicidade, existentes em todas as realidades da vida. Revela e desdobra as virtudes que deixaste latentes e ocultas nessas realidades humanas.

Ó Deus! Somos como plantas, e Tua graça, como a chuva. Refresca estas plantas e incentiva-lhes o crescimento, através de Tua bondade. Somos Teus servos; livra-nos dos grilhões da existência material. Carecemos de conhecimentos, torna-nos sábios. Estamos sem vida, ressuscita-nos. Somos materiais, dota-nos de espírito. Falta-nos compreensão, torna-nos conhece-dores de Teus mistérios. Somos indigentes; enriquece-nos e abençoa-nos com Teu ilimitado tesouro. Ó Deus! Reanima-nos, dá-nos vista, concede-nos audição. Que conheçamos os mistérios da vida e assim os segredos do Teu reino nos sejam revelados neste mundo existente; e confessemos Tua unidade. De Ti emanam todas as graças; cada bênção é Tua.

És grande! És poderoso! Tua é a dádiva; Tu és a Eterna Clemência!

- 'Abdu'l-Bahá
4

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Verdadeiramente, estes servos dirigem-se a Ti, suplicando a Teu reino de misericórdia. Verdadeiramente, são atraídos por Tua santidade e ardem com a chama do Teu amor; buscam confirmação de Teu reino maravilhoso e esperam atingir Teu domínio celestial. Verdadeiramente, almejam a descida de Tuas dádivas e a iluminação do Sol da Realidade. Ó Senhor! Torna-os lâmpadas radiantes, sinais misericordiosos, árvores frutíferas e estrelas resplandecentes. Que se distingam em Teu serviço e se unam a Ti pelos laços do Teu amor, aspirando à luz da Tua mercê. Ó Senhor! Faze-os sinais que guiem, estandartes de Teu reino imortal, ondas do mar da Tua misericórdia, espelhos que reflitam a luz da Tua majestade.

Em verdade, és o Magnânimo! Em verdade, és o Clemente! Em verdade, és o Precioso, o Bem-Amado!

- 'Abdu'l-Bahá
5

Ó Deus Clemente! Estes servos dirigem-se a Teu Reino em busca de Tua graça e Tuas dádivas. Ó Deus! Torna bons e puros seus corações para que sejam dignos de Teu amor. Purifica e santifica os espíritos para que a luz do Sol da Realidade irradie sobre eles. Torna puros e santos os olhos a fim de poderem perceber Tua Luz. Purifica e santifica os ouvidos para que possam ouvir o chamado de Teu reino.

Ó Senhor! Em verdade, somos fracos, mas Tu és forte. Em verdade, somos pobres, mas Tu és rico. Somos aqueles que buscam, e Tu és o Objeto de nossa busca! Ó Senhor! Tem compaixão de nós e perdoa-nos; concede-nos capacidade e disposição para que possamos corresponder a Teus favores e ser atraídos a Teu reino, acesos com a chama do Teu amor e ressuscitados pelo sopro de Teu Espírito Santo, neste século radiante.

Ó Deus, meu Deus! Lança os olhares de Tua amorosa generosidade sobre esta reunião. Guarda cada um e a todos em Tua custódia e sob Tua proteção. Envia Tuas bênçãos celestiais para estas almas. Imerge-as no oceano de Tua misericórdia, e vivifica-as através dos sopros do Espírito Santo.

Ó Senhor! Outorga Tua graciosa ajuda e confirmação a este governo íntegro. Este país encontra-se sob o abrigo de Tua proteção, e este povo está em Teu serviço. Ó Senhor! Confere-lhes Tua bênção celestial e proporciona-lhes as emanações de Tua graça e favor copiosos e abundantes. Permite que esta estimada nação mantenha-se honrada, e capacita-a a ser admitida em Teu reino

Tu és Poderoso, o Onipotente, o Misericordioso; és o Generoso, o Beneficente, o Senhor de abundantes graças!

- 'Abdu'l-Bahá
6
Ele é Deus!

Ó Deus, meu Deus! Estes são servos atraídos em Teus dias pelo perfume da Tua santidade, acesos com a chama que resplandece em Tua santa árvore, atendendo à Tua voz, expressando-Te louvor, despertados por Tua brisa, animados por Tuas doces fragrâncias, contemplando Teus sinais, compreendendo Teus versículos, escutando Tuas palavras, acreditando em Tua Revelação e confiantes de Tua misericórdia. Seus olhos, ó Senhor, fitam Teu reino de fulgente glória, e suas faces se volvem para Teu domínio nas alturas; seus corações pulsam de amor por Tua beleza radiante e gloriosa; suas almas se consomem com a chama do Teu amor, ó Senhor deste mundo e do vindouro, suas vidas fervem com o ardor de sua ânsia por Ti, e suas lágrimas vertem por Tua causa.

Guarda-os na fortaleza de Tua proteção e segurança, preserva-os com Teu cuidado vigilante, lança sobre eles o olhar de Tua benevolência e misericórdia, e faze-os sinais da Tua divina unidade, manifestos por todas as regiões. Sejam como estandartes de Teu poder, flutuando sobre Tuas mansões de grandeza, ou como lâmpadas brilhantes, ardendo com o óleo da Tua sabedoria nas esferas da Tua guia. Sejam eles aves do jardim do Teu conhecimento, chilreando nos mais altos ramos, em Teu paraíso acolhedor, e leviatãs do oceano da Tua generosidade, mergulhando nas profundezas insondáveis, graças à Tua suprema mercê.

Ó Senhor, meu Deus! Humildes são estes servos Teus; enaltece-os em Teu reino nas alturas. São fracos, fortalece-os com Teu poder supremo. São desprezíveis, concede-lhes Tua glória, em Teu mais alto domínio. São pobres, enriquece-os em Tuas plagas sublimes. Ordena todo o bem que Tu lhes destinaste em Teus mundos, visível e invisível. Torna-os prósperos neste mundo inferior e alegra seus corações com Tua inspiração, ó Senhor de todos os seres! Ilumina seus corações com Tuas boas novas que se difundiram de Tua Posição toda-gloriosa. Assegura-lhes os passos em Teu Convênio Supremo e fortalece-os em Teu firme Testamento, por Tua bondade e Teu prometido favor, ó Tu, o Benévolo e o Misericordioso! Tu és, em verdade, o Generoso, o Mais Bondoso.

- 'Abdu'l-Bahá

Reúnam-se com genuína alegria, e no início da reunião, recitem esta oração:

7

Ó Tu, Senhor do Reino! Apesar de nossos corpos estarem aqui reunidos, contudo, nossos corações, cheios de encantamento, são arrebatados por Teu amor, e somos transportados pelos raios de Tua face radiante. Apesar de fracos, aguardamos as revelações de Tua força e Teu poder. Apesar de pobres, sem bens nem posses, buscamos riquezas nos tesouros de Teu Reino. Apesar de sermos gotas, sorvemos de Tuas profundezas oceânicas. Apesar de sermos mariposas, cintilamos na glória de Teu Sol esplendoroso.

Tu, nosso Provedor! Faze descer até nós Tua ajuda, para que cada um aqui reunido possa ser como uma vela acesa, cada qual um centro de atração, um convocador para Teus reinos celestiais, até que finalmente façamos desse mundo inferior o reflexo de Teu Paraíso.

- 'Abdu'l-Bahá
8

Ó Divina Providência! Essa congregação é formada por Teus amigos, atraídos à Tua beleza e inflamados com o fogo de Teu amor. Transforma essas almas em anjos celestiais, ressuscita-as através dos sopros de Teu Espírito Santo, concede-lhes línguas eloqüentes e corações resolutos, dota-as de poder celestial e de suscetibilidades misericordiosas, faze com que sejam promotoras da unidade do gênero humano e a causa de amor e concórdia no mundo humano, para que assim as perigosas trevas do preconceito ignorante se desvaneçam ante a luz do Sol da Verdade, e este mundo sombrio se ilumine, e este reino material possa absorver os raios do mundo do espírito, e essas cores diferentes possam fundir-se numa só cor, e a melodia do louvor possa elevar-se ao reino de Tua santidade.

Verdadeiramente, és o Onipotente, o Todo-Poderoso!

- 'Abdu'l-Bahá
9

Ó Tu, amoroso Provedor! Estas almas escutaram o chamado do Reino e contemplaram a glória do Sol da Verdade. Elevaram-se ao firmamento vivificador do amor; extasiam-se perante Tua natureza e adoram Tua beleza. A Ti têm-se volvido, em reunião falam de Ti, buscam Tua morada, sedentas pelos regatos de Teu domínio celestial.

Tu és o Generoso, o Dispensador de graças, O que sempre ama.

- 'Abdu'l-Bahá
FESTA DE 19 DIAS

... quando apresentarem-se às reuniões, antes de entrarem, livrem-se de tudo que tiverem em seus corações, livrem-se de tudo o que estiver em seus pensamentos e mentes, a não ser Deus, e então falem a seus corações:

10

Faça desta reunião, um encontro de amor, causa de iluminação e atração dos corações. Rodeia-a com as Luzes do Concurso Supremo para que possamos nos unir com o máximo amor.

Ó Deus! Dispersa todos aqueles elementos causadores de discórdia e prepara para nós tudo aquilo que cause unidade e concórdia!

Ó Deus! Faz descer sobre nós a Fragrância Celestial e transforma esta reunião numa reunião do Paraíso! Dá-nos todos os benefícios e alimentos. Prepara para nós o Alimento do Amor! Prepara para nós o Alimento do Conhecimento! Concede-nos o Alimento da Iluminação Divina!

- 'Abdu'l-Bahá
SERVIÇO À CAUSA
1

Magnificado seja Teu Nome, ó Senhor meu Deus! Sou aquele que a Ti volveu a face e em Ti pôs toda a confiança. Imploro-Te - por Teu Nome, através do qual surgiu o oceano de Tuas palavras e se moveram as brisas de Teu conhecimento - permite que por Tua graça eu seja capacitado a servir Tua Causa, e inspirado a lembrar-me de Ti e Te louvar. Faze descer, então, sobre mim, do céu de Tua generosidade, o que me preservará de qualquer um, salvo de Ti, e me trará benefício em todos os Teus mundos.

Verdadeiramente, Tu és o Poderoso, o Inatingível, o Supremo, o Conhecedor, o Sábio.

- Bahá'u'lláh
UNIDADE
1

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Une os corações de Teus servos e revela-lhes Teu grande plano. Que sigam Teus mandamentos e permaneçam firmes em Tua lei. Ajuda-os, ó Deus, em seus esforços, e concede-lhes o poder de Te servirem. Ó Deus, não os abandones a si mesmos, mas guia seus passos pela luz do Teu conhecimento e, com Teu amor, alegra seus corações. Em verdade, Tu és seu Amparo, e seu Senhor.

- Bahá'u'lláh
2

Magnificado seja Teu Nome, ó Senhor de todos os seres e Desejo de todas as coisas criadas! Imploro-Te - pela Palavra que fez a Sarça Ardente levantar sua Voz e a Rocha exclamar, por cuja Causa os favorecidos se apressaram a atingir a corte de Tua presença, e os puros de coração, a aurora de luz de Teu semblante, e pelos suspiros dos que verdadeiramente Te amam, devido à sua separação de Teus eleitos, e pelos lamentos daqueles que anseiam por contemplar Tua face, diante do esplendoroso alvorecer da luz de Tua Revelação - que por Tua graça capacites Teus servos a reconhecerem o que Tu lhes ordenaste por Tua bondade e Teu favor. Para eles prescreve Tu, então, por Tua Pena de Glória, o que possa dirigir seus passos ao oceano de Tua generosidade e os conduzir às águas vivificadoras de Tua reunião celestial.

Ó Senhor! Não olhes Tu as coisas que eles cometeram; antes, contempla a sublimidade de Tua generosidade celestial que precedeu a todas as coisas criadas, visíveis e invisíveis. Ó Senhor! Ilumina-lhes os corações com a luz fulgente de Teu conhecimento e torna radiantes seus olhos com o brilho esplendoroso do sol de Teus favores.

Suplico-Te, ó Senhor dos Nomes e Criador dos céus - pelo sangue derramado em Teu Caminho, e pelas cabeças erguidas em lanças por Causa de Teu amor, e pelas almas que se dissolveram em sua separação de Teus bem-amados e pelos corações fragmentados pela exaltação de Tua Palavra - permite que os habitantes de Teu reino se unam em fidelidade à Tua Palavra incomparável, de modo que todos reconheçam Tua unidade e Tua unicidade. Nenhum Deus há, senão Tu, o Todo-Poderoso, o Mais Excelso, o Onisciente, o Sábio.

Nutre a esperança de que Aquele que é o Todo-Suficiente, o Inatingível, venha a atender a súplica deste humilde servo, para que atavie o povo do mundo com as vestes das boas ações e os purifique de más inclinações. Ele é o Grande, o Poderoso, a Suma Sabedoria, O que a tudo percebe. Ele ouve e vê; Ele é Quem a tudo ouve, Quem a tudo vê.

- Bahá'u'lláh
3

Ó Tu, Senhor benévolo! Tu que és generoso e clemente! Somos os servos de Teu limiar e estamos reunidos sob a sombra protetora de Tua divina unidade. Sobre todos brilha o sol da Tua benevolência e chovem as nuvens da Tua graça. Tuas dádivas abrangem a todos, Tua amorosa providência a todos sustenta. Tua proteção abriga a todos, e os olhares do Teu favor repousam sobre todos. Ó Senhor! Concede-nos Tuas infinitas graças e deixa brilhar a luz de Tua guia. Ilumina os olhos, alegra as almas e dota os corações de alegria exultante. Confere um novo espírito a todos e dá-lhes vida eterna. Abre as portas do verdadeiro conhecimento e deixa a luz da fé brilhar resplandecente! Une os seres humanos à sombra de Tua generosidade, e faze com que se unam em harmonia, de modo a se tornarem como os raios do mesmo sol, as ondas de um só mar e os frutos da mesma árvore. Que bebam do mesmo manancial, se refresquem pela mesma brisa e obtenham iluminação da mesma fonte de luz. Tu és o Generoso, o Clemente, o Onipotente!

- 'Abdu'l-Bahá
4

Ó Tu, Senhor compassivo! Tu que és generoso e grande! Somos servos Teus, abrigados sob Tua providência. Lança sobre nós o olhar do Teu favor. Concede luz a nossos olhos, percepção a nossos ouvidos e a nossos corações, compreensão e amor. Alegra nossas almas e torna-as contentes por Tuas boas novas. Ó Senhor! Aponta-nos o caminho do Teu reino e ressuscita-nos a todos pelos sopros do Espírito Santo. Dá-nos a vida eterna e concede-nos honra imperecível. Unifica a humanidade e ilumina o mundo dos seres. Que todos nós sigamos o Teu caminho, aspiremos à Tua aprovação e procuremos os mistérios do Teu reino. Ó Deus! Une-nos! Liga nossos corações com Teu laço indissolúvel. Tu, em verdade, és o Generoso; és o Benévolo; és o Onipotente!

- 'Abdu'l-Bahá
5

Ó Tu, Senhor bondoso! Criaste toda a humanidade dos mesmos pais. Desejaste que todos pertencessem ao mesmo lar. Em Tua Santa Presença, todos são Teus servos e todo o gênero humano se abriga sob Teu Tabernáculo. Todos se têm reunido à Tua Mesa de Graças e brilham pela luz da Tua Providência.

Ó Deus! És bondoso para com todos, provês a todos, amparas a todos, e a todos concedes vida. De Ti, todos os seres recebem faculdades e talentos. Todos estão submersos no Oceano da Tua Misericórdia.

Ó Tu, Senhor bondoso! Une todos, faze as religiões concordarem e torna as nações uma só, para que considerem-se todos como uma única família e tenham a terra como um só lar. Que se associem em perfeita harmonia.

Ó Deus! Ergue o estandarte da unicidade do gênero humano!

Ó Deus! Estabelece a Suprema Paz!
Enlaça os corações, ó Deus!

Ó Tu, Pai bondoso, Deus! Extasia os corações com a fragrância do Teu amor; ilumina os olhos com a Luz de Tua Guia; alegra os ouvidos com as melodias da Tua Palavra e abriga-nos no Recinto da Tua Providência.

Tu és o Grande e o Poderoso! És o Clemente - Aquele que perdoa as faltas de toda a humanidade.

- 'Abdu'l-Bahá
6

Ó meu Deus! Ó meu Deus! Verdadeiramente, invoco-Te, e ante Teu limiar, imploro pedindo que todas as Tuas graças desçam sobre estas almas. Elege-as para Teu favor e Tua verdade.

Ó Senhor! Une e enlaça firmemente os corações; harmoniza todas as almas e extasia os espíritos com os sinais da Tua santidade e Tua unicidade. Ó Senhor! Torna estas faces radiantes com a luz da Tua unicidade. Fortalece Teus servos em dedicação a Teu reino.

Ó Senhor! Tu que possues infinita mercê! Ó Senhor de clemência e misericórdia! Perdoa-nos os pecados, sê indulgente com nossas faltas e faze-nos volvermos para o reino da Tua benevolência, invocarmos o domínio da grandeza e do poder, sermos humildes ante Teu santuário e submissos diante da glória dos Teus sinais.

Ó Senhor, Deus! Sejamos como ondas do mar, ou flores de um jardim, unidos em harmonia, através das graças do Teu amor. Ó Deus! Enleva os corações diante das evidências da Tua unicidade e faze com que toda a humanidade se assemelhe a estrelas brilhando da mesma altura de glória e a frutos perfeitos crescendo em Tua árvore da vida.

Em verdade, és o Onipotente, O que subsiste por Si próprio, o Generoso, o Misericordioso, o Supremo Perdão, o Onisciente, o Criador Único!

- 'Abdu'l-Bahá
7

Ó Tu, Provedor! Sopraste sobre os amigos no Ocidente a doce fragrância do Espírito Santo e, com a luz da guia divina, iluminaste o céu ocidental. Fizeste com que os outrora remotos se aproximassem de Ti próprio; transformaste estranhos em afetuosos amigos; despertaste aqueles que dormiam; tornaste atentos os negligentes.

Ó Tu, Provedor! Ajuda esses nobres amigos a conquistarem Teu beneplácito. Torna-os igualmente benévolos para com estranhos e amigos. Faze-os entrarem no mundo que perdura para todo o sempre; concede-lhes um quinhão da graça celestial; faze com que sejam verdadeiros bahá'ís, sinceramente de Deus; protege-os de aparências exteriores e estabelece-os firmemente na verdade. Torna-os sinais e emblemas do Reino, estrelas luminosas acima dos horizontes desta vida inferior. Que sejam conforto e consolo para a humanidade e promotores da paz do mundo. Extasia-os com o vinho de Teu desígnio e permite que todos eles trilhem o caminho de Teus mandamentos.

Ó Tu, Provedor! O mais acalentado desejo deste servo de Teu Limiar é ver os amigos do Oriente e Ocidente em abraço íntimo; é ver todos os membros da sociedade humana reunidos com amor numa mesma grande congregação, como as gotas d'água reunidas num único e poderoso mar; é contemplar todos como aves num único jardim de rosas - como pérolas do mesmo oceano, folhas de uma única árvore, raios do mesmo sol.

Tu és o Grande, o Poderoso; és o Deus de fortaleza, o Onipotente, O que tudo vê.

- 'Abdu'l-Bahá
8

Ó Deus, meu Deus! Louvores a Ti por haveres ateado o fogo do amor divino na Árvore Sagrada - a qual "não é nem do Oriente nem do Ocidente", sita no cume da mais elevada montanha; fogo esse que se abrasou até sua flama se elevar e atingir a Assembléia do alto, cujas realidades dela colheram a luz da guia e bradaram: "Percebemos, verdadeiramente, um fogo na encosta do Monte Sinai".

Ó Deus, meu Deus! Aumenta dia a dia esse fogo, até que seu estrugir ponha em movimento a Terra inteira. Ó meu Senhor! Acende a luz de Teu amor em cada coração; insufla na alma dos homens o espírito de Teu conhecimento e rejubila-lhes o peito com os versículos de Tua unicidade. Chama à vida os que jazem nas sepulturas; adverte os orgulhosos; torna a felicidade universal, faze descer Tuas águas cristalinas e na assembléia dos esplendores manifestos, oferece a todos a taça "preparada na fonte canforada".

Tu, em verdade, és o Dispensador de Graças, o Indulgente, o Eternamente Dadivoso, o Misericordioso, o Compassivo.

- 'Abdu'l-Bahá
OCASIÕES
ESPECIAIS
ASSEMBLÉIA ESPIRITUAL

Sempre ao entrardes na sala de conselho, recitai esta prece com o coração a vibrar de amor a Deus e com palavras que somente a Ele recordam, para que o Todo-Poderoso vos ajude a alcançar a vitória suprema.

1

Ó Deus, meu Deus! Somos servos Teus que nos voltamos em devoção a Teu Sagrado Semblante, e nos desprendemos de tudo, menos de Ti, neste Dia glorioso. Reunimo-nos nesta Assembléia Espiritual com opiniões e pensamentos unidos e um único propósito: o de exaltar Tua Palavra entre o gênero humano. Ó Senhor, nosso Deus! Faze de nós sinais de Tua orientação divina, estandartes da Tua Fé sublime entre os homens, servos do Teu poderoso Convênio, ó Tu, nosso Senhor Altíssimo! Que possamos manifestar Tua Unidade Divina em Teu Reino de Abhá, e luzir como estrelas resplandecentes sobre todas as regiões. Senhor! Ajuda-nos a sermos mares encapelados com as ondas de Tua Graça maravilhosa, rios manando de Tuas Alturas de glória, frutos excelentes na árvore da Tua Causa divina, arbustos movidos pelas brisas da Tua Bondade em Tua Vinha celestial. Ó Deus! Faze nossas almas dependerem dos Versículos da Tua Divina Unidade, e nossos corações se alegrarem com o eflúvio de Tua Graça, para que nos unamos como as ondas do mesmo mar e sejamos fundidos como os raios da Tua Luz esplendorosa; e assim nossos pensamentos, opiniões e afetos se tornem uma só realidade, manifestando pelo mundo inteiro o espírito da união. Tu és o Benévolo, o Magnânimo, o Generoso, o Onipotente, o Deus de Misericórdia e Compaixão.

- 'Abdu'l-Bahá

Oração a ser usada ao terminar a reunião da Assembléia Espiritual:

2

Ó Deus! Ó Deus! Tu nos vês do invisível reino de Tua unicidade e nos observas nesta reunião espiritual, acreditando em Ti, confiantes em Teus sinais, fiéis a Teu Convênio e Testamento, atraídos a Ti, acesos com o fogo do Teu amor, sinceros em Tua Causa, servos em Tua vinha, difundindo Tua religião, adorando Teu semblante, humildes diante de Teus bem-amados, submissos ante Tua porta e Te implorando para que nos confirmes no serviço a Teus eleitos. Apóia-nos com Tuas hostes invisíveis, fortalece-nos em serviço a Ti e faze-nos submissos e plenos de devoção, comungando Contigo.

Ó nosso Senhor! Nós somos fracos, e Tu és o Forte, o Poderoso! Somos mortais, e Tu és o grande Espírito vivificador! Estamos necessitados, e Tu és o Generoso e o Sustentáculo!

Ó nosso Senhor! Volta nossas faces para Tua divina face; alimenta-nos de Tua mesa celestial, por Tua graça divina; ajuda-nos com as hostes de Teus anjos supremos, e confirma-nos através dos seres santos do Reino de Abhá!

Verdadeiramente, Tu és o Generoso, o Misericordioso! És o Possuidor de copiosas graças e, em verdade, és o Clemente e o Benévolo!

- 'Abdu'l-Bahá
DIAS INTERCALARES

Os dias intercalares, 26 de fevereiro a 1º de março, inclusive, deveriam ser os dias de preparação para o Jejum - dias de hospitalidade, caridade e troca de presentes.

1

Meu Deus, meu Fogo e minha Luz! Os dias que nomeaste os Ayyám-i-Há* em Teu Livro já começaram, ó Tu que és o Rei dos nomes, e aproxima-se o jejum que Tua excelsa Pena ordenou fosse observado por todos os que estão no reino da Tua criação. Suplico-Te, ó meu Senhor, por esses dias e por todos os seres que durante esse período seguraram-se à corda dos Teus mandamentos e ao sustentáculo dos Teus preceitos, que permitas que seja designado a toda alma um lugar dentro de Tua corte e um assento donde presenciar a revelação dos esplendores da luz do Teu semblante.

*Os dias de "Há", Dias Intercalares.

Estes, ó meu Senhor, são Teus servos a quem nenhuma inclinação corrupta afastou-os daquilo que Tu fizeste descer em Teu Livro. Curvaram-se eles diante de Tua Causa, receberam Teu Livro com uma resolução tal que só deriva de Ti, observaram aquilo que lhes havias prescrito e escolheram seguir o que por Ti fora mandado.

Vês, ó meu Senhor, como reconheceram e confessaram tudo o que revelaste em Tuas Escrituras. Dá-lhes de beber, ó meu Senhor, com as mãos da Tua graça, as águas da Tua eternidade. Destina-lhes então a recompensa ordenada a quem se imergiu no oceano da Tua presença e atingiu o vinho puro do Teu encontro.

Imploro-Te, ó Tu, Rei dos reis, O que tem piedade dos oprimidos, que lhes ordenes o bem deste mundo e do vindouro. Determina para eles, ainda, o que nenhuma de Tuas criaturas descobriu, e incluí-os no número dos que se movem ao Teu redor e circulam o Teu trono em cada mundo de Teus mundos.

Tu, em verdade, és o Todo-Poderoso, o Onisciente, O de tudo informado.

- Bahá'u'lláh
HUQÚQU'LLÁH
1
Glorificado és Tu, ó meu Senhor compassivo!

Suplico-Te pelo tumulto do oceano de Tua santa elocução, pelas múltiplas dádivas de Tua soberania suprema, pelas evidências de Tua Divindade que a tudo compelem e pelos mistérios ocultos que jazem guardados dentro de Teu conhecimento, que me concedas Tua graça para servir-Te e a Teus eleitos, e que me capacites a conscienciosamente oferecer Teu Huqúq que Tu ordenaste em Teu Livro.

Sou aquele, ó meu Senhor, que tem desejado ardentemente Teu domínio de glória e tem segurado tenazmente à fímbria de Tua generosidade. Ó Tu que és o Senhor de toda a existência e Governante do reino dos nomes, suplico-Te que não me negues as coisas que Tu possuis, nem me recuses aquilo que Tu tens ordenado para Teus escolhidos.

Imploro-Te, ó Senhor de todos os nomes e Criador dos céus, que me ajudes, através de Tua graça fortalecedora, a ser firme em Tua Causa, de tal modo que as vaidades do mundo não façam com que eu seja excluído como que por um véu, nem ser impedido pelas violentas comoções dos malfeitores, que se ergueram para desviar Teu povo em Teus dias. Destina-me então, ó Desejo de meu coração, o bem deste mundo e do vindouro. Em verdade, Tu és poderoso para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus além de Ti, O que sempre perdoa, o Mais Generoso.

- Bahá'u'lláh
2

Em Nome de nosso Senhor, o Mais Sagrado, o Maior, o Sublime, o Mais Glorioso!

Glória a Ti, ó Tu que és o Senhor de todos os seres e o Alvo Definitivo de toda a criação! Testifico, com a língua de meu ser interior e exterior, que Tu Te revelaste e Te manifestaste, que Tu enviaste Teus versos e demonstraste Tuas provas, e que Tu és independente de qualquer um além de Ti e que estás acima de tudo exceto de Ti próprio. Eu Te peço, pela glória de Tua Causa e o poder de Tua Palavra, que graciosamente assistas àqueles que se levantaram para espalhar o que lhes foi prescrito em Teu Livro e fazer com o que a fragrância de Tua aceitação seja espargida amplamente.

Verdadeiramente, Tu és o Poderoso, o Benévolo, o Clemente, o Generoso.

- Bahá'u'lláh
3

Em Nome de nosso Senhor, o Mais Sagrado, o Maior, o Sublime, o Mais Glorioso!

Ó Deus, meu Deus! Tu vês como Teu servo fixou sua face em Ti e desejou ser honrado por cumprir com o que lhe tem sido ordenado em Teu Livro. Ordena-lhe, através de Tua Mais Sublime Pena, aquilo que o atrairá até o Mais Sublime Ápice. Tu és, verdadeiramente, o Educador do mundo e o Senhor das nações, e Tu és, verdadeiramente, o Forte, o Predominante, o Onipotente.

- Bahá'u'lláh
4

Magnificado és Tu, ó Senhor da criação inteira, Aquele a Quem todas as coisas devem volver-se. Com minha língua interior e exterior dou testemunho de que Tu tens Te manifestado e revelado, mandado descer Teus sinais e proclamado Tuas provas. Atesto a Tua auto-suficiência de tudo salvo de Ti e Tua Santidade acima de todas as coisas terrenas. Suplico-Te, pela transcendente glória de Tua Causa e pela suprema potência de Tua Palavra, que concedas confirmação àquele que desejar ofertar aquilo que Tu lhe prescreveste em Teu Livro e que observe aquilo que difundirá a fragrância da Tua aceitação. Em verdade, Tu és o Todo-Poderoso, o Todo-Misericordioso, o Todo-Clemente, o Todo-Generoso.

- Bahá'u'lláh
5

Agradece a Deus por te haver capacitado a entrar em Seu Reino de poder. Dentro em breve as graças de Teu Senhor descerão sobre ti, uma após a outra, e Ele fará de ti sinal para cada um que busca a verdade.

Segura-te com firmeza no Convênio de Teu Senhor e, à medida que os dias passam, aumenta teu suprimento de amor por Seus bem-amados. Curva-te com ternura sobre os servidores do Todo-Misericordioso, para que possas içar a vela do amor na arca da paz que se move através dos mares da vida. Que nada te entristeça, nem contra pessoa alguma te encolerizes. Cumpre-te estares contente com a Vontade de Deus e seres verdadeiro amigo, amoroso e fidedigno, de todos os povos da Terra, sem qualquer exceção. É esta a qualidade dos sinceros, a conduta dos santos, o emblema dos que acreditam na unidade de Deus, o adorno do povo de Bahá.

Rende graças ao Senhor e glorifica-O por te haver Ele permitido oferecer-Lhe o Direito de Deus. É este, deveras, favor especial que te concede; expressa, pois, louvores a Ele por este mandamento estabelecido nas Escrituras de teu Senhor, Aquele que é o Ancião dos Dias.

Verdadeiramente, Ele é o Deus de Amor e Ternura, é Quem sempre dá.

- 'Abdu'l-Bahá
JEJUM

Permite, ó meu Senhor, que este jejum se torne um rio de águas vivificadoras e dele provenha a virtude da qual Tu o dotaste.

- Bahá'u'lláh

O décimo nono mês bahá'í (Alá/Sublimidade - 2 a 20 de março), que se segue imediatamente à hospitalidade dos Dias Intercalares, é o mês do jejum. Durante dezenove dias o jejum é observado pela abstinência de alimentos e bebidas do nascer ao pôr-do-sol.

Bahá'u'lláh dá extraordinária importância ao período do jejum e às virtudes com que foi dotado por Deus desde tempos imemoriais. O jejum está entre as "leis e preceitos maravilhosos". Deve-se jejuar, diz Bahá'u'lláh, "por amor a Deus e em conformidade com Seus mandamentos". Ele também afirma: "Abençoado seja aquele que observa o jejum inteiramente por Teu amor."

Os textos completos que definem as prescrições da Lei do Jejum são encontrados no Kitáb-i-Aqdas, O Livro Sacratíssimo, nas seguintes seções: parágrafos 10, 13, 16 e 17, pp. 20 a 22; Perguntas e Respostas: 71, 74, 75 e 75, pp. 104 e 105; Sinopse e Codificação: item b, pp. 122 a 123; Notas: 13, 14, 17, 20, 25 a 32, pp. 142 a 144, 147 a 149.

1

Suplico-Te, ó meu Deus, por Teu grande Sinal, e pela revelação da Tua graça entre os homens, que não me expulses dos portais da cidade da Tua presença, e não frustres as esperanças que depus nos manifestantes da Tua graça em meio às Tuas criaturas. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, por Tua dulcíssima Voz e Tua mais sublime Palavra, que me aproximes, cada vez mais, do limiar de Tua porta, e não permitas que eu me retire para longe da sombra da Tua mercê e do pálio da Tua generosidade. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, pelo esplendor da Tua fronte luminosa e pelo brilho da luz do Teu semblante, irradiando-se do horizonte supremo, que me atraias pela fragrância das Tuas vestes e me faças sorver do vinho puro das Tuas palavras. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, por Teus cabelos, que se movem sobre Tua face, à medida que Tua mais excelsa pena se move sobre as páginas das Tuas Epístolas, espargindo o almíscar dos significados ocultos sobre o reino da Tua criação - que me faças levantar em serviço à Tua Causa, de tal modo que eu não recue, nem seja impedido pelas sugestões dos que desprezaram Teus sinais e se voltaram para longe de Tua face. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, por Teu Nome, o qual fizeste o Rei dos Nomes e a causa de êxtase a todos no céu e na terra, que me faças contemplar o Sol da Tua Beleza, e me concedas o vinho das Tuas palavras. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, pelo Tabernáculo da Tua majestade nos cumes mais elevados, e pelo Pálio da Tua Revelação sobre as mais altas colinas, que me ajudes, por Tua graça, a fazer o que foi manifestado pela Tua vontade e revelado pelo Teu desígnio. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, por Tua Beleza que reluz sobre o horizonte da eternidade - uma Beleza diante da qual, logo que se revela, o reino da beleza se curva em adoração, glorificando-a em tons vibrantes - suplico-Te que me faças morrer para tudo o que eu possuo e viver para tudo o que a Ti pertence. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, pelo Manifestante do Teu Nome, o Bem-Amado, através de Quem se consumiram os corações dos que Te amam, e as almas de todos os que habitam a terra se elevaram às alturas, que me ajudes a Te mencionar em meio às Tuas criaturas e elogiar-Te entre Teus povos. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, pelo farfalhar da Árvore Divina e pelo murmúrio das brisas das Tuas palavras no reino dos Teus nomes, que me afastes para longe de tudo o que Tua vontade repele, e me faças aproximar daquela condição onde irradia Aquele que é o Alvorecer dos Teus sinais. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, por aquela Letra que, ao proceder dos lábios da Tua vontade, fez encapelarem-se os oceanos e soprarem os ventos, em virtude da qual as árvores brotaram, os frutos se revelaram, todos os traços passados desvaneceram-se, todos os véus se romperam e Teus devotos se apressaram à luz do semblante do seu Senhor, o Independente - suplico que me reveles o que jazia oculto nos relicários do Teu conhecimento e escondido nos santuários da Tua sabedoria. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, pelo fogo de Teu amor que, afugentou o sono dos olhos de Teus eleitos e Teus amados, e por sua lembrança e seu louvor de Ti na hora do alvorecer, que me incluas no número dos que atingiram àquilo que revelaste em Teu Livro e manifestaste por Tua vontade. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, pela luz do Teu semblante, que impeliu aqueles próximos de Ti a enfrentarem os dardos do Teu decreto, e Teus devotos a fazerem face às espadas dos Teus inimigos, em Teu caminho, que escrevas para mim com Tua excelsa Pena, o que escreveste para Teus fiéis e Teus eleitos. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

Suplico-Te, ó meu Deus, por Teu Nome, através do qual escutaste o apelo dos que Te amam, os suspiros dos que por Ti anseiam, a exclamação daqueles favorecidos com Tua proximidade e os gemidos de Teus devotos, e através do qual satisfizeste os desejos dos que em Ti depositaram as esperanças e, por Tua graça e Teu favor, lhes concedeste sua realização; e por Teu Nome, através do qual o oceano do Teu perdão surgiu diante de Tua face, e sobre Teus servos choveram as graças das nuvens de Tua generosidade - decreta, eu Te suplico, para cada um que a Ti se volve e observa o jejum por Ti prescrito, a recompensa destinada aos que só falam por Tua permissão, e que renunciaram a tudo o que possuíam, por amor a Ti e em Teu caminho.

Suplico-Te, ó meu Senhor, por Ti mesmo, e por Teus sinais e Tuas provas claras, pela luz brilhante do Sol da Tua Beleza, e por Teus Ramos, que anules os pecados dos que se seguraram às Tuas leis e observaram o que lhes prescreveste em Teu Livro. Tu me vês, ó meu Deus, apoiando-me em Teu Nome, o Mais Sagrado, o Mais Luminoso, o Potentíssimo, o Supremo, o Sublime, o Mais Glorioso, e me segurando à orla das vestes à qual se seguraram todos deste mundo e do vindouro.

- Bahá'u'lláh
2

Louvor a Ti, ó Senhor meu Deus! Suplico-Te, por esta Revelação, através da qual a escuridão se transformou em luz, se construiu o Templo Freqüentado e revelou a Epístola Escrita, desvelando-se o Pergaminho Estendido, que faças descer sobre mim, e sobre aqueles em minha companhia, o que nos possa elevar aos céus da Tua transcendente glória, e nos purifique da mácula das dúvidas que impediram os desconfiados de entrarem no tabernáculo da Tua unidade.

Sou aquele, ó meu Senhor, que se segurou à corda da Tua benevolência e se apegou à fímbria das vestes de Tua misericórdia e Teus favores. Destina-me, e a meus bem-amados, os benefícios deste mundo e do vindouro. Concede-lhes, então, a Dádiva Oculta que destinaste aos eleitos dentre Tuas criaturas.

Estes são os dias, ó meu Senhor, em que mandaste a Teus servos observarem o jejum, inteiramente por Teu amor e com pleno desprendimento de tudo, menos de Ti. Ajuda-os e a mim, ó meu Senhor, a Te obedecermos e a guardarmos Teus preceitos. Tu, em verdade, tens o poder de fazer o que Te apraz.

Nenhum outro Deus há senão Tu, o Onisciente, a Suprema Sabedoria. Todo louvor a Deus, o Senhor de todos os mundos.

- Bahá'u'lláh
3

Estes são os dias, ó meu Deus, em que ordenaste a Teus servos observarem o jejum, o qual fizeste o adorno ao preâmbulo do Livro das Tuas Leis, revelado às Tuas criaturas, e a decoração dos Santuários dos Teus mandamentos, aos olhos de todos os que estão em Teu céu e sobre Tua terra. Cada hora destes dias, Tu a tens dotado de uma virtude especial, insondável a todos, menos a Ti, cujo conhecimento abrange todas as coisas criadas. A cada alma, também, designaste uma porção dessa virtude, de acordo com a Epístola do Teu decreto e as Escrituras do Teu juízo irrevogável. E ainda mais, para cada um dos povos e raças da terra, especificaste cada folha desses Livros e Escrituras.

Para aqueles que Te amam ardentemente, reservaste o cálice da Tua lembrança, a cada amanhecer, segundo Teu decreto, ó Tu que és o Rei dos reis! Estes são os que se inebriam com o vinho da Tua múltipla sabedoria, a tal ponto que abandonam os leitos em seu fervoroso desejo de celebrar Teu louvor e enaltecer Tuas virtudes, fogem do sono, ansiosos de se aproximarem de Tua presença e participarem de Tuas dádivas. Em todos os tempos têm seus olhos fitado o Alvorecer de Tua benevolência, e suas faces se volvido para o Manancial da Tua inspiração. Peço-Te que faças chover copiosamente sobre nós, e sobre eles, das nuvens de Tua misericórdia, assim como se espera do céu de Tua generosidade e Tua graça.

Louvado seja Teu Nome, ó meu Deus! Esta é a hora em que descerraste as portas da Tua generosidade ante a face das criaturas, e abriste de par em par os portais da Tua benévola mercê a todos os habitantes do Teu mundo. Imploro-Te - por todos aqueles cujo sangue foi derramado em Teu caminho, os quais, em seu anseio por Ti, se livraram de qualquer apego às Tuas criaturas, e tanto se extasiaram com as doces fragrâncias da Tua inspiração que cada membro de seus corpos entoava Teu louvor e vibrava com Tua lembrança - imploro-Te que não nos prives daquilo que ordenaste, irrevogavelmente, nesta Revelação cuja potência fez toda árvore clamar o que a Sarça Ardente havia proclamado, outrora, a Moisés, Aquele que conversou Contigo - uma Revelação que fez todo seixo, até o mais ínfimo, ressoar novamente em Teu louvor, assim como as pedras Te glorificaram nos dias de Muhammad, Teu Amigo.

A estes, ó meu Deus, concedeste a graça da associação Contigo e da comunhão com Aquele que é o Revelador de Ti próprio. Pelos ventos da Tua vontade foram eles espalhados até que Tu os reuniste à Tua sombra e os fizeste entrarem no recinto de Tua corte. Já que Tu os abrigaste à sombra do pálio da Tua misericórdia, ajuda-os a tornarem-se dignos de tão augusta posição. Não consintas, ó Senhor, sejam incluídos no número dos que, embora fruindo de Tua proximidade, são impedidos de reconhecer Tua face e, embora se encontrando Contigo, são privados de Tua presença.

São estes Teus servos, ó meu Senhor que entraram Contigo nesta Grande Prisão, e dentro de suas paredes observaram o jejum segundo o que Tu ordenaras nas Epístolas do Teu decreto e nos Livros do Teu mandamento. Faze descer sobre eles, pois, o que os possa purificar completamente de tudo o que Te for abominável, para que se devotem inteiramente a Ti, e de tudo, em absoluto, menos de Ti, se desprendam.

Faze chover sobre nós, ó meu Deus, o que for digno de Tua graça e Tua generosidade. Dá-nos o poder, assim, ó meu Deus, de vivermos em lembrança de Ti e morrermos em amor a Ti, e concede-nos a dádiva da Tua presença em Teus mundos do além - mundos insondáveis a todos menos a Ti. És nosso Senhor e o Senhor de todos os mundos, e o Deus de todos os que estão no céu e na terra.

Vês, ó meu Deus, o que sobreveio a Teus bem-amados em Teus dias. Tua glória dá-me testemunho! A voz da lamentação de Teus eleitos ergueu-se por todo o Teu domínio. Alguns foram enredados pelos infiéis em Tua terra e por eles impedidos de se aproximar de Ti e de atingir a corte da Tua glória. Outros puderam acercar-se, mas foram obstados de contemplar Teu semblante. Outros ainda, em sua ansiedade por Te ver, puderam entrar em Tua corte, mas permitiram que, entre Ti e eles, interviessem os véus das fantasias de Tuas criaturas e as injúrias infligidas pelos opressores dentre Teu povo.

Esta é a hora, ó meu Senhor, que fizeste superar a todas as horas e a relacionaste aos eleitos dentre Tuas criaturas. Suplico-Te, ó meu Deus, por Ti próprio e por eles, que ordenes, no decorrer deste ano, o que há de enaltecer os Teus bem-amados. E ainda mais, dentro do presente ano, decreta o que possa tornar luzente e esplendoroso o Sol do Teu poder, sobre o horizonte da Tua glória, e, por Tua soberana grandeza, iluminar o mundo inteiro.

Concede vitória à Tua Causa, ó meu Senhor, e humilha Teus inimigos. Destina-nos, então, o bem desta vida e da vindoura. Tu és a Verdade; és Quem conhece as coisas secretas. Nenhum outro Deus há, senão Tu, o Eterno Perdão, o Todo-Generoso.

- Bahá'u'lláh
4

Glória a Ti, ó Senhor meu Deus! Estes são os dias em que ordenaste a todos os homens observarem o jejum para que, deste modo, purificassem suas almas e se livrassem de tudo, menos do apego a Ti, e assim surgisse de seus corações o que fosse digno da corte da Tua majestade e adequado à sede da revelação da Tua unidade. Permite, ó meu Senhor, que este jejum se torne um rio de águas vivificadoras e dele provenha a virtude da qual Tu o dotaste. E, por seu meio, purifica os corações de Teus ser-vos, os quais os males do mundo não puderam impedir de se volverem para Teu Nome todo-glorioso - aqueles que se mantiveram imperturbáveis em face do clamor e do tumulto dos que repudiaram Teus mais resplandecentes sinais - sinais esses que acompanharam o advento de Teu Manifestante, a Quem revestiste de Tua soberania, Teu poder, Tua majestade e glória. São estes os servos que se apressaram na direção de Tua misericórdia, assim que Teu chamado os alcançou, não sendo impedidos de Ti pelas mudanças e vicissitudes deste mundo ou por quaisquer limitações humanas.

Sou aquele, ó meu Deus, que dá testemunho de Tua unidade, reconhece que és único, curva-se humildemente ante as revelações de Tua majestade e, de olhos baixos, atesta os esplendores da luz da Tua transcendente glória. Acreditei em Ti depois que me capacitaste para Te conhecer, assim como Te revelaste aos olhos dos homens através do poder de Tua soberania e Tua grandeza. Para Ele me volvi, inteiramente desprendido de todas as coisas, e me segurando com firmeza à corda de Tuas dádivas e Teus favores. Abracei Sua verdade, e a verdade de todas as leis e todos os preceitos maravilhosos que Lhe foram revelados. Jejuei por amor a Ti e em obediência a Teu mandamento, e quebrei meu jejum com Teu louvor em meus lábios e de acordo com Tua vontade. Não consintas, ó meu Senhor, que eu seja contado entre aqueles que jejuaram durante o dia e se prostraram ante a Tua face à noite, mas repudiaram Tua verdade e desacreditaram em Teus sinais, refutando Teu testemunho e pervertendo Tuas palavras.

Abre Tu meus olhos, ó meu Senhor, e os olhos de todos os que a Ti se dirigiram, para que nós Te possamos reconhecer através de Tua própria vista. É este Teu mandamento contido no Livro que enviaste Aquele escolhido, segundo Teu preceito - Aquele que Tu distinguiste por Teu favor acima de todas as Tuas criaturas, Aquele que Te dignaste de revestir de Tua soberania, a Quem concedeste graça especial e confiaste Tua Mensagem a Teu povo. Louvado sejas, pois, ó meu Deus, por haveres permitido, bondosamente, que nós O reconhecêssemos e que aceitássemos tudo revelado a Ele, e por nos haveres concedido a honra de atingirmos a presença dAquele prometido em Teu Livro e em Tuas Epístolas.

Tu me vês, pois, ó meu Deus, com a face voltada para Ti, enquanto me seguro firmemente à corda de Tua benevolência e generosidade, e me apego à orla das vestes de Tua mercê e Teus abundantes favores. Imploro-Te, não destruas a minha esperança de atingir o que destinaste a Teus servos volvidos para os recintos de Tua corte e o santuário de Tua presença, os quais observaram o jejum por amor a Ti. Confesso, ó meu Deus, que tudo o que procede de mim é completamente indigno de Tua soberania e inadequado à Tua majestade. E, no entanto, imploro-Te - por Teu Nome, através do qual revelaste a todas as coisas criadas, Teu próprio Ser, na glória de Teus mais excelentes títulos, nesta Revelação pela qual manifestaste Tua beleza, através de Teu mais resplandecente Nome - imploro-Te que me faças sorver do vinho da Tua misericórdia e da pura essência do Teu favor, fluindo da mão direita da Tua vontade, para que eu possa de tal modo fixar em Ti meus olhos e me desprender de tudo, menos de Ti, que o mundo e todas as coisas nele criadas me possam figurar como um dia fugaz que Tu nem Te dignaste de criar.

Suplico-Te ainda, ó meu Deus, que faças chover, do céu da Tua vontade e das nuvens da Tua misericórdia, o que nos purifique do repugnante odor das nossas transgressões, ó Tu que Te tens chamado o Deus de Misericórdia! És, em verdade, o Onipotente, o Todo-Glorioso, o Benéfico.

Não repilas, ó meu Deus, quem a Ti se dirigiu; não permitas àquele que se aproximou de Ti, ser removido para longe de Tua corte; nem destruas as esperanças do suplicante que estendeu as mãos ansiosamente em busca de Tua graça e Teus favores; não prives Teus servos sinceros das maravilhas de Tua mercê e benevolência. Clemente e Generosíssimo és Tu, ó meu Senhor! Poder possues para realizar o que Te apraz. Qualquer outro, senão Tu, é débil perante as revelações da Tua grandeza, é como um perdido em face das evidências da Tua riqueza; como simplesmente nada se afigura, ao ser comparado às manifestações da Tua transcendente soberania, e destituído de toda a força, quando face a face com os sinais e símbolos do Teu poder. Que refúgio há além de Ti, ó meu Senhor, ao qual eu possa fugir, e onde existe abrigo ao qual eu me possa apressar? Não, o poder da Tua grandeza me dá testemunho! Nenhum protetor há, senão Tu; nem lugar para onde fugir, salvo Tu somente; nem refúgio, além de Ti, que se possa buscar. Faze-me saborear, ó meu Senhor, a doçura divina de Tua lembrança e Teu louvor. Atesto por Tua grandeza! Quem provar sua doçura haverá de se livrar de todo apego ao mundo e a tudo o que nele existe e, purificado da lembrança de qualquer outro senão de Ti, há de volver para Ti a sua face.

Inspira minh'alma, então, ó meu Deus, com Tua maravilhosa lembrança a fim de que eu possa glorificar Teu nome. Não me incluas no número dos que lêem Tuas palavras sem poderem discernir Tua dádiva oculta, a qual, segundo Teu decreto, está nelas contida e anima as almas das Tuas criaturas e os corações dos Teus servos. Seja eu incluído, ó meu Senhor, no número dos que foram tão comovidos pelos suaves odores emanados em Teus dias, que eles ofereceram suas vidas por Ti, apressando-se à cena de sua morte, em seu ardente desejo de contemplar Tua beleza e em seu anseio por atingir Tua presença. E se alguém lhes perguntar no caminho, "Aonde ides?", dirão, "Vamos a Deus, o Possuidor de tudo, o Amparo no Perigo, O que existe por Si próprio!"

As transgressões cometidas por aqueles que se afastaram de Ti e mostraram desdém, não puderam impedi-los de Te amar ou de volverem para Ti suas faces e se dirigirem à Tua misericórdia. Estes são os abençoados pela Assembléia no alto, os glorificados pelos habitantes das Cidades eternas e, além destes, por aqueles em cujas frontes a Tua pena excelsa escreveu: "Estes! O povo de Bahá. Através deles se difundiram os esplendores da luz que guia." Foi assim ordenado, a Teu mando e por Tua vontade, na Epístola do Teu irrevogável decreto.

Proclama, pois, ó meu Deus, sua grandeza e a grandeza dos que os rodearam, enquanto vivos, ou após a morte. Concede-lhes o que destinaste aos justos entre Tuas criaturas. Poderoso és para tudo fazer. Nenhum outro Deus há, senão Tu, o Onipotente, o Amparo no Perigo, o Todo-Poderoso, a Suma Bondade.

Não deixes os nossos jejuns terminarem com este jejum, ó meu Senhor, nem com este convênio, os convênios que Tu fizeste. Aceita tudo o que temos feito por amor a Ti e para Teu prazer, e tudo o que deixamos inacabado em conseqüência de nossa sujeição a nossos desejos maus e corruptos. Permite, pois, nossa firme aderência a Teu amor e Tua aprovação, e preserva-nos do malefício dos que Te negaram repudiando Teus sinais resplandecentes. Tu és, em verdade, o Senhor deste mundo e do vindouro. Nenhum outro Deus há, salvo Tu, o Excelso, o Altíssimo.

Engrandece Tu, ó Senhor meu Deus, Aquele que é o Ponto Primaz, o Mistério Divino, a Essência Invisível, a Aurora da Divindade e a Manifestação da Tua Deidade, por cujo intermédio se revelou todo o conhecimento do passado e todo o conhecimento do futuro; através de Quem foram descobertas as pérolas da Tua sabedoria oculta, e desvendado o mistério do Teu nome precioso; Aquele a Quem apontaste para anunciar o Ser por cujo nome se juntaram e uniram a letra S e a letra E1, e através de Quem Tua majestade, soberania e grandeza se tornaram conhecidas, Tuas palavras desceram e Tuas leis foram claramente expostas; por intermédio de Quem Teus sinais se difundiram, Teu Verbo estabeleceu-Se, e os corações dos Teus eleitos foram postos a descoberto, e todos os que estavam nos céus e todos os que estavam sobre a terra se reuniram; Aquele a Quem Tu denominaste 'Alí-Muhammad2 no reino de Teus nomes, e o Espírito dos Espíritos nas Epístolas do Teu irrevogável decreto, a Quem revestiste de Teu próprio título, a cujo nome todos os demais nomes, a Teu mando e pelo poder da Tua grandeza, tiveram de se voltar, e em Quem Tu fizeste todos os Teus atributos e títulos atingirem sua consumação final. A Ele também pertencem tais nomes como os que jaziam ocultos em Teus tabernáculos puros, em Teu mundo invisível e Tuas cidades santificadas.

1- O Comando da Criação: Sê!.
2- O Báb.

Enaltece Tu, ainda, todos os que acreditaram nEle e em Seus sinais e se volveram em Sua direção, dentre aqueles que reconheceram Tua unidade em Sua Manifestação Ulterior - Manifestação da qual Ele fez menção em Suas Epístolas, em Seus Livros e em Suas Escrituras, em todos os maravilhosos versículos e nas jóias das expressões que sobre Ele desceram. Foi essa mesma Manifestação cujo convênio Tu O mandaste estabelecer, antes de haver Ele estabelecido Seu próprio convênio. Foi Aquele cujo louvor o Bayán celebrou. Neste, se elogiou Sua excelência e estabeleceu Sua verdade, proclamou Sua soberania e aperfeiçoou Sua Causa. Bem-aventurado o homem que para Ele se volveu, cumprindo as coisas por Ele ordenadas, ó Tu que és o Senhor dos mundos e o Desejo de todos os que Te conheceram!

Louvado sejas, ó meu Deus, por nos haveres ajudado a reconhecer e amar a Ele. Suplico-Te, pois, por Ele e por Aqueles que são as Auroras da Tua Divindade, os Tesouros da Tua Revelação e os Santuários da Tua inspiração, que nos dês o poder de O servirmos e obedecermos, de nos tornarmos os esteios da Sua Causa, os que dispersam Seus adversários. Poderoso és para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus salvo Tu, o Onipotente, o Todo-Glorioso, Aquele de Quem todos os homens buscam amparo!

- Bahá'u'lláh
5

Tu vês, ó Deus de Misericórdia, Tu cujo poder predomina sobre todas as coisas criadas, estes servos Teus, Teus cativos, que, de acordo com o beneplácito de Tua vontade, observam durante o dia o jejum por Ti prescrito, que se levantam, ao primeiro alvor da manhã, para fazer menção de Teu Nome e celebrar-Te o louvor, na esperança de obterem seu quinhão das boas coisas guardadas nos tesouros de Tua graça e generosidade. Suplico-Te - ó Tu que seguras nas mãos as rédeas da criação inteira, em cujo poder está todo o reino de Teus Nomes e de Teus atributos - que não prives Teus servos, em Teu Dia, das chuvas que manam das nuvens de Tua misericórdia, nem os impeças de tomarem seu quinhão do oceano de Teu beneplácito.

Todos os átomos da terra dão testemunho, ó meu Senhor, da grandeza de Teu poder e de Tua soberania; e todos os sinais do universo atestam a glória de Tua majestade e de Tua onipotência. Tem misericórdia, então - ó Tu que és o Senhor soberano de todos, que és o Rei dos dias sempiternos e Governante de todas as nações - destes servos Teus, que se seguram à corda de Teus mandamentos e se curvaram diante das revelações de Tuas leis, enviadas do céu de Tua vontade.

Vês, ó meu Senhor, como seus olhos estão erguidos para o alvorecer de Tua benevolência, como seus corações se apegam aos oceanos de Teus favores, como suas vozes se baixam ante os acentos de Tua dulcíssima Voz, que chama da mais sublime Altura, em Teu nome, o Todo-Glorioso. Ajuda Tu os Teus bem-amados, ó meu Senhor, aqueles que a tudo abandonaram a fim de obterem as coisas que Tu possues, aqueles que foram cercados por provações e tribulações porque haviam renunciado ao mundo e se afeiçoado a Teu domínio de glória. Protege-os - suplico-Te, ó meu Senhor - das investidas de seus maus desejos e paixões, e ajuda-os a obterem as coisas que haverão de lhes trazer proveito neste mundo presente e no vindouro.

Peço-Te, ó meu Senhor - pelo Teu Nome oculto, Teu Nome estimado, que chama altamente no reino da criação e convoca todos os povos à Árvore além da qual não há passagem, à sede de transcendente glória - que faças descer sobre nós e sobre Teus servos a chuva transbordante de Tua misericórdia, para que nos purifique da lembrança de tudo, salvo de Ti, e nos aproxime das orlas do oceano de Tua graça. Ordena, ó Senhor, através de Tua pena excelsa, o que imortalize nossas almas no Reino de glória, perpetue nossos nomes em Teu Domínio e ampare nossas vidas nos tesouros de Tua proteção e nossos corpos na cidadela de Tua inviolável fortaleza. Poderoso és sobre todas as coisas, sejam do passado ou do futuro. Não há outro Deus senão Tu, o onipotente Protetor, O que subsiste por Si próprio.

Tu vês, ó Senhor, nossas mãos suplicantes erguidas para o céu de Teu favor e Tua generosidade. Permite que se encham dos tesouros de Tua munificência e abundante favor. Perdoa-nos, e aos nossos pais e às nossas mães, e cumpre o que temos desejado do oceano de Tua graça e generosidade Divina. Aceita, ó Bem-Amado de nossos corações, todas as nossas obras em Teu caminho. Tu és, verdadeiramente, o Mais Poderoso, o Excelso, o Incomparável, o Uno, o Clemente, o Benévolo.

- Bahá'u'lláh
6

Este, ó meu Deus, é o primeiro dos dias em que ordenaste a Teus amados observarem o Jejum. Peço-Te, por Ti próprio e por aquele que jejuou por amor a Ti e para Teu agrado - e não por causa do ego e do desejo, nem movido por medo à Tua ira - e Te peço, por Teus mais excelentes nomes e Teus majestosos atributos, que purifiques Teus servos do amor a tudo que não sejas Tu e que os aproximes do Nascente onde alvorecem as luzes do Teu semblante e da Sede do trono de Tua unicidade. Ilumina seus corações, ó meu Deus, com a luz do Teu conhecimento e alegra suas faces com os raios do Sol que brilha do horizonte de Tua vontade. Potente és para fazer o que Te apraz. Não há outro Deus senão Tu, o Todo-Glorioso, cujo amparo é implorado por todos os homens.

Ajuda-os, ó meu Deus, a Te fazerem vitorioso e a exaltarem Tua Palavra. Faze, então, que sejam como as mãos de Tua Causa entre Teus servos, e torna-os reveladores de Tua religião e de Teus sinais em meio à humanidade, de tal modo que o mundo inteiro se torne pleno de Tua lembrança e louvor, e de Tuas provas e evidências. Em verdade, Tu és o Todo-Generoso, o Mais Excelso, o Poderoso, o Grande, o Misericordioso.

- Bahá'u'lláh
7

Em nome dAquele que foi prometido nos Livros de Deus, o Conhecedor de tudo, O de tudo informado! Chegaram os dias do Jejum, durante os quais jejuaram os servos que circundam Teu trono, aqueles que alcançaram Tua presença. Dize: Ó Deus dos nomes e criador dos céus e da terra! Eu Te suplico por Teu Nome, o Todo-Glorioso, que aceites o jejum dos que jejuaram por amor a Ti e para Teu agrado, e que cumpriram o que lhes ordenaste em Teus Livros e Tuas Epístolas. Eu Te imploro, por eles, que me ajudes a promover Tua Causa e que me faças firme em Teu amor, para que meus passos não vacilem devido ao clamor de Tuas criaturas. Verdadeiramente, tens poder sobre tudo o que desejas. Não há outro Deus senão Tu, o Vivificador, o Todo-Poderoso, o Mais Generoso, o Ancião dos Dias.

- Bahá'u'lláh
8

Louvado sejas, ó Senhor meu Deus! Observamos o Jejum de acordo com Tua vontade e o quebramos agora por Teu amor e Teu agrado. Digna-Te de aceitar, ó meu Deus, as obras que temos realizado em Teu caminho inteiramente por amor à Tua beleza, com nossas faces voltadas para Tua Causa, livres de tudo senão de Ti. Concede, pois, Teu perdão a todos nós e aos nossos antepassados, e a todos os que acreditaram em Ti e em Teus poderosos sinais nesta mais sublime, nesta mais gloriosa Revelação. Potente és para fazer o que desejas. Verdadeiramente, Tu és o Mais Excelso, o Onipotente, o Irrestrito.

- Bahá'u'lláh
9

Ó meu Deus e meu Mestre! Tu me vês em meio àquelas criaturas Tuas que transgrediram e se rebelaram contra Ti. Sempre que os convido para o oceano de Teu conhecimento, seu repúdio à Tua Causa aumenta e cresce sua rejeição ao Nascente de Tua vontade. Suplico-Te, ó meu Deus, por aqueles que jejuaram por amor a Ti e que sorveram, das mãos da Tua generosidade, as águas vivificadoras da submissão, que ordenes para Teus amados - aqueles que sob o fogo do orbe de Tuas provações firmaram-se à corda da paciência - todo o bem que apontaste em Teus Livros e Tuas Epístolas. Decreta, pois, para os que sofreram adversidades por amor a Ti, a recompensa dos que foram martirizados na senda de Tua aprovação. Ainda mais, ó Senhor, faze descer sobre eles o que lhes alegre os corações, console os olhos e faça suas almas rejubilarem. Tu és, verdadeiramente, o Mais Poderoso, o Excelso, o Amparo no Perigo, o Onissapiente, a Suma Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
10

Louvores a Ti, ó Deus, meu Deus! Estes são os dias durante os quais ordenaste que Teus eleitos, Teus amados e Teus servos observassem o Jejum, o qual fizeste ser uma luz para o povo do Teu reino, assim como fizeste da oração obrigatória uma escada de ascensão para os que reconheceram Tua unidade. Eu Te suplico, ó meu Deus, por estes dois firmes pilares que ordenaste como fonte de glória e honra para toda a humanidade, que guardes Tua religião a salvo das intrigas dos ímpios e das maquinações de todo malfeitor. Ó Senhor, não ocultes a luz que revelaste através de Tua força e Tua onipotência. Ajuda, pois, aqueles que em Ti crêem verdadeiramente com as hostes do visível e do invisível através de Teu comando e Tua soberania. Não há outro Deus a não ser Tu, o Onipotente, o Mais Poderoso.

- Bahá'u'lláh
11

Ó meu Deus, dou testemunho de que Tu, desde toda a eternidade, nada fizeste descer sobre Teus servos senão aquilo que causasse sua elevação, sua aproximação de Ti e sua ascensão ao céu de Tua transcendente Unidade. Estabeleceste Teus limites entre eles, ordenando que fossem como evidências da Tua justiça e sinais da Tua misericórdia entre Tuas criaturas, a cidadela de Tua proteção em meio a Teu povo, a fim de que homem algum em Teu reino transgredisse contra seu próximo. Como é grande a bem-aventurança daquele que por amor a Tua beleza e a Teu prazer, reprimiu os desejos de uma inclinação corrupta e observou os preceitos fixados por Tua Pena excelsa! Ele, em verdade, há de ser incluído no número dos que atingiram todo o bem e seguiram o caminho apontado por Ti.

Suplico-Te, ó meu Senhor, por Teu Nome, através do qual concedeste a Teus servos e Teu povo o poder de Te conhecerem, e atraíste para a corte resplandecente da Tua Unidade os corações dos que Te reconheceram, e fizeste as almas de Teus favorecidos aproximarem-se da Aurora da Tua Unicidade - suplico-Te que eu seja ajudado a observar o jejum inteiramente por amor a Ti, ó Tu, o Pleno de Majestade e Glória! Capacita-me, então, ó meu Deus, para que eu possa ser contado entre aqueles que aderiram às Tuas leis e Teus preceitos, por Tua causa, tão somente, e com os olhos fixos em Tua Face. São estes, realmente, cujo vinho consiste em tudo o que procedeu dos lábios da Tua Vontade primordial, cuja poção pura é o Teu chamado arrebatador, cujo rio celestial é Teu amor, cujo paraíso é a entrada em Tua Presença e a reunião Contigo. Pois Tu foste seu Princípio e seu Fim, sua Mais Alta Esperança e seu Desejo Supremo. Cega seja a vista que contemplar qualquer coisa que Te desagrade, e confundida a alma que se inclinar ao que seja contrário à Tua Vontade.

Por Ti próprio e por eles, imploro-Te, ó meu Deus, que Te dignes aceitar, através de Tua graça e benevolência, as obras que temos realizado, por muito aquém que estejam da elevação e da sublimidade do Teu estado, ó Tu que és o Mais Amado dos corações que por Ti anseiam, e és Quem cura as almas dos que Te reconheceram! Que faças chover, pois, sobre nós, do céu da Tua misericórdia e das nuvens da Tua benevolência, o que nos possa purificar do menor traço que seja de desejos maus e corruptos, e nos aproxime dAquele que é o Manifestante do Teu Próprio Ser sublime e todo-glorioso. Tu, verdadeiramente, és o Senhor deste mundo e do vindouro, e és poderoso para fazer tudo o que Te apraz.

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLAS
EPÍSTOLA DE AHMAD
Ele é o Rei, o Onisciente, o Sábio!

Eis que o Rouxinol do Paraíso canta sobre os ramos da Árvore da Eternidade, com santas e suaves melodias, proclamando aos sinceros as boas novas de que Deus está próximo; chamando aqueles que têm fé na Unidade Divina para entrarem na corte da Presença do Generoso; aos desprendidos, informando da mensagem revelada por Deus, o Rei, o Glorioso, o Incomparável; e aos que O amam, guiando ao lugar da santidade e a esta Beleza resplandecente.

Em verdade, esta é Aquela Beleza Suprema predita nos Livros dos Mensageiros, por Quem se distinguirá a verdade do erro e se provará a sabedoria de todo mandamento. Em verdade, Ele é a Árvore da Vida que produz os frutos de Deus, o Excelso, o Poderoso, o Grande.

Ó Ahmad! Dá testemunho de que Ele verdadeiramente é Deus, e que não há outro Deus senão Ele, o Rei, o Protetor, o Incomparável, o Onipotente. E que o Seu Enviado, sob o nome de 'Alí*, foi o verdadeiro Emissário de Deus, a cujos mandamentos nós todos damos nossa aquiescência.

*O Báb.

Dize: Ó povos, sede obedientes às leis de Deus que foram prescritas no Bayán pelo Glorioso, pelo Sábio. Em verdade, Ele é o Rei dos Mensageiros e Seu Livro é o Livro-Mater - se apenas o soubésseis.

Assim, desta prisão, o Rouxinol dirige-vos o Seu chamado. Cabe-Lhe apenas transmitir esta mensagem clara. Se alguém quiser que se desvie deste conselho; e quem quiser, que escolha o caminho ao seu Senhor.

Ó povos, se negardes estes versículos, por qual prova tendes acreditado em Deus? Apresentai-a, ó assembléia de falsos!

Por Aquele em cuja mão está minh'alma, não o podem nem poderão jamais fazer isso, ainda que se unam em apoio mútuo.

Ó Ahmad! Não te esqueças de Minha graça, enquanto Eu estiver ausente. Lembra-te de Meus dias durante os teus dias, e de Minha angústia e Meu exílio nesta remota prisão. E sê tão constante em Meu amor que jamais teu coração vacile, ainda que as espadas inimigas chovam sobre ti seus golpes e todos nos céus e na terra se levantem contra ti.

Sê tu como uma chama de fogo para Meus inimigos e um rio de vida eterna para Meus amados, e não sejas dos que duvidam.

E se fores atingido por aflições em Meu caminho ou humilhado por Minha causa, nem por isso te perturbes.

Apóia-te em Deus, teu Deus e o Senhor de teus pais. Pois os homens erram, nos caminhos da ilusão, destituídos de discernimento para ver Deus com seus próprios olhos ou ouvir a Sua melodia com seus próprios ouvidos. Assim é que se Nos afiguram, como tu também dás testemunho.

Assim suas superstições se tornaram véus entre eles e seus próprios corações, afastando-os do caminho de Deus, o Excelso, o Grande.

Tem tu certeza de que, em verdade, quem se afastou desta Beleza afastou-se também dos Mensageiros do passado, e mostra orgulho para com Deus desde toda a eternidade e por toda a eternidade.

Aprende bem esta Epístola, ó Ahmad. Entoa-a durante os teus dias e não te abstenhas disso. Pois, verdadeiramente, Deus ordenou a quem a entoasse a recompensa de cem mártires e um serviço em ambos os mundos. Estes favores, Nós te concedemos por generosidade da Nossa parte e mercê da Nossa presença, para que tu sejas dos gratos.

Por Deus! Se alguém em aflição ou tristeza recitar esta Epístola com sinceridade absoluta, Deus lhe banirá o desgosto, resolverá as dificuldades e removerá as aflições.

Verdadeiramente, Ele é o Misericordioso, o Compassivo. Louvores a Deus, o Senhor de todos os mundos.

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DE CURA

Ele é Quem cura, o Suficiente, o Amparo, a Suma Clemência, o Todo-Misericordioso.

A Ti invoco, ó Tu, o Excelso, ó Tu, o Fiel, ó Tu que és o Glorioso! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Soberano, ó Tu que enalteces, ó Juiz! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Incomparável, ó Tu, o Eterno, ó Tu que és Uno! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Mais Louvado, ó Tu que és Santo, ó Auxiliador! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Onisciente, ó Sapientíssimo, ó Tu, de Suma Grandeza! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Clemente, ó Tu, o Majestoso, ó Tu que ordenas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Bem-Amado, ó Alvo de Adoração, ó Tu, o Extasiado! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Mais Poderoso, o Sustentador, ó Tu, o Potente! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Governante, ó Tu, o Subsistente por Si próprio, ó Conhecedor de tudo! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Espírito, ó Luz, ó Tu, o Mais Manifesto! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Procurado por todos, ó Tu, de todos Conhecido, ó Tu, Oculto de todos! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Invisível, ó Triunfante, ó Tu que concedes dádivas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Todo-Poderoso, ó Tu que socorres, ó Tu que ocultas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que moldas, ó Tu que satisfazes, ó Tu que extirpas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que surges, ó Tu que reúnes, ó Tu que exaltas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que aperfeiçoas, ó Tu que és o Irrestrito, ó Tu, o Bondoso! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Benéfico, ó Tu que restringes, ó Criador! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Mais Sublime, ó Tu que és de Suma Beleza, ó Munificente! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Justo, ó Dispensador de Graças, ó Tu, o Generoso! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Predominante, ó Tu que és o Sempiterno, ó Tu, o Mais Conhecido! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Magnificente, ó Ancião dos Dias, ó Tu que és o Magnânimo! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Protegido, ó Senhor de Júbilo, ó Alvo de Desejo! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que a todos dispensas bondade, ó Tu, Compassivo para com todos, ó Tu, o Mais Benévolo! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Refúgio para todos, ó Abrigo para todos, ó Tu que a todos preservas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que a todos socorres, ó Tu, Invocado por todos, ó Vivificador! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Revelador, ó Assolador, ó Tu o Mais Clemente! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu minha Alma, ó Tu meu Bem-Amado, ó Tu, minha Fé! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que sacias a sede, ó Senhor Transcendente, ó Tu, o Mais Precioso! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu a Maior Lembrança, ó Tu, o Mais Nobre Nome, ó Antiqüíssimo Caminho! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Mais Louvado, ó Santíssimo, ó Santificado! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Libertador, ó Conselheiro, ó Salvador! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Amigo, ó Médico, ó Tu que cativas! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Glória, ó Suma Beleza, ó Tu que concedes graças! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Mais Fidedigno, ó Tu que mais amas, ó Senhor do Alvorecer! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que acendes, ó Tu que alegras, ó Mensageiro de Deleite! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Senhor de Generosidade, ó Tu, o Mais Compassivo, ó Tu, o Mais Misericordioso! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Constante, ó Vivificador, ó Fonte de toda a Existência! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que penetras todas as coisas, ó Deus que a tudo vê, ó Senhor da Expressão! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Manifesto ainda que Oculto, ó Tu, o Invisível embora de Renome, ó Observador por todos procurado! Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que matas Aqueles que amam, ó Deus de Graça ao malfeitor!

Ó Tu que és o Suficiente, invoco-Te, ó Tu que és o Suficiente!

Ó Tu que curas, invoco-Te, ó Tu que curas!

Ó Tu que és o Eterno, invoco-Te, ó Tu que és o Eterno!

Tu, o Sempiterno, ó Tu, o Eterno!

Santificado és Tu, ó meu Deus! Suplico-Te por Tua generosidade, através da qual os portais de Tua bondade e Tua graça se abriram de par em par, e o Templo de Tua Santidade se estabeleceu sobre o trono da eternidade; e por Tua misericórdia, através da qual Tu convidaste todas as coisas criadas à mesa de Teus favores e Tuas dádivas; e por Tua graça, através da qual Tu respondeste, em Teu próprio Ser com Tua palavra "Sim!" em nome de todos no céu e na terra, na hora em que se viu reveladas Tua soberania e Tua grandeza, no alvorecer, quando o poder de Teu domínio se tornou manifesto. E novamente eu Te suplico - por estes, os mais belos nomes, por estes atributos, os mais nobres e sublimes, por Tua Lembrança Excelsa, por Tua pura e imaculada Beleza, por Tua Luz oculta no pavilhão mais oculto e por Teu Nome envolvido nas vestes da aflição, toda manhã e noite - que protejas o portador desta abençoada Epístola e a quem a recitar e a qualquer um que a encontre, e a quem andar pela casa em que ela estiver. Através desta Epístola, pois, cura Tu cada pessoa enferma, todos os doentes e pobres, de toda tribulação e angústia, de toda penosa aflição e tristeza, e guia Tu por ela qualquer um que deseje entrar nas veredas de Tua guia e nos caminhos de Teu perdão e Tua graça.

Tu és, em verdade, o Poderoso, o Todo-Suficiente; és Quem cura, Quem protege, o Benéfico, o Compassivo, o Todo-Generoso, o Todo-Misericordioso.

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DO FOGO

Em nome de Deus, o Antiqüíssimo, O de Suma Grandeza.

Em verdade, os corações dos sinceros se consomem no fogo da separação: Onde está o fulgor da luz de Teu Semblante, ó Bem-Amado dos mundos?

Os que de Ti estão próximos foram abandonados nas trevas da desolação: Onde está o brilho do amanhecer de Tua reunião, ó Desejo dos mundos?

Os corpos de Teus escolhidos jazem trêmulos em areias longínquas: Onde está o oceano de Tua presença, ó Tu que encantas os mundos?

Mãos que anelam erguem-se ao céu de Tua graça e generosidade: Onde estão as chuvas de Tuas dádivas, ó Tu que respondes aos mundos?

Os infiéis levantaram-se em tirania por todos os lados: Onde está o predominante poder de Tua pena ordenadora, ó Tu que conquistas os mundos?

Retumba o ladrar dos cães em toda parte: Onde está o leão da floresta de Tua grandeza, ó Tu que punes os mundos?

Frieza apoderou-se de todos os homens: Onde está o ardor de Teu amor, ó Fogo dos mundos?

Calamidade alcançou o apogeu: Onde estão os sinais de Teu socorro, ó Salvação dos mundos?

Escuridão envolveu a maioria dos povos: Onde está a cintilação de Teu esplendor, ó Fulgência dos mundos?

Os pescoços dos homens estendem-se em malícia: Onde estão as espadas de Tua vingança, ó Destruidor dos mundos?

A degradação chegou às ínfimas profundezas: Onde estão os emblemas de Tua glória, ó Glória dos mundos?

Tristezas afligiram o Revelador de Teu Nome, o Todo-Misericordioso: Onde está o júbilo do Alvorecer de Tua Revelação, ó Deleite dos mundos?

Angústia sobreveio a todos os povos da terra: Onde estão as insígnias de Tua alegria, ó Júbilo dos mundos?

Tu vês que sugestões perversas encobrem o Lugar em que despontam Teus sinais: Onde estão os dedos de Tua grandeza, ó Poder dos mundos?

Sede penosa afligiu todos os homens: Onde está o rio de Tua graça, ó Misericórdia dos mundos?

A avareza tornou cativa toda a humanidade: Onde estão aqueles que incorporam o desprendimento, ó Senhor dos mundos?

Tu vês este Injuriado solitário em exílio: Onde estão as hostes do céu de Teu mando, ó Soberano dos mundos?

Eu fui abandonado em uma terra estranha: Onde estão os emblemas de Tua fidelidade, ó Fidedigno dos mundos?

As agonias da morte se apoderaram de todos os homens: Onde surge Teu oceano da vida eterna, ó Vida dos mundos?

Os sussurros de Satanás instilaram-se em cada criatura: Onde está o meteoro de Teu fogo, ó Luz dos mundos?

A embriaguez da paixão perverteu a maioria do gênero humano: Onde estão os alvoreceres da pureza, ó Desejo dos mundos?

Tu vês este Injuriado encoberto de tirania entre os sírios: Onde está o brilho de Tua alvorada, ó Luz dos mundos?

Tu Me vês proibido de falar: Donde surgirão Tuas melodias, pois, ó Rouxinol dos mundos?

A maioria do povo envolve-se em fantasia e vãs imaginações: Onde estão os expoentes de Tua certeza, ó Segurança dos mundos?

Bahá afoga-se em um mar de tribulação: Onde está a Arca de Tua salvação, ó Salvador dos mundos?

Tu vês o Alvorecer de Tuas palavras, nas trevas da criação: Onde está o sol do céu de Tua graça, ó Tu que iluminas os mundos?

Extinguiram-se as lâmpadas da verdade e pureza, da lealdade e honra: Onde estão os sinais de Tua ira vingativa, ó Tu que moves os mundos?

Podes Tu ver qualquer um que tenha defendido Teu Ser, ou que pondere sobre aquilo que Lhe sobreveio no caminho de Teu amor? Agora minha pena pára, ó Amado dos mundos.

Os ramos do Loto Divino jazem quebrados pelos vendavais impetuosos do destino: Onde estão as bandeiras de Teu socorro, ó Campeão dos mundos?

Esta Face está oculta no pó da calúnia: Onde estão as brisas de Tua compaixão, ó Misericórdia dos mundos?

O povo da desonra macula o manto sagrado: Onde está a vestimenta de Tua santidade, ó Tu que adornas os mundos?

O mar da graça aquietou-se por causa daquilo que as mãos dos homens cometeram: Onde estão as ondas de Tua generosidade, ó Desejo dos mundos?

A porta que conduz à Presença Divina está cerrada em virtude da tirania de Teus inimigos: Onde está a chave de Teu favor, ó Tu que descerras os mundos?

As folhas amarelam diante dos ventos envenenadores da sedição: Onde estão os eflúvios das nuvens de Tua bondade, ó Tu que dispensas dádivas aos mundos?

O universo está obscurecido com o pó do pecado: Onde estão as brisas de Teu perdão, ó Tu que perdoas os mundos?

Este Jovem está solitário numa terra desolada: Onde está a chuva de Tua graça celestial, ó Tu que conferes bênçãos aos mundos?

Ó Pena Suprema, Nós temos ouvido Teu dulcíssimo chamado ao reino eterno: Dá Tu ouvidos àquilo que a Língua da Grandeza profere, ó Injuriado dos mundos!

Se não fosse o frio, como prevaleceria o calor de Tuas palavras, ó Expositor dos mundos?

Se não fosse a calamidade, como brilharia o sol de Tua paciência, ó Luz dos mundos?

Não lamentes por causa dos malévolos, Tu foste criado para tolerar e suportar, ó Paciência dos mundos.

Quão doce foi Teu despontar no horizonte do Convênio, em meio aos instigadores da sedição, e Teu anseio por Deus, ó Amor dos mundos.

Por Ti a bandeira da independência foi hasteada nos mais altos picos, e o mar da generosidade se encapelou, ó Êxtase dos mundos.

Por Tua solidão irradiou-se o Sol da Unicidade, e por Teu desterro a terra da unidade foi adornada. Sê paciente, ó Tu, o Exilado dos mundos.

Fizemos do rebaixamento o manto da glória, e da aflição o adorno de Teu templo, ó Orgulho dos mundos.

Tu vês que os corações estão cheios de ódio, e a Ti compete não levar isso em conta, ó Tu, Ocultador dos pecados dos mundos.

Quando as espadas cintilam, avança! Quando voam os dardos, segue avante! Ó Tu, Sacrifício dos mundos.

Lamentas Tu, ou deverei Eu lamentar? Antes, chorarei Eu por serem tão poucos Teus defensores, ó Tu que causaste os lamentos dos mundos.

Verdadeiramente, tenho ouvido Teu Chamado, ó Bem-Amado Todo-Glorioso; e agora a face de Bahá flameja com o calor da tribulação, e com o fogo de Tua palavra resplandecente, e Ele se levantou em fidelidade no lugar do sacrifício, esperando Teu beneplácito, ó Tu que ordenas os mundos!

Ó 'Alí-Akbar, agradece teu Senhor por esta Epístola, donde podes inalar a fragrância de Minha humildade e saber o que Nos assediou no caminho de Deus, o Adorado de todos os mundos.

Se todos os servos lessem esta Epístola e sobre ela ponderassem, acender-se-ia em suas veias um fogo que faria flamejar os mundos!

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DE NAW-RÚZ

Louvado seja tu, ó meu Deus, por haveres ordenado o Naw-Rúz* como um festival para aqueles que observaram o jejum por amor a Ti e se abstiveram de tudo o que Tu desaprovas. Permite, ó meu Senhor, que o fogo de Teu amor e o ardor causado pelo jejum por Ti prescrito, os inflamem em Tua Causa e os façam ocuparem-se com Teu louvor e Tua menção.

*21 de março, é o primeiro dia do ano bahá'í.

Desde que Tu os ornamentaste, ó meu Senhor, com o adorno do jejum prescrito por Ti, concede-lhes também o adorno da Tua aprovação, através de Tua graça e Teu copioso favor. Pois todos os atos do homem dependem de Tua vontade e estão condicionados a Teu mando. Se Tu considerasses alguém que interrompeu o jejum como se o tivesse observado, tal homem seria contado entre aqueles que desde a eternidade observam o jejum. E se decretasses que um observante do jejum o tivesse quebrado, essa pessoa seria incluída no número dos que macularam de pó as Vestes da Tua Revelação e se afastaram das águas cristalinas desta Fonte viva.

És Aquele através de Quem se ergueu a insígnia "Digno de louvor és Tu em Tuas obras" e se desfraldou o estandarte "Obedecido és Tu em Tuas ordens". Torna conhecida a Teus servos essa posição Tua, ó meu Deus, para que saibam ser a excelência de todas as coisas dependente de Tua autorização e Tua palavra, e a virtude de todo ato condicionada à Tua permissão e à Tua vontade, a fim de reconhecerem que as rédeas das atividades humanas se acham nas mãos de Tua aprovação e Teu mandamento. Que isto lhes seja conhecido para que nada em absoluto os possa excluir de Tua Beleza, nestes dias em que o Cristo exclama: "Todo domínio é Teu, ó Tu que geraste o Espírito1"; e Teu Amigo2 exclama: "Glória a Ti, ó Tu, o Mais Amado, pois desvelaste Tua Beleza e inscreveste para os Teus eleitos o que os fará atingirem a sede da revelação do Teu Nome Supremo, através do qual lamentaram todos os povos exceto aqueles que se desprenderam de tudo, menos de Ti, e se voltaram para Ele, o Revelador do Teu próprio Ser e o Manifestante dos Teus atributos."

1- Jesus.
2- Muhammad (Profeta fundador do Islã).

Aquele que é Teu Ramo e toda a Tua companhia, ó meu Senhor, quebraram hoje seu jejum, após o terem observado nos recintos de Tua corte, em seu anseio de fazer o que Te apraz. Ordena-Lhe e a eles, e a todos os que entraram em Tua presença, nesses dias, todo o bem que destinaste em Teu Livro. Concede-lhes, então, o que seja de benefício, tanto nesta vida como na do além.

Tu és, em verdade, o Onisciente, a Suma Sabedoria.

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DE RIDVÁN

A Primavera Divina já veio, ó Pena Mais Excelsa, pois o Festival do Todo-Misericordioso rapidamente se aproxima. Desperta e, perante a criação inteira, magnifica o nome de Deus e celebra Seu louvor, de tal modo que todas as coisas criadas se regenerem e se façam novas. Fala; não guardes silêncio. O sol da beatitude brilha sobre o horizonte de Nosso nome, o Beatífico, porquanto o reino do nome de Deus se ataviou com o adorno do nome de teu Senhor, o Criador dos céus. Levanta-te diante das nações da terra e arma-te com o poder deste Nome Supremo, e não sejas dos que tardam.

Parece-me que tens parado e não te moves sobre Minha Epístola. Será que o brilho de Semblante Divino te tenha ofuscado, ou que as vãs palavras dos refratários te hajam enchido de tristeza e paralisado teu movimento? Acautela-te para que nada te impeças de exaltar a grandeza deste Dia - o Dia em que o Dedo da majestade do poder abriu o selo do Vinho da Reunião e convocou todos aqueles que se acham nos céus e todos os que se acham na terra. Preferes tu tardar quando já soprou sobre ti a brisa que anuncia a Dia de Deus, ou és tu um dos que estão excluídos dEle como se o fosse por um véu?

Não tenho permitido, ó Senhor de todos os nomes e Criador dos céus, que véu algum me excluísse do reconhecimento das glórias de Teu Dia - Dia este que é a lâmpada para guiar o mundo inteiro e o sinal do Ancião dos Dias para todos os que nele habitam. Meu silêncio é por causa dos véus que tornaram cegos para Ti os olhos de Tuas criaturas, e minha mudez é devida aos obstáculos que têm impedido Teu povo de reconhecer Tua verdade. Tu sabes o que está em mim, mas eu não sei o que está em Ti. Tu és o Onisciente, a Suma Sabedoria. Por Teu Nome, que supera todos os demais nomes! Se Teu mando, que sobre tudo predomina e a tudo compele, alguma vez me atingisse, dar-me-ia o poder de ressuscitar as almas de todos os homens, através de Tua Palavra excelsa que ouvi pronunciada pela Tua língua de poder em Teu Reino de glória. Capacitar-me-ia para anunciar a revelação de Teu Semblante esplendoroso, através do qual o que jazia oculto dos olhos dos homens se tornou manifesto em Teu Nome, o Perspícuo, o soberano Protetor, O que subsiste por Si próprio.

Podes tu descobrir qualquer outro, senão Eu, ó Pena, neste Dia? Que sucedeu com a criação e suas manifestações? E com os nomes e seu reino? Aonde foram todas as coisas criadas, quer visíveis ou invisíveis? Que sucedeu com os segredos do universo e suas revelações? Eis, a criação inteira passou! Nada resta senão Minha Face, a Sempiterna, a Resplandecente, a Toda Gloriosa.

Este é o Dia em que nada pode ser visto a não ser os esplendores da Luz que irradia da face de teu Senhor, o Clemente, o Mais Generoso. Em verdade, fizemos cada alma expirar em virtude de Nossa soberania irresistível e predominante. Então chamamos para a existência uma criação nova, em sinal de Nossa graça aos homens. Sou, verdadeiramente, o Generosíssimo, o Ancião dos Dias.

Este é o Dia em que o mundo invisível exclama: "Grande é tua ventura, ó terra, pois de ti foi feito o escabelo de teu Deus, e foste escolhida para ser o assento de Seu poderoso trono." O reino da glória brada: "Oxalá pudesse minha vida se sacrificar por ti, pois Aquele que é o Bem-Amado do Todo-Misericordioso estabeleceu sobre ti Sua soberania, através do poder de Seu Nome que foi prometido a todas as coisas, quer do passado, quer do futuro." Este é o Dia em que cada coisa odorífera deriva sua fragrância das Minhas vestes, as quais exalaram seu perfume sobre toda a criação. Este é o Dia em que as águas torrenciais da vida eterna jorraram da Vontade do Todo-Misericordioso. Apressai-vos, de coração e alma, e sorvei até vos saciardes, ó Assembléia dos domínios do além!

Dize: Ele é Quem manifesta Aquele que é o Incognoscível, o Invisível dos Invisíveis - pudésseis vós apenas perceber isto. Ele é Quem expôs diante de vós a Jóia oculta e valiosa - fosseis vós buscá-la. É Aquele que é o único Bem-Amado de todas as coisas, quer do passado ou do futuro. Oxalá pudésseis a Ele prender vossos corações e nEle pôr vossas esperanças!

Ouvimos a voz de teu apelo, ó Pena, e te perdoamos o silêncio. Que te tornou tão gravemente perplexa?

A intoxicação de Tua Presença, ó Bem-Amado de todos os mundos, me enlevou e se apoderou de mim.

Levanta-te e proclama à criação inteira as novas de que Aquele que é o Todo-Misericordioso dirigiu os passos para o Ridván e ali entrou. Guia o povo, pois, ao deleitável jardim que Deus fez o Trono de Seu Paraíso. Nós te escolhemos para seres Nossa mais poderosa Trombeta, cujo toque há de assinalar a ressurreição de toda a humanidade.

Dize: Este é o Paraíso sobre cuja folhagem o vinho da expressão imprimiu este testemunho: "Quem estava oculto dos homens revelou-se, cingido de soberania e poder!" Este é o Paraíso, o farfalhar de cujas folhas proclama: "Ó vós que habitais os céus e a terra! Apareceu o que jamais havia aparecido. Aquele que, desde a eternidade, ocultara Sua Face da vista da criação, veio agora." Do sussurrar da brisa que sopra entre seus ramos, surge a exclamação: "Aquele que é o Senhor soberano de todos, torna-se manifesto. O Reino é de Deus." Enquanto das águas que aí manam, se pode ouvir o murmúrio: "Todos os olhos se alegram, pois Aquele que por ninguém foi visto, cujo segredo jamais se descobriu, levantou o véu da Glória e desvelou o semblante da Beleza."

Dentro deste Paraíso, e das alturas de seus mais sublimes aposentos, exclamaram as Donzelas do Céu: "Regozijai-vos, vós que habitais os reinos do além, pois os dedos dAquele que é o Ancião dos Dias tocam o Sino Excelso, em nome do Todo-Glorioso, no próprio coração dos céus. As mãos da generosidade ofereceram o cálice da vida eterna. Aproximai-vos e sorvei até vos saciardes. Apreciai o sabor, ó vós que sois as próprias encarnações do anelo, vós que sois as personificações do desejo veemente!"

Este é o Dia em que o Revelador dos nomes de Deus saiu do Tabernáculo da Glória e proclamou a todos os que estão nos céus e todos os que se acham sobre a terra: "Guardai os cálices do Paraíso e todas as águas vivificadoras neles contidas, pois eis, o povo de Bahá entrou na morada beatífica da Presença Divina e sorveu o vinho da reunião, do cálice da beleza de seu Senhor, o Possuidor de tudo, o Altíssimo."

Esquece-te do mundo da criação, ó Pena, e volve-te para a face de teu Senhor, o Senhor de todos os nomes. Embeleza, então, o mundo com o ornamento dos favores de teu Senhor, o Rei dos dias eternos. Pois percebemos a fragrância do Dia em que Aquele, o Desejo de todas as nações, irradiou sobre os reinos do invisível e do visível o esplendor da luz de Seus mais excelentes nomes, envolvendo-os na fulgência dos luminares de Seus mais generosos favores - favores que ninguém pode estimar, salvo Ele, o Onipotente Protetor da criação inteira.

Não contemples as criaturas de Deus, a não ser com os olhos da benevolência e da mercê, pois Nossa terna Providência abrangeu todas as coisas criadas e Nossa graça cingiu a terra e os céus. Este é o Dia em que os verdadeiros servos de Deus participam das águas vivificadoras da reunião, o Dia em que aqueles que Lhe estão próximos podem sorver do suave rio da imortalidade, e os que crêem em Sua unidade, do vinho de Sua Presença, através de seu reconhecimento dAquele que é o Alvo Supremo e Final de todos, em Quem a Língua da Majestade e Glória pronuncia o chamado: "Meu é o Reino. Eu próprio sou, em virtude de direito Meu, seu Governante."

Atrai os corações dos homens, através do chamado dAquele que é o único Bem-Amado. Dize: Esta é a Voz de Deus - se apenas escutardes. Este é o Amanhecer da Revelação de Deus - se apenas o soubésseis. Este é o Lugar donde raiou a Causa de Deus - fosseis reconhecê-lo. Esta é a Origem do mandamento de Deus - se apenas pudésseis julgar com eqüidade. Este é o Segredo manifesto e oculto; Oxalá o pudésseis perceber. Ó povos do mundo! Em Meu nome, o qual transcende a todos os demais nomes, rejeitai as coisas que possuís e imergi-vos neste Oceano em cujas profundezas jaziam ocultas as pérolas da sabedoria e das palavras, Oceano este que se move em Meu nome, o Todo-Misericordioso. Assim vos instrui Aquele em cujo poder está o Livro-Mãe.

O Bem-Amado já veio. Em Sua mão direita está o Vinho lacrado de Seu nome. Feliz o homem que para Ele se volve, e se sacia e exclama: "Louvor a Ti, ó Revelador dos sinais de Deus." Pela justiça do Onipotente! Cada coisa oculta tornou-se manifesta através do poder da verdade. Todos os favores de Deus se fizeram descer, como sinal de Sua graça. As águas da vida eterna, em sua plenitude, foram trazidas aos homens. Cada cálice foi oferecido pela mão do Bem-Amado. Aproximai-vos e não tardeis, nem por um breve momento sequer.

Bem-aventurados os que alçaram vôo com as asas do desprendimento e atingiram a posição que, segundo foi ordenado por Deus, sobreleva a criação inteira - esses que nem as vãs fantasias dos sábios, nem a multidão das hostes da terra puderam desviar de Sua Causa. Quem dentre vós, ó povo, renunciará ao mundo e se aproximará de Deus, o Senhor de todos os nomes? Onde há de ser encontrado aquele que, através do poder de Meu Nome que transcende todas as coisas criadas, rejeitará as coisas que os homens possuem e se, apegará, com todo o seu poder, às coisas que Deus, o Conhecedor do invisível e do visível, lhe ordenou observar? Assim se fez descer para os homens Sua graça, cumpriu-se Seu testemunho, e Sua prova resplandeceu sobre o Horizonte da mercê. Valioso é o prêmio a ser ganho por aquele que tiver acreditado e exclamado: "Louvado és Tu, ó Bem-Amado de todos os mundos! Magnificado seja o Teu Nome, ó Tu, o Desejo de todo coração que compreende!"

Exultai, ó povo de Bahá, com o maior júbilo, aos vos lembrardes do Dia da felicidade suprema, o Dia em que a Língua do Ancião dos Dias falou, enquanto partia de Sua Casa e procedia ao Lugar do qual Ele irradiou sobre a criação inteira os esplendores de Seu nome, o Todo-Misericordioso. Deus é Nossa testemunha. Fossemos revelar os segredos ocultos desse Dia, todos os que habitam na terra e nos céus desmaiariam e viriam a falecer, salvo aqueles que serão preservados por Deus, o Todo-Poderoso, o Onisciente, a Suma Sabedoria.

O efeito inebriante das palavras de Deus sobre Aquele que é o Revelador de Suas provas indubitáveis é tal, que Sua Pena não mais se pode mover. Com estas palavras conclui Ele Sua Epístola: "Nenhum Deus há senão Eu, o Excelso, o Mais Poderoso, o Mais Excelente, o Onisciente."

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DO SAGRADO MARINHEIRO

Estudai a Epístola do Sagrado Marinheiro a fim de que possais conhecer a verdade, e tende em conta que a Abençoada Beleza predisse plenamente os eventos futuros. Estejam acautelados os dotados de percepção!

- 'Abdu'l-Bahá

Ele é o Benévolo, o Bem-Amado! Ó Sagrado Marinheiro!

Ordena à tua arca da eternidade que apareça ante a Assembléia Celestial,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Lança-a sobre o mar antigo em Seu Nome, o Mais Maravilhoso,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E deixa os espíritos angélicos entrarem em Nome de Deus, o Altíssimo.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Levanta-lhe as âncoras, então, para que singre o oceano de glória;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Quiçá os seus ocupantes possam alcançar os abrigos da proximidade no reino eterno.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ao alcançar o litoral sagrado, a praia dos mares carmesins,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ordena-lhes que saiam e atinjam esta posição etérea e invisível,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Uma posição na qual o Senhor apareceu, no Fogo de Sua Beleza, dentro da árvore imorredoura;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Na qual as personificações de Sua Causa purificaram-se do ego e da paixão;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Em cujo redor o Moisés da Glória, de fato, circunda com as hostes sempiternas;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Na qual a Mão de Deus estendeu-Se de dentro de Suas vestes de Grandeza;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Na qual a arca da Causa permanece imóvel, mesmo que a seus ocupantes se declarem todos os atributos divinos.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ó Marinheiro! Ensina aos que estão dentro da arca aquilo que Nós te ensinamos atrás do véu místico,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!
Quiçá não se detenham no sagrado lugar alvíssimo,
Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Mas, sim, elevem-se nas asas do espírito àquela posição que o Senhor exaltou acima de toda menção nos mundos inferiores,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Voem pelo espaço assim como as aves favoritas no domínio da reunião sempiterna,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!
E conheçam os mistérios ocultos nos Mares de luz.
Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Eles ultrapassaram os graus das limitações mundanas e alcançaram o da unidade divina, o centro da guia celestial.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Eles quiseram ascender àquela condição que o Senhor ordenou estar acima de suas posições.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Então o meteoro abrasador expulsou-os da companhia dos que habitam no Reino da Sua Presença,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E ouviram a Voz da Grandeza a erguer-se por detrás do pavilhão invisível no Ápice de Glória:

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Ó anjos guardiões! Fazei-os voltar à sua morada no mundo inferior,"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Pois intentaram elevar-se à esfera jamais alcançada pelas asas de um pombo celestial;"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Na qual o barco da ilusão não se pode mover e nem os dotados de percepção compreendem."

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Nisso a donzela celestial olhou de dentro de seu excelso aposento,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E com sua fronte acenou para a Assembléia Celestial,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Inundando o céu e a terra com a luz de seu semblante;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E ao irradiar o brilho de sua beleza sobre o povo do pó,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!
Todos os seres vibraram em suas tumbas mortais.
Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ela, então, ergueu o chamado que, em toda a eternidade, jamais alcançara nenhum ouvido,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E assim proclamou: "Pelo Senhor! Aquele cujo coração não possui a fragrância do amor ao excelso e glorioso Jovem Árabe,"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"De modo algum pode ascender à glória do mais alto céu."

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Então chamou à sua presença uma donzela dentre as suas servas,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E ordenou-lhe: "Das mansões da eternidade, desce ao espaço,"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"E volve-te àquilo que eles ocultam no mais recôndito de seus corações."

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Se inalares o perfume do manto do Jovem que foi oculto dentro do tabernáculo de luz devido àquilo que as mãos dos perversos cometeram,"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Ergue um brado dentro de ti, para que todos os moradores dos aposentos do Paraíso, que são as personificações da riqueza eterna, possam escutar e compreender;"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Para que desçam todos de seus aposentos eternos e tremam,"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"E beijem-se as mãos e os pés por se terem elevado às alturas da fidelidade;"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Quiçá possam sorver de seus mantos a fragrância do Bem-Amado."

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Então o semblante da donzela predileta resplandeceu por sobre os aposentos celestiais assim como a luz que da face do Jovem irradia sobre o Seu templo mortal;

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Desceu ela então com tal adorno que os céus, e tudo o que neles há, se iluminaram.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ela se pôs em movimento e nas terras da santidade e da grandeza tudo perfumou.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Quando alcançou aquele local, ergueu-se à sua plena estatura no mais recôndito âmago da criação,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E buscou inalar a fragrância deles num tempo que não conhece nem começo nem fim.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Não achou neles aquilo que de fato queria, e isto, veramente, é apenas um de Seus relatos maravilhosos!

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ela então clamou em alta voz, pranteou, e regressou à sua própria posição dentro de sua mais sublime mansão,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E daí pronunciou uma palavra mística, sussurrada secretamente por sua língua melíflua,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E ergueu o brado em meio à Assembléia Celestial e as donzelas imortais do céu:

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Pelo Senhor! Não senti nesses pretendentes indignos a brisa da Fidelidade!"

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

"Pelo Senhor! O Jovem permaneceu só e desamparado na terra do exílio, nas mãos dos ímpios."

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Ela então emitiu dentro de si tal clamor que fez a Assembléia Celestial gritar e estremecer,

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

E caiu sobre o pó e rendeu o espírito. Parece que foi chamada e atendeu Àquele que a convocou ao Reino do Alto.

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Glorificado seja Ele que a criou da essência do amor no mais recôndito âmago de Seu excelso paraíso!

Glorificado seja meu Senhor, o Todo-Glorioso!

Então as donzelas do céu, cujo semblante nenhum habitante do altíssimo paraíso jamais contemplara, apressaram-se a sair de seus aposentos.

Glorificado seja nosso Senhor, o Altíssimo!

Todas se reuniram ao redor dela e, eis! Acharam o seu corpo caído no pó;

Glorificado seja nosso Senhor, o Altíssimo!

E quando contemplaram o estado dela e compreenderam uma palavra do relato do Jovem, então descobriram-se, rasgaram-se as vestes, golpearam-se nos rostos, perderam a alegria, derramaram lágrimas e castigaram-se as faces; e esta é veramente uma das misteriosas aflições atrozes.

Glorificado seja nosso Senhor, o Altíssimo!
- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DE VISITAÇÃO
- BAHÁ'U'LLÁH E O BÁB -

Esta Epístola é lida nos Sepulcros de Bahá'u'lláh e do Báb. Também é usada freqüentemente na comemoração de Seus aniversários, porém não está restrita apenas a estas ocasiões. Os amigos podem fazê-la todas as vezes que assim o desejarem.

O louvor que raiou de Teu augustíssimo Ser e a glória que brilhou de Tua mais fulgurante Beleza, repousem sobre Ti, ó Tu que és a Manifestação da Grandeza, o Rei da Eternidade e o Senhor de todos os que estão no céu e na terra! Dou testemunho de que por Teu intermédio foram revelados a soberania de Deus e Seu domínio, e a majestade de Deus e Sua grandeza; que os Sóis de antigo esplendor reluziam no céu do Teu irrevogável decreto, e a Beleza do Invisível brilhou sobre o horizonte da criação. Com apenas um movimento de Tua Pena - testifico ainda - foi executado Teu mandamento: Sê Tu, e divulgado o Segredo oculto de Deus, e todas as coisas criadas foram chamadas para a existência, e todas as Revelações desceram do alto.

Dou testemunho, ainda, de que a beleza do Ser Adorado se revelou através de Tua beleza, e a face do Desejado se irradiou através de Tua face, e, por uma palavra Tua, julgaste entre todas as coisas criadas, fazendo Teus devotos ascenderem ao cume da glória e os infiéis caírem no mais baixo dos abismos.

Quem Te conheceu - dou testemunho - conheceu a Deus, e quem atingiu Tua presença atingiu a presença de Deus. Grande, pois, é a felicidade de quem acreditou em Ti e em Teus sinais, se humilhou perante Tua soberania, alcançou a honra do Teu encontro, atingiu a aprovação da Tua vontade, de Ti se aproximou, ao Teu redor se moveu, e ante o Teu trono se apresentou. E infeliz quem transgrediu contra Ti e Te negou, repelindo Teus sinais, desafiando Tua soberania e se levantando contra Ti; quem se tornou orgulhoso ante Tua face e discutiu Teus testemunhos, fugindo de Teu domínio e mandato, e sendo incluído no número dos infiéis cujos nomes foram inscritos pelos dedos do Teu mando sobre Tuas santas Epístolas.

Que os santos sopros dos Teus favores, ó meu Deus e meu Bem-Amado, me sejam emitidos da mão direita de Tua misericórdia e Tua benevolência, para que me desprendam de mim mesmo e do mundo, e me levem às cortes da Tua proximidade e Tua presença. Potente és Tu para fazer o que Te apraz. Eras, verdadeiramente, e és supremo sobre todas as coisas.

Que sobre Ti repousem a lembrança de Deus e Seu louvor, e a glória de Deus e Seu brilho, ó Tu que és Sua Beleza! Atesto que jamais os olhos da criação contemplaram um ser tão injuriado quanto Tu. Durante todos os dias de Tua vida, estiveste imerso num oceano de angústias; num tempo, acorrentado em grilhões; em outro, ameaçado pela espada de Teus inimigos. No entanto, a despeito de tudo isso, exortaste todos os homens a observarem o que Te fora prescrito por Aquele que é o Onisciente, a Suprema Sabedoria.

Seja meu espírito um sacrifício pelas injustiças por Ti sofridas, e minh'alma um resgate pelas adversidades que sustentaste. Suplico a Deus, por Ti e por aqueles cujas faces foram iluminadas pelos esplendores da luz do Teu semblante - aqueles que observaram, por amor a Ti, tudo o que lhes fora mandado - suplico que Ele remova os véus interpostos entre Ti e Tuas criaturas e me conceda o bem deste mundo e do vindouro. És, em verdade, o Onipotente, o Excelso, o Todo-Glorioso, a Eterna Clemência, o Mais Compassivo.

Abençoa Tu, ó Senhor meu Deus, a Árvore Divina e suas folhas e seus galhos e seus ramos e suas vergônteas e seus renovos, enquanto durarem Teus mais excelentes títulos e persistirem Teus augustíssimos atributos. Protege-a, então, do dano proveniente do agressor e das hostes da tirania. Tu és, em verdade, o Onipotente, o Mais Poderoso. E abençoa, ó Senhor meu Deus, também, Teus servos e Tuas servas que atingiram a Tua Presença. És, verdadeiramente, o Todo-Generoso cuja graça é infinita. Nenhum outro Deus há salvo Tu, O que sempre perdoa, a Suma Bondade.

- Bahá'u'lláh
EPÍSTOLA DE VISITAÇÃO
- 'ABDU'L-BAHÁ -

Quem recitar esta oração* com humildade e fervor trará alegria e contentamento ao coração deste Servo; será como se, na realidade, se encontrasse com Ele, face a face.

*É lida em Seu Sepulcro e, também, utilizada como prece particular.

Ele é o Todo-Glorioso!

Ó Deus, meu Deus! Humilde e em lágrimas, levanto as mãos suplicantes a Ti, e cubro minha face no pó desse Teu Limiar, o qual está elevado além do conhecimento do sábio, acima do louvor de todos os que Te glorificam. Bondosamente dirige a Teu servo, humilde e submisso à Tua porta, o olhar da Tua misericórdia, e imerge-o no Oceano de Tua graça eterna.

Senhor! Ele é um pobre, humilde servo Teu, extasiado, implorando-Te, cativo em Tuas mãos, rogando-Te fervorosamente, pondo em Ti sua inteira confiança, em prantos em Tua Presença, invocando-Te e pedindo nestas palavras:

Ó Senhor, meu Deus! Concede-me Tua graça, para que eu possa servir Teus bem-amados; fortalece-me em Teu serviço. Que minha fronte se ilumine com a luz de adoração em Tua santa corte e de súplica a Teu reino de grandeza. Que meu ego se esvaeça, com Tua ajuda, à entrada celestial de Tua porta, e eu me desprenda de tudo dentro de Tuas santas plagas. Senhor! Do cálice da abnegação, permite-me sorver; com suas vestes, adorna-me; em seu oceano, imerge-me. Faze-me como pó no caminho de Teus bem-amados, e permite que eu ofereça minh'alma em holocausto pela terra que as pegadas de Teus eleitos em Teu caminho enobreceram, ó Senhor de Glória nas Supremas Alturas!

Com esta prece Teu servo Te invoca ao alvorecer e à noite. Satisfaze o desejo de seu coração, ó Senhor! Ilumina seu coração e alegra sua alma. Acende esta lâmpada em serviço à Tua Causa e a Teus servos.

Tu és o Dispensador de Graças, o Compassivo, o Generosíssimo, o Benévolo, o Clemente, o Misericordioso.

- 'Abdu'l-Bahá
EPÍSTOLA DE VISITAÇÃO
- NAVVÁB, A ESPOSA DE BAHÁ'U'LLÁH -

Ó fiéis! Fôsseis vós visitar o lugar de descanso da Folha Mais Sublime, que ascendeu à Gloriosa Companhia, ficai em pé e dizei:

Saudação e bênçãos e glória estejam sobre ti, ó Folha Sagrada que tiveste origem da Divina Árvore do Lótus! Dou testemunho que tu acreditaste em Deus e em Seus sinais, e respondeste ao Seu Chamado, e te volveste a Ele, e permaneceste firme à Sua corda, e seguraste com firmeza à orla de Sua graça, e abandonaste teu lar em Seu caminho, e escolheste viver como uma desconhecida, pelo amor a Sua presença e no teu desejo em servi-Lo. Possa Deus ter misericórdia sobre aquele que se aproximar de ti, e lembrar-se de ti através daquilo que Minha Pena revelou, nesta mais alta posição. Rogamos a Deus que Ele possa perdoar-nos, e perdoar todos aqueles que se voltaram a ti, e conceder-lhes os seus desejos e conferir-lhes, através de Sua graça magnífica, tudo o que eles almejaram. Louvor a Deus, Ele que é o Desejo de todos os mundos e o Amado de todos que O reconheceram.

Feliz quem te mencionou, e procurou o teu bel-prazer, e humilhou-se diante de ti, e segurou-se firmemente à corda de teu amor. Desditado aquele que negar tua exaltada posição, e as coisas ordenadas a ti por Deus, o Senhor de todos os nomes, e aquele que desviou-se de ti, e rejeitou a tua posição perante Deus, o Senhor do poderoso trono.

- Bahá'u'lláh
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ABREVIAÇÕES DAS REFERÊNCIAS:

AKH Ásíyih Khánum - A Folha Mais Sublime intitulada Navváb. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 2001.

APO Bahá'u'lláh. As Palavras Ocultas. Editora Bahá'í do Brasil; 7ª Edição: 2006.

BNE Esslemont, J. E. Bahá'u'lláh e a Nova Era. Editora Bahá'í do Brasil; 9ª Edição: 2001.

BPR Bahá'í Prayers. Bahá'í Publishing Trust of USA; Edição de 1991.

CC1 Carta da Casa Universal de Justiça à Editora Bahá'í do Brasil; 16/10/02.

CC2 Carta da Casa Universal de Justiça à Assembléia Espiritual Nacional dos Bahá'ís do Brasil; 30/12/96.

CC3 Carta da Casa Universal de Justiça à Editora Bahá'í do Brasil; 21/07/02.

CC4 Carta da Casa Universal de Justiça à Editora Bahá'í do Brasil; 03/12/03.

CSH Bahá'u'lláh. O Chamado do Senhor das Hostes. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 2003.

ELR Em Busca do Reino da Luz. Compilação da Casa Universal de Justiça sobre a Festa de 19 Dias. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 1986.

EBA Epístolas de Bahá'u'lláh. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 1983.

GHL Bahíyyih Khánum, The Greatest Holy Leaf. Bahá'í World Center; Edição de 1982.

IOO A Importância da Oração Obrigatória e do Jejum. Editora Bahá'í do Brasil; 2ª Edição: 2003.

KIA O Kitáb-i-Aqdas - O Livro Sacratíssimo. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 1995.

LDH A Lei do Huqúqu'lláh - O Direito de Deus. Editora Bahá'í do Brasil; 2ª Edição: 2002.

MPP Minhas Primeiras Preces - Orações Bahá'ís para Crianças e Pré-jovens. Editora Bahá'í do Brasil; 2ª Edição: 2003.

ODT Uma Onda de Ternura. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 1986.

OMB Orações e Meditações de Bahá'u'lláh. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 2004.

PAP Palestras de 'Abdu'l-Bahá, Paris - 1911. Editora Bahá'í do Brasil; 4ª edição: 2005.

PPU A Promulgação da Paz Universal. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª edição: 2005.

SBA Seleção dos Escritos do Báb. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 1976.

SEA Seleção dos Escritos de 'Abdu'l-Bahá. Editora Bahá'í do Brasil; 1ª Edição: 1993.

SEB Seleção dos Escritos de Bahá'u'lláh. Editora Bahá'í do Brasil; 2ª Edição: 2001.

TOA Tablets of 'Abdu'l-Bahá - vol. I. Bahá'í Publishing Trust of USA; 2ª Edição: 1930.

ABERTURA:
Página v: BPR; p.iii.
INTRODUÇÃO:
Páginas ix-x: PAP; pp. 183-185.
O PODER DA ORAÇÃO:
1. KIA; nº 182; p. 68.
2. KIA; nº 149; p. 59.
3. SEB; seção CXXXVI; pp. 219-220.
4. SBA; p. 84.
5. BNE; p. 93.
6. SEA; seção 91; p. 109.
7. SEA; seção 172; p. 183.
8. SEA; seção 115; p. 125.
9. BNE; p. 93.
ORAÇÕES OBRIGATÓRIAS:
Página 2: 1. KIA; p.120.
Páginas 3-10: KIA; pp. 74-81.
ORAÇÕES
AJUDA:
1. BPR; pp.19-20.
2. BPR; p.19.
3. EFL; pp. 29-30.
4. EFL; p. 69.
5. EFL; p.55.
6. SBA; pp. 182-183.
7. SBA; pp. 183-184.
8. SBA; p. 180.
9. SBA; pp. 189-190.
10. SBA; p. 195.
11. SBA; pp. 214-215.
12. BPR; p. 24.
13. BPR; pp. 22-23.
14. PPU; pp. 575-576.
15. SEA; seção 22; p. 46.
16. BPR; pp. 155-156.
17. BPR; pp. 158-159.
18. BPR; pp. 23-24.
19. SEA; seção 233; p. 287.
AMANHECER:
1. BPR; p. 117.
2. BPR; p. 118.
3. BPR; pp. 118-119.
4. BPR; pp. 116-117.
BENEPLÁCITO:
1. CSH; parágrafo: 200-204.
2. BPR; pp. 150-151.
3. SBA; pp. 189-190.
4. SBA; pp. 190-191.
CASAMENTO:
Texto inicial: SEA; seção 86; p. 106.
1. BPR; pp. 104-105.
2. BPR; pp. 105-106.
3. BPR; p. 107.
4. BPR; pp. 107-108.
CONTRIBUIÇÃO:
1. BPR; pp. 84-85.
CONVÊNIO:
1. BPR; pp. 68-69.
2. SBA; p. 217.
3. BPR; pp. 69-70.
4. BPR; pp. 72-73.
5. BPR; pp. 202-203.
6. SEA; seção 233; pp. 284-286.
CRIANÇA:
1. BPR; p. 37.
2. BPR; pp. 37-38.
3. BPR; p. 36.
4. BPR; p. 35.
5. MPP; p. 2.
6. MPP; p. 39.
7. MPP; p. 3.
8. MPP; p. 4.
9. MPP; p. 5.
10. MPP; p. 38.
11. MPP; p. 6.
12. MPP; p. 7.
13. MPP; p. 42.
14. ODT; p. 24.
15. MPP; p. 25.
16. MPP; p. 26.
17. MPP; p. 27.
CURA:
1. OMB; seção 147; pp. 189-190.
2. BPR; pp. 90-91.
3. BPR; p. 86.
4. BPR; p. 87.
5. BPR; pp. 88-89.
6. BPR; pp. 87-88.
7. SEA; seção 129; p. 134-135.
DESPRENDIMENTO:
1. BPR; pp. 49-50.
2. BPR; pp. 50-51.
3. BPR; pp. 51-52.
4. BPR; pp. 52-53.
5. BPR; pp. 53-54.
6. EBA; p. 69.
7. BPR; p. 22.
8. SEA; seção 193; pp. 212-213.
DIA DE DEUS:
1. EBA; pp. 57-58.
2. BPR; pp. 169-170.
3. SBA; pp. 179-180.
ENSINO:
1. Texto: SEA; seção 211; p. 244.
EBA; pp. 256-257.
2. BPR; pp. 170-171.
3. BPR; pp. 172-173.
4. OMB; seção 43, p. 47.
5. OMB; seção 119, pp. 163-164.
6. OMB; seção 123, p. 168.
7. CSH; parágrafo 238.
8. BPR; p. 77.
9. BPR; pp. 179-181.
10. BPR; pp. 178-179.
11. BPR; pp. 184-185.
12. BPR; pp. 181-184.
13. BPR; p. 186.
14. BPR; pp. 187-188.
15. BPR; pp. 188-189.
16. BPR; p. 189.
17. BPR; p. 190.
18. BPR; pp. 174-175.
19. SEA; seção 203; p. 228.
20. SEA; seção 233; p. 287.
FAMÍLIA:
1. ODT; p. 10.
2. SBA; pp. 212-213.
3. SEA;seção 92;p. 110.
FIRMEZA E CONSTÂNCIA:
1. BPR; pp. 160-161.
2. OMB; seção 47, pp. 54-55.
3. OMB; seção 97, pp. 129-130.
4. OMB; seção 105, pp. 141-142.
5. OMB; seção 113, pp. 153-154.
6. BPR; pp. 161-162.
7. BPR; pp. 163-164.
8. BPR; pp. 48-49.
9. OMB; seção 2, pp. 1-2.
10. OMB; seção 21, pp. 17-18.
11. OMB; seção 28, pp. 24-25.
12. OMB; seção 34, pp. 34-35.
13. BPR; pp. 56-57.
14. SBA; pp. 215-216.
15. BPR; p. 167.
16. BPR; pp. 70-71.
17. BPR; pp. 71-72.
18. BPR; pp. 167-168.
HUMANIDADE:
1. BPR; p. 99.
2. OMB; seção 161, pp. 203-204.
3. OMB; seção 153, pp. 196-198.
4. BPR; pp. 196-197.
5. BPR; p. 200.
JOVEM:
1. BPR; p. 39.
LOUVOR E GRATIDÃO:
1. BPR; pp. 122-123.
2. BPR; pp. 123-124.
3. BPR; p. 120.
4. OMB; seção 62, pp. 78-80.
5. OMB; seção 69, pp. 89-91.
6. OMB; seção 70, pp. 92-93.
7. OMB; seção 75, pp. 98-99.
8. OMB; seção 78, pp. 101-103.
9. BPR; pp. 121-122.
10. SBA; p. 215.
11. SBA; pp. 178-179.
12. SBA; pp. 213-214.
13. BPR; pp. 154-155.
PELOS MORTOS:
1. BPR; pp. 40-41.
2. BPR; pp. 43-44.
3. BPR; pp. 41-42.
4. OMB; seção 176, pp. 223-224.
5. BPR; pp. 46-47.
6. BPR; pp. 45-46.
7. Título: TOA; p. 178.
BPR; p. 47.
8. CC4.
9. CC1.
10. CC1.
11. CC1.
MULHER:
1. OMB; seção 10,
2. OMB; seção 55,
3. OMB; seção 84,
4. OMB; seção 93,

5. CSH; parágrafo 185. Revelada à rainha Victória.

6. BPR; pp. 58-59.
7. BPR; pp. 32-33.
8. GHL; p. 12. Revelada à Folha Mais Sagrada.
9. BPR; pp. 65-66.
10. MPP; p. 63.
11. BPR; pp. 66-67.
12. Texto: SEA; seção 113.
MPP; pp. 58-59.
13. BPR; p. 35.
NOITE:
1. BPR; p. 60.
2. BPR; pp. 60-61.
3. BPR; pp. 61-62.
PERDÃO:
1. EBA; pp. 32-33.
2. BPR; pp. 72-73.
3. BPR; pp. 75-76.
4. BPR; p. 76.
5. BPR; pp. 78-79.
6. BPR; pp. 162-163.
7. EBA; pp. 108-109.
8. EFL; pp. 102-103.
9. BPR; pp. 147-149.
10. SBA; p. 218.
11. BPR; p. 80.
12. BPR; p. 81.
13. BPR; pp. 64-65.
14. SBA; pp. 180-181.
15. SBA; pp. 181-182.
16. SBA; p. 189.
17. SBA; pp. 206-207.
18. SBA; p. 202.
19. BPR; pp. 82-83.
PRÉ-JOVEM:
1. MPP; p. 11.
2. MPP; p. 14.
3. MPP; pp. 12-13.
4. MPP; p. 15.
5. MPP; pp. 16-17.
PROTEÇÃO:
1. EFL; p. 101.
2. CSH; parágrafo 250.
3. BPR; pp. 129-130.
4. OMB; seção 13, p. 11.
5. BPR; pp. 128-129.
6. BPR; pp. 130-131.
7. BPR; pp. 145-146.
8. OMB; seção 72, pp. 94-95.
9. OMB; seção 74, p. 97.
10. CC2.
11. CSH; parágrafo 251.
12. BPR; p. 131.
13. SBA; pp. 181-182.
14. SBA; pp. 175-176.
15. SBA; pp. 208-211.
16. SBA; p. 189.
17. SEA; seção 188, pp. 201-202.
PROVAÇÕES E DIFICULDADES:
1. BPR; p. 191.
2. BPR; pp. 191-192.
3. BPR; pp. 193-194.
4. OMB; seção 81, pp. 107-110.
5. BPR; pp. 27-28.
6. SBA; p. 211.
7. SBA; pp. 216-217.
8. BPR; p. 45.
9. BPR; pp. 135-136.
10. BPR; pp. 30-31.
11. BPR; pp. 265-267.
12. BPR; pp. 31-32.
QUALIDADES ESPIRITUAIS:
1. BPR; pp. 142-143.
2. BPR; pp. 141-142.
3. BPR; pp. 145-146.
4. EFL; p. 31.
5. BPR; p. 146.
6. BPR; pp. 143-144.
7. EBA; pp. 104-105.
8. CC3; em honra à Mirzá Abdu'l-Fadl.
9. BPR; pp. 152-153.
10. BPR; p. 152.
11. BPR; pp. 153-154.
12. BPR; p. 153.
13. BPR; pp. 57-58.
14. BPR; pp. 175-176.
15. SEA; seção 8; p. 22.
REMOÇÃO DE DIFICULDADES:
1. BPR; pp. 26-27.
2. EFL; p. 135.
3. BPR; p. 28.
4. BPR; p. 29.
5. BPR; p. 29.
6. SEA; seção 218; pp. 248-250.
REUNIÕES:
1. BPR; p. 109.
2. BPR; pp. 110-111.
3. BPR; pp. 111-112.
4. BPR; pp. 112-113.
5. BPR; pp. 113-114.
6. BPR; pp. 156-158.
7. BPR; pp. 138-139.
8. SEA; seção 68; pp. 95-96.
9. SEA; seção 17; pp. 33-34.
10. ELR; seção 17; p. 60.
SERVIÇO À CAUSA:
1. EBA; p. 296.
UNIDADE:
1. BPR; p. 204.
2. EBA; pp. 197-198.
3. BPR; pp. 100-101.
4. BPR; p. 100.
5. BPR; pp. 101-102.
6. BPR; pp. 204-205.
7. SEA; seção 35; pp. 67-68.
8. SEA; seção 206; pp. 231-232.
OCASIÕES ESPECIAIS
ASSEMBLÉIA ESPIRITUAL:
1. BPR; pp. 137-138.
2. BPR; pp. 139-140.
DIAS INTERCALARES:
1. BPR; pp. 236-237.
HUQÚQU'LLÁH:
1. LDH; pp. 85-86.
2. LDH; p. 86.
3. LDH; p. 86.
4. LDH; pp. 86-87.
5. SEA; seção 9; p. 23.
JEJUM:
Texto: frase oração p. 339.
1. BPR; pp. 238-245.
2. BPR; pp. 245-246.
3. BPR; pp. 247-251.
4. BPR; pp. 251-261.
5. SEB; seção CXXXVIII.
6. IOO; p. 19.
7. IOO; p. 20.
8. IOO; p. 20.
9. IOO; p. 21.
10. IOO; pp. 21-22.
11. OMB; seção 178; pp. 240-241.
EPÍSTOLAS:
Ahmad BPR; pp. 209-213.
Cura BPR; pp. 91-98.
Fogo BPR; pp. 214-220.
Naw-Rúz BPR; pp. 262-264.
Ridván SEB; seção XIV; pp. 34-42.
Sagrado Marinheiro BPR; pp. 221-229.
VISITAÇÃO:
Bahá'u'lláh e O Báb BPR; pp. 230-233.
'Abdu'l-Bahá BPR; pp. 234-235.
Navváb. AKH; p. 42.

Table of Contents: Albanian :Arabic :Belarusian :Bulgarian :Chinese_Simplified :Chinese_Traditional :Danish :Dutch :English :French :German :Hungarian :Italian :Japanese :Korean :Latvian :Norwegian :Persian :Polish :Portuguese :Romanian :Russian :Spanish :Swedish :Turkish :Ukrainian :